WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 23/mar/2021 . 21:20

MÉDICO CARDIOLOGISTA E INTENSIVISTA, O MINISTRO AGORA VAI INVESTIGAR.

Marco Aurélio rejeita ação contra restrições de estados por covid-19

Supremo já decidiu sobre liberdade de entes adotarem tais medidas

Publicado em 23/03/2021 – 14:54 Por Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Fachada do edifício sede do Supremo Tribunal Federal – STF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou hoje (23) o prosseguimento de uma ação aberta pelo presidente Jair Bolsonaro contra decretos da Bahia, do Distrito Federal e do Rio Grande do Sul que impuseram medidas restritivas para conter o avanço da covid-19.

A ação direta de inconstitucionalidade (ADI) em questão foi protocolada na sexta-feira, às 23h03, diretamente pela Presidência da República. A petição inicial é assinada unicamente pelo presidente.

Sorteado ontem (22) como relator, Marco Aurélio afirmou que a ação não poderia ser aceita por ter “erro grosseiro”, impossível de ser corrigido, pois a petição inicial não veio assinada pela Advocacia-Geral da União (AGU). “O Chefe do Executivo personifica a União, atribuindo-se ao Advogado-Geral a representação judicial, a prática de atos em Juízo”, escreveu o ministro.

No despacho de quatro páginas, Marco Aurélio ressaltou que o próprio Supremo já decidiu sobre o poder de estados e municípios, junto com a União, implementarem medidas de combate à pandemia de covid-19. “Ante os ares democráticos vivenciados, imprópria, a todos os títulos, é a visão totalitária. Ao Presidente da República cabe a liderança maior, a coordenação de esforços visando o bem-estar dos brasileiros”, afirmou o ministro.

Na peça, o presidente Jair Bolsonaro pede que um decreto do DF, um da BA e dois do RS sejam declarados “desproporcionais” e derrubados por liminar (decisão provisória), “a fim de assegurar os valores sociais da livre iniciativa e a liberdade de locomoção”. As normas impõem toques de recolher e fechamento de comércio e serviços não essenciais, por exemplo.

Bolsonaro argumentou que a restrição à circulação só é possível se quem for alvo da medida estiver de fato doente ou com suspeita de doença, não sendo possível “vedações genéricas à locomoção de pessoas presumidamente saudáveis”. Ele também alegou que o fechamento de atividades não essenciais na pandemia não pode ser feito por decreto pelos governantes, mas somente por lei formal aprovada no Legislativo. 

Os decretos estaduais e o distrital foram editados com a justificativa de conter a disseminação da covid-19, num momento de alta expressiva nos números da pandemia. De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a média móvel de mortes atual é de 2.087 por dia, o dobro do observado há um mês (1.036 óbitos).

A Agência Brasil procurou o Palácio do Planalto para comentar a decisão e aguarda retorno.

Edição: Aline Leal

A CIÊNCIA E A VACINAÇÃO!

Este artigo confirma o que disse a professora Dolores Cahill, de Dublin, que estima que pelo menos 30% dos vacinados morrerão em poucos meses de tempestade de citocinas (algo como uma alergia a amendoim), uma vez que o corpo tenha sintetizado proteína spike em grandes quantidades ! A geneticista francesa Alexandra Henrion-Caude concorda com Dolores Cahill nesta análise e processo.

A Dra. Sherri Tempenny (imagem) explica como as vacinas de mRNA começarão o processo de despovoamento nos próximos 3-6 meses (julho de 2021). Ela e outros cientistas previram que milhões de pessoas poderiam morrer e que suas mortes seriam atribuídas a uma nova cepa de COVID, para aumentar as vacinas.

Aqui estão alguns trechos mais significativos da entrevista:

???????????? Evite a censura na internet assinando diretamente o nosso canalTelegramSafechat ou Newsletter ????????

“Nos Estados Unidos, nos primeiros 30 dias após o início da vacinação, eventos adversos ocorreram em mais de 40.000 pessoas até agora, incluindo cerca de 31.000 casos de choque anafilático, cerca de 5.000 casos de reações neurológicas e outros problemas, mas que é apenas o começo.

Essas vacinas irão essencialmente criar um fenômeno chamado realce dependente de anticorpos (ADE) ou um aumento na dependência de anticorpos que permite que um “pedaço” de mRNA mensageiro se replique indefinidamente criando pedaços de proteína (proteína de pico) dentro de nosso corpo. Corpo. Em resposta, ele produzirá anticorpos, e é por isso que Bill Gates disse que nosso corpo se tornará um “produtor automático de vacinas endógenas” em resposta a essas proteínas “.

Por isso falamos de variantes inglesas e brasileiras, ao contrário, já presentes em nossos corpos devido às vacinações em massa. O exemplo da Umbria, que ocupa a primeira posição em termos de número de vacinações, oferece motivos para reflexão: é nesta região que se explode Covid com todas as suas variantes.

O cavalo de Troia, como diz o Dr. Tempenny, é de fato injetado em nós por meio da vacina de mRNA, e existem vários mecanismos pelos quais essas substâncias criarão esse caos em nós, a saber, os anticorpos que destruirão nossos pulmões e desativarão os antimacrófagos inflamatórios e transportar o vírus para a célula, permitindo que ele se replique e causando a morte de muitas pessoas dentro de um ano da vacinação: não apenas por choque anafilático ou doenças cardiovasculares, mas também por doenças autoimunes, uma vez que os anticorpos da proteína Spike começarão a atacar e quebrar os glóbulos vermelhos. Quando as pessoas começam a morrer, os médicos recomendam doses adicionais, e a injeção de reforço agravará a situação.

Fonte:notiredmerida.com

Pode lhe interessar:

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia