WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘WhatsApp’

WhatsApp não imporá restrições a quem não aceitar regras de dados

Novas práticas são questionadas por órgãos como a ANPD, o Cade e o MPF

Publicado em 06/06/2021 – 18:32 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

O WhatsApp não imporá mais restrições aos usuários que não aderirem às novas regras de coleta e tratamento de dados que estão em processo de adoção no Brasil e no restante do mundo. As novas práticas da plataforma são questionadas por órgãos como a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e o Ministério Público Federal (MPF).

A nova política foi anunciada no início do ano. Ela envolve o repasse ao Facebook, empresa controladora do WhatsApp, de dados das interações com contas comerciais. A nova política entrou em vigor no dia 15 de maio. Inicialmente, o WhatsApp divulgou restrições e limitações a quem não aceitasse a nova política.

Entre as restrições estavam a impossibilidade de acessar a lista de conversas e a suspensão do envio de mensagens e chamadas para o celular algumas semanas depois, caso o usuário não aceitasse a nova política.

Os órgãos ANPD, Cade e MPF apontaram problemas tanto para a proteção de dados dos usuários quanto para a concorrência do mercado de redes sociais e serviços de mensageria. Pesquisadores e entidades de direitos digitais também se manifestaram questionando a nova política.

Diante dos questionamentos, o WhtsApp se comprometeu a adiar a entrada em vigor das limitações por 90 dias. Agora, abandonou este prazo de três meses e abriu mão de impor tais obrigações.

Em nota à Agência Brasil, a empresa afirmou que, devido à discussão com autoridades regulatórias e especialistas em privacidade, a opção foi por não tornar as limitações obrigatórias.

“Ao invés disso, o WhatsApp continuará lembrando os usuários de tempos em tempos para que eles aceitem a atualização, incluindo quando as pessoas escolhem usar determinadas funcionalidades opcionais, como se comunicar no WhatsApp com uma empresa que esteja recebendo suporte do Facebook”, diz o comunicado da plataforma.

Edição: Fábio Massalli

Começa a valer hoje nova política de privacidade do WhatsApp

Órgãos de defesa do consumidor apontam problemas nas novas regras

Publicado em 15/05/2021 – 12:37 Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil – Brasília

Passa a vigorar hoje (15) a nova política de dados do WhatsApp. O aplicativo passará a compartilhar informações de contas de negócios (a modalidade WhatsApp Business) com o Facebook, plataforma central da empresa de mesmo nome que controla o app de mensagem.

A mudança ocorre sob protestos de órgãos reguladores brasileiros. Na semana passada, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), a Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacom) e o Ministério Público Federal (MPF) emitiram recomendações apontando problemas nas novas políticas.

No documento conjunto, os órgãos avaliam que as mudanças podem trazer riscos à proteção de dados dos usuários do aplicativo, além de impactar negativamente nas relações de consumo estabelecidas entre os usuários e a empresa. No âmbito concorrencial, as novas regras podem impactar negativamente a competição no mercado. Por isso, os órgãos solicitaram o adiamento do início da vigência das normas.

Nesta sexta-feira (14) o Cade divulgou nota na qual diz que o WhatsApp “se comprometeu a colaborar” com os órgãos reguladores que enviaram a recomendação. No prazo de três meses a partir de hoje as autoridades farão novas análises e questionamentos à empresa, que manifestou disposição em dialogar.

“No documento enviado às autoridades, o WhatsApp informa que não encerrará nenhuma conta, e que nenhum usuário no Brasil perderá acesso aos recursos do aplicativo nos 90 dias posteriores ao dia 15 de maio como resultado da entrada em vigor da nova política de privacidade e dos novos termos de serviço nesta data”, diz o texto.

Consultado pela Agência Brasil, o escritório do WhatsApp no Brasil confirmou o acordo divulgado pelo Cade. Com isso, restrições antes anunciadas foram suspensas por 90 dias. Entre elas estavam a impossibilidade de acessar a lista de conversas e a suspensão do envio de mensagens e chamadas para o celular algumas semanas depois, caso o usuário não aceitasse a nova política.  

Na avaliação do coordenador do Programa de Direitos Digitais do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Diogo Moysés, a atuação dos órgãos reguladores e a suspensão das restrições aos usuários que não aceitarem a nova política foram fatos positivos.

“Contudo, o mérito da questão precisa ser analisado pelas autoridades, pois a mudança e o compartilhamento dos dados com o Facebook estão em evidente desconformidade com o marco legal brasileiro. O consentimento já dado pelos usuários, forçado e na base da chantagem, precisa ser invalidado, pois não cumpriu requisitos básicos e, nos termos da LGPD, deve ser considerado inválido”, analisa.

Para Gustavo Rodrigues, coordenador de políticas no Instituto de Referência em Internet e Sociedade (Iris), há possibilidades de conflito com a legislação brasileira na nova política anunciada pelo WhatsApp pela falta de clareza quanto à base legal e quando a empresa condiciona a continuidade do uso à aceitação dessas regras.

“Seria necessário demonstrar qual base legal está sendo usada para embasar este compartilhamento e sempre respeitando os direitos dos titulares. Se houver perda de acesso ao aplicativo aí não seria um consentimento livre, como prevê a legislação”, observa.

Problemas

Na recomendação conjunta divulgada na semana passada, as autoridades afirmam que a alteração nas novas regras de privacidade pode trazer prejuízos ao direito à proteção de dados dos usuários. A ANPD apresentou sugestões de mudança nas novas regras para “maior transparência quanto às bases legais, finalidades de tratamento, direitos dos titulares, tratamento de dados pessoais  sensíveis e de crianças e adolescentes, e o reforço  de salvaguardas de segurança e privacidade”. 

Outro problema seria a falta de transparência e de clareza acerca de quais dados serão coletados. “Sob a ótica da proteção e defesa do consumidor, essa ausência de clareza dos termos  de uso e da política de privacidade também pode se traduzir em publicidade enganosa e abusiva, em violação aos arts. 31, 37, 38, 39, caput, do CDC [Código de Defesa do Consumidor], pois a oferta contratual constante  dos  termos  de  uso  e  da  política  de privacidade  não  dariam  conta  da  dimensão  exata  do  custo  não  precificado  de  uso  do serviço pelo consumidor”, pontua o texto.

Do ponto de vista concorrencial, o documento das autoridades aponta que a mudança na política de privacidade pode configurar abuso de posição dominante “por impor  o  rompimento  da  continuidade  de  prestação  de  serviço  essencial de  comunicação  aos  seus  usuários  em  razão  de  recusa  em  submeterem-se  à  condição imposta  de  compartilhamento  obrigatório  de  dados  com  a empresa  Facebook  e  seus parceiros”.

Edição: Aline Leal

O CICLO DAS BARONESAS – DESCARGA PRA UNS, CARGA PARA OS OUTROS!

Essa é a cidade de Itabuna/Ba – Rio Cachoeira. Por mínimo, duas vezes ao ano todo esse Resíduo é remetido a nossa linda Baia do Pontal, e nossas Belas Praias. Isso acontece há longo tempo. Não existem penalidades para esse fato e nem compensações. Dá mesma forma, nossa vizinha Itabuna derrama 80% de seu esgoto sem tratamento neste Rio Cachoeira, e todos esses resíduos poluem e interferem em nossas vidas e no ecossistema de nossos Estuários, Baia do Pontal e Praias. Isso tem que ser resolvido!

Enviado pelo WhatsApp, por Jorge Lango Menezes

SERÁ QUE ISSO É VERDADE?

 Rolando no WhatsApp

 A prefeitura não pagou os prestadores referente a competência novembro/2020
 E o pior
 Pediu a nota fiscal e não pagou
 Ou seja
 Os prestadores foram obrigados a pagar 1 imposto de 1 dinheiro q não   receberam

IMAGENS QUE ROLAM PELO WHATSAPP

 

 

ESPECULAÇÕES ELEITORAIS DOS GRUPOS NAS REDES SOCIAIS

Lista dos candidatos que achamos que possam ser eleitos no dia 15/11/2020 já com alguns suprentes:

PT(02vgs): Enilda, Augustão, Jerbeson, Makrise, Zeri, Fernando Hugris.

PP(02vgs): Aldemir, Marcos Roiz,Jamil, Tarcísio, Sgt Marcos Luizinho, Diala.

PSL(03vgs): Sonilda, Betinho, Valdo lage, Éder, Neri Santana, Nal, Boaninha, Nerival.

DEM(02vgs): Ivete, Diran, Itamar Mendes, Edivaldo Gomes, Márcio Bodão, Paulo meio kilo, Tuca.

PTB(01vaga): Alemão, dr. Tandik, Joel Borges, Eduardo Almeida, dr. Mesaque Soares.

PSB(02vgs): César, Fabrício, Maurício, Mingo show, Juarez, Leandro.

PSD(03vgs): Jerbeson Morais, dr. Francisco, pastor Matos, Eri bar, Gurita, Escuta, Paulo Carqueja, Antônio Carlos, Galego do Gás.

PODEMOS(02vgs): Sérgio Amparo, Caique, Nino, Fábio Magal, Arizon, Léo Novais.

PV(01vaga): Cláudio Jesus, Tuca, Régis da van, Zé Victor, Ana Maria, Boca.

REP(01vaga): Ivo, Pequeno, Almeidinha.

PSDB(01vaga): Sérgio bombeiro, Lú Cerqueira, Rodolfo, Luca Lima, Amendoim, Carlos Contador.

PDT(01vaga): Carlinho, Max, Abraão, Leandro.

CORREIO ELEGANTE DO WHATSAPP – TEMPOS BICUDOS. ===>>> 22-07-2016

O pré-candidato a Prefeito de Ilhéus, Marão, foi barrado pela segurança do Governador, e não pode entrar na sala onde o mesmo se reuniu com os engenheiros da obra do Novo Hospital.

Na foto enviada via WhatsApp, Marão reclama com mainha que foi Barrado no Baile.

Mainha fui barrado

Mainha fui barrado

LITORAL NORTE DE ILHÉUS EM PAUTA – VÍDEOS VIA WHATSAPP

 

Obras da nova ponte do Porto Sul.

Boa Notícia.

Até que enfim a nova matriz econômica para todo o Sul da Bahia tá sendo construída.

Interesses familiares prejudicam os pré-candidatos a vereadores do PSB

Um pré-candidato a vereador do PSB revelou que 18 dos 28 candidatos do grupo estão totalmente insatisfeito com o rumo da campanha proporcional do partido.

De acordo com a nossa fonte, a estrutura do partido e os cargos Governo Marão estão alinhados para eleger o filho de Bebeto Galvão e o filho de Jailson Nascimento, respectivamente Maurício Galvão e Fabrício Nascimento.

Os pré-candidatos do PSB estão revoltados e insatisfeitos com a direção do partido. Tanto Bebeto quanto Jailson estão defendendo apenas seus interesses familiares. A jogada é eleger os filhos e usar os pré-candidatos como escada.

Valderico pensa em jogar a toalha. ACM Neto segura.

O pré-candidato a prefeito , Valderico Reis, não está aguentando a pressão em relação a sua candidatura.

Mesmo com a rádio Gabriela FM citando seu nome diversas vezes ao dia, a candidatura do mocinho não emplacou.

Há alguns dias o rapaz teve um encontro com a ACM Neto e confidenciou que queria desistir do pleito, mas o prefeito de Salvador tem planos para Ilhéus e segurou a onda do menino.

Diante da alta aceitação de Rui Costa em Ilhéus, ACM precisará construir uma base forte na cidade. A desistência de Valderico Reis enfraqueceria o grupo do DEM

Cacá avança e Marão pensa em desistir

 

Uma fonte ligada ao prefeito Mário Alexandre afirmou que o clima está tenso no grupo da ex-deputada Ângela Souza.

Uma recente pesquisa de consumo interno, guardada a sete chaves, feita por eles, mostrou o crescimento do candidato da oposição, Cacá Colchões. Sem saída e com alto índice de rejeição, Marão pensa em desistir.

Via WhatsApp

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

outubro 2021
D S T Q Q S S
« set    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia