WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 29/jul/2016 . 18:00

O VENENO DA NOITE!

sonsopsiu

A verticalização total da produção do chocolate de origem, só termina na comercialização.

Ou não?

Ilhéus estimula produção orgânica de amêndoas de cacau

Fotos: Divulgação e Secom

Fotos: Divulgação e Secom

Através de parceria com a Ceplac (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira), a secretaria municipal de Agricultura e Pesca (Seap) de Ilhéus vai capacitar pequenos produtores do município com o objetivo de estimular ainda mais a produção orgânica de amêndoas de cacau. Ilhéus continua na liderança da produção de cacau na Bahia. Segundo o secretário Sebastião Vivas, a proposta é que, uma vez reciclados por novas tecnologias e conhecimentos técnicos, os cacauicultores possam participar, de forma mais efetiva, de uma nova fatia do mercado: a de amêndoas orgânicas indicadas para a produção do chamado “chocolate de origem.” 

“A partir de agora, nossa proposta é contribuir para que ocorra uma mudança de paradigma na cacauicultura de modo que os produtores passem a adotar um novo ritual no manejo das amêndoas de cacau. Ou seja, um cuidado todo especial para que, no futuro, seja possível dobrar os preços praticados por cada arroba, atualmente na faixa dos 300 reais. Esse novo cenário, com toda certeza, tornará a cultura do cacau altamente compensadora”, acredita Sebastião Vivas.

O secretário de Agricultura ilheense lembra que, no mercado mundial hoje, o cacau orgânico é hegemônico. “Em virtude do cultivo não ser marcado pela utilização de fertilizantes, herbicidas ou pesticidas sintéticos, ele acaba gerando produtos de alta qualidade. Outro diferencial é a utilização de sementes de cacau altamente selecionadas, o que resulta em um processo de fabricação de chocolate orgânico e ligado a uma alimentação mais saudável, realidade que, segundo os estudiosos, melhora o humor e a concentração, além de proteger o coração e neutralizar os radicais livres”, ressalta.  

Região – Depois de implantar no município iniciativas de importantes para a melhoria da qualidade de vida de pequenos produtores, agricultores familiares e pescadores, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), a Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e o Cadastro Ambiental Rural (Car), a Secretaria de Agricultura e Pesca se prepara para um novo desafio, :fomentar a produção orgânica na agricultura, especialmente na tradicional cacauicultura, a fim de elevar o patamar dos preços da arroba de cacau”, enfatiza o titular da Seap.

O secretário explica que a ideia é que os agricultores de Ilhéus e da região ingressem em uma nova fase de produção: inicialmente, a de amêndoas (desde que bem capacitados) ou do próprio chocolate. Vivas destaca que já existem várias marcas no mercado, como Sagarana, Mendoá, Itacaré e Amado Cacau. “Não é à toa que, no Festival Internacional do Chocolate e Cacau, o vice-governador João Leão anunciou a implantação da Indústria de Chocolate da Bahia (ICB), numa parceria do governo baiano com os empresários do setor, além de outras trinta pequenas indústrias chocolateiras, realidade que consolidará o município na rota do chocolate fino, com a verticalização da produção, do cacau ao chocolate”, completa.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 29.07.16

Ilhéus promove cursos de formação para professores da rede municipal de ensino

 

Fotos: Seduc

Fotos: Seduc

A Secretaria Municipal de Educação de Ilhéus, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação e o Ministério da Educação (MEC), realiza continuadamente cursos de formação complementar para os professores da rede pública municipal. Os cursos são oferecidos por meio dos programas Pacto Pela Educação e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), que integram o projeto Alfabetização na Idade Certa.

A formação complementar para os professores tem por objetivo garantir a alfabetização das crianças até os oito anos de idade. Segundo Fabiana Bezerra, coordenadora do projeto no município, os cursos tem duração de um ano, e são interdisciplinares. “Em 2016, os professores de todos os anos do ensino fundamental trabalharam disciplinas diversas, a exemplo de língua portuguesa, matemática e ciências da natureza”.

O secretário de Educação de Ilhéus, Paulo Moreira, salienta que, neste mês de julho, foi realizado o Ciclo 2 do curso, que contou com a participação de 220 professores do primeiro ao terceiro ano do ensino fundamental, vindos de unidades escolares da sede e da zona rural. As atividades abordaram o tema “Planejamento para aulas de Ciências da Natureza e rotina pedagógica para estudo”.

Para Moreira, essas formações complementares contribuem para o aperfeiçoamento do profissional docente, “à medida que permite a atualização constante do professor, trabalhando temas importantes, como a didática, melhorias no método de aprendizagem, e questões administrativas, como o gerenciamento de recursos nas escolas”.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 29.7.16

Estudantes aprendem sobre preservação ambiental em visita ao Morro de Pernambuco, em Ilhéus

Fotos: Maramata

Fotos: Maramata

A Fundação Livre do Mar e da Mata (Maramata) – órgão vinculado à Prefeitura de Ilhéus e localizado no bairro Nova Brasília, realizou, nesta semana, nova edição do Projeto Morro de Pernambuco, que contou com participação de estudantes do Colégio Estadual Moysés Bohana.  A iniciativa, que foi criada em 2004 pelos professores Edmundo Xavier e Erlon Costa, tem como um de seus objetivos conhecer e valorizar o patrimônio natural da região.

De acordo com o presidente da Maramata, Frederico Andrade, a Fundação, nesta etapa do projeto, atuou na orientação sobre agronomia, plantio de mudas, cuidados com o solo, formação de rochas e erosão. Isso, com o intuito de demonstrar a importância do manejo dos terrenos e da preservação do meio ambiente para uma produção agrícola de qualidade.

Os estudantes realizaram visita guiada ao Morro de Pernambuco, onde puderam observar a situação ambiental do local e plantaram mudas de árvores. O professor Erlon Costa, idealizador do projeto e que acompanhou a turma, salienta que é importante a teoria aliada à prática. Por isso, “o objetivo é mostrar que a gente precisa deixar uma contribuição para o nosso espaço e que isso não se encerra na sala de aula”.

A estudante do Colégio Moisés Bohana, Janiele Araújo, contou que foi “uma experiência nova”, já que permitiu ver na prática aquilo que se estuda em sala de aula. Neste ano, o projeto foi aberto em maio e será retomado em agosto, agregando alunos de colégios públicos e privados do município. Os próximos serão os da Escola Municipal do Pontal, na zona sul. As orientações são dadas também por universitários de cursos como Agronomia e contam com apoio da Secretaria de Educação (Seduc) de Ilhéus.

Secretaria de Comunicação Social – Secom. – Ilhéus, 29.7.16 

NEM DR JEKILL VAI CONSEGUIR ESTA FAÇANHA.

Criar uma chapa para o PT em Ilhéus.

5jh6kj4h_0

Estrela sem rumo...

Estrela sem rumo…

COMEÇOU A CORRIDA PELO ‘JABÁ’!

Muita gente correndo atrás do ‘jabá’, para um reforço no feijão.

Ambos estão muito caros…

Nessa altura do campeonato, 'jabá' é necessário no feijão.

Nessa altura do campeonato, ‘jabá’ é necessário no feijão.

Honório, Roma e a galinha

Honório, Roma e a galinha

Alarico conquista Roma Ulpiano Checa

Alarico conquista Roma Ulpiano Checa

São inúmeros aqueles que procuram entender ou explicar os acontecimentos apenas com base nas articulações ou tramas políticas, nas vantagens ou interesses econômicos, nos avanços ou conquistas tecnológicas. Pouca atenção prestam ao caminhar dos espíritos, à transformação das mentalidades, à influência das ideias, à alteração dos hábitos, costumes sociais, leis e instituições.

Farândola enlouquecida
O Ocidente sofre há muito a erosão sistemática dos valores cristãos que estão na base da maior e mais esplendorosa civilização que o mundo tenha conhecido.

Seduzidos pelo imediatismo e pelas coruscações materialistas e prazenteiras da “modernidade”, os homens foram renunciando às grandes perspectivas históricas, aos valores transcendentes e perenes, ao esforço ascensional da cultura, ao senso do dever e ao espírito de sacrifício, seja a nível pessoal, seja a nível social.

No presente, o Ocidente cristão (ou quase ex-cristão) sofre os embates de forças políticas, econômicas, científicas, filosóficas, ideológicas, religiosas, etc. que o empurram para uma desestabilização profunda. Ameaças diversas parecem fazer em torno de nós a dança de uma farândola enlouquecida.

Nice e Turquia
Nos últimos dias, em Nice, no sul da França, um tunisiano muçulmano atropelou indiscriminadamente, com seu caminhão, vítimas indefesas, num atentado reivindicado pelo Estado Islâmico; e na Turquia eventos pouco claros protagonizados por uma ala militar, propiciaram ao Presidente Erdogan consolidar, com mão de ferro, um regime autoritário islâmico e promover uma maciça “caça às bruxas” em vastos setores da sociedade e em importantes instituições do Estado, tornando a potência militar da NATO uma grave incógnita no tabuleiro internacional.

As reações desencontradas e frouxas das autoridades e das populações ocidentais, sobretudo europeias, deixam entrever uma civilização debilitada face aos perigos e pronta à compreensão – ou até à subserviência – face aos inimigos.

A perene lição de Roma
“A História é mestra da vida”, sentenciava o grande Cícero. Não parece supérfluo voltarmo-nos para a Roma Imperial, no momento de sua decadência, para tentar entender o que presenciamos nestes dias. Talvez para alguns este exercício pareça enfadonho e, numa fuga para a frente, prefiram sair por aí à caça de Pokémons, a mais recente febre da “modernidade” fútil e vazia. Talvez até nisso Roma não deixará de ser uma lição…

Convido-os, pois, a ler um artigo de Helena Matos, publicado noObservador (17.07.2016), intitulado “Uma Europa chamada Roma”: :: LEIA MAIS »

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

julho 2016
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia