WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Saúde’

Planserv incentiva prevenção contra queimaduras

Atento aos aspectos preventivos da saúde, o Planserv – Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais faz questão de alertar seus beneficiários quanto aos cuidados com os fogos de artifício utilizados nos festejos juninos. Neste período, cresce o número de acidentes causados pelo manuseio de bombas, rojões, foguetes e brincadeiras junto a fogueiras. Queimaduras podem ser prevenidas, mas se ocorrerem devem receber o tratamento adequado.

Para evitar problemas, é importante garantir a supervisão constante de crianças durante o manuseio de fogos de artifício. Além disso, as pessoas devem ficar atentas às recomendações dos fabricantes de fogos, evitando comprar os de fabricação caseira ou clandestina ou transportar/armazenar grandes quantidades de artefatos, pois uma explosão pode ser fatal. Não acender fogueiras jogando álcool ou outro líquido inflamável diretamente nas chamas é uma decisão inteligente. Além disso, soltar balões é um crime que pode provocar grandes tragédias.

Dicas – De acordo com a enfermeira do Núcleo de Feridas do Planserv, Daniele Vieira, existem três tipos de queimaduras que exigem cuidados diferenciados. Tanto no caso da de primeiro grau, em que a pele fica avermelhada, quanto na de segundo grau, em que há formação de bolhas e a dor é mais intensa, e de terceiro grau, mais grave, é aconselhável lavar a região afetada em água corrente por pelo menos cinco minutos para esfriar a pele, e, em seguida, buscar atendimento médico imediato. “Mesmo que não esteja sentindo dor, o paciente queimado não deve remover, por conta própria, tecidos, pólvora, papel ou qualquer objeto que estiver grudado na pele, para não piorar a lesão. Só o médico saberá como fazer isso da melhor forma”, explicou a enfermeira.

Outras dicas importantes são: nunca furar as bolhas, não tocar a área afetada e jamais usar gelo, manteiga, pomadas, borra de café, clara de ovo, creme dental ou qualquer outro produto doméstico, ação que pode piorar a lesão ou causar infecções muito graves. “A queimadura também não pode ser coberta com algodão ou qualquer outro material. E, se as roupas também estiverem em chamas, a pessoa afetada não deve correr. Ao invés disso, deve deitar no chão e rolar. Um lençol ou pano úmido pode ser posto sobre a roupa, mas não sobre a pele queimada”, alertou Daniele.

Equipes de saúde podem agir de modo a evitar sequelas de queimaduras, tais como a formação de feridas crônicas, perda de partes anatômicas do corpo ou até de membros. Através de cirurgias, é possível recuperar a função de membros comprometida pela queimadura. A aparência da pele, porém, nem sempre se recupera plenamente. Vale lembrar que, conforme o Decreto nº 9552/2005, o Planserv tem cobertura para cirurgia plástica apenas quando comprovadamente necessária para fins de recuperação de algum órgão ou membros. “Prevenir é a melhor opção”, conclui a enfermeira.

SAMU DE ILHÉUS, A SITUAÇÃO AINDA É VEXATÓRIA!

Faltando médicos, medicamentos, insumos, as ambulâncias remendadas meia sola.

Os ‘heróis’ fazendo das tripas coração para salvar a população, remendando fratura exposta com band-aid.

Foto colhida no Blog Agravo

TRANSFERÊNCIA DE RECURSOS POR ESTADO/MUNICÍPIO

UF: BAHIA   EXERCÍCIO: 2017

imprimir imprimir
Total destinado aos favorecidos situados no Estado R$ 10.772.054.256,47
Total destinado ao Governo do Estado: R$ 3.961.521.180,39
Total destinado aos favorecidos situados nos municípios do Estado: R$ 6.810.533.076,08
Total destinado aos favorecidos situados no município ILHEUS: R$ 66.516.786,30
Total destinado à ação Custeio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu 192: R$ 479.500,00
Total destinado ao favorecido FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE ILHEUS [FUNDO MUNICIPAL DE SAUDE DE ILHEUS]: R$ 479.500,00
Mês Fonte – Finalidade Modalidade de Aplicação Valor (R$)
Abril/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 84.000,00
Abril/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 35.875,00
Março/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 84.000,00
Março/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 84.000,00
Março/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 35.875,00
Março/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 35.875,00
Janeiro/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 84.000,00
Janeiro/2017 STN – Convênios/Contratos de Repasses/Fundo a Fundo/Outros 41 – Transferências a Municípios – Fundo a Fundo 35.875,00

BIOLIFE – Laboratório de Analises Clínicas.

Localizado na Rua Bento Berilo, 224. Tem convênios com o SUS, Planserv e CASSI.

Telefone 073- 3231-5315. Email biolife.ios@gmail.com

montbiolife

Saúde sem sedentarismo

Nos últimos anos, houve grandes avanços na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares. Em uma única década, a morte por doença cardíaca e derrame cerebral diminuiu 30% e 35%, respectivamente, graças a terapias avançadas, esforços antitabagismo e detecção precoce de fatores de risco como hipertensão e colesterol alto. No entanto, a doença cardíaca continua a ser a principal causa de morte para homens e mulheres. É a doença mais cara hoje, tanto em termos de despesas médicas quanto na perda de produtividade.

Nós podemos fazer mais. A Associação Americana do Coração traz como meta a melhora da saúde cardiovascular de todos os americanos em 20%, reduzindo as mortes por doenças cardiovasculares e acidentes vasculares cerebrais por outros 20%. A estratégia para atingir esse objetivo é aumentar o número de pessoas com saúde ideal. São sete métricas: manutenção de um peso saudável, obtenção de atividade física, seguindo uma dieta saudável, não fumar, prevenir o diabetes, controle do colesterol e a pressão sanguínea. Hoje, menos de 1% dos adultos atendem aos critérios de saúde cardiovascular ideal.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a inatividade física é agora o quarto principal fator de risco para a mortalidade, estimado 3,2 milhões de mortes por ano. A evidência mostra que a falta de exercício é fator de risco para diabetes, doenças cardíacas, alguns tipos de câncer e até mortalidade por outras causas. Comprova-se, portanto, o efeito nocivo dos altos níveis de sedentarismo ao longo do dia.

:: LEIA MAIS »

A SAÚDE PÚBLICA DE ILHÉUS, ENTRA EM CONVULSÃO!

Secretaria de Saúde – Foto Gidelzo Silva. (Arquivo)

Cavalo de batalha e rosários de promessas na última eleição, não vingou.

O Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus, representa oficialmente ao Ministério Público Federal e ao Ministério Público Estadual, pela ilegalidade da decretação de emergência nos primeiros dias do mandato do Prefeito eleito.

Veja abaixo, as representações:

 

ATA DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ILHÉUS.

CMSI

ATAS


Rascunho da ata da Reunião CMSI de 27-10-2016

 
CLIQUE EM:  Rascunho da Ata CMSI de 27/10/2016 e tenha acesso ao seu inteiro teor.

Espera castiga a esperança

Tiago A. Fonseca Nunes

Cento e vinte dias. Pode até parecer pouco para quem aguarda o dia do casamento, a viagem programada ou até mesmo o dia da sua formatura. Contudo, para quem espera pelo tratamento do câncer é uma eternidade. No Brasil, em média, pacientes diagnosticadas com câncer de mama, através do sistema público, sofrem todo esse tempo para conseguir iniciar a quimioterapia, por exemplo.

Tristemente, cerca da metade das pacientes recebem a confirmação de câncer de mama em estágios já avançados. Associa-se a esse número, que 40% têm atendimento em até um ano para obter o diagnóstico, de acordo com dados do TCU (Tribunal de Contas da União). Havendo a necessidade de cirurgia, a angústia da espera chega a oito meses para realizar o procedimento, desde que não ocorra cancelamento nesse intervalo e a data seja protelada.

A lei 12.732/2012 preconiza que o paciente com neoplasia maligna – câncer – tem direito de se submeter ao tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS), no prazo de até 60 dias, contado do dia que recebeu o diagnóstico. Porém, estatística do Sistema de informações do Câncer (SISCAN) evidencia que apenas 26,6% do total registrado em 2015 iniciaram tratamento dentro do prazo determinado. Entretanto, em contrapartida ao imbróglio da morosidade encontram-se os pacientes, que não têm um minuto sequer a perder.

Um dos mais importantes centros de estudo e tratamento da doença no país, o Instituto Nacional do Câncer (INCA), vive atualmente uma triste realidade, pela qual problemas estruturais atingem diretamente os pacientes que usam os seus serviços. Filas quilométricas para atendimento, macas improvisadas, deficiência nos suprimentos hospitalares e até mesmo falta de manutenção. Atente-se ao fato de que estamos falando da maior referência nacional em oncologia e, desse modo, temos a oportunidade de fazer uma reflexão de como andam os demais serviços Brasil afora. Infelizmente, ao passo que o número de leitos destinados a esses pacientes seguem limitados, com crescimento pífio, o número de diagnosticados cresce exponencialmente.

:: LEIA MAIS »

E A SAÚDE DE ILHÉUS, COMO VAI?

Fotos extraídas do WhatsApp, mostram a Policlínica Halil Medauar, no bairro da Conquista, já esbagaçada.

No bagaço…

 

NEM SÓ DE AMBULÂNCIAS É A CRISE NO SAMU DE ILHÉUS!

Existe uma crise maior, com a falta de pessoal.

Breve informações mais detalhadas…

Ambulância avariada.

Relatório de Gestão do 1º Quadrimestre de 2017 – SAÚDE

Relatório de Gestão do 1º Quadrimestre de 2017

Gestão do SUS encaminha Relatório Quadrimestral de Gestão do, 1º Quadrimestre de 2017, para que o Conselho Municipal de Saúde Ilhéus, na forma da Lei Complementar nº 141/2012, a qual Regulamenta o § 3o do art. 198 da Constituição Federal para dispor sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios em ações e serviços públicos de saúde; estabelece os critérios de rateio dos recursos de transferências para a saúde e as normas de fiscalização, avaliação e controle das despesas com saúde nas 3 (três) esferas de governo; revoga dispositivos das Leis nos 8.080, de 19 de setembro de 1990, e 8.689, de 27 de julho de 1993; e dá outras providências; análise e emita parecer com possíveis indicações; no âmbito de suas atribuições, para que o Conselho de Saúde avalie o relatório consolidado do resultado da execução orçamentária e financeira no âmbito da saúde e o relatório do gestor da saúde sobre a repercussão da execução desta Lei Complementar nas condições de saúde e na qualidade dos serviços de saúde da população respectiva e encaminhe ao Chefe do Poder Executivo, as possíveis indicações para que sejam adotadas as medidas corretivas, caso sejam necessárias.

CLIQUE EM: Relatório da Gestão do SUS – 1º Quadrimestre de 2017 e, tenha acesso à íntegra do referido relatório.
Fred Santos de Oliveira
Presidente do Conselho Municipal de Saúde

CONVOCAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ILHÉUS!

Convocação CMSI 18-05-2017 

O Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus (CMSI), convoca os Conselheiros Municipais de Saúde para reunião plenária em 18/05/2017.
Na oportunidade, convida toda a sociedade ilheense.

CLIQUE EM:

Edital de convocação CMSI 18-05-2017 e, tenha acesso à integra do edital de convocação, contendo a pauta e demais informações sobre a reunião.

Atenciosamente,
Fred Santos de Oliveira
Presidente do CMS

A SAÚDE EM ILHÉUS ESTÁ NA UTI, E PIORANDO!

Perto de completar 5 meses, e já na 3ª titularidade.

Só mimimi e blablablá, e nada de positivo foi realizado!

A VERDADEIRA CARA DA SAÚDE EM ILHÉUS!

NOTÍCIAS DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE ILHÉUS.

Entendendo a Decretação de Emergência na Saúde em Ilhéus 

No próximo dia 11/05/2017 (quinta-feira) o Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus; à luz do que fora questionado pelo Conselho de Saúde, através de ofício; do que fora respondido pela Procuradoria Jurídica do Município e, ainda, das informações trazidas pelas atas da comissão de transição de governo; irá DELIBERAR sobre a pertinência da decretação de emergência na secretaria municipal de saúde e, quais providências adotar quanto à possível responsabilidade do/s agente/s público/s que tinha/m o dever de agir para prevenir a ocorrência de tal situação
CLIQUE EM: Emergência na Saúde e tenha acesso a todos os documentos e/ou informações, o qual subsidiarão o Conselho de Saúde em seu posicionamento

Convocação CMSI 11-05-2017

O Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Ilhéus (CMSI), convoca os Conselheiros Municipais de Saúde para reunião plenária em 11/05/2017.
Na oportunidade, convida toda a sociedade ilheense.

CLIQUE EM:

Edital de convocação CMSI 11-05-2017 e, tenha acesso à integra do edital de convocação, contendo a pauta e demais informações sobre a reunião.

Nova Eleição e, tenha acesso à inicial da ação proposta pelo Ministério Público Estadual e à solicitação da Procuradoria do Município.
Atenciosamente,
Fred Santos de Oliveira
Presidente do CMS

GLAUCOMA: Brasil já tem mais de 1 milhão de casos. Especialista alerta sobre a doença silenciosa

 

Dr. Antônio Nogueira, responsável técnico do Hospital de Olhos CENOE, com unidades, em Ilhéus, Jequié e Porto Seguro

Maio é o mês nacional de combate ao glaucoma. Segundo a OMS, de 1% a 2% da população mundial apresenta algum tipo de glaucoma. A doença, no Brasil, é a principal causa da cegueira irreversível e chama atenção pelo fato de ser assintomática e poder levar anos até ser diagnosticada. Os principais fatores de risco são as pessoas com histórico familiar – que apresentam maior chance de desenvolver a doença. “A pressão aumentada dos olhos é um forte indício para o desenvolvimento do glaucoma”, explica o especialista Antônio Nogueira, responsável técnico do Hospital de Olhos CENOE, com unidades, em Ilhéus, Jequié e Porto Seguro. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Brasil já registra mais de 1 milhão de casos de glaucoma. O Conselho Brasileiro de Oftalmologia recomenda que após os 40 anos de idade, as consultas devem ser realizadas anualmente, de modo a detectar eventuais aparições da doença. “Ter cuidado com a saúde é determinante para o bem estar do paciente. Uma consulta de rotina, pode identificar o problema em fase inicial e ajudar no tratamento”, completa o oftalmologista. Vale lembrar que no próximo dia 26, o Brasil celebra o dia de combate à doença, com ações e difusão de conteúdos informativos nos quatro cantos do país. O CENOE já começou sua campanha e através de seu site www.cenoe.com.br, vai alertar sobre a importância do diagnóstico precoce e difundir informações sobre o glaucoma. 



anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
Carregando...

Brasileirão

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia