WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 16/mar/2021 . 22:39

Marcelo Queiroga fala em nova onda de covid-19 e união com estados

Indicado para a Saúde falou de ações para enfrentamento da doença

O indicado para dirigir o Ministério da Saúde, Marcelo Queiroga, fez um pronunciamento hoje (16) na porta do órgão juntamente com o titular que deixará o comando, Eduardo Pazuello.

Queiroga falou sobre a existência de uma nova onda da pandemia. “No momento, vivemos uma nova onda da pandemia, com muitos óbitos, em que é preciso melhorar a qualidade de assistência em cada um dos nossos hospitais, sobretudo nas unidades de terapia intensiva, no enfrentamento às síndromes respiratórias agudas graves”, disse. Até então, o Ministério da Saúde utilizava o termo “repique”. Ele destacou a necessidade de união entre Executivo Federal, governos estaduais e prefeituras no combate à pandemia.

“Sobretudo agora temos que unir esforços com os secretários municipais de Saúde. O Brasil tem mais de 5.570 municípios, então há mais de 5.570 secretários municipais de Saúde. Há os secretários estaduais de Saúde, há os órgãos representativos como o Conass [Conselho Nacional de Secretários de Saúde] e o Conasems [Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde]. O Ministério da Saúde está muito empenhado em trabalhar de maneira harmônica e, em parceria, para melhorar a condição de assistência, para que efetivamente os mais de 500 milhões de doses de vacinas, que já foram tratadas aqui na gestão do ministro Pazuello, sejam aplicadas nos brasileiros de uma maneira eficiente de tal sorte que nós consigamos conter a situação do vírus e, por fim, essa pandemia”, comentou.

Prevenção

O novo titular do Ministério da Saúde também destacou a importância da população se engajar nas medidas de prevenção à covid-19, incluindo o uso de máscaras e distanciamento social. “Eu tenho certeza que nós teremos a ajuda dos brasileiros para executar as políticas públicas do interesse da população e, com isso, ter um resultado mais desejável no enfrentamento da pandemia de covid-19 e nas outras situações de saúde pública que afetam a nossa sociedade”, acrescentou.

Queiroga defendeu a combinação das ações e enfrentamento à covid-19 com medidas de proteção do emprego e assinalou o papel da ciência brasileira para subsidiar as medidas das autoridades de saúde.

O ministro Eduardo Pazuello reforçou a ideia de continuidade na gestão. “Não é uma transição, é um só governo. Continua o governo Bolsonaro. Continua o ministro da Saúde. Trocam o nome de um oficial general que estava aqui organizando a parte operacional, a gestão, a liderança, a administração e agora vai chegar um médico com toda a sua experiência na área de saúde para poder ir além. Então nós estamos somando neste momento, não dividindo, não separando. É um somatório”, comentou Pazuello.

O médico cardiologista Marcelo Queiroga, indicado para ser o novo ministro da Saúde, e o atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falam à imprensa no ministério da Saúde.

O médico cardiologista Marcelo Queiroga, indicado para ser o novo ministro da Saúde, e o atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falam à imprensa no ministério da Saúde. – Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Edição: Bruna Saniele

O VENENO DA NOITE!

Quando o militar dá um ponto, o nó já está amarrado lá na frente.

Estratégia sem mimimi…

NÃO PODE MISTURAR, VAI DERRETER…

O Pinho Sol vai derreter a Rede.

O processo de adoção: como funciona?

Alguns casais, e até mesmo pessoas solteiras, por diversos motivos, decidem adotar uma criança quando ao invés de terem filhos biológicos. Contudo, antes de adotar, de fato, uma criança, é preciso passar por diversos processos que irão garantir que você está preparado para se responsabilizar legalmente por outra pessoa.

O primeiro ponto que você deve saber é que o processo é gratuito e não precisa da presença de um advogado. No entanto, sempre orientamos que você contrate este profissional para que ele te auxilie durante o processo.

Além disso, para adotar, você precisa ter, pelo menos, 18 anos e a diferença de idade entre você e a criança deve ser de 16 anos, no mínimo. Ah, também lembramos que você não precisa ser casado para conseguir adotar, uma vez que o estado civil não é algo avaliado durante o processo.

Já em relação ao processo, em 2019 foi criado o Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento. Através dele, é possível realizar um pré-cadastro com a qualificação completa, os dados dos familiares e o perfil da criança desejada.

Ademais, é preciso informar que, recentemente, essa plataforma foi aprimorada. Assim, a partir de agora, também é possível prorrogar a validade das habilitações bem como agilizar o processo de adoção, devido à pandemia provocada pelo Sars-Cov-2.

 

Processo de Adoção

Para adotar uma criança, é preciso passar por algumas etapas. São elas:

  • Juntar os documentos;
  • Os documentos são enviados ao Ministério Público para análise;
  • Avaliação pela equipe interdisciplinar do Poder Judiciário, para entender se você realmente está preparado para ter um filho;
  • Você participa de um programa sobre adoção para se preparar para receber a criança;
  • A Justiça avalia seu requerimento e decide se te habilitará para adoção ou não;
  • Sendo habilitado, você passará a fazer parte do Cadastro Nacional de Adoção.

 

A partir deste momento, haverá a procura por uma criança que se encaixe no perfil desejado. Ao encontrá-la, você terá um período de convivência de 90 dias, prorrogáveis por mais 90 dias. Após esse período, você terá 15 dias para propor a adoção ao juiz. Em seguida, você precisará apenas aguardar a avaliação e sentença do juiz.

https://www.vlvadvogados.com/

OBRAS DO PORTO SUL PODERÃO SER INTERROMPIDAS MAIS UMA VEZ

domingo, 14 de março de 2021

OBRAS DO PORTO SUL PODERÃO SER INTERROMPIDAS MAIS UMA VEZ

 

Mirinho Duarte é Estivador Aposentado, Ativista Social e Coordenador do COESO

 
 
Por Mirinho Duarte
A novela porto sul vem se desenrolando a pouco mais de uma década e a data de exibição do seu último capítulo ainda é uma incógnita, apesar de não existir qualquer obstáculo condicionado ao cumprimento das exigências ambientais, pois, todas as licenças foram liberadas pelo IBAMA e a BAMIN no segundo semestre do ano passado iniciou a primeira fase das obras de execução para implantação do empreendimento, consistente na construção de vias, instalação de sinalização, construção de pontes, dentre outras, suporte para o prosseguimento da segunda etapa das obras.

Imagem da internet

A segunda etapa está prevista no projeto como a execução das obras de abertura das vias de acessos às rodovias Ilhéus/Itacaré – BA/001 – mediante construção de uma estrada; à rodovia Ilhéus/Uruçuca – BA/262 – construção de uma rotatória e a BA/468, construção de um viaduto sobre a estrada centenária(Sambaituba), cuja execução está condicionada ao pagamento ainda não efetuado pelo governo do Estado da Bahia, das indenizações de algumas propriedades expropriadas naquela região.

Imagem da internet

Se o Estado da Bahia não definir o pagamento dessas indenizações durante o mês em curso, as obras do porto poderão ser interrompidas a partir do inicio de abril vindouro e assim permanecerão até que a situação se regularize.

Essa indefinição do Estado preocupa porque a interrupção repercutirá na previsão de conclusão das obras, está criando um clima de tensão e medo de desemprego nos trabalhadores recentemente admitidos pelas empresas responsáveis por essas obras e de desestímulo naqueles que fizeram os cursos de qualificação e estão na fila de espera para serem admitidos, enquanto o município perde arrecadação. Aliás, todos perdem.

Imagem da internet

Espera-se que o governador resolva o problema com a maior brevidade e autorize a entrega da área expropriada livre para a BAMIN dar prosseguimento aos serviços de execução da segunda etapa, entretanto, conclama-se ao Executivo e ao Legislativo Municipal de Ilhéus, para que desçam do ônibus do deus Loki, embarquem no trem do “ver prá crer” de S. Tomé e mova gestões junto ao governo do Estado convencendo-o a dispensar o olhar devido e especial para as obras do porto sul, que é o “prato feito” do momento para alimentar os discursos políticos nesses próximos quatro anos. Que pelo menos justifiquem os seus discursos demonstrando o mínimo de boa vontade na defesa dos interesses do município, porque, somente assim, vai doer menos na hora de engolir as promessas de campanha.

Bolsonaro anuncia Marcelo Queiroga como novo ministro da Saúde

Médico cardiologista substituirá o general Eduardo Pazuello

Publicado em 15/03/2021 – 20:57 Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

 

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na noite desta segunda-feira (15), nas redes sociais, ter acertado a nomeação do médico Marcelo Queiroga como ministro da Saúde. Os dois se reuniram ao longo da tarde no Palácio do Planalto para discutir a troca no comando da pasta. O anúncio também foi feito pelo presidente durante conversa com apoiadores na porta do Palácio do Alvorada. 

“Foi decidido agora a tarde a indicação do médico Marcelo Queiroga para o Ministério da Saúde. Ele é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A conversa foi excelente, já o conhecia há alguns anos então não é uma pessoa que tomei conhecimento há poucos dias, e tem, no meu entender, tudo para fazer um bom trabalho dando prosseguimento em tudo que Pazuello fez até hoje”, afirmou Bolsonaro na conversa transmitida pelo site Foco do Brasil, mantido por apoiadores do presidente.

Mais cedo, o ministro Eduardo Pazuello deu uma coletiva de imprensa para atualizar informações sobre o combate à pandemia de covid-19 e confirmou que o presidente mantinha tratativas para a sua substituição na pasta . 

A nomeação de Queiroga será publicada na edição de amanhã (16) do Diário Oficial da União e o processo de transição no ministério deve durar entre uma e duas semanas, disse o presidente. 

Nas redes sociais, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, também comentou a indicação de Queiroga, classificando o Ministério da Saúde como “uma das pastas mais desafiadoras e relevantes” do governo.

Perfil

Marcelo Queiroga é natural de João Pessoal e se formou em medicina pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele fez especialização em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Sua área de atuação é em hemodinâmica e cardiologia intervencionista e atualmente Queiroga é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. 

Com a indicação, Queiroga será o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia de Covid, há exatamente um ano. Passaram pela pasta, neste período, os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, seguido depois pelo general Eduardo Pazuello, do Exército. 

O principal desafio do novo ministro será acelerar o processo de vacinação em massa da população. Até agora, o país vacinou cerca de 4,59% da população com a primeira dose de imunizantes, percentual que corresponde a 9,7 milhões de pessoas. O Brasil acumula, até o momento, mais de 279 mil mortes por covid-19.

Edição: Fábio Massalli

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia