WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Eleições’

Bolsonaro lidera intenção de votos para presidente em São Paulo: 40,1 a 36,2%

PARANÁ PESQUISAS

Bolsonaro registrou leve alta e Lula discreta queda em relação há um mês

Lula e Jair Bolsonaro. Fotos: Flickr/PR/Instituto Lula

Levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra que o presidente Jair Bolsonaro (PL) mantém a preferência da maior parte dos eleitores de São Paulo para continua no caro, com discreto aumento em relação à pesquisa anterior, de um mês atrás.

De acordo com a pesquisa no cenário estimulado, quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor, Bolsonaro soma 40,1% das intenções de voto do eleitorado paulista contra 36,2% de Lula (PT).

No levantamento anterior, o atual presidente da República tinha 39,7% contra 36,4% do petista, evidenciando leve subida de Bolsonaro e leve queda do petista.

Ciro Gomes (PDT) se mantém em terceiro lugar, com 7,1%, que corresponde a 0,6 ponto a menos que há um mês, enquanto Simone Tebet (MDB) manteve o mesmo desempenho: 1,7%.

Todos os demais candidatos a presidente da República não chegaram a atingir 1%, mas 7,5% dos paulista afirmam que votarão Branco ou Nulo e 4,9% ainda estão indecisos.

O Paraná Pesquisas entrevistou 1.880 eleitores pessoalmente em 75 municípios entre os dias 25 e 28 de julho, e a pesquisa foi registrada no TSE sob o nº BR-03035/2022.

Veja os números para presidente da República entre paulistas:

PL oficializa Jair Bolsonaro como candidato à reeleição

General Braga Netto foi formalizado como vice na chapa do partido

Publicado em 24/07/2022 – 15:55 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

O presidente Jair Bolsonaro fala durante a convenção nacional do Partido Liberal (PL), no estádio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Ouça a matéria:

O PL oficializou neste domingo (24) a candidatura do presidente Jair Bolsonaro à reeleição no pleito de outubro. Também foi formalizada a participação do general Braga Netto como candidato a vice-presidente na chapa que concorrerá a uma vaga no Planalto neste ano. A votação foi por unanimidade.

Durante convenção partidária no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro, Bolsonaro lembrou dificuldades registradas em três anos e meio de governo. “Tivemos que enfrentar uma pandemia, uma guerra que não acabou ainda, uma seca como há muito não se via. Buscamos medidas para minorar o sofrimento do nosso povo. Alguns falam que eu não tenho olhado pelos mais pobres. Em 2020, quando falaram para todos ficarem em casa, eu disse para combatermos o vírus, mas sem destruir a nossa economia. Os informais foram obrigados a ficar em casa, para morrerem de fome”.

“Todo dia, quando me levanto, eu tenho uma rotina. Dobro meus joelhos e rezo um Pai Nosso. Peço que o povo brasileiro nunca experimente as dores do comunismo. Peço força para resistir e coragem para decidir. Por vezes, tento entender como cheguei até aqui. Neste país, quando acreditamos, os nossos sonhos tornam-se realidade”, disse Bolsonaro.

Entre os convidados presentes, além de várias lideranças e pré-candidatos a diversos cargos, estão o governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Somente Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro discursaram. A convenção começou com uma pregação religiosa e com o Hino Nacional. Bolsonaro iniciou sua fala passando a palavra à primeira-dama, que agradeceu o apoio e as orações de todos. “A reeleição não é por um projeto de governo, é um propósito de libertação”, disse.

Perfil

Jair Messias Bolsonaro é militar reformado, capitão do Exército. É o 38º presidente do Brasil desde 1º de janeiro de 2019. Foi deputado federal pelo Rio de Janeiro entre 1991 e 2018. Nasceu em 1955, no município de Glicério, no interior do estado de São Paulo, mas morou em várias cidades paulistas. Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977. Posteriormente, serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército. É pai de cinco filhos.

Walter Souza Braga Netto nasceu em Belo Horizonte em 1957. Militar da reserva, alcançou o posto de general de Exército. Entre fevereiro de 2018 e janeiro de 2019, chefiou a intervenção federal no Rio de Janeiro. Foi comandante Militar do Leste até fevereiro de 2019, quando assumiu a chefia do Estado-Maior do Exército. Em fevereiro de 2020, assumiu o cargo de ministro-chefe da Casa Civil. Em março de 2021, foi nomeado Ministro da Defesa.

Edição: Paula Laboissière

Capitão Wagner mantém liderança folgada na disputa pelo governo do Ceará

PARANÁ PESQUISAS

Para o Senado, números apontam a vitória do petista Camilo Santana

Deputado federal Capitão Wagner – Foto: Agência Câmara.

Levantamento do Instituto Paraná Pesquisas no Ceará indica a liderança folgada da deputado Capitão Wagner (União Brasil) para governador, em um primeiro cenário, com 45,4% dos votos, contra 26,8% de Isolda Cela (PDT), atual ocupante do cargo.

Do total de entrevistados, 16,4% prometem votar branco ou nulo ou optam por “nenhum” e outros 7,7% parecem indecisos, sem responder à pergunta ou afirmam não saberem ainda.

Adelita Monteiro (Psol) soma apenas 3% das intenções de voto para o cargo, enquanto Serley Leal, de uma Unidade Popular (UP) pelo Socialismo não passa de 0,8%.

Em relação à pesquisa de maio, Capitão Wagner oscilou de 46% para os atuais 45,4% e Isolda Cela foi de 24,2% para 26,8%.

Veja o Cenário 1, com Isolda na disputa:

No Cenário 2, quando Isolda Cela é substituída na disputa pelo ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio, a situação permanece praticamente inalterada.

Nessa hipótese, Capitão Wagner teria hoje 44,5% dos votos, contra 29,2% do ex-prefeito. Os demais pré-candidatos registram os mesmos números do Cenário 1.

Aqui, com Roberto Cláudio no lugar de Isolda:

Camilo será eleito senador

Já a disputa pelo Senado mostra a consolidação do favoritismo do ex-governador Camilo Santana (PT), mencionado por 65% dos eleitores cearenses.

Impressiona a distância ente Santana e os demais pré-candidatos: Pastor Paixão (PTB), que está em segundo lugar, tem apenas 3%, seguido de Marcelo Mendes (Pros) com 2,7%, Carlos Silva (PSTU) com 2,3% e Alberto Bardawill (PL) 1,2%.

O Paraná Pesquisas entrevistou presencialmente, face a face, 1.540 eleitores em 58 municípios, entre os dias 11 e 14 deste mês. A pesquisa foi registrada no TSE sob nº CE-05080/2022.

APROXIMAM-SE AS CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS PARA AS PROXIMAS ELEIÇÕES.

Depois das convenções, e já com as candidaturas homologadas, poderemos ter uma visão mais apurada do cenário eleitoral.

Até que isso aconteça, as articulações, especulações, factoides, e tudo mais, fazem parte do jogo político.

Observadores, analistas, jornalistas, torcedores e ‘entendedores’, vão ter bastante assunto para se esbaldarem.

Paciência…

 

Nova pesquisa reafirma liderança de Zema contra Kalil, em Minas: 45,7% a 27,4%

PARANÁ PESQUISAS

Carlos Viana (PL) está em 3º e Vanessa Portugal Barbosa (PSTU) em 4º

Romeu Zema, governador do Estado de Minas Gerais – Foto: Gil Leonardi.

A liderança de Romeu Zema (Novo) foi reconfirmada pela nova rodada do Instituto Paraná Pesquisas na disputa pelo cargo de governador de Minas Gerais, no próximo mês de outubro.

De acordo com a pesquisa, Zema acumula 45,7% das intenções de voto dos mineiros, contra 27,4% de Alexandre Kalil (PSD). O atual governador Romeu Zema tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro e Kalil se aliou ao petista Lula.

O jornalista Carlos Viana (PL) está em terceiro lugar, com 6,4%, seguido de Vanessa Portugal Barbosa (PSTU), que soma 1,8%. Os demais candidatos não chegam a alcançar 1%.

No cenário espontâneo, quando o eleitor declina o nome do candidato em quem pretende votar, a liderança de Zema é materializada com 19,6% das referências, enquanto Kalil tem 9,4%.

O Paraná Pesquisas entrevistou 1.640 eleitores em 80 municípios, entre os dias 9 e 14 de julho,, e registrou o levantamento no TSE sob nº 23600/2022.

Veja a pesquisa para governador de Minas Gerais:

Pesquisas mostram Lula 8,6% à frente de Bolsonaro

COLUNA CH/10 DE JULHO

10/07/2022 0:00 | Atualizado 09/07/2022 18:13

Ex-presidente Lula (PT) lidera com pequena queda de 41,8% para 41,1%, semelhante à do presidente Bolsonaro (PL), que variou de 33,1% a 32,5%. Fotos: Flickr
A média ponderada, compilada pela Potencia Inteligência, com base nas pesquisas realizadas na semana passada nos Estados mostra um cenário da disputa pelo Planalto consolidado com o ex-presidente Lula (PT) na liderança das intenções de voto, com pequena queda de 41,8% para 41,1%. Perda semelhante foi observada no desempenho eleitoral do presidente Jair Bolsonaro (PL), que variou de 33,1% para 32,5%.

Bem longeCiro Gomes subiu de 7,1% para 7,5%, Simone Tebet caiu de 2,1% para 1,8% e todos os demais pré-candidatos subiram de 4,3% para 4,5%.

Votos em disputa

Surpresa da semana foi com o aumento no número de brancos e nulos, que subiu de 5,1% para 6,5%. Indecisos caíram de 6,6% para 6,1%.

Universo analisado

A média da Potencial Inteligência, elaborada pelo estatístico Zeca Martins, considera mais de 37 mil entrevistas em mil municípios.

Dois de fora

A média ponderada leva em conta pesquisas realizadas em todas as unidades da federação, com exceção de Rondônia e Amapá.

Bancada contra PEC lembra ‘Justo Veríssimo’

As manchetes celebraram “vitória da oposição” na decisão do deputado Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, de adiar para terça (12) a votação da PEC dos benefícios sociais. Os que vociferam contra a proposta mal percebem terem assumido as feições do “deputado Justo Veríssimo”, personagem de Chico Anysio que tinha “horror a pobres”, maiores afetados pelo adiamento. Afinal, serão mais de 20 milhões de famílias recebendo Auxílio Brasil de R$600, o triplo do Bolsa Família.

Quorum elevado

Arthur Lira adiou a votação da PEC por considerar que os 427 deputados presentes não lhe davam segurança de aprovação. Mas era quorum alto.

Pobre na mão

Caso tivesse sido aprovado na última quinta (7), o aumento do Auxílio Brasil de R$400 para R$600, por exemplo, poderia ser pago este mês.

Quase unanimidade

Como no Senado, que aprovou a PEC por 73×1, também na Câmara a aprovação de acachapante, incluindo os votos dos “Justos Veríssimos”.

Poder sem Pudor

Planos para visita íntima

Certa vez, durante almoço no falecido Piantella, em Brasília, o dono do restaurante, Marco Aurélio, não parava de lamentar a condenação de um cliente ilustre, José Dirceu, no processo do mensalão, e a confirmação pelo próprio ex-ministro de que seria obrigado a cumprir quase dois anos de prisão em regime fechado. A todo momento, o chef Marco Aurélio olhava para Dirceu e lamentava: “Zé, eu não aguento ficar dois anos sem você…” Ouvindo as lamúrias ao lado do jornalista Pedro Rogério Moreira, o ex-senador Heráclito Fortes (DEM-PI) gozador incorrigível, interveio: “Zé, vamos fazer o seguinte: quando você tiver direito a visita íntima, convoque o nosso Marco Aurélio!” E todos caíram na gargalhada. Inclusive Marco Aurélio, que, aliás, é espada.

Pela regra…

O senador Marcos do Val disse que foi “tratado como líder” por Rodrigo Pacheco para indicar emendas de relator. Líderes de PSB, PCdoB, Psol e demais puxadinhos do PT também levaram R$50 milhões cada?

Jogo bruto

A revelação de que houve distribuição farta de emendas mostra o vale-tudo para eleger Rodrigo Pacheco. E explica a subserviência do presidente do Senado a Davi Alcolumbre, atual presidente da CCJ.

Caroço no angu

A recusa de Marcos Valério em ir à Câmara explicar relações entre PT e PCC foi vista por Carlos Sampaio (PSDB-SP) como motivo para criar a CPI. “Só reforça a necessidade de aprofundarmos as investigações”.

Candidato cantador

Viralizou o vídeo em que o pré-candidato a governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), empolgado com as pesquisas, acabou se juntando a um cantador para abrir a voz, em dueto.

Frase do dia

E os resultados seguem aparecendo

Ministro Adolfo Sachsida (Minas e Energia) sobre as revisões para cima do PIB brasileiro

O que explica?

A queda nacional dos combustíveis após serem considerados itens essenciais e, por isso, com ICMS limitado, revelou que governadores tinham o poder de combater a disparada do preço nas mãos.

Caminho (longo) esburacado

A cerca de um mês do início oficial da campanha eleitoral, partidos ainda têm de definir candidatos, além de repartir o bolão do fundo eleitoral. E as “fichas” – e contas – precisam ser julgadas pela Justiça Eleitoral.

Não é fake, mas…

Pesquisa Gallup, nos EUA, aponta que a confiança no noticiário de TV e nos jornais está no menor nível da série histórica, realizada desde 1993: respectivamente 49% e 43% confiam “muito pouco” nessas instituições.

Maracaju

Completa 90 anos neste domingo (10) a fundação do “Estado de Maracaju”, nome dado ao Mato Grosso do Sul durante a Revolução Constitucionalista de 1932, contra o governo federal de Getúlio Vargas.

Pergunta no seminário

Por que não existe encontro na Venezuela para autoridade brasileira debater a democracia?

ACMNeto decide apoio a Bolsonaro na Bahia.

Seis pontos separam Lula e Bolsonaro, aponta Paraná Pesquisa nacional

ELEIÇÕES 2022

Na espontânea, diferença cai para 1,8 ponto: Lula 29,5 a 27,7% Bolsonaro

Levantamento nacional do instituto Paraná Pesquisa divulgado nesta quarta-feira (6) mostra que o pré-candidato petista Lula teria 41,1% das intenções de votos para presidente, contra 35,1% do candidato a reeleição, Jair Bolsonaro (PL); diferença de apenas seis pontos, com margem de erro de 2,2%.

Segundo a pesquisa, Ciro Gomes (PDT) ocupa a terceira colocação na preferência do eleitor, com 7,4%. A senadora Simone Tebet (MDB) teria 2,2% e André Janones (Avante), 1,5%. Os demais candidatos não atingiram 1%.

 

De acordo com o cenário estimulado, Pablo Marçal (Pros) tem 0,6%; Vera Lúcia (PSTU), 0,6%; Felipe D’Ávila (Novo), 0,4%; Luciano Bivar, a mais rica pré-candidatura presidencial, do União Brasil, tem apenas 0,3%; Eymael (DC), 0,2%; Sofia Manzano (PCB), 0,2% e Leonardo Péricles, do partido novato de extrema-esquerda Unidade Popular, não pontuou e aparece com 0%.

No levantamento espontâneo, onde os nomes dos candidatos não são revelados ao entrevistado, o petisa Lula tem 29,5% e Bolsonaro, 27,7%, o que representa um empate técnico. Neste cenário, mais de 31% dos eleitores não sabem em quem votar.

O Paraná Pesquisa ouviu 2.020 eleitores entre os dias 30 de junho e 5 de julho, em 162 municípios dos 26 Estados e do Distrito Federal. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-09408/2022.

Bolsonaro permanece na frente em São Paulo com 39,7%, contra 36,4% de Lula

PARANÁ PESQUISAS

Atual presidente tinha 39,1% na pesquisa de maio e o petista somava 35%

Presidente Jair Bolsonaro (PL) e ex-presidente Lula (PT) polarizam a disputa.

Levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas em São Paulo reafirma a liderança de Jair Bolsonaro (PL) no Estado, nas intenç~es de voto para presidente da República.

De acordo com a pesquisa, Bolsonaro soma 39,7% das intenções de voto dos paulistas,, contra 36,4% do principal adversário, Lula (PT), enquanto Ciro Gomes (PDT) conserva o terceiro lugar, com 7,7%.

Os demais candidatos a presidente têm desempenho sofrível, segundo o Paraná Pesquisas. Em quarto lugar, Simone Tebet (MDB) tem apenas 1,7%, Pablo Marçal (Pros) soma 0,8%, André Janones (Avente) e Vera Lúcia (PCB) empatam em 0,7%.

Seguem-se os nomes de Felipe D+Ávila (Novo), com 0,4%, Eymael (DC) 0,3%, Sofia Manzano 0,2%, Luciano Bivar 0,1%. Leonardo Péricles não pontuou.

O Instituto Paraná Pesquisas entrevistou pessoalmente 1.820 eleitores de 77 municípios, entre os dias 27 e 30 de julho e registrou a pesquisa sob nº BR-03362/2022, para eventuais conferências e auditorias.

Veja os números para presidente no Estado de São Paulo:

Aqui, o comparativo com pesquisas anteriores:

Eleições 2022: restrições para agentes públicos começam a valer hoje

Medidas estão previstas na Lei das Eleições

Publicado em 02/07/2022 – 09:34 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Foto: Abdias Pinheiro/SECOM/TSE

Ouça a matéria:

Restrições para servidores públicos e pré-candidatos às eleições de outubro passam a valer a partir de hoje (2), três meses antes do primeiro turno. 

As medidas estão previstas na Lei nº 9.504/1997, conhecida como Lei das Eleições, e objetivam manter o equilíbrio entre os candidatos.

Políticos estão proibidos de autorizar a veiculação de publicidade estatal sobre os atos de governo, realização de obras, campanhas de órgãos públicos federais, estaduais e municipais, exceto no caso de grave e urgente necessidade pública. Nesse caso, a veiculação deverá ser autorizada pela Justiça Eleitoral.

Eles também não podem fazer pronunciamento oficial em cadeia de rádio de televisão, salvo em casos de questões urgentes e relevantes, cuja autorização também dependerá de autorização da Justiça Eleitoral.

A participação em inaugurações de obras públicas também está vedada, além da contratação de shows artísticos com dinheiro público.

Durante o período eleitoral, funcionários públicos não podem ser contratados, demitidos ou transferidos até a posse dos eleitos.

No entanto, estão liberadas a exoneração e a nomeação de cargos em comissão e funções de confiança, além das nomeações de aprovados em concursos públicos homologados até 2 de julho de 2022.

Em julho, o calendário eleitoral também prevê outras datas importantes para o pleito.

De 20 de julho até 5 de agosto, os partidos deverão realizar suas convenções para escolher oficialmente os candidatos que vão disputar as eleições.

A partir do dia 20, candidatos, partidos políticos, coligações e federações terão direito à solicitação de direito de resposta por afirmações consideradas caluniosas, difamatórias ou sabidamente inverídicas que forem publicadas por veículos de comunicação social.

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Eventual segundo turno  para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro.

Edição: Maria Claudia

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia