WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
natal boas festas feliz ano novo academia vip

:: ‘Publicações’

REUNIÃO DO GRUPO DE RESGATE DO SATÉLITE CLUBE DE REMO DE ILHÉUS

Thiago Pereira, mais um ilheense campeão de remo pelo Flamengo.

Guy estamos com movimento fins devolver o Satélite Clube de Remo de Ilhéus a nossa comunidade regional. Temos reunião hoje no Sindicato Rural de Ilhéus as 16 horas. Solicitamos apoio ao movimento em Defesa do Satélite. A reunião é aberta a toda comunidade.

 

Aprovado no Senado, novo Fies ofertará 100 mil vagas a juros zero

 postado em 08/11/2017 21:47 / atualizado em 08/11/2017 22:02

Senado Federal

As novas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) foram aprovadas nesta quarta-feira, 8, pelo plenário do Senado Federal, que manteve as alterações da Medida Provisória (MP) 785/2017. Entre as novidades, estão a oferta de vagas a juro zero, flexibilização no prazo de carência e mais atenção à qualidade dos cursos que oferecem o financiamento. O texto segue agora para sanção presidencial e, em seguida, se converte em lei. As novas regras passam a valer a partir do próximo ano para contratos fechados já no primeiro semestre de 2018.

“Essa votação assegura a manutenção do Fies, atendendo os estudantes mais pobres do Brasil com juro zero para 100 mil contratos e a sustentabilidade em termos de médio e longo prazo para o programa, o que mostra um compromisso nosso com o acesso do jovem à educação superior”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho. Atualmente, a taxa de juros é de 6,5% ao ano.

O Novo Fies vai gerar 310 mil vagas e será composto por três faixas. Na primeira, serão oferecidas 100 mil vagas a juro real zero para estudantes com renda familiar per capita mensal de até três salários mínimos. Os recursos deste financiamento serão provenientes da União. Já as modalidades dois e três estão destinadas a estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos. Terão como fonte de financiamento recursos de fundos constitucionais, no caso da modalidade dois, e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na modalidade três.

As mudanças propostas para o Fies visam garantir a sustentabilidade e a continuidade do programa. No antigo desenho, o Fies registrou uma inadimplência de 46,4% e um fundo garantidor insuficiente para manutenção do ritmo de cessão de bolsas. Em 2016, o ônus fiscal do Fies chegou a R$ 32 bilhões, valor 15 vezes superior ao custo apresentado em 2011.

A necessidade das alterações propostas foi ressaltada pela revisora da matéria, a senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), em discurso no plenário. “Não se questiona a importância e necessidade de se financiar o estudo de milhares de alunos. O Fies é uma das ferramentas de que dispomos para isso, mas é preciso saneá-la, aperfeiçoá-la e torná-la sustentável e permanente. Nesse sentido, é muito bem-vinda a MP”, disse a senadora. Ela pontuou, ainda, que “a proposta foi exaustivamente debatida”. “Realizamos audiências e consultas públicas e buscamos a participação de todos os segmentos interessados, e o relatório aprovado reflete perfeitamente esse trabalho de conciliação”, afirmou.

Como forma de minimizar riscos, a proposta cria ainda o Fundo Garantidor do Fies (FG-Fies). Será de adesão obrigatória pelas faculdades que participam do programa e terá o objetivo de garantir o crédito para os financiamentos. Dessa forma, mesmo com o aporte da União, este fundo será formado, em maior parcela, por aportes das instituições. A previsão é de tenha caixa de R$ 3 bilhões.

A MP aprovada no Senado indica caminhos, ainda, para que os estudantes em situação de inadimplência possam regularizar a dívida. O texto cria o Programa Especial de Regularização do Fies, por meio do qual aqueles que tiverem contratos atrasados com parcelas vencidas até 30 de abril de 2017 possam fazer o pagamento quitando 20% do saldo em cinco vezes e o restante em até 175 parcelas.

https://soundcloud.com/eu-estudante-correio-braziliense/senado-aprova-novas-regras-para-o-fies

PREFEITURA DE ITACARÉ ORDENA RETIRADA DE AMBULANTES DAS PRAIAS

ITACARÉ DE QUEM PODE PAGAR: LIMPEZA DE AMBULANTES E GOURMETIZAÇÃO DA PRAIA

Por: Carla Candace

Uma cidadezinha encantadora ao sul da Bahia, com belezas naturais exuberantes, praias paradisíacas, cachoeiras e rios com água cristalina, essa é a Itacaré que todos conhecemos. A parte que você, turista, não conhece, é o que vamos ver agora.

Quatro de novembro de dois mil e dezessete, Praia da Concha. Verão se aproximando, e todos os comerciantes da pequena Itacaré se preparam para a alta estação, o que ninguém esperava é que a Prefeitura Municipal da cidade por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano ordenasse a evacuação imediata de todos os ambulantes da Praia da Concha, sobe a justificativa dos mesmos estarem utilizando irregularmente a área da Marinha. O descumprimento está sob pena de apreensão das mercadorias.

A faixa do litoral que corresponde ao Terreno de Marinha, a tem 33 metros contados a partir do mar em direção ao continente ou ao interior das ilhas costeiras.
Além das áreas ao longo da costa, também são demarcadas as margens de rios e lagoas que sofrem influência de marés. De acordo com o Decreto-Lei nº 9.760, de 1946, a referência para essa demarcação era o mar como se encontrava no ano de 1831.
O que isso quer dizer? Todas as Cabanas de Praia, hotéis, pousadas e resortes situadas a beira mar na Praia da Concha, foram e continuam construídos em área da Marinha.

A pergunta que fica, é o porquê de uma caça exclusiva aos ambulantes?
O que a Prefeitura de Itacaré enxerga como ‘’Retirada de ocupação ilegal’’ está se mostrando uma limpeza social explícita.
Em entrevista com uma ambulante da Praia da Concha, que não quis se identificar, buscamos entender como aconteceu essa operação: ‘’ A prefeitura mandou essa notificação pra gente sair da praia, eles dizem que a gente ta ocupando uma área irregular, e as cabanas estão ocupando o que? Quantos pais e mães de famílias desempregados? Agora bem no verão, deixaram para o verão! Estão todos desesperados, porque é dali que todos sustentam a casa, esse povo todo vai fazer o que agora? Eles só estão tirando os ambulantes, as cabanas estão na mesma área.

:: LEIA MAIS »

Nesta quarta, Sema apresenta Plano de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira

O Plano Estratégico de Revitalização da Bacia do Rio Cachoeira, coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema), será apresentado para prefeituras dos municípios da bacia e parceiros, nesta quarta-feira (25), às 9h, na Câmara Municipal de Ibicaraí. Participam do evento, representantes da Secretaria do Meio Ambiente, lideranças e beneficiários da região, prefeitos e representantes de instituições e entidades parceiras, como Ceplac, Comitê da Bacia Hidrográfica do Leste, Colegiado Territorial Litoral Sul, universidades e outros.
 
O Plano Estratégico contempla uma visão de curto, médio e longo prazos, traduzida em três fases de implementação, que contemplam o Plano de Governança, as áreas e estratégias prioritárias de ações de conservação, restauração, manejo florestal, manejo de solo, controle de erosão, mudança de uso do solo, requalificação de malha viária (vias e vicinais), remoção de sedimentos, esgotamento sanitário, contenção de encostas e margens, monitoramento hidrológico. O estudo inclui ainda o planejamento de diversos projetos-pilotos dessas estratégias, para serem implementados nas áreas prioritárias para revitalização.
 
 

Projeto Cachoeira

O Plano Estratégico é uma das etapas do Projeto Cachoeira, inserido no Programa de Desenvolvimento Ambiental (PDA – Bahia), realizado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema) e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O investido no Plano é de R$ 1, 4 milhão, sendo que o valor total do Projeto Cachoeira é da ordem de R$ 4 milhões.
O Projeto Cachoeira tem como objetivo a recuperação e preservação da Bacia do Rio Cachoeira, por meio de ações que promovem a proteção de nascentes e cursos d’água. Além do Plano Estratégico, o projeto inclui entre suas ações o Diagnóstico Ambiental Local, Restauração Florestal de 150 hectares de matas ciliares e o cadastramento de pequenas propriedades da agricultura familiar no Cefir.
 
Na programação do evento, serão apresentados os resultados já alcançados pelo projeto e as ações ainda em curso, a exemplo do Cadastro Estadual Florestal de Imóveis Rurais (CEFIR) para pequenos proprietários no entorno da Bacia do Rio Cachoeira, que vai contemplar os municípios de Buararema, Ilhéus, Itabuna, Arataca, Barro Preto, Caatiba, Firmino Alves, Floresta Azul, Ibicaraí, Itajú Colônia, Itambé, Itapé, Itapetinga, Itororó, Jussari, São José da Vitória e Santa Cruz da Vitória.
Atenciosamente,
 
Assessoria de Comunicação 
Secretaria do Meio Ambiente – SEMA
Governo da Bahia

(71) 3115-6289 / 3836
Facebook: Meio Ambiente – Governo da Bahia
Instagram: @semainforma

CONVOCAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE


O TREM FOI E NÃO VOLTOU… – UM CONTO DE EDUARDO KRUSCHEWSKY

 

Eduardo Kruschewsky

Adorava quando ia para a fazenda! Molecote, respeitadíssimo em Ilhéus por suas aprontações, capaz de quebrar um globo de luz das praças ilheenses, apenas com um caroço de mamona.Era um ás no bodoque e o terror dos adversários nas “batalhas de turma” quando se engalfinhava com outros meninos por mera disputa para ver quem era o melhor, “porradeiro” como ninguém, diziam… Aprendeu com o velho Dete, mestre na arte, a pegar passarinho no alçapão. Era chegar na roça e preparava a armadilha que colocava no meio do mato. Do velho roceiro, assimilou, também, a capacidade de ficar horas inteiras, imóvel, escondido, esperando o bichinho cair na armadilha. Daí a pouco, era capaz de ouvir os mosquitos zunindo, mas longe dele. É que tinha um método capaz de evitar que os insetos o atacassem. Era “batata”: a poucos metros do sítio escolhido para a campana, defecava e, daí a pouco, atraídos pelo fedor das fezes devidamente mexidas pelo peralta, os incomodativos companheiros de espera iam para os excrementos,esquecendo-se dele. Menino criado no interior, sabia de cor e salteado, as histórias de lobisomem, mula sem cabeça e outros seres mitológicos que se hospedavam nas fazendas de cacau da sua Ilhéus. Assim, mesmo meio descrente, não custava nada e, pelo sim pelo não, quando ia caçar ou passarinhar, colocava um pedacinho de fumo num toco, em oferta à “Comadre” (também chamada de caipora). Diziam os velhos caçadores que ela gostava de pitar seu cachimbinho e, distraída, “esquecia” de encantar os caçadores…Por vezes, os danadinhos demoravam de vim buscar o pedaço de banana ou a casca de abacaxi, dentro do alçapão e o garoto, orientado pela altura do sol, via que chegava a hora do almoço… Levantava, apressado e mesmo gostando de ficar ali, misturado com a natureza, não podia se atrasar: Nenem, a cozinheira,que ajudara a criar ele e os irmãos, sabia onde estava e, com certeza, viria buscá-lo e o levaria pendurado pela orelha… O menino, então, metia dois dedos na boca e deixava sair dali cantos maviosos de bem-te-vis, curiós, assanhaços, uma verdadeira passarinhada. Era supimpa e infalível! Daí a pouco, dois, três, muitos passarinhos eram atraídos e caiam fácil, fácil na armadilha. Em tom de mofa, para não se dar por vencido,costumava dizer que não tinha orelha para negra desassuntada nenhuma puxar. Mas, tudo de molecagem, pois adorava a negra retinta que sempre lhe enchia de mimos e que contava histórias na hora de dormir, com trejeitos e entonações de voz, fazendo tudo parecer verdadeiro.Os muitos pássaros capturados eram comercializados com outros meninos, ou dava ao pai de presente, já que o “velho” gostava de cuidar de aves e gaiolas.

:: LEIA MAIS »

Atacadistas e distribuidores do Nordeste se reúnem a partir de amanhã (12) na Bahia


Acusada de desvio, deputada ataca MPF: ‘Tem que se preocupar com povo’

Publicado em 09/10/2017 às 13h20. Fonte: Bahia.ba

Angela Sousa (PSD) foi denunciada na Operação Águia de Haia de integrar quadrilha que subtraiu R$ 43,1 milhões de recursos do Fundeb em 20 municípios

Evilasio Junior / Alexandre Galvão

Foto: Alexandre Galvão/ bahia.ba

Denunciada pelo Ministério Público Federal da Bahia (MPF-BA) por supostamente integrar uma quadrilha que desviou R$ 43,1 milhões do Fundo de Manutenção da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb), a deputada estadual Ângela Sousa (PSD) acusou os procuradores da República de prejudicarem a população.

De acordo com a Operação Águia de Haia, a parlamentar, seu colega de partido e de Assembleia, Carlos Ubaldino, o ex-prefeito de Ruy Barbosa, José Bonifácio Marques Dourado (PT), o empresário Kells Belarmino e outras nove pessoas seriam responsáveis por subtrair recursos na cidade da Chapada Diamantina e cerca de mais 20 municípios baianos.

“Ô, meu filho, eu acho que o Ministério Público tem que se preocupar bem com o povo, mas não ficar lutando contra ações dignas, ações sérias que beneficiam, sem nenhum problema, as nossas comunidades. Então, [vamos responder], está no jurídico e fica aí no jurídico. O jurídico age por nós”, afirmou, em entrevista ao bahia.ba, nesta segunda-feira (9), em Itabuna, após a assinatura do contrato de duplicação da BR- 415, ligação para Ilhéus, batizada de Rodovia Jorge Amado.

Segundo o MPF, o bando atuou por seis anos por meio de contratações desnecessárias e superfaturadas e, além de dividir o dinheiro sobressalente, realizava pagamento sistemático de propinas a políticos e servidores públicos municipais envolvidos no esquema.

PRAIA DA AVENIDA SOARES LOPES: Observem que as barracas, podem ser construídas no curso da praia e sem problemas de maré alta.

08/10/17 07:04:49: Jader Tavares 123834: O Projeto ORLA do Governo Federal prevê a demolição de todas as barracas. Ilhéus ainda mantém as barracas, pois uns 7 a 10 donos, entraram na Justiça Federal contra a medida da União.
08/10/17 07:06:06: Jader Tavares 123834: As barracas-cabanas deveriam ir para a Praia da Avenida. Por lá tem área sobrando.
08/10/17 07:12:19: Jader Tavares 123834: http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/11/spu-determina-demolicao-de-barracas-de-praia-em-ilheus-donos-vao-recorrer.html 

 

INVASÕES NA BAHIA


   Aumento da insegurança jurídica e da violência no campo, redução da produtividade e do valor patrimonial e desafio crescente à governabilidade, são algumas das consequências deste surto crescente de invasões pela Bahia, e também, pelo Brasil.
     A política populista de miséria implantada no Brasil, protagonizada pela incapacidade administrativa, há mais de 13 anos, ao que parece, baseia-se na formação de quadrilhas, como o caminho escolhido, para saquear os cofres públicos, invadir terras bem resolvidas e produtivas, e desestabilizar a República.
     Hoje, sem comando e sem segurança pública, a população baiana se rende a qualquer bando de vagabundos que empunhe armas e use penas na cabeça. Assim, invadem a propriedade que querem, e têm como amparo legal, o estado petista de direito.
     As invasões de terras legais, por bandos de marginais, instiga os produtores, e toda sociedade civil organizada na região, a ocupar os vazios deixados pelos governantes oportunistas. O Estado do Povo da Bahia, decerto, saberá reagir a esse comunismo disfarçado de administração pública.
     As invasões, que já ameaçam as regiões de Itapetinga a Ibicuí, têm como pano de fundo a questão indígena, mas todos sabem que buscam mesmo, é encobrir interesses outros, para amealharem riquezas com a exploração “legalizada” dos recursos naturais da região. Querem confiscar, sem fazer nenhum esforço, as riquezas da nossa região, custem as vidas que custarem.
Estas são as minhas convicções .
Luiz Henrique Uaquim

ABERTURA DA FLICA – FESTA LITERÁRIA INTERNACIONAL DE CACHOEIRA!

Um dos maiores eventos literários do País, a Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) reúne até domingo (8) eventos ligados ao segmento e diversas outras modalidades artísticas, como música e contação de histórias. Os estudantes da Rede Pública Estadual contam com um espaço especial, a Casa Educar para Transformar, em frente à Câmara Municipal, onde apresentam projetos de arte e cultura. Este ano, as atividades programadas pelas secretarias e órgãos do governo envolvem lançamento de publicações, contação de histórias infantis, exposições, feira de economia solidária e biblioteca móvel. O Serviço de Atendimento ao Cidadão Móvel (SAC Móvel) estará no município no período da festa para atender a população e o público do evento. A programação completa está disponível no site da Flica.

GOVERNADOR RUI COSTA PARTE CONTRA A VELHA POLITICAGEM RASTEIRA!

Governador da Bahia, Rui Costa. Foto: Google

Nosso governador é um homem sério e honesto. Não merece esse ataque rasteiro. Registro minha indignação e repúdio a essa tentativa de desconstruir o que vem sendo erguido com muito suor e dedicação. Todo apoio a Rui Costa.

Publicado por Fábio Vilas-Boas em Terça-feira, 4 de outubro de 2016

A NESTLÉ NÃO VAI MAIS COMPRAR CACAU DO PRODUTOR!

UMA SECRETÁRIA DE SAÚDE PROBLEMÁTICA!

CLEO, ARREBENTA EM ENSAIO DA VIP!

[Ensaio VIP] Cleo, livre e solta em São Paulo

“Fui uma adolescente moleca e piranha”, diz a intensa Cleo



vila rustica

anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
dezembro 2017
D S T Q Q S S
« nov    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Carregando...

Campeonato Brasileiro



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia