WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Publicações’

O ESPIÃO QUE SAIU DO FRIO

 A GCT tá desde abril sem contrato com a sutran e tá multando mesmo assim PM NELES
 Tem uma equipe de marão petran 30 agentes q ganha 60 horas extras sem fazer a mas de 2 anos 8 meses
 Escuta esses áudios aí 
 Agentes de trânsito muito infeliz com gestão da sutran no governo marão uns sendo beneficiados com 60 horas sem fazer, agentes não pode notifica pq não tem talão nem convênio, empresa multando o povo de ilhéus sem contrato pra isso um verdadeiro descaso no trânsito de ilhéus
 Deixa o homem trabalhar desse jeito?????????

 

 

A ENFERMAGEM EM PÉ DE GUERRA. E COM TODA RAZÃO!

Vão pra cima…

Feirinha do Guanabara será transferida para a Avenida Coronel Misael Tavares ===>>> 21/01/2019

Nova feirinha do cais.

14 de março de 2018 – A Prefeitura de Ilhéus vai realizar obras de drenagem, pavimentação e urbanização para implantar a Feira do Cais na Avenida Coronel Misael Tavares, centro da cidade. De acordo com o projeto arquitetônico, a feirinha do Guanabara que atualmente funciona numa área próxima à Praça Cairu será transferida para o espaço onde antes se instalavam as barracas que comercializavam fogos de artifício nas proximidades do terminal rodoviário urbano. O ato está publicado na edição número 53 do dia 12 deste mês, do Diário Oficial do município.

Com nova denominação de Feira do Cais, o projeto prevê a construção de sanitários, passeios, área para estacionamento rotativo para 50 vagas e depósito, além de equipamento organizado para acomodar cerca de 90 barracas (o formato será padrão e desmontável), uma vez que a feirinha do Guanabara possui aproximadamente 56 feirantes. O novo espaço irá interligar o terminal rodoviário urbano à localidade de Ponta da Pedra e Avenida Princesa Isabel. A empresa vencedora para executar as obras é a construtora LOG Engenharia.

Além disso, no centro das barracas foi idealizado um pequeno espaço para implantar praça de alimentação com pérgula de madeira que irá possibilitar sombreamento, e algumas pias colocadas de forma estratégica para a necessidade de assepsia, incluindo três containers. Um deles será utilizado para sanitários e os outros funcionarão como pequenos depósitos das barracas nos dias em que a feira não estiver funcionando.

Com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre a transferência da feirinha do Guanabara para novo espaço, técnicos da Secretaria de Indústria e Comércio (Sedic) têm se reunido com os pequenos comerciantes para discutir sobre a melhoria do projeto.

MAIS E MAIS PROBLEMAS ASSOLAM A NOSSA ILHÉUS

Como se não bastassem os problemas já existentes e sem solução, novos problemas vão chegando, como Trânsito Urbano e Mobilidade Urbana.

E a turma do mimimi do gato gago, continua enxugando gelo.

Paciência…

É nós na fita…

Câmara aprova mudança na forma de divulgação de dados de licitações

Publicado em 11/09/2019 – 21:37

Por Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil   Brasília

O plenário da Câmara aprovou nesta quarta-feira (11) uma emenda ao projeto de lei da Nova Lei de Licitações que muda a forma de divulgação de dados das licitações. Pelo que foi aprovado pelos deputados, a administração não precisa mais divulgar em seu site oficial, no caso de obras, os dados quantitativos e unitários e os preços praticados. Pelo texto aprovado, a contratada é quem deverá divulgar, em seu próprio site, o inteiro teor do contrato. As micro e pequenas empresas estarão dispensadas dessa obrigação. Na mesma sessão, os parlamentares aprovaram uma emenda que viabilizará o uso do pregão na contratação de estudos técnicos preliminares necessários à elaboração de projetos básicos para serviços de engenharia.  

Há pouco, a votação foi adiada devido ao encerramento da sessão.

O texto-base da nova Lei de Licitações (PL 1292/95) foi aprovado no dia 25 de junho, faltando a votação dos destaques. O PL cria modalidades de contratação, exige seguro-garantia para grandes obras, tipifica crimes relacionados ao assunto e disciplina vários aspectos do tema para os três entes federados: União, estados e municípios. 

O texto prevê que a inversão de fases passa a ser a regra. Primeiro julgam-se as propostas e depois são cobrados os documentos de habilitação do vencedor. Das modalidades existentes, o PL mantém o pregão, a concorrência, o concurso e o leilão. O texto substitui a Lei das Licitações (8.666/93), a Lei do Pregão (10.520/02) e o Regime Diferenciado de Contratações (RDC – Lei 12.462/11), além de agregar temas relacionados.

Diálogo competitivo

O projeto cria uma nova modalidade de licitação, o diálogo competitivo. Nesse caso, a administração divulgará em edital suas necessidades e exigências, dando prazo de 25 dias úteis para manifestação dos interessados. Esse edital definirá ainda critérios de pré-seleção. 

Essa modalidade será voltada para obras, serviços e compras de grande vulto e se caracteriza por conversas com licitantes previamente selecionados por meio de critérios objetivos. 

Pelo texto, podem ser incluídos no diálogo competitivo a contratação de parceria público-privada, concessão de serviço público e em concessão de serviço público precedida de execução de obra pública.

Portal Nacional de Contratações Públicas

O novo marco regulatório estabelece a criação do Portal Nacional de Contratações Públicas (PNCP), que deverá ser instituído pelo Executivo federal e terá abrangência em todos os entes da Federação. Segundo o texto, o novo portal pretende contribuir para diminuição de custos de transação e aumentar a competitividade dos processos licitatórios.

Edição: Fábio Massalli

No Twitter, Bolsonaro descarta recriação da CPMF e aumento de tributos

Publicado em 11/09/2019 – 18:00

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O presidente Jair Bolsonaro descartou hoje (11), em mensagem no Twitter, a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) ou o aumento da carga tributária.

Ele repercutiu ainda a exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. De acordo com a publicação, a saída de Cintra do cargo está ligada à defesa que o agora ex-titular da Receita fazia da criação de um novo imposto sobre movimentações financeiras.

“Paulo Guedes exonerou, a pedido, o chefe da Receita Federal por divergências no projeto da reforma tributária. A recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação do Presidente”, escreveu Bolsonaro.

Jair M. Bolsonaro

?@jairbolsonaro

TENTATIVA DE RECRIAR CPMF DERRUBA CHEFE DA RECEITA. Paulo Guedes exonerou, a pedido, o chefe da Receita Federal por divergências no projeto da reforma tributária. A recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação do Presidente.

15,8 mil pessoas estão falando sobre isso

Na nota em que anunciou a exoneração do secretário, o Ministério da Economia destacou “que não há um projeto de reforma tributária finalizado” e que a equipe econômica “trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento”.

Bolsonaro segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde foi submetido a uma cirurgia para correção de uma hérnia incisional. O procedimento é parte do tratamento relacionado ao ferimento de faca sofrido pelo presidente há um ano, durante um ato de campanha eleitoral.

Edição: Lílian Beraldo

PRAÇAS ABANDONADAS, E A CIDADE SE DEGRADANDO! ===>>> 12-04-2018 (Cidade Sustentável)

Na praça Castro Alves, em frente a agora caquética Biblioteca Pública Municipal, o abandono é completo.

Arvores velhas e cheias de pragas e parasitas, um galho caiu sobre o veículo de um vereador, quebrando o para-brisas, ele preferiu “entubar o prejuízo” a chatear o parceiro alcaide. 

Canteiros carecas, alguns com despejo de óleo de frituras, vejam as fotos:

 

A POLÍCIA FOI BUSCAR, MAS O INDIGITADO ESCAPULIU

O agressor de mulher deu o pinote.

Dizem que a agredida é advogada, sendo assim a OAB deve intervir para a aplicação da Lei Maria da Penha…

Foto ilustrativa colhida no Google.

Brasil recebe primeiro dos 36 caças Gripen comprados para a FAB

O F-39 só deve chegar ao Brasil em 2021 depois de uma série de testes

Publicado em 10/09/2019 – 18:04

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil  Brasília

A empresa sueca Saab entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) o primeiro dos 36 caças Gripen comprados pelo governo brasileiro em 2014 para reequipar a frota da Aeronáutica. A cerimônia de entrega ocorreu na manhã de hoje (10), na cidade de Linköping, na Suécia, e contou com a presença do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, do comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez, e de autoridades brasileiras e suecas.

Embora já esteja em poder da Aeronáutica, o F-39 Gripen só deve chegar ao Brasil em 2021, uma vez que, a partir de hoje, o equipamento começa a ser submetido, na Suécia, ao programa de testes. Pelos próximos dois anos, o caça será submetido a uma série de provas a fim de constatar que está à altura das expectativas contratuais. Um primeiro voo experimental foi realizado em agosto deste ano. Foi um voo inaugural de cerca de uma hora que serviu para os engenheiros e responsáveis avaliarem o manuseio básico, o comportamento do caça em diferentes altitudes e velocidades e o funcionamento dos sistemas operacionais.

Se aprovado, a partir de 2021 parte das aeronaves restantes serão montadas completamente em território brasileiro. A montagem dos caças no Brasil é parte do programa de transferência de tecnologia que, além de razões financeiras, motivou o governo brasileiro a escolher o modelo sueco, em detrimento dos concorrentes norte-americano (Boeing) e francês (Dassault). O contrato prevê a cooperação industrial (offset) para o desenvolvimento e produção das 36 aeronaves Gripen dos modelos E (monoposto) e F (biposto).

Segundo a Saab, mais de 350 brasileiros, entre engenheiros e técnicos, participam ativamente do programa de transferência de tecnologia, incluindo temporadas na Suécia para receber treinamento. Além disso, em 2016, o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen foi inaugurado junto à unidade da Embraer de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. No centro, engenheiros brasileiros e suecos trabalham conjuntamente para desenvolver o projeto. A previsão é que, se tudo correr bem, as 36 aeronaves sejam todas entregues até 2024.

Já em São Bernardo do Campo (SP) está sendo montado a fábrica onde serão produzidos partes da aeronave que, posteriormente, terão a sua montagem final na planta de Gavião Peixoto.

Durante a cerimônia que marcou a entrega da primeira aeronave, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, destacou que o Gripen não só aumenta “a capacidade operacional da Força Aérea Brasileira, como impulsiona uma parceria que garante transferência de tecnologia para o Brasil, fomenta a pesquisa e o desenvolvimento industrial dos dois países”.

Em seu site, a Saab reconhece que o contrato assinado com o Brasil no início de 2014 “solidificou a reputação da Saab na América Latina”.

O contrato inicial prevê o pagamento de US$ 4,5 bilhões para o desenvolvimento e a produção de 36 aeronaves, além de incluir um programa de transferência de tecnologia que permitisse à indústria aeroespacial brasileira dominar a tecnologia e o conhecimento necessários para, futuramente, manter e desenvolver o Gripen no Brasil.

A assinatura do contrato também pôs fim a uma discussão que já se arrastava desde 1995, quando o Brasil sinalizou a intenção de renovar sua frota aérea militar.

Segundo a Saab, esse foi “o maior negócio na história da empresa”. De acordo com a Saab, na prática, o programa de transferência de tecnologia teve início em outubro de 2015, quando os primeiros 50 engenheiros brasileiros, funcionários de empresas parceiras da Saab no Brasil, se mudaram para a Suécia para passar uma temporada de capacitação.

Edição: Fernando Fraga

Palestra e laboratório de solo abrem segunda semana de capacitação na FIOL

A segunda semana de estágio de capacitação do Exército Brasileiro em obras ferroviárias da VALEC começou com palestra sobre lastro e sublastro e experimento no laboratório de solo.

O treinamento está sendo realizado no canteiro do Lote 7 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), localizado no município de São Desidério, na Bahia com grupo formado por 25 militares.

Na manhã desta segunda-feira (9), os militares assistiram palestra ministrada pelo engenheiro Fernando Ernlund sobre sublastro e lastro, com destaque para fase de aprovação para utilização na obra, produção, controle e layout das instalações.

O grupo também participou de experimento no laboratório de solo de materiais pétreos.

O Exército possui dois Batalhões Ferroviários de Engenharia com capacidade de operar no modal ferroviário. O grupo que está participando do estágio é ligado ao Departamento de Engenharia e Construção e ao Sistema de Obras de Cooperação do Exército.

Na semana passada, o engenheiro Fernando Gomes ministrou palestra sobre superestrutura ferroviária. Além disso, os militares acompanharam diversas atividades na via, como fixação dos trilhos, assentamento de dormentes e execução de drenagem de plataforma.

O estágio tem por objetivo proporcionar uma atualização sobre as novas técnicas e métodos de planejamento e execução de obras ferroviárias, capacitando-os a atuarem como disseminadores do conhecimento entre os batalhões de engenharia, que trabalham na execução direta de obras de infraestrutura, em parcerias com outros órgãos da administração pública.

 

 

BAMIN participa da nova edição da EXPOSIBRAM

 

A EXPOSIBRAM é uma das maiores e mais importantes exposições de mineração da América Latina. Bianual, o evento reúne centenas de empresários, representantes de organizações governamentais e privadas para discutir e apresentar tecnologias e soluções para mineração. Neste ano, o evento é realizado de 9 a 12 de setembro, em Belo Horizonte (MG), pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM).

Sessão Plenária I – O futuro do mercado de commodities minerais e as principais tendências atuais para a mineração-Moderador: Eduardo Jorge Ledsham, Diretor-Presidente, BAMIN. Foto: Netun Lima

 

Eduardo Jorge Ledsham, Diretor-Presidente da BAMIN, mediou a I Plenária da EXPOSIBRAM sobre O futuro do mercado de commodities minerais e as principais tendências atuais para a mineração. Participam também: Paul Fraser Robinson, Diretor, CRU Group, UK – Perspectivas globais das tendências das commodities minerais; Roger Emslie, Diretor de Metais & Consultoria de Mineração, Wood Mackenzie – Visão dos fundamentos da mineração na América Latina dentro do contexto da indústria de mineração global; Barbara Lanhoso de Mattos, Vice-Presidente Senior, Moody’s Latin America.

A exposição tem uma área com mais de 13 mil m² de estandes, nos quais estão representadas as principais mineradoras com atuação global e grandes fornecedores de produtos e serviços. Também são apresentadas as principais tendências em tecnologia, equipamentos, softwares e outros produtos ligados à indústria mineral, além de dados sobre investimentos e gestão.

Em paralelo à exposição, acontece o Congresso Brasileiro de Mineração que atrai a cada edição mais de mil participantes entre especialistas, pesquisadores, estudantes e representantes de empresas.

Mais de 30 países expõe inovações na feira

Nesta edição, a EXPOSIBRAM recebe 30 países e 490 expositores. Enquanto ocorre o evento, mais de 900 pessoas são mobilizadas nos diversos serviços indiretos gerados na cadeia produtiva do evento.

Antes de começar, foram mobilizadas 4500 pessoas para atender nos estandes ao longo dos dias do evento. Para a montagem da estrutura, foram quase 1700 trabalhadores nos seis dias de montagem.

Na edição anterior, realizada em 2017, a EXPOSIBRAM reuniu 45 mil visitantes, mil congressistas, 107 expositores estrangeiros, 308 brasileiros e 28 países participaram. 

Sobre a BAMIN
A BAMIN é uma empresa brasileira de mineração que iniciou a formação em 2005 com um projeto pioneiro para o estado da Bahia. O empreendimento denominado Projeto Pedra de Ferro pretende produzir 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano, apoiado em uma gestão de excelência e sustentabilidade. A BAMIN irá transformar a Bahia no terceiro maior produtor de minério de ferro do Brasil. A Companhia possui escritórios estratégicos em Caetité, Ilhéus, Belo Horizonte e sua matriz está localizada em Salvador. 

O controle acionário da BAMIN é do Eurasian Resources Group (ERG). Com mais de 20 anos de sucesso na área de mineração, a empresa tem um portfólio de ativos de produção e projetos de desenvolvimento em 14 países, cruzando quatro continentes. O ERG é o maior produtor mundial de ferro-cromo, um dos mais importantes especialistas em minério de ferro, um dos dez principais produtores de alumina e o principal produtor de cobre e cobalto.

A POLITICAGEM ELEITOREIRA ESTÁ CHEGANDO.

Infelizmente não temos mais telefones públicos para inaugurar, os celulares tomaram seu lugar.

Porém, temos inauguração de pontas de ruas, revitalização do que não existe, premiações mambembes do tipo ‘peg-pag’, abandono do que funcionava bem (IME), entrega de sepulcros caiado (Postos de Saúde).

E Ilhéus vai da valsa, enxugando gelo.

Paciência…

Que pena….nunca mais.

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia