WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



Prefeitura diz que pediu interdição do CT do Flamengo em 2017

Centros de Treinamento do Vasco e do Fluminense também não têm alvará

Publicado em 08/02/2019 – 21:59

Por Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil  Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio informou hoje (8) que emitiu um edital de interdição do Centro de Treinamento (CT)  do Flamengo no dia 20 de outubro de 2017. Na madrugada desta sexta-feira, dez atletas das categorias de base do time morreram em um incêndio no CT . O município informou também que, por não possuir alvará de funcionamento, a Secretaria de Fazenda lavrou quase 30 autos de infração contra o Clube de Regatas do Flamengo em pouco mais de um ano.

O Centro de Treinamento do Vasco da Gama e do Fluminense Futebol Clube também funcionam sem alvará de licenciamento para edificações, segundo a prefeitura.

Segundo a nota da prefeitura, o Centro de Treinamento George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, tem a atual licença com validade até o dia 30 de março deste ano. A área de alojamento dos atletas das categorias de base, distribuída em seis contêineres, totalmente destruídos pelo incêndio, “não consta do último projeto aprovado pela área de licenciamento, em 5 de abril de 2018, como edificada”. 

A prefeitura explica que, em nenhum pedido feito pelo Flamengo, existe a presença de um alojamento na área. No projeto protocolado na Secretaria de Urbanismo, “a área está descrita como um estacionamento de veículos e não como um alojamento de atletas de base do clube”.

A nota esclarece que não há registros de novo pedido de licenciamento da área para uso de dormitórios e que na área de alvará de funcionamento há registro de pedido de setembro de 2017. A consulta prévia foi deferida pela prefeitura, mas exigidos, conforme determina a legislação, os documentos necessários para a obtenção do alvará de funcionamento, “mas o certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros não foi apresentado, portanto, o alvará não foi concedido”.

A prefeitura diz ainda que “diante de tudo acima listado, o município vai determinar a abertura de um processo de investigação para apurar as responsabilidades no caso do incêndio ocorrido hoje”.

Vasco

Na nota, a prefeitura do Rio diz que não existe registro de pedido de licenciamento para edificações para o Centro de Treinamento do Vasco da Gama, conhecido como CT das Vargens, localizado na Vargem Grande. O que existe é um pedido de licenciamento de um loteamento feito em 2014. 

“Do ponto de vista de alvará, não há registro de pedido de alvará para a unidade. Por conta disso, a Secretaria Municipal de Fazenda decidiu acionar as gerências responsáveis para realizar fiscalização e tomar as devidas providências legais”, diz a nota

Fluminense

Quanto ao Centro de Treinamento do Fluminense, conhecido como CT Pedro Antônio, instalado em Xerém, distrito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a prefeitura diz que existe um registro de licença de obras, com validade até 23 de outubro de 2019. 

O CT do Fluminense, segundo a nota, também não tem registro de pedido de alvará e a Secretaria Fazenda do Rio realizará fiscalização para tomar as medidas legais devidas. 

O Flamengo, Vasco e Fluminense foram procurados para comentar a nota da prefeitura mas, até a publicação da matéria, não retornam à reportagem.

Edição: Fábio Massalli

O VENENO DA NOITE!

Terra pra juntar gente besta pra fazer mimimi.

Parece até coisa séria…

MERENDA, CALOTE E PASTEL DE CABELO….===>>> 12-02-2014

Receita do pastel com cerveja é segredo do chef americano Mark Zable

Existia numa cidade no litoral de Sergipe, no setor de merenda escolar, um esquema de ‘negócios’ e ‘negocinhos’, comandados ambos, por uma aparentada de um poderoso e ‘honesto’ parlamentar.

A coisa funcionava mais ou menos assim. Em conluio com a secretário de finanças, seguravam os processos de pagamentos dos fornecedores, até que ele falasse ‘inglês’.

Depois iam comemorar em motéis o rachuncho do apurado, entre fartas degustações de rosquinhas e pasteis de cabelo.

Talvez por isso, faltava merenda e o dinheiro sumia. E os fornecedores que não eram poliglotas, seguravam o calote….

Fuck Me, oh yes !!!!

NEM PRA COPIAR A PREFEITURA DE ILHÉUS PRESTA. MOBILIDADE E SUSTENTABILIDADE.

Caxias do Sul foi a primeira cidade brasileira a implantar os pontos de ônibus ecológicos, que deixam a cidade mais bonita e ainda proporciona conforto térmico para quem está esperando a condução.

Ilhéus foi a segunda…

 

UMA EXCELENTE OPÇÃO DE ATENDIMENTO MÉDICO EM ILHÉUS.

A população, ao invés de ficar desesperada batendo perna a procura de atendimento médico, pode agora ser atendida no Vida Memorial Serviços de Saúde, bem no centro, ao lado do terminal urbano.

Bem estruturado com médicos e medicamentos, aparelhagem moderna, fica bem accessível ao povo. Foi recentemente reforçado financeiramente pela Prefeitura de Ilhéus.

 

O VENENO DA NOITE!

Mobilidade urbana começa na correção das calçadas.

É onde o povo anda…

PEROLAS DA ILHA DA FANTASIA.

“Precisamos nos adequar ao que está sendo feito para melhorar a cidade. No espaço ocupado por um veículo dá para estacionar várias bicicletas”

É urgente aumentar a eficiência do escoamento de cargas pelos portos do Arco Norte

Aumentar a eficiência do transporte de cargas até os portos do Arco Norte e reforçar a competitividade das operações nestes terminais são fatores imprescindíveis para reduzir o custo das exportações brasileiras. O Portogente aborda esta questão há, pelo menos, cinco anos (confira links ao longo deste texto) e reforça a todo o universo portuário-logístico a necessidade de desafogar a movimentação de grãos em portos como Paranaguá (PR), Santos (SP) e Vitória (ES). Afinal, a Associação Nacional de Exportadores de Cereais estima que o produtor brasileiro de soja, por exemplo, gasta com o transporte de sua mercadoria da fazenda ao porto quatro vezes aquilo que despende seu concorrente argentino ou norte-americano. “Isso torna os nossos grãos mais caros na chegada à China, apesar do menor custo de produção, e reflete diretamente em perda de capitalização do agrobusiness nacional”, destacou, em entrevista exclusiva, o advogado e árbitro especializado em transporte marítimo, Larry John Rabb Carvalho.

Arco Norte pavimentação BR 163
Equipes de apoio do Poder Público na BR-163 – Foto: www.br163pa.com

Leia também
Arco Norte aumenta em 82% participação no escoamento da safra agrícola
Governo Bolsonaro rumo ao Arco Norte
Cinco projetos para o Arco Norte no PPI
Arco Norte: uma outra saída do Brasil

No início do mandato de Jair Bolsonaro (PSL), o Ministério da Infraestrutura já anunciou como uma das prioridades da pasta garantir um escoamento mais ágil e seguro das commodities entre a região Centro-Oeste e os portos do Arco Norte pela BR-163. O transporte terrestre por essa rodovia, entretanto, é prejudicado pelos obstáculos proporcionados por mais de 1.200km de trechos com pavimentação precária. A eficiência da logística brasileira tropeça, portanto, em questões primárias para oferecer maior competitividade a quem produz, opera e negocia nossas mercadorias, assim como acarreta em maiores despesas para o consumidor final.

Confira a seguir a entrevista com Larry Carvalho, um dos sócios da Promare, consultoria multidisciplinar sediada no Ceará e que vem realizando investimentos com o objetivo de fomentar a movimentação nos portos do Arco Norte.

Portogente – Quais os principais gargalos logísticos que o Brasil precisa superar para aumentar a produtividade e consolidar seu papel como grande player no cenário internacional? Ultimamente muito tem se falado na necessidade de investimentos entre os locais de produção e os portos do Arco Norte. Que papel os portos localizados nas regiões Norte e Nordeste tem desempenhado?
Larry John Rabb Carvalho – As zonas produtivas das commodities agrícolas brasileiras estão em sua grande parte muitíssimo afastadas dos portos em que ocorrem o escoamento da safra, principalmente a região do Centro-Oeste. Por esse motivo, é preciso realizar viagens extensas e demoradas para que a cadeia se interligue. Além do desafio geográfico, temos também a precariedade da infraestrutura de transportes que hoje está à disposição dos agentes nesse mercado. As zonas produtivas do agronegócio dependem quase que exclusivamente do transporte rodoviário. Modal esse que é conhecido por ser um dos mais poluentes, além de seu alto custo, especialmente após o tabelamento de frete imposto pelo governo brasileiro. O custo que o produtor tem de arcar com a deficiência logística brasileira se reflete diretamente em perda de capitalização.

:: LEIA MAIS »

CADÊ A MUDANÇA DA FEIRINHA DO GUANABARA?

Foi anunciada há 2 anos, maquete virtual foi publicada. 

A empresa vencedora para executar as obras é a construtora LOG Engenharia.

E até agora nada?

Nova feirinha.

ZUM ZUM ZUM DO CALÇADÃO

Dizem, falam, insinuam, que tem um ‘tigre’ bebendo água para regar a plantação de melancias e quiabos de um estádio em ruínas.

Dizem…

É um tigre ou um ‘gato’????

Após exoneração, Marcelo Álvaro diz que retorna amanhã ao Turismo

Publicado em 06/02/2019 – 08:05 e atualizado em 06/02/2019 – 09:30

Por Agência Brasil  Brasília

O deputado federal Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) afirmou hoje (6), no Twitter, que a exoneração do cargo de ministro do Turismo é temporária e que amanhã (7) retorna à pasta. Segundo ele, a medida é para que assuma como parlamentar no Congresso.

 

Marcelo Álvaro Antônio

?@Marceloalvaroan

Em tempos de fake news, importante avisar: hoje tomo posse na Câmara dos Deputados e amanhã retorno as atividades frente ao Ministério do Turismo.

1.181 pessoas estão falando sobre isso

Ao confirmar a informação, a Casa Civil acrescentou que o deputado não tomou posse na sexta-feira (1º), como os demais parlamentares, por questão de saúde. “Ele [Marcelo Álvaro] se licenciou do cargo de ministro para assumir o cargo de deputado. Não o fez antes porque passou por um procedimento cirúrgico e estava hospitalizado. Até o fim da semana, deve retornar ao cargo de  ministro do Turismo.”

Em nota, o Ministério do Turismo disse que é mera formalidade o ato de exoneração ser assinado pelo presidente Jair Bolsonaro junto com o ministro da Justiça, Sergio Moro, e que, nesta quinta-feira, Marcelo Álvaro retorna ao comando da pasta.

O decreto de exoneração está publicado na edição de hoje (6) do Diário Oficial da União.

Saiba mais

Edição: Renata Giraldi e Talita Cavalcante

VENENOS DURANTE O DIA

Em Brasília, premio de consolação é o cargo de ‘Office Boy’!

Misericórdia e paciência, juntos…

UM DOS MAIORES SUCESSOS DE LULU SANTOS


HOSPITAL REGIONAL COSTA DO CACAU E SUA NOVA GESTÃO

Segue publicação, agradecemos desde já.
Qualquer dúvida estou à disposição.
Abs
Andréa Sued

Assessora de Comunicação
71 9 8676-4547

75 9 9123 2474 ( WhatsApp)

O HOSPITAL REGIONAL COSTA DO CACAU E SUA NOVA GESTÃO 

O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar – IBDAH, assumiu a gestão do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC) na semana passada. 

Com o ingresso do IBDAH, foi instituída na Unidade a nova Diretoria, que será representada, em sua Direção Geral, pela administradora de empresa, Sra. Renata Cardoso, como Diretor Técnico, o médico Dr. Matheus Luz, responsável por todas as atividades relacionadas a saúde do HRCC. 

Além dos citados responsáveis, a Unidade terá a presença de mais um Diretor Adjunto Assistencial, Dr. Almir Gonçalves  e Coordenadores médicos e de enfermagem, tudo como forma de impor a Unidade mais celeridade e eficácia na resolução das demandas instauradas e que vierem a surgir. 

O diretor presidente do IBDAH, Dr. José Antônio Sousa, esclarece o compromisso do Instituto, citando que:  “A gestão do IBDAH, em atenção as necessidades preexistentes na Unidade, viabilizará,  nos próximos  dias, a abertura da 3ª UTI, bem como mais 50 leitos de internação, totalizando assim 184 leitos, envolvendo também, o incremento de 13 novas especialidades médicas ambulatoriais  como:  Anestesia (consulta pré-anestésica em cirurgia eletiva), Cardiologia, Cirurgia Geral, Angiologia/Cirurgia Vascular, Urologia, Neurocirurgia, Neurologia, Ginecologia Cirúrgica, Cirurgia Plástica, Ortopedia, Cirurgia Torácica e, ainda Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial.

O IBDAH, através da sua gestão, reforça o compromisso assumido com a saúde pública, afirmando que não medirá esforços em ofertar à população agraciada pelo atendimento do HRCC todas as possíveis melhorias no atendimento disponibilizado. 

Hospital Regional Costa do Cacau

Moro nega que projeto anticrime signifique licença para matar

Publicado em 04/02/2019 – 17:19

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil  Brasília

A proposta do projeto de lei anticrime que o governo federal apresentará ao Congresso Nacional, em breve, fará mudanças nos códigos Penal e de Processo Penal para, nas palavras do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, “caracterizar” a legítima defesa. Na prática, o projeto estabelece que juízes poderão reduzir pela metade ou mesmo deixar de aplicar a pena para agentes de segurança pública que agirem com “excesso” motivado por “medo, surpresa ou violenta emoção”.

“Não estamos ampliando a legítima defesa. Estamos apenas deixando claro, na legislação, que determinadas situações a caracterizam”, comentou o ministro, negando que a subjetividade do texto apresentado hoje (4) sirva de estímulo para que agentes de segurança pública atuem com violência desmedida e desnecessária.

“O que a proposta faz é retirar dúvidas de que aquelas situações específicas ali descritas caracterizam a legítima defesa”, acrescentou Moro, negando tratar-se de uma licença para agentes públicos matarem sob a justificativa de terem sido ameaçados ao cumprindo suas funções.

>> Veja íntegra do projeto de lei

“Muitas vezes, em situações de legítima defesa, o excesso pode decorrer de uma situação peculiar de medo, surpresa ou violenta emoção”, explicou o ministro a jornalistas, logo após se reunir com governadores, vice-governadores e secretários de Segurança Pública com quem discutiu os principais pontos do pacote de mudanças legais para tentar reduzir a impunidade e os crimes violentos, de corrupção ou praticados por facções criminosas.

“O que estamos colocando é que a legítima defesa já está [prevista] no Código Penal. A legislação estabelece que se alguém age em legítima defesa não responde pelo crime, mas sim pelo excesso doloso [com intenção de matar] ou culposo [sem intenção de matar]; se a pessoa excedeu ou não o exercício da legítima defesa”, declarou Moro, argumentando que a proposta do governo só regulamenta algo que, segundo ele, “na prática, os juízes já fazem”.

O projeto também admitirá como legítima defesa as situações em que, durante um conflito armado ou diante de risco iminente de conflito armado, um agente de segurança pública atue para prevenir “injusta e iminente agressão contra si ou contra terceiros”, bem como para prevenir que vítimas mantidas reféns sofram “agressão”.

Saiba mais

Edição: Fernando Fraga



anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia