WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Eleições’

No Paraná, Bolsonaro tem 47% contra 30% de Lula, diz pesquisa

ELEIÇÕES 2022

O pré-candidato do PDT Ciro Gomes aparece em 3º, seguido por André Janones, do Avante. Simone Tebet é a 5ª colocada

Lula e Jair Bolsonaro lideram a pesquisa. Fotos: Flickr

O presidente Jair Bolsonaro (PL) é o líder das intenções de votos para a disputa eleitoral presidencial, no Paraná, contra 30% do petista Lula.

O levantamento do instituo Paraná Pesquisas, divulgado nesta sexta-feira (17), aponta que o pré-candidato do PDT Ciro Gomes tem 5,7%, André Janones (Avante) tem 1,4% e Simone Tebet (MDB) é a quinta colocada, com 1,3%. Os outros candidatos não chegaram a 1%.

Luciano Bivar, pré-candidato do União Brasil, o maior beneficiado do fundo eleitoral nas eleições de 2022, tem 0,8% e Pablo Marçal (PROS), 0,7%.

No levantamento espontâneo, onde os nomes dos candidatos não são apresentados ao entrevistado, Bolsonaro também lidera com 31,1% contra 17,5% de Lula. Nesse cenário, nem Ciro Gomes atingiu 1% da preferência dos eleitores.

O Paraná Pesquisa entrevistou 1.540 eleitores em 65 municípios do estado do Paraná, entre 12 e 16 de junho. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral, sob o número BR- 09457/2022.

Apenas 6 pontos separam Lula de Bolsonaro, aponta pesquisa nacional

ELEIÇÕES 2022

Lula tem 41,4% e Bolsonaro tem 35,3% segundo levantamento do Paraná Pesquisa divulgado nesta quarta-feira (1º)

Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT)

Levantamento nacional realizado pelo instituto Paraná Pesquisas revela que a diferença entre os dois principais pré-candidatos à Presidência, Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL), é de apenas 6,1 pontos percentuais. O petista tem 41,4% contra 35,3% do presidente. Ciro Gomes é o terceiro colocado com 7,7%. Os demais pré-candidatos citados têm 1% ou menos dos votos, incluindo Simone Tebet (MDB), com apenas 1,4%.

No cenário espontâneo do Paraná Pesquisas, há empate técnico, com a diferença de apenas um ponto. Lula tem 28,3% e Jair Bolsonaro 27,3%. Ciro Gomes despenca para 2,2% e os demais candidatos têm fração.

 

Em relação ao levantamento do Paraná Pesquisa do início do mês passado, que ainda considerava a candidatura do ex-governador paulista João Doria (PSDB), Lula e Bolsonaro cresceram.

O Paraná Pesquisas realizou 2.020 entrevistas pessoais em 164 municípios dos 26 Estados e Distrito Federal, com com eleitores com 16 anos ou mais, entre os dias 26 e 30 de maio deste ano. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BR-04618/2022.

APROXIMAM-SE AS CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS PARA AS PROXIMAS ELEIÇÕES.

Depois das convenções, e já com as candidaturas homologadas, poderemos ter uma visão mais apurada do cenário eleitoral.

Até que isso aconteça, as articulações, especulações, factoides, e tudo mais, fazem parte do jogo político.

Observadores, analistas, jornalistas, torcedores e ‘entendedores’, vão ter bastante assunto para se esbaldarem.

Paciência…

 

Bolsonaro ultrapassa Lula e lidera em São Paulo: 39,1% a 35%

ELEIÇÕES 2022

Presidente ultrapassa o petista tanto no cenário estimulado, quanto no espontâneo, no estado de São Paulo

Ex-presidente Lula (PT) e o atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

Levantamento do instituto Paraná Pesquisa divulgado neste sábado (28) revela que o presidente Jair Bolsonaro (PL) ultrapassou o petista Lula nas intenções de voto para presidente na pesquisa estimulada (39,1% a 35%), assim como na pesquisa espontânea, onde Bolsonaro tem 24,3% e Lula 20,1%.

 

Bolsonaro avançou 3,3 pontos percentuais em relação ao último levantamento Paraná Pesquisa, no início do mês de maio, enquanto Lula cresceu 0,1%.

Pré-candidato do PDT, Ciro Gomes é. terceiro colocado com 5,4%, seguido por João Doria (PSDB), que ainda não havia desistido quando a pesquisa foi iniciada, com 3,9%. André Janones (Avante) tem 1,1%, assim como a agora pré-candidata oficial do MDB, Simone Tebet.

O Paraná Pesquisa ouviu 1.880 eleitores no Estado de São Paulo entre 22 e 26 de maio. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-06924/2022.

Pré-candidatos podem iniciar vaquinha virtual a partir de hoje

Arrecadação será feita por empresas cadastradas na Justiça Eleitoral

Publicado em 15/05/2022 – 10:33 Por Agência Brasil – Brasília

(Antônio Augusto/Ascom/TSE)

A partir de hoje (15), os pré-candidatos que vão disputar as eleições de outubro estão autorizados a realizar campanha prévia de financiamento coletivo, modalidade conhecida como vaquinha virtual ou crowdfunding.

Pelas regras eleitorais, a arrecadação será feita por empresas especializadas que foram cadastradas previamente na Justiça Eleitoral.

A liberação dos recursos está condicionada ao pedido de registro de candidatura, à obtenção de CNPJ e a abertura de conta bancária.

Durante a campanha de arrecadação, os pré-candidatos não poderão fazer pedidos de votos e propaganda eleitoral antecipada.

Quem pode doar

Somente pessoas físicas podem doar. Pelas regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não existe limite de valor a ser recebido pela modalidade de financiamento coletivo.

As doações de valores iguais ou superiores a R$ 1.064,10 somente podem ser recebidas mediante transferência eletrônica ou cheque cruzado e nominal. Essa regra deve ser observada, inclusive na hipótese de contribuições sucessivas realizadas por um mesmo doador em um mesmo dia.

Prestação de contas

A emissão de recibos é obrigatória em todo tipo de contribuição recebida, seja em dinheiro ou cartão. Isso é feito para possibilitar o controle pelo Ministério Público e Judiciário.

A empresa arrecadadora também deve disponibilizar em site a lista com a identificação dos doadores e das respectivas quantias doadas, a ser atualizada instantaneamente a cada nova contribuição, bem como informar os candidatos e os eleitores sobre as taxas administrativas a serem cobradas pela realização do serviço.

Todas as doações recebidas mediante financiamento coletivo deverão ser lançadas individualmente pelo valor bruto na prestação de contas de campanha eleitoral de candidatos e partidos políticos.

Regulamentação

A modalidade de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais foi regulamentada pela reforma eleitoral de 2017 e utilizada nas Eleições Gerais de 2018 e nas Municipais de 2020. A reforma de 2017 também proibiu a doação de empresas para candidatos. A vaquinha, ganhou, então, força para aumentar o montante para as campanhas eleitorais, somada às doações de pessoas físicas e aos recursos públicos, procedentes do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que neste ano tem previsão de R$ 4,9 bilhões.

Segundo dados do TSE, nas eleições de 2018, na primeira vez que as vaquinhas foram realizadas, foram arrecadados aproximadamente R$ 19,7 milhões por meio de financiamento coletivo. Nas eleições de 2020, foram arrecadados R$ 15,8 milhões.

O primeiro turno será realizado no dia 2 de outubro, quando os eleitores vão às urnas para eleger presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais. Um eventual segundo turno para a disputa presidencial e aos governos estaduais será em 30 de outubro.

Edição: Valéria Aguiar

COMEÇA NO DOMINGO, A VAQUINHA VIRTUAL PARA PRÉ CANDIDATOS. (crowdfunding)

Imagem ilustrativa copiada do Google.

Agência Brasil explica: como funciona a vaquinha virtual nas eleições

Arrecadação pode começar a partir do dia 15 deste mês        

Publicado em 09/05/2022 – 08:21 Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil  – Rio de Janeiro

Dinheiro, Real Moeda brasileira

O processo eleitoral de 2022 será o terceiro no Brasil a utilizar o financiamento coletivo na internet para arrecadar recursos para campanhas. A arrecadação por crowdfunding, ou vaquinha virtual, pode começar a ser feita a partir do dia 15 de maio, seguindo as regras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A modalidade de arrecadação de recursos para campanhas eleitorais foi regulamentada pela reforma eleitoral de 2017 e utilizada nas Eleições Gerais de 2018 e nas Municipais de 2020. A reforma de 2017 também proibiu a doação de empresas para candidatos. A vaquinha, ganhou, então, força para aumentar o montante para as campanhas eleitorais, somada às doações de pessoas físicas e aos recursos públicos, procedentes do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que neste ano tem previsão de R$ 4,9 bilhões.

Segundo dados do TSE,  nas eleições de 2018, na primeira vez que as vaquinhas foram realizadas, foram arrecadados aproximadamente R$ 19,7 milhões por meio de financiamento coletivo. Nas eleições de 2020, foram arrecadados R$ 15,8 milhões.

Regras da vaquinha virtual

Partidos e pré-candidatos devem estar atentos às regras previstas nas resoluções do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.607/2019

Eles precisam contratar empresas ou entidades com cadastro aprovado pelo TSE para realizar esse tipo de serviço, respeitar as normas gerais de financiamento de campanha e declarar todos os valores arrecadados na prestação de contas à Justiça Eleitoral. A lista das empresas com cadastro aprovado está no site do TSE.

Para receber os recursos arrecadados, os candidatos devem ter feito o requerimento do registro de candidatura, inscrição no CNPJ e a abertura de conta bancária específica para acompanhamento da movimentação financeira de campanha. Somente depois de cumpridos esses requisitos é que as empresas arrecadadoras poderão repassar os recursos aos candidatos.

Quem pode doar

Somente pessoas físicas podem doar. Pelas regras do TSE, não existe limite de valor a ser recebido pela modalidade de financiamento coletivo.

As doações de valores iguais ou superiores a R$ 1.064,10 somente podem ser recebidas mediante transferência eletrônica ou cheque cruzado e nominal. Essa regra deve ser observada, inclusive na hipótese de contribuições sucessivas realizadas por um mesmo doador em um mesmo dia.

Caso o candidato desista de concorrer

Caso o eleitor tenha feito uma doação e o candidato desista de concorrer às eleições, o dinheiro deverá ser devolvido ao doador. Nesses casos, no entanto, é descontado o valor cobrado automaticamente para custear a plataforma da vaquinha virtual, ou seja, a taxa administrativa.

Prestação de contas

A emissão de recibos é obrigatória em todo tipo de contribuição recebida, seja em dinheiro ou cartão. Isso é feito para possibilitar o controle pelo Ministério Público e pelo Judiciário.

A empresa arrecadadora também deve disponibilizar em site a lista com a identificação dos doadores e das respectivas quantias doadas, a ser atualizada instantaneamente a cada nova contribuição, bem como informar os candidatos e os eleitores sobre as taxas administrativas a serem cobradas pela realização do serviço.

Todas as doações recebidas mediante financiamento coletivo deverão ser lançadas individualmente pelo valor bruto na prestação de contas de campanha eleitoral de candidatos e partidos políticos.

Prazos

As entidades arrecadadoras, após cadastramento prévio e habilitação no TSE, podem iniciar a arrecadação de recursos para pré-candidatas ou pré-candidatos a partir de 15 de maio. A data limite para a arrecadação é o dia da eleição, 2 de outubro.

Edição: Graça Adjuto

Levantamento nacional: Lula 40% e Bolsonaro 35,2% diz Paraná Pesquisa

ELEIÇÕES 2022

É a menor distância entre os dois pré-candidatos desde o início das pesquisas nacionais, no ano passado

Bolsonaro tem maioria e cresceu 4% na entre 35 e 44 anos e incríveis 5,8% entre 45 e 59 anos. São 66 milhões de votos nessas faixas etárias
O levantamento nacional divulgado nesta quarta-feira (4) pelo Paraná Pesquisa sobre a disputa presidencial mostra que os dois principais pré-candidatos continuam a se aproximar: Lula (PT) teria 40% e o presidente Jair Bolsonaro (PL), 35,2%, se as eleições fossem realizadas hoje. No levantamento espontâneo, Lula tem 27,6% e Bolsonaro, 25,2%.

 

O pré-candidato do PDT Ciro Gomes tem 7,4%, na terceira colocação, seguido por João Doria (PSDB) com 3,2% e André Janones (Avante), com 2,4%. Simone Tebet (MDB), Luciano Bivar (União Brasil) e Luiz Feliep D’Ávila (Novo) fecham a simulação do primeiro turno, mas não chegam sequer a 1%.

 

Bolsonaro ultrapassa Lula em São Paulo, tanto na espontânea quanto na estimulada

PARANÁ PESQUISAS

Doria também sobe e aparece em 3º, numericamente à frente de Ciro

Ex-presidente Lula e atual presidente Jair Bolsonaro.
Levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas no Estado mostra pela primeira vez o presidente Jair Bolsonaro (PL) à frente do principal adversário, ex-presidente Lula (PT).

A pesquisa sobre intenção de votos para presidente da República, entre eleitores de São Paulo, foi realizada em dois cenários e Bolsonaro passa à frente de Lula nos dois casos.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistador apenas pergunta se o eleitor já tem candidato definido, Bolsonaro passou à frente de Lula e tem 22,1%, contra 20,7% do petista. A pesquisa espontânea mostra votos mais consolidados.

Na pesquisa anterior, divulgada em 2 de abril, Lula é quem aparecia na frente tanto na espontânea (21,3% a 20,6%) quanto na estimulada (34,1% a 31%).

Desta vez, em pesquisa concluída nesta sexta-feira (29), Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro na espontânea, com 1,5% das citações, seguido de Sergio Moro (União Brasil) com 15, João Doria (PSDB) 0,7%, Simone Tebet (MDB) 0,4%, André Janones (Avante) 0,1% e Eduardo Leite (PSDB) 0,1%.

Números da estimulada

No Cenário 1, em pesquisa estimulada, o atual presidente apresenta 35,8% das intenções de voto, contra 34,9%. A situação é de empate técnico, mas é o primeiro levantamento em que numericamente Bolsonaro aparece na liderança.

Também o ex-governador Doria cresceu e está em terceiro lugar, com 5,5%, ultrapassando numericamente Ciro Gomes, que aparece colado, com 5,4%. Também nesse caso, a situação é de empate técnico.

No Cenário 1, Tebet soma 1,9%, enquanto Janones tem 1,2%, Luciano Bivar (União Brasil) 0,6% e Luiz Felipe d’Ávila (Novo) 0,6%.

Veja o Cenário 1 para presidente no Estado de São Paulo:

A liderança do atual presidente entre eleitores do Estado de São Paulo é confirmada no Cenário 2 do levantamento do Paraná Pesquisas, quando o ex-governador gaúcho Eduardo Leite aparece substituindo João Doria como o nome do PSDB.

Nesse cenário, Bolsonaro soma 36,5%, enquanto Lula tem 35,6, Ciro Gomes 5,7%, Eduardo Leite 3,5%, Simone Tebet 1,8%, Janones 1,2%, Bivar 0,6 e Luiz Felipe d’Ávila 0,6%.

O Paraná Pesquisas entrevistou 1820 eleitores em 78 municípios paulistas entre os dias 24 e 29 de abril. A pesquisa foi registrada noTSE sob o nº BR-07854/2022 e pode ser auditada por qualquer partido político que o requeira.

Veja o Cenário 2 para presidente no Estado de São Paulo:

E VÃO APARECENDO NOVOS CANDIDATOS A DEPUTADO ESTADUAL.

Foto e texto copiados do site Fábio Roberto Notícias.

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus e atual presidente do Sindicato dos Taxistas do Município, Jailson Nascimento, vai lançar sua pré-candidatura a deputado estadual no próximo domingo (01/05), data alusiva ao Dia do Trabalhador, às 08h30, no auditório do Hotel Barravento, no bairro do Malhado.

O evento contará com importantes lideranças do Partido Solidariedade 77, sigla pela qual Jailson Nascimento está filiado, como também de outros partidos, além dos veículos de comunicação e a sociedade civil e organizada do Município. 

Ao repórter do Site Fábio Roberto Notícias, Nascimento não esconde a expectativa, principalmente porque tem sentido grande receptividade durante as reuniões e bate-papos com moradores pelas ruas da cidade.
“Quero novamente colocar a minha experiência como político à disposição dos ilheenses e dos baianos. Acredito que é preciso dar um novo rumo na região sulbaiana elegendo o verdadeiro representante para trabalhar por todos (as) na Assembleia Legislativa da Bahia, e isso se faz a partir da eleição democrática e imparcial em outubro próximo”, disse o pré-candidato Jailson Nascimento. 

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

julho 2022
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia