WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Meio Ambiente’

SÓ MESMO EM ILHÉUS ACONTECE UMA COISA DESTA.

Jornal Bahia OnLine

“Estamos sendo coerentes. Acabando com as relações individualizadas e reconstruindo a administração no âmbito partidário”, disse a fonte. Tanto que uma atitude tomada ontem pelo vereador Marcus Flávio (PPS) pode criar embaraços na relação do governo com o partido. No programa do radialista Gil Gomes, da Rádio Santa Cruz, Marcus Flávio garantiu a permanência do seu pai, o ex-prefeito Antônio Olímpio, no comando da secretaria municipal do Meio Ambiente.

“Não há nada confirmado e o prefeito, de alguma forma, está se sentindo constrangido com esta forma de pressão. O prefeito não deu o ´ok´ e a secretaria continua em aberto. Marcus Flávio diz que não é assim. Procurado hoje pela manhã pelo Jornal Bahia Online, o vereador disse que na quarta-feira passada esteve com o prefeito e teria fechado o acordo. “Além de Antônio Olímpio, vamos indicar os sete cargos existentes na secretaria”, garante. “Só falta assinar o decreto”, afirmou Marcus Flávio.

A indicação do ex-prefeito não está sendo bem digerida por alguns setores do governo. Os mais influentes defendem que a secretaria permaneça com o PPS, mas que ganhe um novo ritmo – e por conseqüência, um novo nome – a partir de agora. “Temos um profundo respeito à história de Antônio Olímpio, mas precisamos manter o mesmo nível de discussão que estamos tendo com os outros partidos. O que não funcionou até agora está sendo mudado. A secretaria do Meio Ambiente vinha funcionando bem?”, questiona a fonte.

Esta versão acima é a oficial, mas nos calçadões da vida, a historia é outra.

Dizem que o vereador pediu que o pai fosse mantido na Secretaria e de quebra mais 7 cargos inclusive para ex-aparentados, pois o pai poderia ficar deprimido.

Chantagem sentimental.

Sendo o Meio-Ambiente uma coisa tão importante e atual, dizer que Antonio Olímpio vai entrar em depressão por causa de trabalho, vai fazer FREUD levantar da tumba e jogar de goleiro no Folha Verde Futebol Clube.

O prefeito torce pelo Colo-Colo.



Cientista diz que aquecimento é farsa.

Estudioso afirma que próximos 20 anos serão de resfriamento do planeta

O aquecimento global não passa de uma farsa montada por grandes grupos financeiros que dominam a economia mundial. E mais: não há indícios científicos que comprovem essa teoria. Ao invés de aquecimento, o planeta começou a entrar numa fase de resfriamento, que deve durar 20 anos. Essas polêmicas idéias são defendidas pelo doutor em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (EUA), o brasileiro Luiz Carlos Baldicero Molion, representante da América Latina junto à Organização Meteorológica Mundial.

:: LEIA MAIS »

ILHÉUS PRECISA DISTO URGENTE !!!

NOVIDADES PORTO SUL.

RESUMO DO CONTRATO DE CONSULTORIA DERBA CC001–CT012/10

PROCESSO N.º 008880/09. CONCORRÊNCIA Nº. 005/09 CONTRATANTE: DEPARTAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES DA BAHIA – DERBA. CONTRATADO: CONSÓRCIO HYDROS ENGENHARIA E PLANEJAMENTO LTDA / ORIENTA CONSULTORIA ENGENHARIA E NEGÓCIOS LTDA. OBJETO: Execução dos serviços de Consultoria de Engenharia para Elaboração de Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) para implantação do Porto Sul em Ilhéus. VALOR: 1.620.000,00. PRAZO: 240 dias. ATIVIDADE: 26.784.274.3311. ELEMENTO: 44.90.51. FONTES: 15 e 17. DATA DA ASSINATURA: 07/01/10. Luiz Souza Cunha – Procurador Chefe do DERBA.

UM PRESENTE PARA ILHÉUS.

SEPLAN-BA COMPLEXO LOGÍSTICO PORTO SUL from Cacomotion on Vimeo.

LICITAÇÃO DA VALEC.

Licitações

Edital Nº 013/2009
Modalidade: Concorrência
Tipo: Técnica e Preço
Data: 29/12/2009
Data Adiada:
Horário: 10h00
Objeto: Contratação de Empresa de Consultoria de Engenharia para elaboração de Projeto Executivo de Engenharia Ferroviária da Ferrovia de Integração Oeste Leste, Trecho: Figueirópolis/TO – Ilhéus/BA.

AULA DE MINERAÇÃO PARA UM MENTECAPTO QUE NÃO CONHECE A BAHIA.

Mirabela, uma vitória da garra baiana

A inauguração da Mina de Níquel de Itagibá – Bahia é o que nós podemos classificar como uma vitória da persistência e da garra geológica baiana, notadamente do corpo técnico da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral – CBPM.

Estava como diretor técnico da empresa, no Governo Waldir Pires, em 1988, quando pela primeira vez ouvi falar da potencialidade mineral dessas áreas, e, igualmente como ocorreu com o ferro de Caetité, nós acreditamos. A diferença está apenas no tempo de maturação, pois se passaram mais de vinte anos, desde o início das primeiras pesquisas.

:: LEIA MAIS »

E O PROGRESSO CHEGANDO COM O DESENVOLVIMENTO.

EXCELENTE TRABALHO.

AVENIDA - RECUO DE MARÉ-2009

Esse trabalho foi pedido ao colega ceplaqueano Rezende e vejam que excelente resultado.

Será transformado em slide para ser apresentado na próxima reunião do Fórum Movimento Pró-Ilhéus.

Prezado colega Guy Valério

Não sei se é esta a foto exatamente que você pretendia, mas dentre as fotos publicadas por Nazal, foi a que escolhir por achar a melhor, para demonstração.

Tenho que esclarecer, que esta foto de Nazal é “Panorâmica”, ou seja é tirada em sentido angular (oblíqua), portanto sem nenhuma precisão para a cartografia. Mas, utilizei uma foto aérea pancromática vertical (Aerofotogrametria) de 1975 e tranferir para ela os dados do recuo de maré até 2009.

Só assim foi possível calcular a área do recuo, que chega aproximadamente a 103 ha ou 1.030.000 m².   Fiz uma comparação também com outras áreas urbanas da cidade e a conclusão é a seguinte:

1. A área de recuo atual de maré é aproximadamente igual a área urbana do Pontal, incluindo aí, Sapetinga, Jardim Pontal e Nova Brasília ( 90 ha.)

2.Pela comparação direta na foto em anexo é possível observar que a área de recuo é aproximadamente a soma das áreas urbanas, dos bairros da Cidade Nova, Centro, Outeiro de São Sebastião, e parte da Boa Vista.

Certo do atendimento, e às ordens para quaisquer esclarecimento, Atenciosamente

Rezende

Tel.: 3231-5192

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós,

deixam um pouco de si, levam um pouco de nós.”

Saint Exupéry.

PARECER DO CONDEMA.

Senhores,

A única solicitação de Licença Ambiental referente a Pedreira que temos notícia no Conselho de Meio Ambiente, trata-se da Pedreira Iguape, onde após parecer do Conselheiro sorteado, pedi vistas ao processo e emitir o seguinte relatório:

A visita foi realizada no dia 18 de maio de 2009, no local de empreendimento. Trata-se de solicitação de Licença Ambiental de Exploração de uma Jazida Mineral (Gnaisse) onde opera também uma Usina de Britagem para produção de Brita, Gravilhão e Pó de Pedra utilizado na Construção Civil. O empreendimento está localizado na Fazenda Nova Aurora, km 10 da Rodovia 262, no sentido Ilhéus / Uruçuca.

O empreendimento deve atender o que determina o Artigo 225, parágrafos 2º (“Aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a recuperar o meio ambiente degradado, de acordo com solução técnica exigida pelo Órgão Público competente, na forma da lei.”) e 4º (“A Floresta Amazônica brasileira, a Mata Atlântica, a Serra do Mar, o Pantanal Mato-Grossense e a Zona Costeira são patrimônio nacional, e sua utilização far-se-á na forma da lei, dentro de condições que assegure a preservação do meio ambiente, inclusive quanto ao uso dos recursos naturais.”) da Constituição Federal.

Solicito que seja apresentado além do que foi descrito pelo analista ambiental: 01 – Política Ambiental da Empresa; 2 – Autorização do DNPM para Exploração Mineral; 03 – Relatório de Lavra; 04 – Autorização do Exercito para uso de explosivo; 05 – Plano de fogo; 06 – Plano de Educação Ambiental; 07 – Construção, posse e ata da Comissão Técnica de Garantia Ambiental – CTGA (Decreto Estadual nº 11.235, de 10 de outubro de 2008); 08 – Descrição do Processo Produtivo com Fluxograma; 09 – ART de todos os profissionais responsáveis pelos planos e do Geólogo ou Engenheiro de Minas; 10 – Plano de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA; 11 – Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho – LTCAT; 12 – Estudo de Impacto Ambiental – EIA (Segundo a Lei da Mata Atlântica); 13 – Tombamento da Reserva Legal; 14 – Compensação Ambiental do Empreendimento (Lei 2.399); 15 – Relatórios de Auto Monitoramento; 16 – Plano de Ger
enciamento de Resíduos Sólidos – PGRS; 17 – Plano de Controle Ambiental – PCA; 18 – Roteiro de Caracterização do Empreendimento – RCE, deverá acrescentar informações sobre a Localização Geográfica, Memorial descritivo da Área e Mapas.

Após as considerações, devolvemos o processo para as devidas providências.

Este é o meu relatório e encaminho ao plenário para apreciação e votação.

Ilhéus (Ba), 18 de maio de 2009.

Cid Edson Lima Póvoas
Conselheiro CONDEMA – FAMI

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia