WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 2/jul/2014 . 20:17

QUEM NÃO SABIA QUE IA DAR NISTO?

QUARTA-FEIRA, 2 DE JULHO DE 2014

PT em pânico com pesquisas qualitativas que mostram a degeneração da imagem do partido.

Quadrilheiros. Corruptos. Mensaleiros. Ladrões. Associação direta com crimes. Organização criminosa. Estes conceitos estão preponderando nas pesquisas qualitativas encomendadas pelo PT sobre a imagem da legenda. Os resultados têm assombrado senadores e deputados que buscam a reeleição. O partido já trabalha com uma redução significativa das suas bancadas em função de que, efetivamente, é agora que os efeitos do Mensalão serão sentidos. Outro ponto que surge nas qualis com grupos pertencentes à classe média: a aposentadoria de Joaquim Barbosa, que é creditada a pressões e ameaças do PT, bem como a defesa que o partido faz dos mensaleiros,“transformando bandidos em heróis”, segundo os entrevistados.  O eleitor que ainda vota no PT sugere que o partido esconda ao máximo os seus símbolos, porque muitos militantes antigos estão com vergonha de assim serem identificados junto ao seu círculo social. Nas dinâmicas de grupos com uso de imagens, os mensaleiros são mais associados ao partido do que Lula e Dilma. 

O VENENO DA NOITE !

Guy Valério Barros

Bate e volta à Salvador.

Dar uma volta no Metrô…..

FERROVIA – UM EXEMPLO PARA QUEM QUER FAZER!

Indústria cai pelo terceiro mês consecutivo e reforça a dificuldade de Dilma para se reeleger

industria_15

Momento jabuti – Em sua antecipada campanha pela reeleição, a petista Dilma Vana Rousseff tem circulado pelo Brasil como se aqui fosse o país de Alice, aquele das maravilhas. Seus companheiros de legenda, os abusados petistas, têm defendido a reeleição com base na tese esdrúxula de que é preciso mudar para melhor. Ora, se Dilma nada fez em três anos em meio, não será mais um quadriênio tempo suficiente para desfazer minimizar os efeitos de uma lambança que exigirá meio século para ser varrida da história.

O grande erro do PT foi imaginar que o messianismo boquirroto inaugurado por Lula, o lobista, fosse capaz de manter a economia brasileira nas alturas. Como o movimento econômico não se deixa levar por discursos embusteiros e muito menos por ufanismo ideológico, o País agora vive uma situação de extrema preocupação, até porque tudo vai mal nessa louca terra de Macunaíma.

Na manhã desta terça-feira (2), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou os resultados de pesquisas que aponta mais um recuo da indústria nacional. De abril para maio, o setor encolheu 0,6%, o terceiro número negativo seguido. Somente em 2014, o recuo da economia brasileira é de 1,6%, situação que deve piorar sobremaneira por causa da Copa do Mundo e dos nefastos feriados decretados pelas autoridades em virtude da falta de investimentos em infraestrutura, começando pela mobilidade urbana.

Na comparação com o mesmo mês de 2013, a atividade industrial mostrou baixa ainda maior, de 3,2%. “No mês de abril, [o recuo] foi mais intenso por causa do efeito calendário. No mês de maio não houve influência do calendário, existe o mesmo número de dias”, declarou André Macedo, gerente de coordenação de indústria do IBGE.

O cenário atual deveria merecer a atenção das autoridades, uma vez que a falta de confiança do empresário da indústria tem freado os investimentos nos setor, situação que pode se espalhar por toda a economia, tornando o quadro de difícil reversão.

Por enquanto o impacto do desânimo que se abate sobre a indústria ainda não alcançou de vez a geração de empregos, mas quando isso acontecer a tragédia não será pequena.

O governo federal vem tentando tapar o sol com a peneira usando medidas de estímulo à economia, mas desde a chegada de Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto nenhuma delas funcionou. O que mostra que a política econômica do governo está equivocada. Isso explica a atuação de Lula nos bastidores para tentar reverter o pessimismo dos empresários da indústria, que resistem a embarcar na campanha de Dilma.

Os veículos de comunicação têm se preocupado somente com as questões eleitorais e por conta disso dão destaque a fatos como os doze minutos de rádio e televisão a que Dilma Rousseff tem direito, na esteira da coligação partidária formada em torno de seu projeto de reeleição, contra os seis minutos do presidenciável tucano Aécio Neves. Acontece que Dilma terá dificuldade para, em tão pouco tempo, convencer o eleitorado de que o Brasil avança de vento em poupa.

apoio_04

NAZISMO – MOMENTOS TENEBROSOS PARA A HUMANIDADE (FOTOS INÉDITAS)

IMPRESSIONANTE A QUALIDADE DAS FOTOS TIRADAS HÁ CERCA DE 7O ANOS

As fotos foram feitas por um fotógrafo da Revista Life entre 1939 e
1940 em Berlin, e ficaram desaparecidas por mais de 50 anos, pois esse
fotógrafo americano desapareceu logo no início do conflito, juntamente
com a sua máquina fotográfica  e esses dispositivos originais
(utilizados na época), a maioria em 6 x 9 polegadas.

Esses cromos foram achados e guardados por uma enfermeira alemã de um
hospital em Berlim, por anos. Após a sua morte, sua filha os encontrou
e devolveu ao atual editor que tem os direitos da marca Life Magazine,
que não é mais publicada desde o início dos anos 70.

Interessante o fusca 1939, um fantástico avanço tecnológico na época.

Todos os edifícios mostrados nestas fotos foram totalmente destruídos
pelos bombardeios dos Aliados, então aproveite para conhecer o que não
mais existe.

Chapa da oposição é recebida com festa no 2 de Julho

02_07_14_Paulo Souto_2 de Julho_foto Valter Pontes_Coperphoto

02_07_14_Paulo Souto_2 de Julho_foto Valter Pontes_Coperphoto

A empolgação popular com a chapa majoritária da oposição se manifestou logo na saída do cortejo cívico do 2 de Julho. Assediado pelo povo, ao lado do prefeito ACM Neto e dos companheiros Joaci Góes (vice) e Geddel Vieira Lima (senador), o candidato a governador Paulo Souto não escondia a emoção de participar mais um ano da data magna da Independência da Bahia: “O 2 de Julho representa o anseio de independência e liberdade dos baianos. Eu, Joaci e Geddel lutamos por uma Bahia soberana, que não se curva ao interesse de nenhum partido, apenas à vontade do povo”, afirmou, lembrando que o prefeito ACM Neto já faz isso em Salvador.

Geddel, por sua vez, criticou a hipocrisia dos petistas, que se apresentam como os únicos defensores dos pobres e oprimidos. “Ninguém precisa ser pobre para lutar pela melhoria de vida das pessoas, assim como não é necessário ver Deus para acreditar n´Ele”. O presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, avaliou a recepção festiva da população à chapa oposicionista como uma prova do desejo de mudança da Bahia. “Salve o 2 de Julho e a libertação dos baianos do jugo petista”.

Smartphones baratos com software espião

02-07-2014

Smartphones baratos com software espião

Luis Dufaur (*)

 

          Smartphones de baixo custo, na sua maioria de marcas desconhecidas, estão enviando os dados dos usuários a servidores chineses, afirma a empresa de segurança alemã G Data Software. Esses smartphones estão sendo oferecidos nos maiores sites de venda online com software de espionagem pré-instalado.

          A G Data Software disse ter encontrado códigos maliciosos no software proprietário do Star N9500, adquirido online.

          A descoberta é apenas a última de uma série de ocorrências onde pode se constatar que diversos smartphones procedentes da China já vinham carregados com softwares maliciosos.

          Thorsten Urbanski, porta-voz da G Data, contou que sua empresa comprou o celular após ouvir queixas de diversos usuários. A equipe da empresa trabalhou mais de uma semana até identificar com precisão o perigo.

          O Star N9500 não diz quem é o fabricante. “Não há identificação no celular, nem na documentação”, explicou Thorsten. Só se sabe que seria produzido em fábricas da região de Shenzhen, no sul da China.

         A G Data disse também que o spyware encontrado no N9500 permite a um servidor instalado na China captar os dados pessoais do usuário, fazer um acompanhamento dos locais onde o aparelho foi usado ou ligar à distância a câmara ou o microfone do smartphone.

         Bjoern Rupp, chefe da consultoria de segurança para celulares GSMK, sediada em Berlim, disse que esses casos são mais comuns do que os consumidores pensam. No último outono, o fornecedor alemão de serviços para celular E-Plus encontrou softwares maliciosos em alguns equipamentos passados a seus clientes.

 

( * ) Luis Dufaur é escritor e colaborador da ABIM

‘Pré-sal’: Farsa ou propaganda?

CARTA DE GEÓLOGO DA PETROBRÁS PÕE EM CHEQUE CAPACIDADE DA EMPRESA E VIABILIDADE DAS NOVAS DESCOBERTAS NA ‘AMAZÔNIA AZUL’

Senhores Deputados / Senhoras Deputadas.

vinheta-especialO uso intensivo da mídia pela PETROBRAS e pelo Governo Federal para vender a chamada descoberta de petróleo do século e a redenção do BRASIL é um caso típico de desserviço prestado ao BRASIL e ao seu povo, um país com problemas crônicos, principalmente na área da educação e da saúde, que clamam por solução de há muito, para que a Presidência da República coloque o Congresso Nacional contra os brasileiros e as futuras gerações, forçando-o a aprovar, em regime de urgência, um marco regulatório para a exploração de petróleo do PRÉ-SAL, que não serve para nada no momento, a não ser desviar a atenção da população de seus reais problemas.

É que toda e qualquer declaração atual sobre qualquer possível volume de petróleo descoberto no PRÉ-SAL não passa de pura especulação. Não existe no mundo ninguém e nenhum geólogo de petróleo em nenhuma companhia de petróleo, inclusive na PETROBRAS, que consiga chegar a um desses valores declamados em prosa e verso e provar que ele é verdadeiro. São somente estimativas, em virtude da falta de uma base confiável de parâmetros que permitam cubar qualquer reserva de petróleo dessa ordem de grandeza.

O conhecimento adquirido pela indústria do petróleo ao longo de mais de um século de exploração no mundo inteiro mostra ser muitíssimo pouco provável, ou melhor, impossível a existência de um lençol contínuo de petróleo como este anunciado para o PRÉ-SAL, devido a uma série de impossibilidades: físicas, químicas, biológicas e, principalmente, geológicas.

Deste modo, é uma falácia a afirmação de que temos um lençol de petróleo no PRÉ-SAL de tamanho 800km x 200km ao longo da Costa Leste Brasileira.

Portanto, este marco regulatório, que se tenta aprovar em regime de urgência, sem uma discussão ampla com a sociedade, é apenas a volta pura e simples, de forma disfarçada, ao monopólio estatal de petróleo; um verdadeiro desserviço que estão prestando ao BRASIL, um verdadeiro crime de lesa-pátria.

pre-sal

A PETROBRAS, literalmente de pires na mão, não está dando conta sequer do que foi planejado estrategicamente para se explorar acima da camada de sal, como poderia arcar com os investimentos no PRÉ-SAL, se estes realmente se viabilizarem, sabe-se lá quando? Com o marco regulatório aprovado do jeito que está sendo proposto, sem uma discussão ampla e profunda com todos os setores, não teremos nenhum aporte de capital estrangeiro, e não se explora e se produz petróleo, muito menos ainda no PRÉ-SAL, com bananas e tacapes e sim com muito dinheiro e muita tecnologia de ponta, e nós, simplesmente, não temos nem uma coisa nem outra, no momento.

Nossos técnicos são criativos, mas tecnologia de ponta nós não desenvolvemos, as nossas universidades não desenvolvem. Nós importamos os componentes e, com o jeitinho que nos é peculiar, montamos as ferramentas e os equipamentos e os operamos. Daí dizerem que dominamos a tecnologia para exploração em águas profundas.

Nada disso! Dominamos somente a parte operacional, porque toda a tecnologia é desenvolvida lá fora, por encomenda da PETROBRÁS, é claro, mas a tecnologia para fabricação de ferramentas e equipamentos para exploração e produção de petróleo em águas profundas nós não temos, não dominamos.

O ‘FRACASSO’ EM PIRANEMA

 

Como se sabe, a pressa é inimiga da perfeição. A exploração do Campo de Piranema, em águas profundas do Estado de Sergipe, pode ser um bom exemplo para reflexão por todos nós. A pressa em se mandar construir no estrangeiro uma plataforma de “casco redondo” – a primeira do mundo na propaganda da PETROBRAS – a peso de ouro, quando se podia construir uma plataforma com o casco em outro formato qualquer em um estaleiro nacional, sem que o campo descoberto estivesse sequer parcialmente delimitado e o estudo da sua viabilidade econômica pudesse ser feito com mais segurança, parece não ter dado certo.

Em documento enviado a Procuradoria da República no Estado de Sergipe, e também encaminhado aos Senhores e Senhoras ( Oficio_SAJR-PR-SE_nº_70-2009), eu questionei, poucos anos atrás, a desnecessidade da construção da plataforma de produção antes da delimitação do campo com a perfuração de mais poços exploratórios, denominados poços pioneiros adjacentes e poços de extensão. E fiz esse questionamento com a minha experiência de cerca de 20 anos trabalhando na Bacia de Sergipe e Alagoas e de Pernambuco e Paraíba como geólogo de petróleo exploracionista da PETROBRAS, que me habilita a fazer declarações técnicas sobre tipos de acumulações existentes nessas Bacias, tipos de rochas reservatórios e seus mecanismos de produção.

A PETROBRAS, não sei por quais motivos, nunca veiculou para a imprensa e Bolsa de Valores, que as rochas reservatórios do Campo de Piranema eram pseudos turbiditos (corpos arenosos imersos numa gigantesca massa de folhelhos), com pressão anormalmente alta para a profundidade em que se encontram atualmente, o que podia caracterizar corpos de pequenas dimensões, e cuja produção logo entraria em depleção (S. f. Med. 1.. Redução de qualquer matéria armazenada no corpo. Aurélio). E parece ser o que já está ocorrendo, bem antes que o esperado.

Por gentileza, Senhores e Senhoras, leiam no texto a seguir a preocupação da bancada federal do Estado de Sergipe com a diminuição drástica da produção de petróleo no Campo de Piranema, em águas profundas de Sergipe:

[…] Parlamentares da bancada de Sergipe, por iniciativa do deputado Albano Franco (PSDB), se reuniram no fim da manhã desta quarta-feira, dia 26.08.2009, com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, para cobrar explicações sobre a paralisação da produção de Petróleo no campo de Piranema, localizado em Estância. “Os problemas seriam de ordem técnica. O senhor Gabrielli nos garantiu que a produção será retomada até o início do mês de setembro”, disse o deputado José Carlos Machado (Democratas-SE) ao sair do encontro.

A produção no campo de Piranema foi paralisada há 15 dias sem que o prefeito do Município de Estância, Ivan Leite, ou mesmo a população obtivesse qualquer explicação sobre o ocorrido. O deputado José Carlos Machado, que discursou sobre o assunto nesta semana no Plenário da Câmara dos Deputados, lembrou do grande investimento feito para iniciar a prospecção de petróleo no campo de Piranema e reclamou da gradativa diminuição do repasse dos royalties ao município. “Houve um investimento de cerca de 500 milhões de reais para colocar esse campo em operação, informação anunciada com toda a pompa possível pelo presidente Lula da Silva em 2007, durante a inauguração. Recentemente, me foram apresentados dados que mostram que o município de Estância arrecadou em setembro de 2008, de royalties referentes à produção de Piranema, mais de R$1,4 milhão. Em janeiro deste ano, houve uma queda de 75%, e o município recebeu somente R$ 304 mil. Em junho passado, o total arrecadado foi de apenas de R$ 133 mil.. Quem sofre com isso? A população, é claro”, afirmou [….]

A PETROBRAS pode até afirmar que a suspensão da produção foi de ordem técnica, mas fica uma dúvida no ar: falha com os equipamentos dos poços em produção no fundo do mar ou os reservatórios são mesmo limitados e não conseguem mais manter a produção inicial do Campo de Piranema?

A verdade é que a produção não foi interrompida abruptamente e sim veio caindo ao longo dos meses, como mostra parte final do texto acima: “[…] o município de Estância arrecadou em setembro de 2008, de royalties referentes à produção de Piranema, mais de R$1,4 milhão. Em janeiro deste ano, houve uma queda de 75%, e o município recebeu somente R$ 304 mil. Em junho passado, o total arrecadado foi de apenas de R$ 133 mil. […]”.

Portanto, infelizmente, tudo indica que os poços ora em produção no Campo de Piranema já entraram em depleção acentuada. Resumindo: para atingir e manter a produção de 10.000 barris diários no Campo a PETROBRAS terá que perfurar e colocar muitos poços em produção em muito pouco tempo – o que não é logisticamente recomendável nem possível (faltam plataformas de perfuração no mercado) – o que esgotaria as reservas do campo mais rapidamente ainda, evidenciando a total desnecessidade da construção da tão imprescindível plataforma de casco redondo, a toque de caixa e repique de sino, nas últimas eleições, como se o seu formato fosse realmente determinante para a extração do petróleo, o qual se encontra nos reservatórios há milhões de anos.

Sendo assim, e voltando ao marco regulatório do PRÉ-SAL, solicito aos Senhores Senadores e Senhores Deputados, Senhoras Senadoras e Senhoras Deputadas, com o pensamento voltado exclusivamente para o bem do BRASIL e de nossas gerações futuras, que deixem para analisar o marco regulatório depois das eleições de 2010 e que discutam isso até a exaustão com toda a sociedade, porque é a única coisa sensata a se fazer no momento: O PETRÓLEO DO PRÉ-SAL É A ÚLTIMA FRONTEIRA.

Por favor, Senhores e Senhoras, não permitam que essa pressa injustificável transforme as descobertas do PRÉ-SAL em algo semelhante ao desastre que está se delineando para o Campo de Piranema, em águas profundas de Sergipe.

Atenciosamente.

Ivo Lúcio Santana Marcelino da Silva

FOTOS: Presidência da República e Petrobras

 

 

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

julho 2014
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia