WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 7/maio/2022 . 8:26

MALHA FINA – RECHEADA E REGIONAL


7.Maio.2022

Nem manipulando dá certo

Mesmo usando métodos “não ortodoxos” para turbinar os números de seu candidato Fulano de Tal, o PT entrou em depressão quando a pesquisa que encomendou mostrou João Roma já empatado com ele e com toda a cara de que vai passar e abrir vantagem.

Nervosinho e irritado

O resultado só contribui para as patadas que o governador vem distribuindo ultimamente, raivoso até com os aliados. Ruim fica ainda mais irritado quando lembram que a Bahia tem a pior Educação do Brasil apesar do (alegado) “maior investimento da história”.

Na zona do rebaixamento

Já tem gente deprimida, vendo a possibilidade de João Roma passar Fulano e encostar em Neto, apoiado na popularidade de Bolsonaro, que lota as ruas por onde passa, inclusive na Bahia. Um segundo turno sem o PT ou Neto vencendo no primeiro é o pesadelo petista.

O fim das “tainhas” políticas

morte na praiaSe na época não tivesse coligação, nenhum deputado de Itabuna ou Ilhéus teria sido eleito, nem Augusto, nem Ângela, nem ninguém, porque não bastam os votos locais. Agora, que não tem coligação, todo dia aparece um deslumbrado achando que pode se eleger só com votos da própria cidade.

Morte na praia ou na lagoa

Tirando quem têm voto de verdade, como Augusto, Jabes e o próprio Marão, os outros todos estão condenados a morrer na praia. Menos o cururu Wense, que vai morrer na beira da lagoa. Mas ele tem que tentar, porque a tetinha da Bahiagás termina em dezembro.

Vida fácil e descansada

A vida é fácil demais para os candidatos a governador ACM Neto e João Roma. Basta repetir que a Bahia tem os piores índices de Educação de todo o país e lembrar que o candidato do PT, Fulado de Tal, era justamente o secretário que comandava essa Educação peba da Bahia.

Uma gestão de dar inveja

Se não quiser falar da tragédia na Educação, arruinada depois de 16 anos de PT, Neto e Roma podem discutir a (in)segurança na Bahia, estado que é recordista e líder em homicídios no país. Dá inveja ao PCC, ao Comando Vermelho e a qualquer facção de fora.

Universidade Petista do Crime

O ditador Ruim Costa perdeu uma grande oportunidade de aumentar o turismo na Bahia. Podia ter oferecido cursos de pós-graduação e doutorado em bandidagem, atraindo os grandes traficantes do Rio e São Paulo para aprender como se faz…

Rio cheio de traíras

A convicção de que o apoio de prefeitos do PP a Fulano de Tal é de verdade é a mesma de alguém que está com diarréia, sabe que vai espirrar, mas acha que nada vai acontecer. O mesmo vale para o outro lado. O que não falta na Bahia são peixes do tipo traíra.

Foto não vota na urna

Todo dia divulgam fotos de prefeitos apoiando Neto, Roma ou Fulano. Mas na reta final eles vão pesar de um lado o governo que sai, com um ou dois meses de benefício, e um que entra, que pode garantir benesses por quatro anos. A decisão será fácil…

Expectativa no limbo

Entra semana, sai semana, e o finado Gelado Limões não anuncia se vai passar vexame para deputado estadual ou federal. Diz ele que vai consultar “o partido”. Se depender de Rui Costa, que detesta o cara, Gelado não sai candidato nem a bedel de puteiro.

Viajante de mala rasa

Para defender o candidato de sua coligação, Fulano de Tal, o vice de Ilhéus, Bebeto Vambora, afirmou que o cara tem “trânsito internacional”. Deve estar se confundindo. Viagens com a família para passear em Buenos Aires não contam como “trânsito internacional”.

A Bahia resumida

Também afirmou que Fulano de Tal “conhece a Bahia como ninguém”. Só se for pelo Google Maps, porque passou os últimos 16 anos circulando entre Feira de Santana e a capital. Se bem que, para o PT, a Bahia sempre se resumiu à Região Metropolitana de Salvador.

Só esqueceram um detalhe

A Emasa apresentou um grande plano de investimento no abastecimento de Itabuna, com rede de distribuição, adutoras e tanques. Tudo muito bacana, mas só se a água chegar neles. Faltou abordar o principal problema: os apagões da Coelba na captação, que deixam a cidade sem água toda hora.

A balela petista da vez

rui mentiraDepois de passar dois mandatos assinando ordem de serviço falsa para estradas, tapando buracos e chamando de “requalificação”, ignorando a buraqueira da BA-001 de Valença até Canavieiras, de repente Ruim Costa diz que vai fazer 655 km de estradas neste ano.

Prometer não é fazer

A gente se contenta se ele recuperar a BA-001, como anunciou há mais de um ano. Anunciar obra é o modus operandi de Costa. Fazer é outra coisa. Só neste ano, enquanto ele só falava, o ex-minitro Tarcisio duplicou parte da BR-101 na Bahia e outro tanto da BR-116.

Não se comunica

Um protesto dos alunos mostrou o descaso do governo do estado com a Uesc. O curso de Comunicação só viu alguma matéria sobre internet a partir de 2019, 23 anos depois dela se tornar realidade. Faltam professores e instrutores da parte de audiovisual.

Mais problema do que cabe

O drama dos estudantes é se formar sem nenhuma condição de brigar por uma vaga no mercado de trabalho, saindo sem saber editar um video, produzir um podcast. Um aluno resumiu na cartolina: “é tanta coisa errada que não cabe no cartaz”. É vero…

Afrontando o visitante

Durante uma entrevista chapa-branca com o prefeito Zé Marão numa rádio de Ilhéus, o apresentador criticava o vice-governador João Leão por abrir mão da vaga ao Senado para emplacar o filho Cacá Leão. “É só um projeto de política familiar”, afirmou de boca cheia.

A desfaçatez do prefeito

Do lado dele estava o cara que “banca” o programa com mídia, o prefeito Marão, que tenta emplacar a esposa Soane como deputada, num projeto prá lá de familiar. Sonso como sempre foi, Marão fez cara de paisagem e fingiu que não ouviu a gafe do radialista.

Uma tradição da Bahia

O engraçado é que este mesmo radialista nunca enxergou “projeto familiar” na candidatura dos filhos de Otto Alencar, Paulo Souto, Fernando Cuma, Gelado Limões ou Valderico Reis, para ficar em alguns. Política de pai pra filho é uma antiga tradição na Bahia.

No reino da Uescada

O Governo do Estado revogou a obrigação de usar máscara em local fechado, Itabuna e Ilhéus estão há várias semanas sem casos de Covid, mas a reitoria da Uesc mantém a máscara como obrigatória “até baixarem os casos”. Abaixo de zero, só se o número de casos for negativo…

Demorou, mas foi embora

Precisou muita denúncia aqui na Malha Fina para a Prefeitura retirar Mané 100 de dentro do Hospital de Base, onde mantinha uma lanchonete usando luz, água e segurança do hospital. Até o carro ele guardava debaixo de um toldo, como se o HBLem fosse garagem. Ele saiu, mas…

Virou casa de noca?

O pessoal que vende lanches perto do Hospital de Base não pode fazer isso dentro da área dele. Mas uma mulher parece ter “protetor íntimo”, porque entra, abre o fundo do carro e passa o dia vendendo o que quer, às vezes estacionada na porta da emergência.

Uma Nãonozes sem utilidade

Dois vereadores querem a volta da castração de animais em Itabuna, que está parada desde o ano passado. Mas não é só isso. A divisão de zoonozes está tão apagada que ninguém sabe se ela ainda existe. Dá saudade da boa gestão de Waldemar da Fonseca.

A cidade do “já teve”

A Zoonozes de Itabuna já teve Castramóvel, vacinação intinerante, tratamento digno para animais apreendidos, controle de natalidade. Hoje, cães e gatos se reproduzem sem controle, invadem casas, ficam doentes e levam doenças por não estar vacinados.

Fotos e texto do site do Jornal A REGIÃO

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia