Com um salário decente, eles agora podem se dedicar com amor e afinco, a profissão pela qual lutaram tantos anos de estudo na faculdade.

Médicos brasileiros em protesto. Imagem Google.