WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Turismo’

Câmara aprova MP sobre cancelamentos nos setores de turismo e cultura

Matéria será apreciada pelo Senado

Publicado em 29/07/2020 – 21:31 Por Agência Brasil* – Brasília

Brasília 60 Anos – Congresso Nacional

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) a Medida Provisória 948/20, que estabelece regras para o cancelamento e a remarcação de serviços, reservas e eventos dos setores de turismo e cultura em razão das medidas de isolamento e restrições aplicadas no combate à pandemia de covid-19. A matéria será enviada ao Senado.

De acordo com o texto, a remarcação dos eventos adiados deverá ocorrer no prazo de 12 meses, contados do fim do estado de calamidade pública, previsto para 31 de dezembro de 2020. Essa remarcação deverá respeitar os valores e as condições dos serviços originalmente contratados.

Uma alternativa à remarcação é a concessão de crédito para uso ou abatimento na compra de outros serviços, reservas e eventos disponíveis nas respectivas empresas. Nesse caso, o crédito também poderá ser usado em 12 meses após o fim da calamidade pública.

Em qualquer das situações (remarcação ou crédito), as tratativas deverão ser sem custo adicional, taxa ou multa ao consumidor, desde que a solicitação seja feita no prazo de 120 dias, contado da comunicação do adiamento ou cancelamento dos serviços ou ainda nos 30 dias antes da data marcada para o evento adiado, o que ocorrer antes.

Se o consumidor for impedido de solicitar remarcação ou crédito no prazo em razão de falecimento, internação ou força maior, o prazo contará novamente para o interessado, para o herdeiro ou sucessor, contando a partir da data do fato. Na ocasião em que o consumidor perder o prazo por qualquer outro motivo, o fornecedor será desobrigado de fazer o ressarcimento.

As regras valerão também para eventos adiados novamente por causa da pandemia e para empresas ou prestadores de serviços que tiverem recursos a receber de produtores culturais ou artistas em razão de adiamento.

Essa devolução também passa a acontecer somente se a empresa “ficar impossibilitada” de oferecer a remarcação ou o crédito. A devolução deverá ocorrer em 12 meses, contados do fim da calamidade pública.

Os valores por serviços de agenciamento e intermediação já prestados, como taxa de conveniência e/ou entrega, serão deduzidos do crédito decorrente de evento cancelado.

Os critérios de remarcação e crédito os shows e espetáculos, cinemas, teatro, plataformas digitais de vendas de ingressos pela internet, prestadores de serviços turísticos, meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos e acampamentos turísticos também são os mesmos.

Cachês

Artistas, palestrantes ou outros profissionais já contratados até a data de publicação da futura lei e cujos eventos foram cancelados não terão obrigação de reembolsar imediatamente os valores dos serviços ou cachês. Isso vale inclusive para shows, rodeios, espetáculos musicais e de artes cênicas.

Os artistas e os profissionais contratados para a realização desses eventos não precisarão devolver o dinheiro desde que o evento seja remarcado em 12 meses, contados do fim do estado de calamidade pública.

Somente depois de o evento ter sido remarcado e não ocorrer na nova data ou se a nova data não tiver sido pactuada é que os valores adiantados deverão ser devolvidos, corrigidos pelo IPCA-E.

Enquanto vigorar o estado de calamidade pública, serão anuladas multas por cancelamentos desse tipo de contrato.

Em relação aos pequenos produtores culturais e cineastas independentes, o texto lhes permite acesso ao auxílio emergencial mesmo que cedam gratuitamente seus filmes, vídeos ou documentários na internet, em redes sociais e plataformas digitais, mas terão de comprovar que não estão recebendo benefícios, incentivos ou patrocínios com recursos públicos.

Eventos rurais

O texto prevê a aplicação das mesmas regras de adiamento e cancelamento aos eventos agropecuários, como festas, exposições, espetáculos, solenidades, comemorações, cerimônias, provas de montaria, festivais e feiras.

Guias turísticos

A medida autoriza o acesso de guias autônomos às linhas de crédito do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) na forma de programa de crédito específico e emergencial para esse público.

Embratur

Na lei de criação da Agência Brasileira de Turismo (Embratur), o texto retira a restrição de a agência aplicar seus recursos exclusivamente no turismo doméstico no período de até seis meses depois do fim do estado de calamidade pública relacionada ao novo coronavírus.

Danos morais

Em todas as situações tratadas pela MP, as relações de consumo são caracterizadas como hipóteses de caso fortuito ou força maior e não permitem ações por danos morais, aplicação de multa ou outras penalidades.

*Com informações da Agência Câmara de Notícias

Edição: Aline Leal

Náutico Praia Clube reabre hoje em Caldas Novas-GO

 

A reabertura do segundo parque do Privé Hotéis e Parques acontece em meio às férias escolares, seguindo todas as normas do Protocolo Operacional para Retomada das Atividades Turísticas de Caldas Novas-GO

Clube Privé

Náutico Praia Clube

 

O Privé Hotéis e Parques está retomando gradualmente as atividades de seus parques aquáticos na cidade de Caldas Novas Goiás. O primeiro a ser reaberto ao público foi o Water Park, no dia 10 de julho, em sequência os turistas também poderão contar com toda a estrutura do Náutico Praia Clube que reabre suas portas hoje, dia 24 de julho, ainda em meio ao período de férias escolares. Já o Clube Prive retoma no dia 7 de agosto. Comprometidos com a segurança de seus visitantes todas as atividades estão sendo coordenadas de perto para que se siga à risca as normativas do Protocolo Operacional para Retomada das Atividades Turísticas.

 

O documento foi aprovado pela Prefeitura Municipal de Caldas Novas-GO através do Comitê Municipal de Enfrentamento ao COVID-19, composto pelos órgãos da Vigilância Sanitária, Secretaria de Saúde, Departamento de Epidemiologia e Ministério Público local. Entre as normas está a operação de apenas 50% de disponibilidade da ocupação total de cada um dos parques aquáticos.
“Nossas atrações foram reformuladas para a promoção de mais segurança. O uso da máscara de proteção facial abrange todos os colaboradores dos parques, até mesmo pelos personagens infantis que agora, animam a criança tomando distanciamento seguro para ambos. A orientação para quem está na água ou andando nos parques também tem sido uma nova rotina para nossos monitores”, ressalta o diretor executivo do Grupo Privé Hotéis e Parques, Leonardo Ortega.

 

Medidas adotadas

 

O Privé Hotéis e Parques, também promove a orientação dos visitantes por meio de cartilhas explicativas em versão de comunicação adaptada para adultos e crianças, manuais de conduta para colaboradores, intensificação da higienização, álcool 70% nos ambientes comuns e EPI´s para colaboradores, controle de acesso, marcação de lugares em filas e nos ambientes, como áreas de alimentação.

 

De acordo com o protocolo, como medida protetiva, crianças de até dois anos não poderão fazer check-in. Outra medida adotada será o monitoramento da temperatura dos turistas. A exceção do uso de máscara ocorrerá somente nas piscinas e no momento de consumo de alimentos ou bebidas em locais reservados e com mesas apropriadas.

 

Uma dúvida constante sobre a reabertura dos hotéis e parques em Caldas Novas também norteiam a questão do contágio do vírus pela água das piscinas. Pesquisa do CDC – Center of Disease Control and Preventions, órgão de saúde dos Estados Unidos, informa que não há evidências de que o vírus que causa a COVID-19 possa ser transmitido às pessoas por meio da água em piscinas, banheiras de hidromassagem, SPAS ou áreas de recreação aquática. A operação e manutenção adequada dessas instalações (incluindo desinfecção com cloro), que está estabelecida no protocolo operacional de conduta, inativam o vírus na água.
Sobre o Privé Hotéis e Parques

 

Com mais de 50 anos de experiência hoteleira, o Privé Hotéis & Parques é referência no ramo de turismo e lazer em Caldas Novas – Goiás. Têm no portfólio sete hotéis que, com conceitos distintos, proporcionam experiências inesquecíveis a quem visita a região, além de três parques aquáticos: Náutico Praia Clube, Clube Privé e Water Park.

 

Denominados Prive Thermas Hotel, Prive Atrium Thermas Residence Service, Prive Boulevard Suite Hotel, Prive Marina Flat & Náutica, Prive Riviera Park Hotel, Prive Ilhas do Lago Eco Resort e Prive Alta Vista Thermas Resort, os hotéis estão estrategicamente localizados e são preparados com todo o espaço e conforto necessários para uma estadia com excelente custo-benefício.

 

Serviço
Atendimento: 0800 62 7575
Redes Sociais

 

Capacitar guias turísticos e trabalhadores de bares, restaurantes e pousadas para o pós-pandemia é pauta de Eduardo Salles


Preparar guias, monitores e condutores turísticos e donos e trabalhadores de pousadas, bares e restaurantes para atuarem em conformidade às recomendações sanitárias dos órgãos de saúde em relação aos cuidados necessários à diminuição das chances de contaminação do novo coronavírus é uma preocupação do deputado estadual Eduardo Salles.Presidente da Frente Parlamentar do Setor Produtivo: Agropecuária, Indústria, Comércio e Serviços, Eduardo Salles acredita que capacitar os trabalhadores ligados às áreas de turismo, eventos e lazer para a futura reabertura econômica desses setores fundamental à economia de diversos municípios turísticos.Por meio de ofícios, Eduardo Salles já fez a solicitação ao secretário estadual de Turismo, Fausto Franco, para a capacitação de guias, monitores e condutores, e ao presidente da FECOMÉRCIO, Carlos Andrade, para o SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) treinar donos e trabalhadores de pousadas, restaurantes e bares de municípios turísticos.“Precisamos estar prontos no momento da reabertura e acredito que a qualificação dos profissionais ligados ao atendimento ao turista será um fator que permitirá a retomada de milhares de empregos à economia baiana”, justifica Eduardo Salles.O deputado cita Itaetê, Andaraí, Mucugê, Ibicoara e Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, Maraú, Ilhéus, Una, Taperoá, Ituberá e Canavieiras, no litoral, Bom Jesus da Lapa, com seu turismo religioso às margens do rio São Francisco, Salvador e outros municípios turísticos que têm no setor uma importante fonte de renda para milhares de trabalhadores.

“Informações sobre a importância de manter a distância, a utilização de equipamentos de segurança, como máscara e álcool em gel a 70%, a disposição do mobiliário nos estabelecimentos e outras orientações fundamentais para o turista se sentir seguro ao visitar esses municípios são apenas alguns exemplos de como podemos capacitar os trabalhadores desse setor”, explica Eduardo Salles.

“Essa capacitação vai diminuir a possibilidade de ocorrer o que acontece em outros países e estados brasileiros, que têm reaberto a economia, mas, em função do aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus, precisam novamente fechar o setor produtivo”, finalizou o parlamentar.

ASCOM – Deputado Estadual Eduardo Salles

CURTA A FANPAGE – www.facebook.com/eduardosalles2014

SIGA NO INSTAGRAM – @eduardossalles

ACESSE O SITE – http://eduardosalles.com.br/

CONTATOS – (71) 3115-5543 / (71) 3115-5588

Governo publica MP que abre crédito para empresas de turismo

Ao todo, serão disponibilizados R$ 5 bilhões via Fungetur 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, durante coletiva de imprensa no Palácio do Planalto

No Dia Nacional do Turismo, celebrado nesta sexta-feira (8), o governo federal publicou a Medida Provisória 963, que abre crédito extraordinário de R$ 5 bilhões destinado a empresas do setor. A iniciativa já havia sido antecipada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, no final do mês passado.

Ao todo, foram disponibilizados R$ 5 bilhões em créditos emergenciais para empresas do setor, incluindo os micro e pequenos negócios. Os recursos vão reforçar o caixa do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) com abertura de novas linhas de empréstimo. A maior parte desses recursos (80%) será reservada para micro, pequenas e médias empresas. O restante (20%) será oferecido às grandes empresas do setor.

De acordo com o ministério, o dinheiro atenderá os prestadores de serviços turísticos cadastrados no Cadastur (sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo) que conta, atualmente, com mais de 103 mil inscritos. 

Poderão ter acesso ao crédito empresas das seguintes áreas: acampamento turístico, agências de turismo, meios de hospedagem, parques temáticos, transportadora turística, casas de espetáculos e equipamentos de animação turística, centro de convenções, empreendimento de apoio ao turismo náutico ou à pesca desportiva, empreendimento de entretenimento e lazer e parques aquáticos, locadora de veículos, organizador de eventos, prestador de serviços de infraestrutura de apoio a eventos, prestador especializado em segmentos turísticos, além de restaurantes, cafeterias e bares.

“Esse recurso é de livre utilização pela empresa, pode ser utilizado para capital de giro para compra de equipamentos ou para reforma. Uma vez acessado, é de livre circulação”, disse o ministro durante coletiva no Palácio do Planalto, para detalhar a MP. 

“As taxas praticadas pelo Fungetur vão ser abaixo de 1% [ao mês]. Isso nunca teve na história do turismo. Queremos melhorar ainda mais isso na próxima semana, com a Caixa, assemelhar a um dos créditos mais baratos que tem no mercado, por exemplo, que é o crédito imobiliário”, acrescentou Marcelo Álvaro Antonio. Segundo ele, o período de carência para o pagamento desses empréstimos poderá ser de até 12 meses.   

Micros e pequenos empresários poderão dispor de até R$ 1 milhão. Empresários de médio porte poderão contar com até R$ 3 milhões e os de grande porte poderão dispor de até R$ 30 milhões. A pasta também destacou que 17 bancos e instituições financeiras credenciadas junto ao Fungetur vão operacionalizar os empréstimos, mas a maior parte das linhas de crédito serão disponibilizadas pela Caixa Econômica Federal.

Guias de turismo

O ministro também anunciou que, na próxima semana, a pasta deve lançar uma linha de crédito específica voltado para pessoa física. A ideia é atender a cerca de 20 mil guias de turismo em todo o país. 

A pasta ainda anunciou a adoção de medidas para facilitar a retomada das operações do setor, a partir do fim do isolamento social. Entre as iniciativa, o ministro destacou a criação de um selo de biossegurança, que poderá ser utilizado por estabelecimentos turísticos de todo o país. “Esse selo via credenciar alguns segmentos do turismo para que os turistas saibam que existe uma responsabilidade de higiene, de prevenção ao covid-19”, explicou. O selo foi desenvolvido a partir de protocolos elaborados pelo ministério em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária 

Edição: Denise Griesinger

VAMOS INCENTIVAR O TURISMO DE ILHÉUS.

Esperamos que os novos proprietários do fechado Ilhéus Praia Hotel, o requalifique, e o traga de volta aos tempos de outrora.

Ilhéus Praia Hotel

TURISMO É OUTRO PATAMAR!

O visitante, visita. O viajante, viaja. O passante, passa.

Turismo é outro patamar…

EVENTO TURÍSTICO PROFISSIONAL

Quatro países para conhecer no fim de ano sem gastar muito

Argentina e Peru estão entre os destinos que oferecem baixo custo ao viajante e maior variação de preços da moeda estrangeira

Faltando menos de uma semana para o Natal e com o encarecer do dólar, muitos brasileiros têm repensado nos planos de passar as férias no exterior, principalmente nos destinos mais tradicionais como, por exemplo, Estados Unidos e Europa, onde o real perdeu ainda mais valor.

 

Mapa turismo

No entanto, segundo a MeuCâmbio – marketplace de compra de moedas estrangeiras –, dependendo do destino, viajar para fora do país pode até ser mais econômico que viagens nacionais, como para o nordeste brasileiro.

Para Mathias Fischer, diretor de estratégia e inovação da plataforma, o viajante poderá pagar menos em uma viagem internacional se estiver atento ao preço da moeda estrangeira. “Alguns destinos internacionais costumam sair mais barato para o viajante do que uma simples ida à Fortaleza, por exemplo, mas é preciso ficar atento, também, aos preços da moeda que o viajante vai comprar, seja o dólar turismo ou a moeda do país de destino, pois isso faz toda a diferença nos custos da viagem”.

O especialista listou quatro destinos internacionais para viajar no final do ano sem gastar muito. Confira:

Argentina
Conhecer países e cidades da América do Sul, especialmente Buenos Aires, que oferece opções para todos os gostos, é uma das melhores opções, pois oferece desde hotéis luxuosos até alternativas de baixo custo. A moeda local é o peso argentino, que obteve maior variação entre as casas de câmbios nos últimos 12 meses, segundo levantamento do Banco Central. Uma das vantagens de ir a países vizinhos é a possibilidade de conhecer novas culturas sem ir muito longe e ainda ter a opção de pagar a menor taxa cambial do mercado. Desde dezembro de 2018 o real obteve valorização de mais de 33% frente ao peso argentino.

Peru
O Peru possui muitas opções de diversão para a noite e dia, principalmente na badalada capital, Lima, e a encantadora Cusco, famosa por ser próxima a Machu Picchu. Além disso, o novo sol peruano é a segunda moeda com maior diferença de preço entre as corretoras. Ou seja, aproveite a inteligência da Meu Câmbio para não cair em uma roubada.

México
O México possui algumas das mais belas praias do mundo e, apesar das controvérsias, é uma das opções para se viajar nas férias sem gastar muito. Alternativas de hotéis all inclusive, onde você não tem gastos adicionais ou até acomodações alternativas como por exemplo, AirBnb, podem ajudá-lo a manter-se dentro do orçamento. A dica para não ser pego de surpresa com o sobe e desce das moedas é comprá-la de forma fracionada, assim você reduz o risco de exposição cambial em função do preço médio.

Uruguai
Ir ao Uruguai é uma ótima escolha para quem gosta de praia. As cidades litorâneas como Montevidéu e Punta del Este oferecem belas paisagens e lugares refrescantes sem gastar muito. O peso uruguaio também sofreu desvalorização frente ao real neste ano, em mais de 10%. O país também vem fazendo políticas de devolução ou isenção de impostos para turistas. Devolução de 22% do IVA sobre serviços turísticos prestados a pessoas físicas, devolução de 10,5% para aluguel de imóveis e alíquota de imposto zero para hospedagens em hotéis são alguns destes benefícios.

O TURISMO DE ILHÉUS SOFRE MAIS UM GOLPE.

O Ilhéus Praia Hotel, foi vendido para se transformar num prédio de escritórios.

Foi a informação que chegou ao blog.

Ilhéus Praia Hotel

Turismo está em recuperação, mostra pesquisa da CNC

Publicado em 27/09/2019 – 17:14

Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil  Rio de Janeiro

“O setor de turismo está se recuperando de acordo com o ritmo da economia”, disse hoje (27), à Agência Brasil, no Dia Mundial do Turismo, o economista Antonio Everton, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com o Índice Cielo de Vendas do Turismo (ICV-Tur), o faturamento atingiu, em julho deste ano, R$ 20,478 bilhões, alta de 9% em relação a junho e de 1,5% sobre igual mês do ano passado. Em julho, foram gerados pelo setor turístico 25.049 novos empregos no país em relação ao mesmo mês de 2018.

Para o economista, “isso é muito bom, porque a economia está crescendo em um patamar baixo, mas está crescendo”.

No acumulado dos sete primeiros meses de 2019, o faturamento do setor turístico total alcançou R$ 136,731 bilhões no país, um aumento de 1,1% em comparação ao mesmo período de 2018 (R$ 135,181 bi), com o maior volume de receita dos últimos quatro anos. Há um crescimento gradual, segundo a pesquisa da CNC.

Já nos 12 meses encerrados em julho, o faturamento atingiu R$ 237,774 bilhões, expansão de 1,4% em relação ao período agosto de 2017 a julho de 2018 (R$ 234,592 bi).

Os segmentos de restaurantes e similares e de transporte de passageiros representaram 80,5% da receita total do setor, com faturamento de R$ 10,844 bilhões e R$ 5,641 bilhões e crescimento de 4,9% e 20,2%, respectivamente, em relação a junho.

“Como o setor de turismo se caracteriza por atividades intensivas de uso de mão de obra, o número de empregos e de faturamento refletiu a decisão do consumidor em relação aos gastos essenciais, que são alimentação e transporte”.

As atividades de serviço ligadas à alimentação e transporte concentraram os maiores negócios do turismo no acumulado de janeiro e julho de 2019, em atendimento à demanda dos consumidores, que efetuam seus maiores gastos, disse o economista da CNC.

Faturamento

O Sudeste, que concentra a maior riqueza do país, tem a maior população e representa 61% do faturamento global do turismo, é a região que apresentou maior faturamento em julho (R$ 12,533 bilhões), superando em 275,7% os números apurados no Sul (R$ 3,336 bilhões). Em seguida, aparece a Bahia, na Região Nordeste, com receita de R$ 713,4 milhões.

O ranking é liderado por São Paulo, com faturamento de R$ 8,423 bilhões, equivalendo a 41,1% das vendas nacionais das empresas relacionadas ao turismo, seguido do Rio de Janeiro (R$ 2,134 bilhões e participação de 10,4% no total).

Em seguida, estão Minas Gerais (R$ 1,629 bilhão e 8% de participação) e Paraná (R$ 1,222 bilhão ou 6% do total da região).

Nos quatro estados, segundo o economista, é onde ocorrem os maiores gastos dos turistas, mostrando maior faturamento das empresas ligadas ao segmento do turismo.

Emprego

Segundo economista da CNC, o número de pessoas empregadas no turismo nacional representa uma parcela de quase 3 milhões de indivíduos, ou 7,6% do contingente total de empregados com carteira assinada do país (38.828.681). Os segmentos de hospedagem e alimentação e cultura e lazer geraram, em julho deste ano, 33.745 e 1.399 novos empregos, respectivamente, enquanto o segmento de transporte demitiu quase 11 mil empregados.

Devido aos ajustes feitos pelas empresas ao fim da temporada de inverno e por boa parte em função da nova legislação trabalhista, ocorreu em julho, em relação a junho, redução de 2.308 postos de trabalho, concentrados 64% em hospedagem e alimentação e 31% em transporte de passageiros.

A pesquisa de Empregabilidade da CNC revela que, em julho de 2019, o saldo foi negativo em 2.308 postos de trabalho, enquanto a economia experimentou no período saldo positivo de 43.820 entre admissões e demissões.

A análise entre julho de 2019 e igual mês de 2018 mostra que todas as regiões do Brasil tiveram saldo positivo de mão de obra, destacando o Sudeste, com 12.030 empregos criados, e o Centro-Oeste, com 6.113 postos de trabalho. Por estados, a liderança foi registrada em São Paulo, com criação de 14.087 empregos formais. Em contrapartida, as empresas do turismo do Rio de Janeiro responderam por 4.633 demissões.

Antonio Everton destacou os esforços que o governo vem fazendo, que se destinam a proporcionar maior alavancagem à economia.

“Temos acompanhado o esforço do governo no sentido das reformas, do ajuste fiscal que é doloroso e complexo, esbarra em interesses, mas ele vai ser necessário para arrumar a casa e criar condições para que o setor público retome seus investimentos mais para a frente. Ou seja, estamos em um momento de transição que outros países já passaram e depois, sustentadamente, retomaram a atividade econômica”, analisou.

Saiba mais

Edição: Maria Claudia

Maior concorrência no setor aéreo vai estimular turismo, diz ministro

Marcelo Álvaro Antônio também destaca melhoria da infraestrutura

Publicado em 27/09/2019 – 06:31

Por Bruna Saniele – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Ampliação da concorrência no setor aéreo, com entrada das chamadas low cost (empresas de baixo custo) e também com a chegada de novas empresas para fazer as rotas nacionais acirrando as disputas e diminuindo os preços das passagens para que o brasileiro viaje mais. Isso sem deixar de lado a melhoria da infraestrutura de transportes e também dos pequenos municípios, que conseguem gerar emprego mais rápido por meio do turismo. Esses são os objetivos do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

Em entrevista exclusiva à Agência Brasil, o ministro falou também sobre o Mapa do Turismo, cadastro nacional com informações atualizadas de mais de 2,6 mil municípios e 333 roteiros regionais no país, e sobre o Dia Mundial do Turismo, que é comemorado nesta sexta-feira (27) e que em 2020 contará com uma celebração no Brasil.

Agência Brasil: Ministro, neste dia 27 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Turismo. O que o governo já fez no setor neste ano?
Marcelo Álvaro Antônio: O Dia Mundial do Turismo é muito emblemático. Eu olho para essa comemoração porque todo o nosso potencial turístico brasileiro precisa ser divulgado para o mundo. Inclusive, sobre o Dia Mundial do Turismo, a gente teve uma importante conquista na Rússia, em São Petesburgo, quando conseguimos trazer para o Brasil a comemoração desse dia em 2020. Isso é inédito, histórico para o Brasil. O mundo inteiro, todos os países, virão para o Brasil para comemorar aqui. Isso certamente vai trazer uma visibilidade internacional muito grande para o nosso país, mostrando todo o nosso potencial e as maravilhas para o mundo inteiro.

Agência Brasil: O governo brasileiro isentou em junho visitantes dos Estados Unidos, do Canadá, da Austrália e do Japão da necessidade de vistos para entrar no país. Além da isenção de vistos, o que mais a gente pode esperar para impulsionar o setor?
Álvaro Antônio: Nós olhamos para o turismo e é muito difícil a gente conseguir compreender por que o Brasil tem um potencial tão grande turístico, a gente fala aqui de sol e praia, de gastronomia, de recursos naturais, de turismo de fé, e por que esse potencial ainda não se traduziu em resultados. A gente pega parâmetros no mundo, como Espanha, México, Portugal, Grécia, e a gente entende que o Brasil precisa ainda se desenvolver muito no setor turístico. E certamente o conjunto de fatores é que vai proporcionar esse crescimento do turismo, dentre eles, por exemplo, a infraestrutura. Precisamos realmente entregar produtos turísticos que possam ser divulgados no mundo inteiro. Eu estive no Jalapão (TO) e, você desce no aeroporto de Palmas, são 280 quilômetros até o Jalapão em uma estrada com pedra, buraco, areia e que só é possível chegar de jipe. Então essa estrada é fundamental para que a gente possa entregar o produto Jalapão. Outras questões importantes: o governo do presidente Jair Bolsonaro já está fazendo [ações] como desburocratizar, desregulamentar, aprovou a lei da reforma econômica, [tem ainda] a reforma da Previdência, a reforma tributária, um conjunto de ações da economia que vai proporcionar a atração de investimentos internacionais e nacionais. Ações como a isenção de vistos são fundamentais. Dados já apontam que no mês de julho, um mês após a isenção, os gastos dos estrangeiros no Brasil já crescem mais de 33%. A gente está vivendo um momento de recursos escassos, herdamos um déficit primário de R$ 140 bilhões, mas é nesse conjunto de esforços, na parceria com a iniciativa privada, que nós vamos conseguir colocar o turismo certamente num patamar nunca visto antes no Brasil.

Agência Brasil: No mês de agosto, foi lançado o Mapa do Turismo, com dados de mais de 2,6 mil municípios de todo o país. Qual a importância disso também para a geração de renda?
Álvaro Antônio: Para que haja investimento do turismo no município, ele precisa compor o Mapa do Turismo no Brasil. Portanto, essa inclusão de novos municípios é fundamental para que lá na ponta esse recurso possa chegar e fazer a estruturação da cidade em relação ao turismo. Então é uma ação importante para que essa capilaridade do turismo possa levar emprego e renda para os municípios que também foram incluídos nesse mapa.

Saiba mais

Agência Br

Edição: Juliana Andrade

Costa Cruzeiros anuncia terceiro navio na temporada 2020/2021 na América do Sul

Com a vinda do Costa Luminosa, a Costa Cruzeiros terá três navios na região entre novembro de 2020 e abril de 2021; Enquanto Santos e Itajaí serão os portos de embarque para os cruzeiros a bordo do Costa Luminosa, o hóspede poderá embarcar no mega navio Costa Fascinosa em Santos e Salvador; Costa Pacifica partirá do Rio de Janeiro para roteiros pelo Prata

A Costa Cruzeiros anuncia a expansão de sua oferta na região para a temporada 2020/2021. O Costa Luminosa, com capacidade para 2.826 hóspedes e 92 mil toneladas, fará, pela primeira vez, uma temporada completa em águas sul-americanas.

Navio Costa Luminosa. Foto | Divulgação.

O navio se une ao Costa Fascinosa e ao Costa Pacifica para a realização de roteiros pela América do Sul entre novembro de 2020 e abril de 2021. Serão, ao todo, três navios da companhia marítima viajando pelos mais belos destinos brasileiros e pelas capitais argentina (Buenos Aires) e uruguaia (Montevidéu) em roteiros de três a nove noites.

“A vinda do Costa Luminosa na temporada 2020/2021 reflete o compromisso da Costa em seguir investindo estrategicamente na América do Sul. É um mercado com um grande potencial de crescimento, principalmente em número de viajantes. Vamos buscar gradativamente aumentar a nossa capacidade na região”, afirma Dario Rustico, presidente Executivo da Costa Cruzeiros para a América do Sul e Central.

Dedicado à região do Rio da Prata, o Costa Luminosa chega em Santos no dia 30 de novembro de 2020 para doze roteiros de sete noites, com escalas em Buenos Aires e Montevidéu. Até março de 2021, o hóspede Costa também terá a possibilidade de embarcar no Costa Luminosa a partir do porto de Itajaí (SC). O Costa Luminosa realizará ainda cinco minicruzeiros, de três e quatro noites, com embarques em Santos, e percorrendo as cidades turísticas de Balneário Camboriú, em Santa Catarina, e Ilha Grande, no litoral fluminense.

Santos também será o porto de embarque para os cruzeiros a bordo do mega navio Costa Fascinosa, dedicado à região Nordeste do Brasil. Entre dezembro de 2020 e março de 2021, serão 14 roteiros de seis e sete noites, visitando os destinos de Búzios, Ilha Grande, Ilhabela, Ubatuba, Balneário Camboriú, Porto Belo, além das cidades de Salvador e Ilhéus. Os turistas provenientes do Nordeste não precisarão mais vir a Santos para embarcar no mega navio. Eles poderão embarcar em Salvador para vivenciar férias a bordo com o melhor do estilo italiano de navegar.

Ao longo da temporada 2020/2021, o Costa Fascinosa também fará seis minicruzeiros, de três a quatro noites, parando nas localidades de Ilhabela, Ubatuba, Balneário Camboriú, Porto Belo.

O Costa Fascinosa estará ainda na praia de Copacabana para a Virada de Ano e, em abril de 2020, com o retorno do navio Costa Luminosa à Itália, ele receberá a segunda edição consecutiva do cruzeiro de Páscoa. O roteiro com a programação temática tem embarque no dia 30 de março de 2021. De Santos, o navio segue para uma viagem de oito noites pela região do Prata.

Confirmado para mais um verão em águas sul-americanas, o Costa Pacifica parte do Rio de Janeiro para cruzeiros por Buenos Aires e Montevidéu. Com duração de sete e nove noites, os roteiros passam ainda por Ilhabela, Búzios e Ilha Grande. No dia 31 de dezembro de 2020, o navio também atracará na praia de Copacabana para a celebração de Réveillon.

Travessias transatlânticas – As tradicionais viagens de travessia Itália-Brasil e Brasil-Itália estão nos itinerários dos três navios. Os cruzeiros percorrerão as cidades italianas de Veneza, Savona, Messina, Nápoles e Civitavecchia/Roma; os destinos internacionais de Corfu e Katakolon (Grécia), Barcelona, Cádiz, Málaga, Gibraltar, Santa Cruz de Tenerife (Espanha), Funchal (Portugal), Marselha (França), Tânger (Marrocos); e as localidades brasileiras de Salvador, Ilhéus, Recife, Maceió, Rio de Janeiro e Santos.

Costa Luminosa – Decorado com obras de arte contemporâneas (são 288 obras originais e 4.733 reproduções a bordo), o Costa Luminosa reúne quatro restaurantes, incluindo o Restaurante Club e o Restaurante Samsara, e 11 bares. O centro de bem-estar Samsara Spa ocupa 3.500 metros quadrados e conta com termas, piscina de talassoterapia, salas de tratamento terapêuticos, banho turco e solário de raios UVA. Há ainda 4 jacuzzis, 3 piscinas externas, pista poliesportiva, percurso de jogging; cinema 4D; teatro, cassino, e espaço para entretenimento das crianças no Squok Club com piscina infantil.

Costa Fascinosa e Costa Pacifica – Com capacidade para 3.800 hóspedes, os navios Costa Fascinosa e Costa Pacifica possuem decoração inspirada em filmes clássicos e em notas musicais, respectivamente. Os dois navios oferecem cinco piscinas, sete jacuzzis, 13 bares, cassino, teatro, cinema 4D, espaço temático para crianças no Squok Club, cassino e o Samsara Spa, com diversos tratamentos terapêuticos e estéticos.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia