WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 14/mar/2021 . 15:21

BB leiloará imóveis urbanos e rurais com até 40% de desconto

Lances deverão ser enviados pela internet na quinta-feira

Publicado em 14/03/2021 – 12:13 Por Agência Brasil – Brasília

Na próxima quinta-feira (18), pessoas físicas e empresas poderão comprar imóveis urbanos e rurais com até 40% nos lances iniciais. O Banco do Brasil (BB) fará três leilões on-line, por meio da plataforma Lance no Leilão.

Os lances serão recebidos exclusivamente on-line, às 11h, às 14h e às 14h30 de quinta-feira. Serão vendidos imóveis no Distrito Federal e nos seguintes estados: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Estão sendo ofertadas casas, apartamentos, prédios, salas comerciais, fazendas e terrenos.

Os lances mínimos variam entre R$ 77 mil e R$ 27,5 milhões. As pessoas físicas e jurídicas interessadas devem cadastrar-se no portal Lance no Leilão com até 24 horas de antecedência. O edital completo das ofertas, assim como a relação dos imóveis a serem leiloados, está disponível no portal.

A compra pode ser feita à vista ou por financiamento, exceto no caso de imóveis rurais, que exigirão pagamento à vista.

Ofertas

No primeiro leilão, às 11h, serão vendidos lotes no Distrito Federal, no Paraná e em São Paulo. Segundo o BB, o principal destaque dessa rodada será uma mansão no Setor Park Way, próxima ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, com 1,3 mil metros quadrados de área construída.

No leilão das 14h, serão ofertados prédios próximos ao Porto de Santos (SP), com a garantia de locação, pelo próprio BB, de sete dos 13 andares do patrimônio, com lance mínimo de R$ 12 milhões. O evento das 14h30 contempla, na maioria, lotes de fazendas e terrenos rurais distribuídos na Bahia, em Goiás, no Piauí, em Santa Catarina, em São Paulo e em Roraima.

Os compradores poderão, em alguns casos, fazer visitas presenciais mediante agendamento. O Banco do Brasil ficará responsável pela quitação de eventuais valores de IPTU, ITR, CCIR, laudêmio (taxa de transação para a União) e de condomínio até a efetivação do registro da transferência do imóvel ao arrematante.

Edição: Kelly Oliveira

Vacinas compradas por consórcio do Nordeste irão para todo Brasil

Governadores anunciaram compra de 37 milhões de doses da Sputnik

Publicado em 13/03/2021 – 17:49 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

As 37 milhões de doses da vacina Sputnik V, compradas pelo consórcio de governadores da Região Nordeste integrarão o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Sistema Único de Saúde (SUS). A informação foi anunciada hoje (13) pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que preside o consórcio, após reunião dos governadores do Nordeste com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e representantes da Advocacia Geral da União (AGU).

De acordo com vídeo divulgado pela assessoria do governador, as doses do imunizante desenvolvido pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, serão distribuídas para todo o país, a partir de abril. Ao Ministério da Saúde caberá o papel de interveniente no processo.

“Foi acertado que a procuradoria dos estados, mais a equipe jurídica do ministério e a AGU para, até segunda-feira, trabalharem nas condições de um contrato em que o ministério entra como interveniente e assim a gente garante que essas 37 milhões de doses, a partir de abril, serão doses da vacina para todo o Brasil, disse Dias, após a reunião .

Dias disse ainda que o ministério está trabalhando na regulamentação da lei que permite a compra de vacinas por estados e municípios. Segundo o governador, o ministério vai manter o que está previsto na legislação: que toda vacina comprada por municípios e estados, e também pelo setor privado, deverá ser incluída no PNI.

Ainda de acordo com o governador, a pasta apresentou um cronograma atualizado que prevê entregas semanais aos Estados da vacina do instituto Butantan e da vacina da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Na reunião, Dias também foi informado sobre a entrega do primeiro lote de vacinas do Covax Facility, consórcio da Organização Mundial de Saúde (OMS). A iniciativa é voltada para ajudar os países em desenvolvimento a ter acesso equitativo à vacinas contra a covid-19. De acordo com Dias, a vacina da AstraZeneca deverá chegar em duas remessas, sendo a primeiro no dia 23 e a segunda no dia 26 de março. A vacina do laboratório indiano Bharat Biotech também deverá chegar até o dia 26 de março.

“Com isso, nós teremos condições de alcançar em torno de 20 milhões de brasileiros vacinados no mês de março. E todo esforço vai nessa direção, para chegar no mês de abril com 50 milhões de pessoas, de todo o grupo de risco, vacinadas para a gente ter condições de superar essa pressão de internações na rede hospitalar e ainda reduzir os óbitos”, disse.

Edição: Aline Leal

Terror difundido sobre Covid prejudica milhares de pessoas que têm câncer sem saber

Estudo comandado pela Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo trouxe revelações preocupantes com relação à queda de até 33% em diagnósticos de vários tipos de câncer.

Essa conta chegará e, no caso do câncer, talvez não seja possível esperar a vacina. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Dados colhidos em hospitais de SP mostram que, comparados a 2019, são 4,5 mil casos de câncer de próstata não diagnosticados em 2020.

Em âmbito nacional, a estimativa é que cerca de 22 mil pessoas podem não ter contraído a covid, mas têm câncer de próstata e não sabem.

Nos casos de câncer múltiplo na próstata, rim e bexiga, a redução nos diagnósticos foi de 26%, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia.

Outro problema criado pelo pânico instalado foi a redução dos doadores de medula óssea. O cadastro de doadores registrou queda de 30%.

 

Embrapa: Brasil será maior exportador de grãos do mundo em cinco anos

Ranking é liderado pelos Estados Unidos. Brasil é 2ª maior exportador

Publicado em 13/03/2021 – 18:25 Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Plantação, Colheita de Soja

Responsável por produzir uma quantidade de alimentos que atende a 800 milhões de pessoas em todo o mundo, o Brasil deve continuar ampliando sua contribuição para o abastecimento mundial a ponto de se tornar, nos próximos cinco anos, o maior exportador de grãos do planeta, superando os Estados Unidos. A informação está em levantamento feito pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa),

De acordo com a Embrapa, em apenas dez anos a participação do Brasil no mercado mundial de alimentos saltou de US$ 20,6 bilhões para US$ 100 bilhões, tendo como destaque carne, soja, milho, algodão e produtos florestais.

“Olhando os dados dos últimos 20 anos (2000 a 2020), a produção brasileira de grãos cresceu 210%, enquanto a mundial aumentou 60%, O Brasil é o quarto produtor mundial, mas o segundo exportador de grãos, basicamente de soja e milho”, disse à Agência Brasil o pesquisador Científico e Gerente de Inteligência da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Embrapa, Elisio Contini.

O maior exportador de grãos em 2020 foram os Estados Unidos com 138 milhões de toneladas. O Brasil está em segundo lugar com 122 milhões de toneladas. “Nos próximos 5 anos o Brasil deverá superar os Estados Unidos em exportação. Com base neste histórico e com os elevados preços internacionais dos produtos, a produção do Brasil deverá atingir a 3% de crescimento mundial”, disse.

“E até 2050 a produção brasileira de grãos poderá superar os 500 milhões de toneladas, sendo ainda mais importante para a segurança alimentar do mundo”, acrescentou.

A afirmação tem por base o estudo O Agro brasileiro alimenta 800 milhões de pessoas, divulgado recentemente pela Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Embrapa, tendo como autores Elisio Contini e Adalberto Aragão.

Contini lembra que a contribuição brasileira para a alimentação das pessoas é expressa de forma direta e indireta, uma vez que parte da produção de soja e milho tem como destino a alimentação de gado e, consequentemente, a produção de carnes e leite.

“A produção de grãos, de 2011 a 2020, cresceu no Brasil 5,33% ao ano, enquanto a do mundo em 2,03% ao ano. Isto significa que o Brasil cresceu mais do que o dobro do mundo”, disse.

Dessa forma, acrescenta o pesquisador, o Brasil tem uma “janela de oportunidades de negócios” por, pelo menos, 20 anos, que deve ser aproveitada. “Afinal, estamos nos tornando uma economia de recursos naturais”.

A situação privilegiada do país se deve, entre outros fatores, à grande quantidade de terras aráveis que se encontram no país. “Parte dos 160 milhões de hectares de pastagens pode ser convertida para a produção de grãos, tem regime de chuvas regulares como nos cerrados, líderes mundiais em tecnologia tropical e agricultores competentes”, argumentou, ao lembrar que as terras disponíveis para agricultura em outros países, como os Estados Unidos, estão praticamente esgotadas.

Além disso, acrescenta ele, já há algumas tecnologias com potencial de aumentar ainda mais a produção nacional, como sementes melhoradas, insumos eficientes, maquinaria da melhor qualidade no mundo e sistemas de produção eficientes como o plantio direto, integração lavoura-pecuária.

“Falta-nos melhoria na infra-estrutura e marketing dos nossos produtos. A solução para a questão ambiental é vital para as nossas exportações”, complementa.

Edição: Aline Leal

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia