WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 16/nov/2013 . 18:04

QUEM GOSTA DE CORES RELUZENTES, PODE CURTIR O CALEIDOSCÓPIO!

 


Este é realmente incrivel!  É interessante o que acontece quando você movimenta o cursor (‘mouse’) no meio do Kaleidoscope!  

Procure mover o mouse na tela vagarosamente.

    Click aqui:  .  . .  e veja o que um russo criou!!!

 

 

OUTRO QUE NÃO VAI VER A SUA PROFECIA.

Faleceu em 29-11-2012.

Faleceu em 29-11-2012.

MAYA !

“Vigie agora, se cuide. Cuidado com Maya”. George Harrison – Beware of Darkness

MAYA.

Mais um ano chega ao fim. Todos dizem: o tempo esta passando muito rápido. A vida anda agitada, o mundo louco e cada vez mais o ser humano anda ansioso: toda hora no celular, nos computadores de mão, postando suas ultimas novidades. E quais são estas novidades?

Quase ninguém para pra pensar o que realmente importa nessa vida? Por que estamos aqui e como podemos fazer pra que nossa passagem nesse planeta não seja desperdiçada em coisas fúteis e vazias?

Os místicos orientais sempre definiram esse mundo como Maya ou ignorância. Maya é o véu que encobre nossa natureza real e a natureza real do mundo à nossa volta.

Maya pode ser comparada às nuvens que encobrem o sol: o sol permanece no céu, porém a nuvem densa nos impede de vê-lo. Quando as nuvens se dispersam, tornamo-nos conscientes de que o sol lá esteve o tempo todo. Nossas nuvens –maya, que surge como egoísmo, ódio, ganância, luxúria, raiva, ambição – são sopradas para longe quando meditamos sobre nossa natureza verdadeira, quando nos ocupamos de ações altruístas e quando agimos e pensamos consistentemente nas formas de manifestarmos nossa real natureza: isto é, por meio de veracidade, pureza, contentamento, autocontrole e paciência. Essa purificação mental afasta as nuvens de maya e deixa nossa natureza divina brilhar.

Shankara, o grande sábio-filósofo da Índia do século sétimo, usava o exemplo da corda e da cobra para ilustrar o conceito de maya. Andando por uma rua escura, um homem vê uma cobra; seu coração bate mais forte, sua pulsação acelera. Examinando mais de perto, a “cobra” vem a ser um pedaço de corda enrolada. Uma vez que a ilusão se desfaz, a cobra desaparece para sempre.

Como diz a canção popular: é preciso estar atento e forte. Disciplina e vigilância pra não deixar Maya vencer essa batalha permanente.

(texto sobre Maya retirado do site RAMAKRISHNA VEDANTA ASHRAMA).

STF suspende registro de área indígena no MT

Josias de Souza

O ministro Luiz Fux, do STF, suspendeu o registro em cartório das terras dos índios Kayabi, que Dilma Rousseff ampliara de 127 mil hectares para 1,053 milhão de hectares num decreto de 24 de abril de 2013. A reserva está encravada entre os minicípios de Apiacás, no Mato Grosso, e Jacareacanga, no Pará. Inconformado, o governo matogrossense ajuizou em setembro uma ação no Supremo.

Na sua petição, o Mato Grosso questionou o decreto de Dilma e pediu ao Supremo que suspendesse o registro das terras. Relator do processo, Fux atendeu ao pedido. Com sua decisão, proibiu a transferência das terras até o julgamento final da ação pelo plenário do STF. Não há previsão para o julgamento.

A encrenca não envolve apenas o Estado e os indígenas. Há no interior da reserva demarcada por Dilma cerca de 500 famílias —350 no lado do Mato Grosso, 150 no lado do Pará. De resto, produtores rurais da região reivindicam o direito de explorer os pedaços agricultáveis das terras, que eles não reconhecem como propriedade indígena.

De acordo com os estudos que fundamentaram o decreto de Dilma, os Kayabi habitavam a região desde o século 19. Sofreram dois tipos de invasão. Primeiro, dos bandeirantes. Depois, dos seringueiros.

Na ação que protocolou no Supremo, o Mato Grosso sustenta que os índios já não habitavam as terras na época em que a Constituição de 1988 entrou em vigor. A promulgação da Constituição funciona como marco temporal para o reconhecimento do direito dos índios às terras que habitavam.

O ministro Fux acolheu os argumentos do Mato Grosso. Ele escorou o despacho em que suspendeu o registro das terras dos Kayabi na decisão do Supremo sobre a reserva Raposa Serra do Sol.

“No aludido precedente, restou assentado que as terras tradicionalmente indígenas seriam, somente, aquelas efetivamente habitadas por grupos indígenas na data da promulgação da Constituição Federal de 1988”, anotou Fux.

Ele acrescentou: “Ausente esse requisito fundamental ao reconhecimento, em favor dos indígenas, do direito às referidas terras, surge como contrária à Carta Magna a ampliação de reserva já demarcada.”

JOÃO GOULART NÃO TEM DESCANSO DEPOIS DE TANTO TEMPO….

Essa turma que está no poder nunca deu bola e fizeram questão de apagar o ex-presidente Jango.

Tanto fazem os governantes, ministros, parlamentares e também as moscas do poder.

Quando tocavam no assunto, até o falecido Brizola, saltava e dizia que cunhado não é parente.

Então, qual o motivo, qual a intenção verdadeira desta pantomima?

exuma

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

novembro 2013
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia