WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 17/ago/2021 . 18:00

O VENENO DA NOITE – Ilustrado

Quem vai contar a história de Ali Babá e os 40 ladrões?

Quem?…Quem?…Quem?

 

Caldas Novas recebe grandes investimentos no setor de turismo e desponta como desejo de destino no país

Muito além das águas termais, a cidade que fica no coração do país, já conta com Resorts que entregam qualidade em entretenimento e comodidade para quem deseja tudo em um só lugar. Entre eles estão o Privé Praias do Lago Eco Resort e o Privé Ilhas do Lago Eco Resort

A cidade de Caldas Novas (GO) cresceu ao longo dos anos, tanto economicamente quanto no setor de turismo, oferecendo variadas opções de comércio, atrações de lazer e eventos. Exemplo disso são os investimentos feitos na região pela WAM Group, por meio do Prive Hotéis e Parques. Atualmente a marca possui oito empreendimentos hoteleiros e três parques aquáticos na cidade. Entre eles, destaque para o Prive Ilhas do Lago Eco Resort e o Prive Praias do Lago Eco Resort, este último entregue recentemente e tem atraído turistas de todo o país em busca de conforto, comodidade e lazer.

Antes, encantados principalmente pelos benefícios das águas termais da região, hoje enxergam também outras qualidades. “A cidade conta com atrativos semelhantes aos destinos com turismo mais consolidados do país. Quem busca por resorts, por exemplo, e quer encontrar conforto, gastronomia, lazer e entretenimento e natureza em um só lugar também encontra essa possibilidade em Caldas Novas (GO). Além disso, o turismo está em meio a um período de retomada do setor, onde temos investido muito para a segurança de todos com protocolos rígidos de saúde contra a Covid-19, contribuindo para uma viagem segura e tranquila”, explica o diretor executivo WAM Hotéis e Resorts, Eduy Azevedo.

:: LEIA MAIS »

CPI da Covid não quer investigar corrupção de verdade, diz senador

Marcos Rogério diz que parlamentares preparam relatório paralelo

Publicado em 16/08/2021 – 23:32 Por Agência Brasil – Brasília

“A CPI não cumprirá seu objetivo se ela não produzir ali um trabalho que represente minimamente uma investigação que vá além do que o relator Renan [Calheiros] tem se esforçado para fazer neste momento, que é o foco 100% no governo federal, no Ministério da Saúde. Com ele, não tem chance de investigação do que aconteceu no Consórcio Nordeste, há uma blindagem no Consórcio Nordeste, não tem chance para investigar profundamente o que aconteceu em outros estados”, disse o senador.

Segundo Marcos Rogério, se depender das lideranças da CPI, não haverá investigação sobre os recursos repassados pela União a estados e municípios. “Eles não querem investigar corrupção de verdade, e aí ficam trabalhando em cima das narrativas. O governo Bolsonaro está diante do maior escândalo de corrupção, aí quando você pega e vai ver, não tem um centavo pago. Não há nada concretamente contra o governo federal no tocante à questão da corrupção, há em relação aos estados. No meu relatório, no relatório que nós vamos apresentar, certamente que nós vamos passar por tudo aquilo que nós tivemos contato. Chegou documento, tem prova, é possível produzir um relatório com base no que está ali? Nós vamos produzir, sem falar naqueles pontos que já falamos ao longo das oitivas até aqui”, garantiu.

O senador foi entrevistado no programa Sem Censura, da TV Brasil, e falou também sobre temas como projetos para os microempresários, pedidos de impeachment de ministros de Supremo Tribunal Federal (STF) e sobre a pandemia e seus efeitos.

Marcos Rogério acredita que as sabatinas com os nomes de André Mendonça para o Supremo e de Augusto Aras para ser reconduzido à Procuradoria-geral da República devem ser aprovados pelos senadores. Ele disse que os senadores governistas estão fazendo seu trabalho neste sentido para diminuir eventuais resistências contra os dois nomes.

O senador também falou sobre temas que considera importante serem discutido pelo Senado, como a reforma tributária. “É um tema complexo, que envolve disputas regionais, é um tema que nós vamos ter que continuar trabalhando, amadurecendo, tanto as propostas que estão na Câmara quanto a PEC [Proposta de Emenda à Constituição] que está no Senado Federal. Esta semana devemos ter algumas reuniões para tratar deste assunto. Queremos avançar, pelo menos garantir a simplificação do sistema”, garante Marcos Rogério, que se diz otimista de que o Senado possa avançar ainda mais tanto na reforma tributária quanta na administrativa.

Veja aqui a entrevista completa:

Edição: Fábio Massalli

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

agosto 2021
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia