WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Sesi’

Governo quer corte no Sistema S para financiar Bolsa Família

A contribuições compulsórias cairiam de R$ 22 bilhões anuais para R$ 12,3 bilhões, segundo projeto feito pela equipe econômica

A equipe econômica está planejando um corte de 44% nos recursos destinados ao Sistema S, que inclui instituições de apoio ao setor empresarial, como Sesi, Sesc e Sebrae. A ideia é redirecionar os recursos para o Bolsa Família, através do Ministério da Cidadania, e para o Ministério da Economia.

A contribuições compulsórias para o Sistema S cairiam de R$ 22 bilhões anuais para R$ 12,3 bilhões, segundo apresentação feita pela equipe econômica, que contém dados da proposta, e à qual a Bloomberg teve acesso.

Dos R$ 9,7 bilhões em cortes, 24,1%, ou R$ 5,3 bilhões, serão aplicados no Bolsa Família e em programas do Ministério da Economia. Os 20% restantes, ou R$ 4,4 bilhões, serão efetivamente economizados.

O Ministério da Economia diz, por meio da assessoria de imprensa, que ainda não há uma definição sobre o Sistema S e que os estudos estão sendo concluídos para decisão final nas próximas semanas.

O governo está conversando com entidades do Sistema S e há uma expectativa de que seja possível fechar um acordo até o fim da próxima semana, segundo um integrante da equipe econômica, que pediu anonimato porque as discussões não são públicas.

Ainda de acordo com essa fonte, os recursos destinados ao Bolsa Família ajudarão na empregabilidade de quem recebe o benefício. O valor redirecionado ao Ministério da Economia também será aplicado em políticas para produtividade e empregabilidade. O documento não detalha quais são essas políticas.

Presidentes de três federações das Indústrias e da CNI são detidos

Eles são suspeitos de fraude em convênios com entidades do Sistema S

Publicado em 19/02/2019 – 13:43

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Os presidentes das federações das Indústrias de Alagoas (Fiea), da Paraíba (Fiep) e de Pernambuco (Fiepe) foram presos hoje (19) em Brasília. José Carlos Lyra de Andrade (Alagoas), Francisco de Assis Benevides Gadelha (Paraíba) e Ricardo Essinger (Pernambuco) são alvo da Operação Fantoche, deflagrada pela Polícia Federal (PF), em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU).

Na mesma operação, foi preso o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade, além de seis investigados cujos nomes ainda não foram confirmados. Todos os 10, detidos em caráter temporário, são suspeitos de integrar uma organização criminosa acusada de fraudar convênios do Ministério do Turismo com entidades do Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Sebrae).

Além dos 10 mandados de prisão temporária, 40 mandados de busca e apreensão autorizados pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco estão sendo cumpridos nos estados de Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo, da Paraíba, de Mato Grosso do Sul e Alagoas e no Distrito Federal.

Robson Andrade, Lyra de Andrade, Gadelha e Essinger foram detidos em Brasília, onde participariam da reunião mensal da CNI. Em notas, cuja redação é idêntica, a CNI e as federações afirmam que os dirigentes das entidades estão prestando depoimento à PF, na capital federal.

A Federação das Indústrias de Pernambuco diz ainda que todos os convênios assinados pela entidade “atendem, criteriosamente, às exigências licitatórias previstas em lei” e que está à disposição para colaborar com as autoridades responsáveis pela investigação. A Federação das Indústrias de Alagoas argumenta que não teve acesso à investigação e afirma acreditar que “tudo será esclarecido”.

De acordo com a PF, o grupo atua desde 2002 e pode já ter movimentado mais de R$ 400 milhões. O dinheiro era movimentado por meio de contratos e convênios que entidades de direito privado, sem fins lucrativos, assinavam com o Ministério do Turismo e com unidades do Sistema S. A maior parte dos contratos previa a execução de eventos culturais e de publicidade. Superfaturados, não eram integralmente executados e os valores desviados eram destinados a empresas controlados por uma mesma família – cujo nome não foi revelado.

Em nota, o Ministério do Turismo informou que já tinha determinado uma auditoria completa em todos os instrumentos de repasse antes mesmo de tomar conhecimento da investigação da PF. A auditagem resultou no cancelamento de um contrato no valor de R$ 1 milhão.

“O Ministério do Turismo, que não é alvo das buscas e apreensões da Operação Fantoche, está totalmente à disposição para colaborar com a investigação”, diz a pasta, destacando não ter firmado nenhum novo convênio este ano. “Todos os convênios investigados pela Polícia Federal são das gestões dos presidentes petistas Lula e Dilma Rousseff”, diz o texto.

Edição: Nádia Franco

Escola SESI Adonias Filho está com vagas abertas para bolsas do Ensino Médio

As escolas do Serviço Social da Indústria (Sesi) da Bahia estão com inscrições abertas para ensino médio, no ano letivo de 2018.

Escola SESI Adonias Filho

A Escola SESI Adonias Filho em Ilhéus, é uma escola moderna, completa e interativa que leva o conhecimento muito além da sala de aula. Uma rede de ensino com professores que transformam as informações em conhecimento significativo para o estudante ser protagonista da sua história. O aluno aqui não aprende apenas teoria:

  1. Novos saberes com a iniciação científica;

  2. Laboratórios para o aluno aprender experimentando;

  3. Robótica educacional com mais tecnologia e inovação;

  4. Novos talentos com esportes e atividades culturais;

  5. 7º lugar na média do ENEM Brasil;

  6. Projetos interdisciplinares.

A escola fica localizada na Rodovia Jorge Amado, Km 13, BR 415 de acordo com o edital disponibilizado no site do Sesi, www.escolasesibahia.com.br, disponibiliza bolsas de estudos para alunoscursando o nono ano em 2017, e que tenham renda familiar de até 2 salários mínimos.O aluno que for contemplado com a gratuidade da mensalidade receberá também todo material didático e fardamento até o final do ensino médio.

Esses alunos serão aprovados por meio de processo seletivo com período de inscrição previsto para os dias 06 a 19 de novembro.A prova será aplicada na Unidade Robson Braga de Andrade no dia 03 de dezembro.

SESI (SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA),

Oferecido pelo SESI (SERVIÇO SOCIAL DA INDUSTRIA), o Programa EJA (EDUCAÇÃO JOVENS E ADULTOS), consiste em beneficiar adultos que não conseguiram concluir os estudos, por isso informamos que estamos com vagas para jovens acima de 18 anos, que tenham esse interesse, lembrando que o curso é semi- presencial, ou seja basta ele vir ao SESI um vez por semana, seguem abaixo algumas informações:

Ø  6° ao 9° ano – FII (Ensino fundamental II)

Ø  1° AO 3° – Ensino Médio

Ø  Totalmente gratuito

Ø  Cada ano com duração média de 06 meses

Ø  É possível eliminar as disciplinas já cursadas

Ø  Público – maiores de 18 anos –

Ø  MATRICULAS ATÉ 20 DE OUTUBRO

Contamos com seu apoio, ficaremos no aguardo da confirmação!

Segue nosso folder em anexo.

sesi

 

sesi1

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia