WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Pesquisas’

No Paraná, Bolsonaro tem 47% contra 30% de Lula, diz pesquisa

ELEIÇÕES 2022

O pré-candidato do PDT Ciro Gomes aparece em 3º, seguido por André Janones, do Avante. Simone Tebet é a 5ª colocada

Lula e Jair Bolsonaro lideram a pesquisa. Fotos: Flickr

O presidente Jair Bolsonaro (PL) é o líder das intenções de votos para a disputa eleitoral presidencial, no Paraná, contra 30% do petista Lula.

O levantamento do instituo Paraná Pesquisas, divulgado nesta sexta-feira (17), aponta que o pré-candidato do PDT Ciro Gomes tem 5,7%, André Janones (Avante) tem 1,4% e Simone Tebet (MDB) é a quinta colocada, com 1,3%. Os outros candidatos não chegaram a 1%.

Luciano Bivar, pré-candidato do União Brasil, o maior beneficiado do fundo eleitoral nas eleições de 2022, tem 0,8% e Pablo Marçal (PROS), 0,7%.

No levantamento espontâneo, onde os nomes dos candidatos não são apresentados ao entrevistado, Bolsonaro também lidera com 31,1% contra 17,5% de Lula. Nesse cenário, nem Ciro Gomes atingiu 1% da preferência dos eleitores.

O Paraná Pesquisa entrevistou 1.540 eleitores em 65 municípios do estado do Paraná, entre 12 e 16 de junho. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número BR- 09457/2022.

Apenas 6 pontos separam Lula de Bolsonaro, aponta pesquisa nacional

ELEIÇÕES 2022

Lula tem 41,4% e Bolsonaro tem 35,3% segundo levantamento do Paraná Pesquisa divulgado nesta quarta-feira (1º)

Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT)

Levantamento nacional realizado pelo instituto Paraná Pesquisas revela que a diferença entre os dois principais pré-candidatos à Presidência, Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL), é de apenas 6,1 pontos percentuais. O petista tem 41,4% contra 35,3% do presidente. Ciro Gomes é o terceiro colocado com 7,7%. Os demais pré-candidatos citados têm 1% ou menos dos votos, incluindo Simone Tebet (MDB), com apenas 1,4%.

No cenário espontâneo do Paraná Pesquisas, há empate técnico, com a diferença de apenas um ponto. Lula tem 28,3% e Jair Bolsonaro 27,3%. Ciro Gomes despenca para 2,2% e os demais candidatos têm fração.

 

Em relação ao levantamento do Paraná Pesquisa do início do mês passado, que ainda considerava a candidatura do ex-governador paulista João Doria (PSDB), Lula e Bolsonaro cresceram.

O Paraná Pesquisas realizou 2.020 entrevistas pessoais em 164 municípios dos 26 Estados e Distrito Federal, com com eleitores com 16 anos ou mais, entre os dias 26 e 30 de maio deste ano. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BR-04618/2022.

Bolsonaro ultrapassa Lula e lidera em São Paulo: 39,1% a 35%

ELEIÇÕES 2022

Presidente ultrapassa o petista tanto no cenário estimulado, quanto no espontâneo, no estado de São Paulo

Ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

Levantamento do instituto Paraná Pesquisa divulgado neste sábado (28) revela que o presidente Jair Bolsonaro (PL) ultrapassou o petista Lula nas intenções de voto para presidente na pesquisa estimulada (39,1% a 35%), assim como na pesquisa espontânea, onde Bolsonaro tem 24,3% e Lula 20,1%.

 

Bolsonaro avançou 3,3 pontos percentuais em relação ao último levantamento Paraná Pesquisa, no início do mês de maio, enquanto Lula cresceu 0,1%.

Pré-candidato do PDT, Ciro Gomes é. terceiro colocado com 5,4%, seguido por João Doria (PSDB), que ainda não havia desistido quando a pesquisa foi iniciada, com 3,9%. André Janones (Avante) tem 1,1%, assim como a agora pré-candidata oficial do MDB, Simone Tebet.

O Paraná Pesquisa ouviu 1.880 eleitores no Estado de São Paulo entre 22 e 26 de maio. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-06924/2022.

Levantamento nacional: Lula 40% e Bolsonaro 35,2% diz Paraná Pesquisa

ELEIÇÕES 2022

É a menor distância entre os dois pré-candidatos desde o início das pesquisas nacionais, no ano passado

Bolsonaro tem maioria e cresceu 4% na entre 35 e 44 anos e incríveis 5,8% entre 45 e 59 anos. São 66 milhões de votos nessas faixas etárias
O levantamento nacional divulgado nesta quarta-feira (4) pelo Paraná Pesquisa sobre a disputa presidencial mostra que os dois principais pré-candidatos continuam a se aproximar: Lula (PT) teria 40% e o presidente Jair Bolsonaro (PL), 35,2%, se as eleições fossem realizadas hoje. No levantamento espontâneo, Lula tem 27,6% e Bolsonaro, 25,2%.

 

O pré-candidato do PDT Ciro Gomes tem 7,4%, na terceira colocação, seguido por João Doria (PSDB) com 3,2% e André Janones (Avante), com 2,4%. Simone Tebet (MDB), Luciano Bivar (União Brasil) e Luiz Feliep D’Ávila (Novo) fecham a simulação do primeiro turno, mas não chegam sequer a 1%.

 

Bolsonaro ultrapassa Lula em São Paulo, tanto na espontânea quanto na estimulada

PARANÁ PESQUISAS

Doria também sobe e aparece em 3º, numericamente à frente de Ciro

Ex-presidente Lula e atual presidente Jair Bolsonaro.
Levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas no Estado mostra pela primeira vez o presidente Jair Bolsonaro (PL) à frente do principal adversário, ex-presidente Lula (PT).

A pesquisa sobre intenção de votos para presidente da República, entre eleitores de São Paulo, foi realizada em dois cenários e Bolsonaro passa à frente de Lula nos dois casos.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistador apenas pergunta se o eleitor já tem candidato definido, Bolsonaro passou à frente de Lula e tem 22,1%, contra 20,7% do petista. A pesquisa espontânea mostra votos mais consolidados.

Na pesquisa anterior, divulgada em 2 de abril, Lula é quem aparecia na frente tanto na espontânea (21,3% a 20,6%) quanto na estimulada (34,1% a 31%).

Desta vez, em pesquisa concluída nesta sexta-feira (29), Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro na espontânea, com 1,5% das citações, seguido de Sergio Moro (União Brasil) com 15, João Doria (PSDB) 0,7%, Simone Tebet (MDB) 0,4%, André Janones (Avante) 0,1% e Eduardo Leite (PSDB) 0,1%.

Números da estimulada

No Cenário 1, em pesquisa estimulada, o atual presidente apresenta 35,8% das intenções de voto, contra 34,9%. A situação é de empate técnico, mas é o primeiro levantamento em que numericamente Bolsonaro aparece na liderança.

Também o ex-governador Doria cresceu e está em terceiro lugar, com 5,5%, ultrapassando numericamente Ciro Gomes, que aparece colado, com 5,4%. Também nesse caso, a situação é de empate técnico.

No Cenário 1, Tebet soma 1,9%, enquanto Janones tem 1,2%, Luciano Bivar (União Brasil) 0,6% e Luiz Felipe d’Ávila (Novo) 0,6%.

Veja o Cenário 1 para presidente no Estado de São Paulo:

A liderança do atual presidente entre eleitores do Estado de São Paulo é confirmada no Cenário 2 do levantamento do Paraná Pesquisas, quando o ex-governador gaúcho Eduardo Leite aparece substituindo João Doria como o nome do PSDB.

Nesse cenário, Bolsonaro soma 36,5%, enquanto Lula tem 35,6, Ciro Gomes 5,7%, Eduardo Leite 3,5%, Simone Tebet 1,8%, Janones 1,2%, Bivar 0,6 e Luiz Felipe d’Ávila 0,6%.

O Paraná Pesquisas entrevistou 1820 eleitores em 78 municípios paulistas entre os dias 24 e 29 de abril. A pesquisa foi registrada noTSE sob o nº BR-07854/2022 e pode ser auditada por qualquer partido político que o requeira.

Veja o Cenário 2 para presidente no Estado de São Paulo:

Sem Moro, despenca para 6,2% a vantagem de Lula para Bolsonaro

PARANÁ PESQUISAS

Vários “herdam” votos de Moro, mas Bolsonaro é o maior beneficiado

Ex-presidente Lula e atual presidente Jair Bolsonaro.

Levantamento nacional realizado pelo Paraná Pesquisas aponta que reduziu para apenas 6,2% a vantagem do ex-presidente Lula (PT) para Jair Bolsonaro (PL), na corrida presidencial, considerando-se a retirada da candidatura do ex-juiz Sérgio Moro (União Brasil).

Os números confirmam a expectativa de que Bolsonaro será o maior beneficiado com a saída de Moro da corrida presidencial, mas se percebe algum acréscimo em outras candidaturas.

No cenário sem Moro, Ciro Gomes (PDT) se consolida em terceiro lugar nas intenções de voto, mas continua na casa dos cinco pontos, totalizando 5,8%.

O pré-candidato do PSDB João Doria também herda votos antes atribuídos ao ex-juiz da Lava Jato. O ex-governador soma 3,1%, enquanto André Janones (Avante) soma 1,2%.

Entre os dias 31 de março e 5 de abril, o Paraná Pesquisas entrevistou 2020 eleitores em 164 municípios de todos os Estados e do Distrito Federal. As entrevistas foram presenciais, face a face. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº BR-08065/2022.

Veja o cenário da corrida presidencial sem Sérgio Moro:

Pesquisa Ipespe ajusta números e põe Bolsonaro com 4 pontos a mais

MAIS UMA

Instituto garante que até Ciro Gomes herdaria votos de Sergio Moro

Ex-presidente Lula e atual presidente Jair Bolsonaro.

As pesquisas continuam “ajustando” seus números desde 1º,  de janeiro, quando passaram a ser obrigadas a depositar na Justiça Eleitoral todos os seus detalhes e comprovantes, após atravessarem o ano de 2021 divulgando números surpreendentes sobre a vantagem do ex-presidente Lula em relação ao atual presidente Jair Bolsonaro.

Desta vez, também a pesquisa Ipespe aponta “melhora” na avaliação da administração de Bolsonaro, apesar de nada ter ocorrido que justifique essa elevação. Somada à retirada de Sérgio Moro e Eduardo Leite da relação de pré-candidatos à presidência da República, leva o presidente a crescer de 26% para 30% nas intenções de voto. Mas o Ipespe insiste que Lula soma 44%.

O Ipespe é um dos poucos institutos que ainda mantêm números generosos de vantagem para Lula. Todos os demais situação essa dianteira entre 8 e 11 pontos.

Também se beneficiam da saída de Moro, diz o Ipespe, a candidatura de Ciro Gomes, que avança de 7% para 9%, apesar de o político cearense pontificar como um dos adversários mais duros do ex-juiz.

O Ipespe também garante que outro beneficiado com a eventual saída de Moro da disputa seria João Doria, que passaria de 2% para 3%, e a de Simone Tebet, que avançaria de 1% para 2%. Mas, é claro, o Ipespe submete todas as oscilações à margem de erro.

Segundo o instituto, foram realizadas 1.000 entrevistas nos dias 2, 3, 4 e 5 de abril, mas não esclarece se foram presenciais, face a face, ou por telefone. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-03874/2022. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais.

Lula e Bolsonaro empatam em São Paulo, e Moro chega a 9,7%

PARANÁ PESQUISAS

Diferença entre os dois primeiros é de 0,7% na espontânea e 3,1% na estimulada

Lula, Bolsonaro e Moro seguem à frente nas intenções de voto.
Levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas no Estado de São Paulo mostra que o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT) estão empatados na intenção de votos da disputa presidencial de outubro.

De acordo com a pesquisa, Lula tem 0,7% de vantagem sobre Bolsonaro na espontânea, quando o entrevistado cita em quem vai votar sem consultar lista de candidatos: o petista soma 21,3% e o atual presidente 0,7% ponto menos, totalizando 20,6%.

Nesse levantamento, com menções espontâneas de intenção de votos, o ex-juiz Sergio Moro aparece em terceiro lugar, mas bem distante, com 2,6%, seguido de Ciro Gomes (PDT), com 1,3% e João Doria (PSDB), com 0,4%.

Já na estimulada, quando o entrevistado é confrontado com uma lista de candidatos, os dois princiais candidatos seguem tecnicamente  empatados: Lula tem 34,1%, numa vantagem de 3,1% pontos sobre Bolsonaro, que soma 31%.

Na pesquisa estimulada, a intenção de votos para o terceiro colocado sobre muito e o coloca com 9,7% das intenções de voto. Ciro fica com 4,2%, muito próximo do quarto lugar de Doria, com 3,8%. Simone Tebet (MDB), em quinto lugar, tem 0,8%.

Neste levantamento, o Paraná Pesquisa entrevistou presencialmente, face a face, 1.820 eleitores em 78 municípios paulistas, entre os dias 27 e 31 de março. A pesquisa está foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o n.º BR-02214/2022. para o cargo de Presidente.

Veja a pesquisa espontânea para presidente entre os paulistas:

Aqui, a pesquisa estimulada para presidente entre os paulistas:

Consumo de ultraprocessados aumenta o risco de obesidade em jovens

Pesquisa ouviu 3.500 adolescentes com idade entre 12 e 19 anos

Publicado em 13/03/2022 – 08:33 Por Daniel Mello – Repórter da Agência Brasil – São Paulo

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O consumo de alimentos ultraprocessados pode aumentar em 45% o risco de obesidade para adolescentes, segundo estudo de pesquisadores da Universidade de São Paulo e publicado no Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics.

A pesquisa apontou ainda que uma alimentação com alto consumo desse tipo de produto aumenta em 52% o risco de acúmulo de gordura abdominal e em 63% a chance para gordura visceral, entre os órgãos internos.

O trabalho foi financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Participaram do estudo 3.580 adolescentes com idade entre 12 e 19 anos nos Estados Unidos. As entrevistas e exames foram conduzidos entre 2011 e 2016. Os jovens foram entrevistados de forma qualitativa, em um método que relembra toda a alimentação da pessoa nas últimas 24 horas.

Daniela Neri, uma das responsáveis pelo estudo, disse que foram feitas duas entrevistas com cada adolescente, em geral, sendo uma em um dia útil e outra no fim de semana. Dessa forma, de acordo com a pesquisadora, é possível ter um panorama da alimentação no cotidiano do jovem. “Um entrevistador treinado pergunta tudo o que ele consumiu nas últimas 24 horas por refeição, como foi preparado, horário consumido. É um dos métodos com menor erro para avaliar consumo”, explicou.

Os adolescentes passaram também por exames que mediram a massa corporal e o acúmulo de gordura no abdome e nos órgãos internos. Daniela Neri enfatiza que a gordura visceral aumenta o risco para diversas doenças.

A partir dos dados coletados, os jovens foram distribuídos entre três grupos, dos que menos consumiam os ultraprocessados aos que mais tinham esses alimentos na dieta. “A gente conseguiu observar que a partir do aumento do consumo desse alimentos no peso da dieta, havia maior risco de obesidade”, disse a pesquisadora.

Gordura e açúcar

Daniela Neri disse que os alimentos ultraprocessados têm muito pouco conteúdo nutricional, mas são mais atrativos, especialmente para crianças, por terem sabores, cores e texturas feitos para agradar. “São formulações de substâncias obtidas a partir do fracionamento de alimentos frescos”, disse dando como referência produtos como refrigerantes, biscoitos recheados, macarrão instantâneo, salgadinhos e alimentos congelados.

Apesar do uso de alimentos frescos na produção, a pesquisadora alerta que o resultado final são produtos muito calóricos e com quantidades altas de sal, gorduras e açúcar. “Muito pouco do alimento fresco fica nessas formulações. Elas incluem açúcar, óleos e gorduras também. São acrescidos de muitas substâncias que são de uso exclusivo industrial, como concentrados de proteína, gordura hidrogenada e amidos modificados”, disse.

Para os jovens, os efeitos de um alto consumo desse tipo de produto são, segundo a pesquisadora, ainda maiores do que em adultos. “É uma fase de crescimento, desenvolvimento da criança. Então, o impacto é muito grande”.

Edição: Fernando Fraga

‘Vai ter muito choro e ranger de dentes’, diz deputado sobre controle das redes sociais

ENTREVISTA EXCLUSIVA

José Medeiros afirmou que cenário de eleição de Lula em primeiro turno, pintado por pesquisas, não condiz com realidade entre eleitores

Deputado José Medeiros (Podemos-MT), vice-líder do governo na Câmara – Foto: Agência Câmara.

O deputado José Medeiros (Pode-MT) disse estar preocupado com a tentativa do Judiciário de controlar as mídias sociais e ameaçar banir o que não conseguem controlar, como o Telegram. “Estou preocupado com as eleições e como isso pode mexer nos resultados”, disse.

Ao comentar o pronunciamento conjunto dos ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Alexandre de Moraes, respectivamente atual e futuros presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o deputado disse ter sido uma demonstração do ativismo político.

“Só falta tirar uma bandeira do PT”, ironizou. “Quando Fachin citou o ‘populismo autoritário’, eu até me perguntei de quem ele estava falando. Seria do Barroso?”.

Em entrevista exclusiva ao Diário do Poder, Medeiros também externou dúvidas sobre o cenário eleitoral pintado pelas pesquisas, com eleição de Lula em 1º turno.

Segundo ele, apesar de mostrarem um retrato do momento, as pesquisas refletem também os ataques diários sofridos por Jair Bolsonaro na imprensa, o que tem impacto na imagem e avaliação do presidente.

“Eu acho que teremos surpresas nas eleições. Vai ter muito choro e ranger de dentes”, disse o deputado se referindo à frustração de expectativa de petistas.

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia