WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



Chocolates artesanais asiáticos conquistam o mundo

Chocolates artesanais asiáticos conquistam o mundo

Uma nova safra de fabricantes regionais está se atrevendo a misturar molho de soja e sopas de macarrão ao doce. E está dando certo

Molho de soja e sopas de macarrão não são a melhor combinação para o chocolate, mas uma crescente safra de fabricantes de chocolate artesanal está se atrevendo a tentar — e está conseguindo — no mais improvável dos lugares.

Na Cidade de Ho Chi Minh, no Vietnã, barras de chocolate de classe mundial recebem dos artesãos um toque de especiarias para um confeito “pho”. Nas Filipinas, fabricantes de chocolate estão misturando molho de soja com seus doces, enquanto na Indonésia chocolatiers adicionam aroma de tabaco ao cacau.
Quase todos esses chocolatiers se identificam como “bean to bar”, ou confeitarias com um único fornecedor, que compram localmente de pequenos produtores de cacau e depois torram e fermentam os grãos até a perfeição. Embora criem seus sabores regionais, esses fabricantes de chocolate têm muito em comum: são pioneiros que arriscam.
“Toda o cenário do chocolate no Sudeste Asiático é muito novo”, diz Vincent Mourou, que desistiu de uma carreira como publicitário em San Francisco há nove anos para fazer chocolate no Vietnã. “Fomos rejeitados por muita gente. O Vietnã não fabricava chocolate.”
De fato, o trabalho desses fabricantes é dificultado em climas tropicais, onde o chocolate derrete tão rápido quanto o gelo em dias quentes e úmidos. Mas talvez o desafio mais difícil seja atrair consumidores domésticos, que não têm fama de gostar muito de chocolate. Os asiáticos consomem muito menos chocolate do que americanos e europeus, que devoram mais da metade do chocolate mundial todos os anos — 5,4 milhões de toneladas, em comparação com as meras 867 mil toneladas da Ásia-Pacífico, segundo a Euromonitor International.

A crescente safra de artesãos está ganhando seguidores locais e prêmios gourmet de Londres a Paris e, lentamente, conquistando amantes de chocolate em todo o mundo.
Krakakoa, Indonésia

Sabrina Mustopo, diretora-presidente da Krakakoa e ex-analista da McKinsey especializada em mudança climática e agronegócio, diz que fundou sua empresa há seis anos para ajudar produtores indonésios a conquistar uma fatia maior do mercado doméstico para seus grãos de cacau. “Observamos as tendências macroeconômicas e há uma correlação muito forte entre [o produto interno bruto] e o consumo per capita de chocolate”. A crescente classe média da Indonésia e a economia em expansão proporcionam aos agricultores um mercado novo e lucrativo.

A Krakakoa trabalha com pequenos agricultores na província de Lampung, cerca de 250 quilômetros ao nordeste de Jacarta, oferecendo treinamento para a plantação e colheita de grãos de forma sustentável, que depois são vendidos para a Krakakoa a um preço acima do mercado, de US$ 3.000 por tonelada, o que garante uma boa renda aos agricultores. Os típicos grãos fermentados custam até US$ 4.200 por tonelada. Fonte: Exame

TÚMULO DO TURISMO OU QUANTAS PONTES TEM EM ILHÉUS?

Depois de amargar 45 minutos de atraso, estourando a sua agenda.

O Secretário de Turismo do Estado da Bahia, perguntava aflito aonde estava o Prefeito de Ilhéus, quando Prefeitos de outras cidades já estavam presentes no evento.

Depois da terceira mesma resposta: Já está chegando, está na ponte.

Atônito perguntou: Quantas pontes tem em Ilhéus?

 

Secretário de Turismo da Bahia e o Prefeito de Ilhéus

 

Comissão do Fundeb na Câmara depende de Maia para ser instalada

Comissão especial já tem número suficiente de parlamentares

Publicado em 31/03/2019 – 16:10

Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil  Brasília

A comissão especial do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) na Câmara dos Deputados tem número suficiente de deputados para ser instalada. O início dos trabalhos depende agora de decisão do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Pela legislação vigente, o Fundeb, uma das principais fontes de financiamento dos municípios e estados do país, continua existindo até o final de 2020. Para evitar que estados e municípios fiquem sem a garantia de recursos, é preciso que o Congresso Nacional aprove uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) mantendo o fundo. 

Propostas com conteúdos semelhantes tramitam tanto no Senado Federal, PEC 33/2019 quanto na Câmara dos Deputados, PEC 15/2015.

Na Câmara, a discussão está mais avançada. Em 27 de fevereiro, Maia criou a comissão especial para continuar a discussão da proposta. Na mesma data, foi enviado um ofício aos líderes dos partidos, para que indicassem nomes para compor a comissão, que pode ter até 35 membros. 

De acordo com a Secretaria-Geral da Mesa da Câmara, foram indicados 23 membros, quantidade suficiente para que a comissão seja instalada – o mínimo são 18 parlamentares. Não há prazo regimental para que o presidente da Câmara instale a comissão especial do Fundeb.

Reserva

O Fundeb é uma espécie de reserva de recursos financeiros para a educação. Ele é composto por parte do que arrecadam estados e municípios. A União complementa o bolo, com 10% do total do Fundeb a cada ano. 

A maior parte desses recursos (no mínimo 60%) deve ser usada na remuneração dos professores, diretores e demais profissionais do magistério das escolas públicas. O restante, em outras despesas de manutenção e desenvolvimento da educação, ou seja, em reformas, aquisição e manutenção de equipamentos e aquisição de materiais didáticos. 

“O Fundeb é vinculação. Caso se desvincule, vão ter gestores que dão importância e vão investir em educação, mas vai ter quem não dê tanta importância e que vai investir menos. Não haverá equidade para todos os estudantes do Brasil. O Fundeb proporcionou isso”, disse a presidente do  Conselho Estadual de Secretários de Educação (Consed), Cecília da Motta, que é secretária de Educação de Mato Grosso do Sul. 

Estudo técnico da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara mostra, em valores de 2015, que o menor valor gasto por aluno por ano poderia chegar a R$ 415 sem o Fundeb. Com o fundo, o mínimo gasto era R$ 2,9 mil por estudante. 

Municípios 

De acordo com estudo do movimento Todos pela Educação, citado na justificativa da proposta que tramita no Senado Federal, em pelo menos 4.810 municípios brasileiros, o Fundeb corresponde a 50% de tudo o que se gasta por aluno a cada ano. Em 1.102 desses municípios, a participação do Fundeb no total de gastos chega a 80%.

“Somos totalmente dependentes dos recursos do Fundeb. Se dissessem que acabou o Fundeb, nossa educação iria entrar em colapso financeiro. Todo o recurso que entra no Fundeb não dá para pagar a folha de pagamento. Vai tudo para pagar os professores e ainda falta”, diz a secretária de Educação de Limoeiro do Norte (CE), Maria de Fátima Holanda. 

O município tem cerca de 56,3 mil habitantes e está localizado a 200 quilômetros (km) de Fortaleza. Segundo a secretária, o município cumpre o piso nacional dos professores, que é R$ 2.557,74, mas não sobra dinheiro para investir na escola: “Se tivesse recursos, eu investiria em bibliotecas, em laboratórios, em atividades no contraturno para os estudantes”. 

O mesmo ocorre em Groaíras (CE), município com 11 mil habitantes, localizado a 253 km da capital. “É bastante apertado, 95,1% vai para a folha de pagamento e apenas 4,9% para demais despesas. Não consigo manter uma boa infraestrutura nas escolas, não consigo adequar as escolas para tempo integral. Preciso ainda ampliar box, banheiro, cantina”, diz a secretária de Educação do município, Francisca Hianice Vasconcelos. 

Fundo permanente 

Tanto a proposta que tramita na Câmara dos Deputados quanto a proposta do Senado Federal tornam permanente o Fundeb. As propostas também ampliam a complementação da União dos atuais 10% para 30%. A PEC 24/2017, que até o ano passado tramitava no Senado, aguarda desarquivamento. A proposta amplia a complementação da União para 50%, em seis anos.  

O presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Alessio Costa Lima, disse que a União é o ente federado que mais arrecada, mas que tem menor participação na manutenção do ensino.

“De fato quem mantém a educação básica pública do nosso país são municípios e estados. Nesse sentido, ao sinalizar que a União deve entrar com maior participação, acredito que haja maior descentralização de recursos. Seria garantir que estados e municípios, que executam políticas educacionais, de fato tivessem acesso aos recursos disponíveis”, argumentou.

Audiência

O Fundeb foi um dos temas tratados na audiência pública com o ministro da Educação, Ricardo Vélez, na última quarta-feira (27), na Câmara. Segundo a deputada Professora Dorinha (DEM-TO), que foi relatora da PEC do Fundeb na comissão especial até o ano passado, a proposta “está praticamente pronta para ser votada”. 

A deputada defendeu uma maior participação da União: “Compreendo o momento de crise, mas estamos querendo uma outra lógica de financiamento. Partimos da premissa que a União precisa colocar mais recursos, mas também [queremos] redesenhar o formato de distribuição dos recursos, corrigindo distorções e desigualdades para garantir que municípios e estados que mais precisam de ajuda possam recebê-la”.

Na audiência pública, Vélez disse que a pasta está comprometida com a continuidade do Fundeb. “Esse é o nosso compromisso explícito, de mantermos o Fundeb. Estamos vendo qual a melhor forma. A minha proposta é acompanhar de perto o evoluir dessa proposta no Congresso e, se for necessário que a União aumente a sua participação, estudaremos a melhor forma de fazê-lo”, afirmou. 

Saiba mais

Edição: Denise Griesinger

MALHA FINA DO JORNAL A REGIÃO

30.Março.2019

Fonte jorrando

O prefeito ficha suja Fernando Cuma está prestes a realizar seu sonho de consumo, vendendo a Emasa para a iniciativa privada. Cuma alimenta esse sonho desde seu primeiro governo. Só faltava ter a Câmara sob o coturno.

Armou o esquema…

Um dos negócios mais rentáveis na vida de Fernando Cuma foi criar a Emasa em 1989, faturando alto com o sistema de água e esgoto montado pela estadual Embasa sem investir um centavo em melhorias. Pegou pronta. Negoção…

…falta revender

Depois, quando o sistema se desintegrou e passou a gerar prejuízos, Cuma passou a ter a ideia fixa de vender a Emasa e amealhar uns trocos com o negócio. Tentou várias vezes, à toa. Agora, com Câmara no bolso, vai conseguir vender.

Vista inesperada

antonio de anizioO prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, pode não concluir o mandato. Processos por improbidade administrativa (passou a mão na grana) estão em fase de conclusão e é grande a chance de receber visita da PF em plena madrugada.

Esconde esconde

Temendo a visita desagradável dos federais, o prefeito não tem pernoitado no mesmo endereço. A cada noite dorme em uma cidade e casa diferentes. Os credores da prefeitura dizem que é impossível surpreender o prefeito há meses…

Mais um se rende

Dizem que o prefeiturável Antônio Mangabeira, que sempre resistiu a se aliar a políticos antigos, afinal cedeu aos encantos e anda procurando velhos e novos caciques da politica, os contumazes beneficiários do dinheiro público.

Não larga o osso

O governo do estado trabalha arduamente para convencer Vane a se candidatar a prefeito de Itabuna, mas depende de Geraldo Simões abrir mão do partido. Coisa que ele não faz. Como tudo tem um preço, quem sabe um carguinho?

Novo das antigas

Um grupo de empresários, a maioria ligados ao Movimento Sul da Bahia, ativou o diretório do Partido Novo em Itabuna. Figuras antigas, de outros carnavais, se filiaram ao partido se colocando como o Novo, que já nasce velho.

Quase cururu

Marcelo Augusto, que foi ressuscitado pelo PCdoB, foi assessor especial da Secretaria de Planejamento no governo Vane na cota dos cururus e deixou até filiados históricos e de peso a ver navios. Também se filiou ao partido “Novo”.

Cuspindo na mão

Marcelo alega que jamais foi do quadro comunista. Pirão comido, pirão esquecido. Ronaldo Abude, ex-filiado ao MDB dos Vieira Lima, também se filiou ao Novo e tenta pavimentar a candidatura a prefeito de Itabuna em 2020.

Megafone mudo

Quem se acostumou às bravatas do ex-vereador Cosme Araújo está curioso sobre seu silêncio em Ilhéus. Já tem gente especulando que se aliou ao prefeito Valdenewton Marão, que não critica. Ou que “não é mais o mesmo”.

Festa de relento

A taxa de homicídios na Bahia caiu em janeiro e o governador Rui Costa comemorou. Mas o estado continua tendo uma taxa de 2,90 por 100 mil habitantes contra apenas 0,7 de São Paulo, que possui uma população 3 vezes maior.

Bahia sem segurança

Basta perguntar a qualquer um em Itabuna se a cidade está segura. Ou a moradores de Ilhéus, Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas, Eunápolis, qualquer uma. Hoje os tiroteios estão rolando no centro, acontecendo quase todo dia.

Alô, PM, é a moto!

assalto com moto“Um indivíduo em uma moto…” “Dois indivíduos em uma moto…” Todo dia tem assalto ou homicídio feito por bandidos usando moto. Já virou rotina, padrão. Quando é que a PM vai montar um esquema para combater isso?

Solução existe

O batalhão da PM em Itabuna tem 600 soldados. Podia muito bem escalar 100, em 33 grupos de 3, para ficar nos cruzamentos dos bairros mais criticos e do centro, parando todas as motos, cada uma, e revistando os ocupantes.

Enrolation de governo

O Governo da Bahia divulgou que saiu o vencedor para fazer os “projetos básico e executivo de engenharia” da duplicação da BR-415. A notícia é boa, mas intrigante. O projeto não tinha sido feito e enviado ao TCU há 3 anos?

Mentirada cínica

Em 2016, durante a campanha eleitoral de prefeitos, Rui Costa veio a Itabuna e fez uma enorme festa para “assinar a ordem de seviço” da duplicação. É caso único na história uma ordem de serviço sair antes de sequer existir o projeto.

Virando a casaca

Está confirmada a revoada do ex-deputado Augusto Castro para se filiar a um partido da base do governador Rui Costa. Quase tudo está fechado, só faltando o anúncio, o que tem deixado aliados do governador em crise de ciúmes.

Quebraram a cara

Quando a gente alertou que o calote da Prefeitura de Ilhéus na Solar Ambiental era de propósito para que a empresa rompesse o contrato, muita gente acusou A Região de estar especulando e alegou que nada disso era verdade. Sei.

Tem comi$$ão aí?

Pois bem, assim que a Solar, por não aguentar calote de R$ 5 milhões, rompou o contrato, o prefeito Valdenewton Marão correu para fechar contrato imoral com a CTA por R$ 1.200.000 mensais, maior que o da Solar (R$ 979.000).

Faixas transitórias

O prefeito ficha suja Fernando Cuma vive se queixando da falta de dinheiro, mas para pintar faixas pelas ruas e avenidas parece não faltar verbas. Pelo menos duas vezes por mês a sinalização é refeita… e paga de novo, claro.

Buraco negro

O orçamento de Itabuna para este ano é de mais de R$ 628 milhões, cerca de R$ 53 milhões por mês. Todo mês. Não sei pra voce, mas parece muito dinheiro para gastar apenas mantendo a máquina e pintando faixa$. Cadê o restante?

Perdendo nada

Ninguém entendeu porque reclamam tanto da extinção da Secretaria de Turismo de Ilhéus. A pasta é inútil há mais de 40 anos, especialmente nas últimas gestões, e a cidade hoje não passa de local de veraneio, longe de ser destino.

Nulidade turística

Ilhéus ainda dá sorte que a Bahia só tem dois portos que podem receber cruzeiros e as operadoras não poderiam oferecer só Salvador. Se Itacaré tivesse um, os cruzeiros já teriam abandonado Ilhéus, túmulo até de Jorge Amado.

In-com-pe-tên-cia

Ilhéus não tem uma única atração formatada, recebe o turista com lixo, não participa de feiras de turismo, não tem plano no setor nem atendimento ao turista, não divulga a cidade fora do estado, não usa o Centro de Convenções.

Alô alô Anatel

Se é verdade que o prefeito Fernando Cuma fechou a empresa que tinha a concessão da Difusora AM, ela está cometendo um crime federal, se mantendo no ar sem concessão, que é cancelada quando a empresa fecha.

Presidente quer firmar convênios de intercâmbio acadêmico com Israel

Publicado em 30/03/2019 – 17:34

Por Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil  

O presidente Jair Bolsonaro pretende enviar estudantes brasileiros para Israel para estudar técnicas de irrigação e serem capacitados em áreas tecnológicas nas quais o país possui expertise. A declaração está em vídeo divulgado hoje (30) pelo Twitter. Bolsonaro embarcou há pouco para Israel, onde fará uma visita oficial de três dias. A chegada em Tel Aviv, capital do país, será na manhã deste domingo (31).

Técnicas de irrigação e de aquicultura no deserto desenvolvidas por Israel, estarão, segundo o presidente, na pauta da visita. “Lá, a precipitação pluviométrica é menor do que no semiárido nordestino. Então, tem que dar certo do lado de cá.” 

O Brasil pretende enviar estudantes para serem capacitados. “Como ocorreu nos anos 70, quando nós mandávamos a garotada para estudar agronomia em outros países, agora pretendemos mandar a garotada estudar em Israel essas novas técnicas e tecnologias para o nosso bem, para que possamos implementar essas outras áreas de pesquisa no Brasil”. De acordo com o presidente, “já está acertado com o governo de Israel”. 

Bolsonaro também enfatizou a importância da ciência: “País que não tem ciência e tecnologia está condenado a ser escravo de quem as têm”, afirmou. Ressaltou também a importância de se manter os pesquisadores brasileiros no Brasil. “Temos que fazer com que esses cérebros fiquem aqui e tenham meios para desenvolver as suas pesquisas, que comecem a retirar da prancheta essas descobertas para o bem do nosso povo e para o bem do mundo”. 

As declarações foram feitas no último dia 27, em evento que reuniu pesquisadores da Universidade Mackenzie e com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes.

Bolsonaro chegará em Tel Aviv, capital de Israel, na manhã deste domingo (31). O tempo total de voo até Israel é de aproximadamente 20 horas. Uma escala será realizada em Las Palmas, ilha espanhola, próxima ao norte da África, para reabastecimento da aeronave.

Edição: Maria Claudia

SINUCA DE BICO – FIOL E PORTO SUL

O chamado Gueto do Atraso, que tanto presepou contra a Ferrovia e o Porto Sul, está todo inserido no Governo Municipal.

Como a Prefeitura de Ilhéus vai badalar esses empreendimentos?

Curioso em saber…

Como sair de uma sinuca de bico?

 

 

 

Bolsonaro embarca para Israel e busca acordos em áreas estratégicas

Presidente lidera comitiva de ministros e parlamentares

Publicado em 30/03/2019 – 08:45

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O presidente Jair Bolsonaro embarca hoje  (30) para uma visita oficial de três dias a Israel. A viagem retribui a vinda ao Brasil do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que prestigiou Bolsonaro durante a posse, no dia 1º de janeiro. Ambos se encontram amanhã em Tel Aviv. Segundo a Presidência da República, Bolsonaro pode assinar até quatro acordos de cooperação com o governo israelense, em áreas como defesa, serviços aéreos, saúde e ciência e tecnologia.

Bolsonaro será acompanhado por uma comitiva formada pelos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Bento Costa Lima (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Informação e Comunicações), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além do tenente-brigadeiro do ar Raul Botelho, chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, e do secretário da Pesca, Jorge Seif. O grupo ainda inclui os senadores Chico Rodrigues (DEM-RR), Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Soraya Thronicke (PSL-MS) e a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, visitam a sinagoga Kehilat Yaacov, em Copacabana, no Rio de Janeiro

Bolsonaro e Netanyahu se encontraram às vésperas da posse do presidente brasileiro – Fernando Frazão/Arquivo/Agência Brasil

O tempo total de voo até Israel é de aproximadamente 20 horas. A comitiva presidencial parte às 13h da Base Aérea de Brasília e faz uma escala técnica em Las Palmas, no arquipélago espanhol das Canárias. A chegada ao aeroporto de Ben Gurion, em Tel Aviv, está prevista para as 10h de domingo (31).

Cronograma

Bolsonaro e Netanyahu devem ter um encontro privado na tarde de domingo, seguido por uma cerimônia de assinatura de acordos de cooperação e, em seguida, uma declaração à imprensa.

Está prevista a assinatura dos seguintes atos conjuntos entre os dois governos:

– Acordo de cooperação em ciência e tecnologia, que tem o objetivo desenvolver, facilitar e maximizar a cooperação entre instituições científicas e tecnológicas de ambos os países;

– Acordo de cooperação na área de segurança pública;

– Acordo cooperação em questões relacionadas a defesa;

– Acordo sobre serviços aéreos, com propósito de estabelecer e explorar serviços aéreos entre os dois territórios;

– Memorando de entendimento entre o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Autoridade Nacional de Cybersegurança de Israel (INCD), na área de segurança digital;

– Plano de cooperação na área de saúde e medicina entre ministérios de Saúde dos dois países, para os anos de 2019-2022.

Agenda

A agenda do dia termina com um jantar oferecido pelo primeiro-ministro de Israel ao presidente brasileiro. No dia seguinte, a comitiva brasileira visita a Unidade de Contraterrorismo da polícia israelense, onde deve acompanhar uma demonstração prática de ações executadas pela divisão de segurança.

Na sequência, Bolsonaro faz uma visita e preside uma cerimônia de condecoração da equipe de resgate de Israel que esteve em Brumadinho, após o rompimento da barragem da mineradora Vale. Os integrantes da Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel receberão do presidente a Insígnia da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, que é a maior distinção dada pelo governo brasileiro a estrangeiros que prestaram relevantes serviços ao país.

No mesmo dia, em Jerusalém, Bolsonaro faz uma visita ao Muro das Lamentações, o segundo local mais importante do judaísmo. O local foi construído com parte do muro do templo de Herodes, levantado pelos judeus após anos de cativeiro.

Penúltimo dia

Na terça-feira (2), Bolsonaro toma café da manhã com dirigentes de startups brasileiras e israelenses e depois participa de um encontro entre empresários dos dois países. O presidente deve ainda visitar uma exposição de produtos de empresas de inovação e um centro industrial de alta tecnologia.

À tarde, a comitiva presidencial visita o Centro de Memória do Holocausto Yad Vashem e uma exposição de fotos com a mesma temática. Jair Bolsonaro deverá participar de uma cerimônia de deposição de flores e visita ao Bosque das Nações, em Jerusalém, em homenagem a diplomatas brasileiros que ajudaram as vítimas do nazismo.

O presidente retorna ao Brasil na quarta-feira (3). Antes do embarque, ele deve se reunir com brasileiros que residem na cidade israelense de Raanana. 

Saiba mais

Edição: Juliana Andrade

O VENENO DA NOITE!

O Governador Rui Costa deveria assumir a Prefeitura de Ilhéus.

Depois de 3 anos, tudo é no Governo do Estado, tudo é pelo Governo do Estado.

Paciência…

UMA MANEIRA LÚDICA DO FOLCLORE POLÍTICO ILHEENSE

Grupos setorizados de pessoas, estão sendo escalados para subir o morro da Conquista, e embevecidos  escutarem as historinhas do titio Mariola Plim Plim!

DEPUTADO PEDRO TAVARES COMEÇA A TRABALHAR NA REGIÃO

Deputado Pedro Tavares ex-MDB, agora no DEM

Segundo informações fidedignas, o Deputado, prometeu a sigla da qual ele diz que manda (DEM), a vários políticos.

E até agora nada. Será que está analisando os perfis?

A FÁCIL E TRANQUILA REELEIÇÃO DOS VEREADORES DE ILHÉUS.

Mesmo sem o advento da nefasta coligação partidária nas eleições proporcionais, portanto sem precisar das ‘mulas mancas’.

Também não vão precisar do Fundo Eleitoral, isso fica para os caciques dos partidos. 

Basta somente o apoio do Prefeito.

Talvez por isso, muitos esqueceram o ‘munus’ do mandato, e dedicam-se de corpo e alma a BABAR o Prefeito.

Em contra partida, Marão com seu espetacular governo, ajudará a eles a pocarem as urnas, igualzinho a uma ex-deputada…

Dos tempos que eram contra o Porto Sul…

GENERAL MOURÃO, BOM DE DISCURSO E PRONTO PARA A AÇÃO.



anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia