Ele é pai do governador de Alagoas, que recebeu bilhões federais para combater a Covid

A escolha do presidente e relator da CPI, que já nasce com sua credibilidade colocada em dúvida, é produto de acordo entre parlamentares que vão compor a própria comissão, que vai investigar as ações do governo federal e o uso de verbas federais transferidas a estados e municípios para combater a covid-19.

A vice-presidência da CPI será ocupada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento de instalação da CPI, que confirmou o acordo.

Notícias Relacionadas

Renan foi considerado “impedido” de presidir a CPI por ser pai de Renan Filho, mas na verdade a posição de relator é muito mais relevante do que a de presidente da comissão.

Oficialmente, o presidente da CPI é o responsável por conduzir os trabalhos de investigação e por determinar as fases que o colegiado vai seguir e o ritmo dos trabalhos, enquanto o relator prepara o parecer final, após os trabalhos, inclusive sugerindo indiciamentos.

Composta por 11 titulares e sete suplentes, que já foram indicados por líderes partidários, a partir de agora a CPI já pode ser instalada. Na primeira reunião serão eleitos o presidente, o vice-presidente e o relator da CPI.

Como membro mais idoso entre os titulares da comissão, o senador Otto Alencar vai comandar a instalação da CPI e a formalização da eleição do trio que vai comandar o grupo.

Por decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, essa reunião terá que ser presencial. A data da ainda não foi definida, mas Rodrigues diz que há disposição para seja na próxima quinta-feira (22).