WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa

:: ‘Sarrafo’

PONTE NOVA SEU ACESSO SUL – TEIMOSIA E BELEZA – TEXTO COM FOTOS

PONTE NOVA SEU ACESSO SUL - TEIMOSIA E BELEZA - TEXTO COM FOTOS

TODOS FAZENDO PESQUISAS ELEITORAIS INTERNAS.

Isso é comum em época de eleição, todos os pré-candidatos são movidos a pesquisas.

As surpresas aparecem quando nomes que não estão nas estimuladas, aparecem nas espontâneas.

O que é muito bom para o processo eleitoral.

A PONTE ESTAIADA ILHÉUS-PONTAL JÁ ESTÁ PRONTA. ===>>> 02/05/2020

Quando o Governador Rui Costa vai entregá-la ao povo de Ilhéus?

Uma obra do Governo do Estado da Bahia

Nem a pandemia inibe o oportunismo da pelegada do setor público em Brasília

Grupo de funcionários ameaça o caos na capital com greve na empresa de energia CEB

Nem mesmo a pandemia de covid-19 freou o oportunismo de dirigentes sindicais do setor público. Após um sindicato de agentes penitenciários se aproveitar a comoção provocada pela morte de um associado para pedir ainda mais dinheiro ao governo do Distrito Federal, chegou a vez da pelegada que anunciou greve a partir deste domingo (24) em toda a área de manutenção de sistemas da estatal de energia CEB, de Brasília. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A greve que pode provocar o caos na capital foi decidia em assembleia com 42 votos, segundo o próprio sindicato. Ou seja, tinha muito menos.

Pior do que o oportunismo de colocar Brasília sob risco de blecaute, em plena pandemia, é o motivo: a CEB alterou uma escala de trabalho.

Além do elevado nível salarial, a CEB paga regalias e privilégios como “auxílio babá” e já permitiu engenheiro embolsar R$300 mil em um mês.

SEGURA NA MÃO DE DEUS, E VAI…

Se o Governador Rui Costa continuar segurando a mão do Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, ele afunda devagar.

Se soltar, afunda de vez. Uma questão de tempo.

Gov. Rui Costa e Marão, em alta comemoração.

Celso de Mello libera íntegra da reunião e provoca nova crise. Veja o vídeo

Acusação de ‘interferência na PF’ não encontra sustentação, mas outras falas criam e reacendem polêmicas

Na prática, o vídeo tem sido interpretado como positivo para o governo, já que a acusação de “interferência da Polícia Federal” não encontra sustentação nas falas do presidente. No entanto, outras afirmações – inclusive de ministros como Abraham Weintraub (Educação) – reacenderam e criaram outras polêmicas.

O vídeo, por exemplo, anula completamente a reaproximação de Jair Bolsonaro com os governadores, que, após meses de desavenças, participaram de uma reunião considerada tão civilizada quanto produtiva.

Notícias Relacionadas

O ministro Celso de Mello é relator do inquérito sobre a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). A reunião foi citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro durante depoimento prestado à PF, no início do mês, como suposta prova da interferência.

Clique aqui e confira a degravação do vídeo.

STF: Celso de Mello retira sigilo de vídeo de reunião ministerial

Vídeo foi citado por Moro como prova de interferência na PF

Publicado em 22/05/2020 – 17:19 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – BrasíliaAtualizado em 22/05/2020 – 18:40

Brasília 60 anos – Supremo Tribunal Federal. Marcelo Casal Jr/Agencia Brasil

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu hoje (22) retirar o sigilo parcial da gravação audiovisual da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril. Pela decisão, somente a parte da reunião que envolveu discussões sobre outros países não será divulgada. 

O ministro é relator do inquérito sobre a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). A reunião foi citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro durante depoimento prestado à PF, no início do mês, como suposta prova da interferência. 

Na semana passada, antes da decisão do ministro Celso de Mello, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu no STF a divulgação somente das falas do presidente relacionadas com a investigação. No parecer, Aras afirmou que a divulgação da íntegra da reunião ministerial contraria regras e princípios constitucionais de investigação

A Advocacia-Geral da União (AGU) também defendeu divulgação de todas as falas do presidente, mas pediu que o sigilo seja mantido no caso de falas de outras autoridades que estavam presentes sobre “nações amigas” e comentários “potencialmente sensíveis” do ministro das Relações Exteriores e da Autoridade Monetária (Banco Central). 

A defesa de Moro também enviou sua manifestação e defendeu a divulgação da reunião na íntegra. 

Desde a exoneração de Moro, o presidente nega que tenha pedido para o então ministro interferir em investigações da PF.

Em um dos trechos da degravação feita pela PF, Jair Bolsonaro reclama de matérias jornalísticas contra membros de sua família e fala sobre o sistema de informações da Presidência.

“O meu particular funciona. Os ofi… que tem oficialmente, desinforma. E voltando ao tema: prefiro não ter informação do que ser desinformado por sistema de informações que eu tenho. Então, pessoal, muitos vão poder sair do Brasil, mas não quero sair e ver a minha a irmã de Eldorado, outra de Cajati, o coitado do meu irmão capitão do Exército lá de Miracatu se f*, p*! Como é perseguido o tempo todo. Aí a b* da Folha de S.Paulo diz que meu irmão foi expulso dum açougue em Registro, que tava comprando carne sem máscara. Comprovou no papel, tava em São Paulo esse dia. O dono do restaurante, do açougue falou que ele não tava lá. E fica por isso mesmo. Eu sei que é problema dele, né? Mas é a p* o tempo todo pra me atingir, mexendo com a minha família. Já tentei trocar gente da segurança nossa no Rio de Janeiro, oficialmente, e não consegui! E isso acabou. Eu não vou esperar f* a minha família toda, de sacanagem, ou amigos meu, porque eu não posso trocar alguém da segurança na ponta da linha que pertence a estrutura nossa. Vai trocar! Se não puder trocar, troca o chefe dele! Não pode trocar o chefe dele? Troca o ministro! E ponto final! Não estamos aqui pra brincadeira.”

Em outra parte da reunião, o presidente disse que não poderia ser surpreendido com notícias divulgadas pela imprensa.

“Eu não posso ser surpreendido com notícias. Eu tenho a PF que não me dá informações. Eu tenho as inteligências das Forças Armadas que não tenho informações. Abin tem os seus problemas, tenho algumas informações. Só não tenho mais porque tá faltando, realmente, temos problemas, pô! Aparelhamento etc. Mas a gente num pode viver sem informação. Sem info… quem é que nunca ficou atrás da porta ouvindo o que seu filho ou sua filha tá comentando. Tem que ver pra depois que e… depois que ela engravida, não adianta falar com ela mais. Tem que ver antes… depois que o moleque encheu os cornos de droga, já não adianta mais falar com ele, já era.”

Leia a degravação completa do vídeo.

O vídeo está disponível no site do Supremo Tribunal Federal.

Matéria ampliada às 18h40

Edição: Aline Leal

O VENENO DA NOITE!

Político quando vê a candidatura indo pro brejo.

Faz acordo até com o cão.

Paciência…

General Heleno vê pedido de apreensão de celular de Bolsonaro como “inacreditável”

Ministro do GSI disse que se trata de uma tentativa de comprometer a harmonia e pode ter “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”

O ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República, general Augusto Heleno, afirmou ser “inconcebível e, até certo ponto, inacreditável” o pedido de apreensão do celular do presidente da República, Jair Bolsonaro, feito pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo Heleno, a atitude é uma “afronta” e uma “interferência inadmissível de outro Poder” na privacidade do presidente Jair Bolsonaro e na “segurança institucional do País”. Em nota, o general alertou que se trata de “uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

A iniciativa de Celso de Mello fez a alegria dos críticos de Bolsonaro e à oposição, mas causou estranheza generalizada no meio jurídico por não estar dentro das competências de nenhum magistrado.

Para a procuradora da República Thaméa Danelo, tais pedidos normalmente são feito pelos órgãos investigadores e apenas autorizadas ou não pela justiça. “Não cabe ao juiz determinar investigações, determinar diligências porque esse não é o papel do Judiciário”, disse.

Saúde repassará R$ 2,2 bi para serviços de atenção primária

Acordo foi ssinado com conselhos de secretários estaduais e municipais 

Publicado em 22/05/2020 – 12:49 Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Marcelo Casal Jr/Agencia Brasil

O Ministério da Saúde fechou acordo com os conselhos nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) para a liberação de R$ 2,2 bilhões para serviços da atenção primária e especializada para estados e municípios. Desse total, R$ 2 bilhões serão destinados às santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS).

A liberação dos recursos foi definida ontem (21), durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), espaço de deliberação que reúne representantes do ministério e secretários estaduais e municipais de Saúde.

De acordo com a assessoria do ministério, o auxílio às santas casas e filantrópicos será repassado em duas parcelas por meio do Fundo Nacional de Saúde aos fundos estaduais e municipais e deverá ser utilizado em ações para combater a pandemia da covid-19.

“O dinheiro deverá ser usado na compra de medicamentos, suprimentos, insumos e produtos hospitalares para o atendimento adequado aos pacientes. Também fica aberta a possibilidade de aquisição de equipamentos e a realização de pequenas reformas e adaptações físicas para aumento da oferta de leitos de terapia intensiva”, informou o ministério.

O Ministério da Saúde também assinou uma portaria credenciando 369 municípios a receberem recursos para custeio de 527 Equipes de Saúde da Família (eSF) e 810 equipes de Saúde Bucal (eSB) e 1.909 Agentes Comunitários de Saúde (ACS).

Também foram assinadas ontem (21) portarias homologando 272 Unidades de Saúde da Família ao programa Saúde na Hora, que amplia repasses mensais a postos de saúde que estenderem o horário de atendimento à população.

O governo federal autorizou hoje o repasse da primeira parcela de R$ 340 milhões para santas casas e hospitais filantrópicos para ações de controle do avanço da pandemia de covid-19. A Portaria nº 1.393/2020, do Ministério da Saúde, foi publicada hoje (22) no Diário Oficial da União e traz também a lista das instituições beneficiadas e quanto cada uma vai receber.

Edição: Fernando Fraga

Pesquisa diz que 35,1% dos brasileiros responsabilizam Bolsonaro pelas mortes causadas por covid-19

Os demais “culpados”, dos governadores ao STF ou ao Congresso, somam 50%

Levantamento nacional realizado pelo instituto Paraná Pesquisa indica que 35,1% dos brasileiros consideram o presidente Jair Bolsonaro o maior responsável pelas mortes causadas pelo coronavírus no Brasil. Outros “culpados” também são apontados em percentuais que somam 50% do total

Depois de Bolsonaro, os governadores são o grupo de políticos que 12,7% dos entrevistados mais responsabilizam pela morte de pessoas por covid-19.

Para 9,4%, a culpa pelas mortes é a própria população, que não adota as medidas recomendadas para impedir a contaminação do vírus que pode ser letal.

Notícias Relacionadas

“Todos” são culpados para 6%, enquanto 5,6% responsabilizam o Supremo Tribunal Federal (STF), 4,1% os prefeitos, 4% a China, 3,2% deputados federais e senadores, 2,1% o vírus, 1,7% “todos os políticos” e 1,2% fizeram otros tipos de citação.

O Paraná Pesquisa entrevistou 2.258 brasileiros em todos os estados e no Distrito Federal entre os dias 15 e 19 deste mês.

Parceria entre Valec e Exército impulsionará obra da Fiol

 

Na última segunda-feira (18), em visita às obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, na Bahia, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciou que o Exército Brasileiro irá atuar nas obras do lote 6 da Fiol, entre Bom Jesus da Lapa e São Desidério, no Oeste baiano. A ideia dessa pareceria entre a Valec e o Exército é trazer maior celeridade à construção da ferrovia que, ao final da execução de todo o projeto, ligará Figueirópolis, no Tocantins, ao porto de Ilhéus, no sul da Bahia.

Após a visita de Feitas, o diretor-presidente da Valec, André Kuhn, acompanhado pelo secretário Nacional de Transportes Terrestres do MInfra, Marcello da Costa, seguiu em visita técnica pelos lotes da Fiol 2, a fim de avaliar de perto a qualidade e o ritmo das obras. “A Fiol é de suma importância para a logística e a infraestrutura do Brasil. Nossa meta, com o aporte adicional de recursos e a parceria com o Exército, é executar esta construção em um curto espaço de tempo para trazer mais desenvolvimento à região”.

A comitiva encerrou ontem (20) a visita técnica e pode reafirmar que o setor produtivo e a sociedade como um todo receberão uma ferrovia com alto padrão de qualidade.

Texto: Ana Caichiolo
Imagens: MInfra/Ricardo Botelho

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
junho 2020
D S T Q Q S S
« maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia