WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 30/jan/2022 . 16:21

Série original Nossos Biomas estreia na TV Brasil neste domingo

Produção do canal público sobrevoa conjunto de ecossistemas nacionais

Publicado em 30/01/2022 – 07:17 Por EBC – Brasília

Floradas de ipês-amarelos florescem em Brasília. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As belezas naturais do país encontradas em regiões de Mata Atlântica, Pampa, Pantanal, Caatinga, Amazônia e Cerrado são apresentadas na série documental Nossos Biomas, atração inédita que a TV Brasil exibe a partir deste domingo (30), às 19h. A obra tem seis edições sobre a fauna e a flora do país.

Com imagens aéreas de tirar o fôlego que revelam paisagens paradisíacas, o programa sobrevoa, adentra e mergulha na biodiversidade brasileira. A série é uma produção original da própria da emissora pública em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. O episódio de estreia destaca a Mata Atlântica.

As edições do seriado são dedicadas a biomas típicos do país. Cada documentário salienta um conjunto de ecossistemas que apresentam características em comum. Os biomas combinam espécies da vida vegetal e animal que vivem ao ar livre em condições semelhantes.

Os seres vivos dos diferentes biomas brasileiros podem ser identificados pela proximidade regional de seus habitats. Essa familiaridade considera aspectos geológicos e climáticos que influenciam os processos de formação da determinada paisagem.

A obra leva o telespectador em jornadas incríveis para se contemplar espécies que só aparecem em um certo ecossistema. A proposta é acompanhar a revoada de aves silvestres, admirar a vegetação endêmica e ouvir o som da água corrente de cachoeiras. No ar, na terra e no mar, a câmera da TV Brasil acompanha o movimento dos animais na vida selvagem.

Além da abundância de recursos minerais e espécies da fana e da flora presentes no território nacional, os biomas do Brasil ainda representam ambientes de importância riqueza natural para o planeta. Mesmo com a fartura de diversidade, as comunidades biológicas do país compartilham uma coincidência de fatores em prol da sua regularidade em cada região específica da sua biota.

Riqueza da Mata Atlântica

No primeiro programa, a série Nossos Biomas mostra o visual impressionante da Mata Atlântica. A produção realizada pela equipe da TV Brasil indica aspectos relevantes da faixa litorânea que conta com vastos recursos hídricos responsáveis por abastecer elevando percentual da população do país.

A floresta situada nessa região do território acompanhou o surgimento dos povos originários, acolheu os viajantes e serviu de berço à nação. Ainda hoje, esse espaço é de extrema importância para a maioria dos brasileiros – e não só por questões econômicas.

O seriado destaca toda a imponência da floresta mais antiga da América do Sul. Área verde ancestral, a Mata Atlântica foi formada há milhões de anos, após a extinção dos dinossauros, a partir de uma combinação singular de fatores, que rendeu características não encontradas em nenhum outro lugar do mundo. Século após século, a natureza estendeu raízes por amplas áreas cobertas de verde.

Com um ambiente natural tão antigo e variado, a região litorânea reúne segredos da origem da floresta Amazônica.  A produção do canal público revela o que a Mata Atlântica e a Amazônia têm em comum, a se considerar bem mais do que apenas a coincidência de espécies.

Equilíbrio e conservação ambiental

Floresta diversa, com fauna variada e particular, a Mata Atlântica preserva mais de duas mil espécies animais, muitas das quais só existem aqui. São centenas de aves, anfíbios, répteis, mamíferos e peixes, além de milhares de insetos que auxiliam na polinização das plantas.

O leito de verde intenso e águas abundantes irriga o solo a hidrata seres que vivem graças a esses mananciais. De solos relativamente pobres, surgiu uma vasta e impressionante flora, integrada de tal modo ao ambiente que cria seu próprio adubo para fertilizar a terra. Trata-se da serapilheira, uma camada de folhas e frutos caídos que sofre a ação de bactérias e fungos, sendo decomposta.

Essa manta permite o nascimento de uma floresta diversa e que assume diferentes fisionomias: mais alta e densa próximo ao litoral, mais espaçada e baixa à medida que avança para o interior, rasteira e arbustiva nos altos das montanhas.

O equilíbrio entre espécies animais e vegetais e o solo funcionam como um regulador do clima, além de manter e proteger os mananciais de água. É o trabalho paciente e incessante que a mata realiza, e do qual todos são beneficiados. Cada espécie integra a lógica da natureza, enquanto retiram da terra o que precisam para viver, também cumprem sua parte para garantir que ela sobreviva.

Se no passado, alterar o ambiente ao redor era o objetivo da humanidade, hoje, a intenção é outra: aliar o desenvolvimento econômico e a preservação da natureza. Para isso, diversas experiências têm sendo desenvolvidas desde a época imperial.

Naqueles tempos, uma larga porção de terra em plena cidade do Rio de Janeiro foi desapropriada pela Coroa para dar origem ao primeiro projeto de reflorestamento da Mata Atlântica: a Floresta da Tijuca. De lá pra cá, um sem número de iniciativas buscam tornar eterna a mata ancestral.

#VemVer

A programação de verão da TV Brasil traz novidades para a grade da emissora. Clássico da teledramaturgia, a novela A Escrava Isaura (2004) está em cartaz em um novo horário na faixa nobre, mais cedo, às 20h.

Além do folhetim, o canal apresenta atrações inéditas para públicos de todas as idades. A garotada vai se divertir com o programa de receitas divertidas Tem Criança na Cozinha e as séries infantojuvenis Bugados e D.P.A. – Detetives do Prédio Azul.

Destaques também para produções de dramaturgia como os filmes da coleção da trupe de humoristas Os Trapalhões, a histórica série brasileira Águias de Fogo e o clássico internacional Guerra e Paz. Outra atração é o musical e culinário Canto e Sabor do Brasil. Confira essas e outras atrações na TV, tablet ou celular sintonizados na TV Brasil.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica. Sintonize!

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo endereço play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV.

Facebook https://facebook.com/tvbrasil
Twitter https://twitter.com/TVBrasil
YouTube https://www.youtube.com/user/tvbrasil
Quer saber como sintonizar na sua cidade? https://tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

ESTÃO QUERENDO SE ESBALDAR

No dinheiro público federal…

Governo deve reabrir 135 leitos de covid-19 no Rio de Janeiro

Marcelo Queiroga visitou hoje hospitais federais na capital fluminense

Publicado em 29/01/2022 – 16:50 Por Akemi Nitahara – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Foto: Ascom/Secretaria de Saúde do Estado(Sesab)

Em visita hoje ao Hospital Federal de Bonsucesso e ao Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), conhecido como Hospital do Fundão, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou a reabertura de pelo menos 135 leitos de UTI para pacientes com covid-19 nas duas unidades, além da contratação de 1,7 mil profissionais de saúde para os hospitais federais do Rio de Janeiro.

De acordo com o ministro, essas ações devem ocorrer nos próximos dias, em complemento à atuação da prefeitura e do governo do estado no combate à pandemia.

“Claro que o vírus é um inimigo imprevisível e nós não podemos baixar a guarda. O Brasil tem a sorte de ter o Sistema Único de Saúde (SUS), que tem uma organização tripartite, com governo federal, estados e municípios, por isso precisamos estar juntos”.

Queiroga também anunciou a prorrogação do custeio de mais de 14 mil leitos adultos e pediátricos para atender a pacientes com covid-19 em todo o país.

“Agora, nós temos um novo desafio em função dessa variante Ômicron. E, mesmo que os casos pareçam menos graves, não podemos menosprezar um vírus que já levou a óbito muita gente. É necessário reforçar a nossa estrutura de retaguarda, sobretudo em leitos clínicos e de UTI”.

Situação epidemiológica

No município do Rio de Janeiro, o contágio pela Ômicron dá sinais de que começa a diminuir, enquanto aumenta em outras partes do estado.

Os casos de covid-19 na cidade apenas nas primeiras quatro semanas do ano já passam dos 90% do total de casos registrados em todo o ano passado e chegam a 122% do registrado ao longo de 2020, primeiro ano da pandemia.

No momento, a capital registra 634 pessoas internadas por covid-19 na rede pública, após chegar a 956 na semana passada. O município do Rio de Janeiro teve 1.283 casos graves da doença este ano e 206 óbitos.

No país, os dados do Ministério da Saúde, atualizados na noite de ontem (28), indicam um total acumulado de 25 milhões de casos de covid-19 desde março de 2020, sendo 2,7 milhões registrados em 2022, o que corresponde a 12% da soma dos dois primeiros anos da pandemia.

O painel MonitoraCovid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra que a média móvel de sete dias no registro de novos casos no país caiu a 3,1 mil por volta do dia 20 de dezembro, saltando para 182,2 mil na data de ontem.

Nos óbitos, que somaram 625.884 em toda a pandemia, a média móvel diária caiu abaixo de 100 no fim de dezembro e agora subiu para 474 mortes por dia na média, com 799 mortes registradas ontem no Brasil.

Edição: Denise Griesinger

‘Desistência’ era fake news: PEC dos combustíveis vai ao Congresso na próxima semana

CONFIRMADO

Circulava notícia falsa sobre suposta “desistência” de propor a mudança

O presidente Jair Bolsonaro confirmou neste sábado (29) que o governo deve enviar na próxima semana uma proposta de emenda constitucional (PEC) ao Congresso para zerar o imposto federal que incide sobre o diesel.

Desde quinta-feira circulava uma fake news indicando uma suposta “desistência” do presidente de propor a mudança.

Segundo o presidente, a medida é necessária para que o corte seja realizado sem indicar uma fonte de recurso para compensar a perda na arrecadação dos impostos.

“Nós vamos entrar com uma PEC na semana que vem pedindo ao Congresso que me dê autorização para zerar o imposto de diesel sem fonte compensadora”, afirmou.

Na semana passada, o presidente anunciou a PEC para conter o preço dos combustíveis. Desde então, a discussão está em torno do alcance da medida.

Embora o texto da emenda não tenha sido divulgado, os alvos da redução seriam os tributos federais que compõem o preço dos combustíveis. Contudo, os impostos estaduais e o valor cobrado pela Petrobras continuariam no preço final.

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

janeiro 2022
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia