Archive for the ‘Publicações’ Category

OS PROBLEMAS DO PORTO SUL, SÃO CRIADOS A PARTIR DA BOLSA DE LONDRES. O AMBIENTALISMO ERA APENAS UMA ‘BATUCADA’.

Desde o começo venho pesquisando, calado, só assuntando.

Se vocês não notaram, toda a argumentação do aparato do gueto do atraso, terminavam sempre em assuntos de preço de minério  de ferro, empresa do Cazaquistão, e coisas que tais.

Pois bem, o interesse é que o minério de ferro não seja exportado, pois as empresas da chamada Eurásia, estão fazendo ‘pontes’ e abrindo portas para investimentos, que se chocam diretamente com interesses dos conservadores europeus, dominados pelas ONGs ditas ambientalistas, que são apenas fachadas para a governança mundial pretendida.

A maioria das matérias e ações produzidas aqui, são encomendadas aos seus títeres e propagadores, pra serem reproduzidas lá. Para coroar essa parafernália me aparece um saltitante ‘especialista’, que passa 15 dias em Caitité, segundo eles, e fica disparando extensos relatório estatísticos e opinativos, bem ao gosto do freguês.

 

O PETISMO SÓ SOBREVIVE NA MENTIRA, NA EMPULHAÇÃO?

Está aí a matéria de página da Folha de São Paulo, de 10 de agosto de 2002, mostrando que o PT queria Armínio Fraga, que hoje Dilma ataca só para ganhar votos, para ajudar o governo de Lula. É para o ver o quanto a campanha petista é suja. Eles querem reescrever a história. São caluniadores contumazes, assassinos de reputações, pregadores do ódio e da desunião. Vejam os trechos abaixo da matéria da Folha:

O PT praticamente estava implorando por no mínimo uma “consultoria informal”. Até um “conselho” seria montado apenas para contar com a genialidade e a competência de Armínio Fraga no governo Lula. Queriam Armínio como um “embaixador econômico informal” junto ao FMI, BID e Banco Mundial. E agora Dilma e sua campanha baixa, vil e mentirosa atacam o ex-ministro tucano. É como a carta que ela escreveu para FHC, cheia de elogios. Que a desmascarou diante de todo o Brasil nos últimos programas eleitorais.

Armínio 1
Armínio 2

Bebeto Galvão concede entrevista coletiva para imprensa do Sul da Bahia

O deputado federal eleito Bebeto Galvão (PSB) concederá uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (09), às 9h, no Hotel Barravento, no bairro do Malhado, em Ilhéus, para agradecer publicamente a cada um dos 96.134 votos que obteve, sendo quase a metade desta marca conquistada na Região Sul. Bebeto também fará uma avaliação do pleito eleitoral de 2014 e reafirmar seus compromissos de campanha.

Como deputado federal, Bebeto pretende ser uma voz atuante para garantir políticas públicas que devolvam ao Sul da Bahia o protagonismo econômico que a região já teve um dia.

Conheça algumas das bandeiras que Bebeto defenderá para o Sul da Bahia

  • Anistia da dívida da cacauicultura, associando a prática do cacau cabruca com pequenas indústrias de chocolate

  • Escolas técnicas e cursos profissionalizantes

  • Instituir a UESC como multi-campi para atender estudantes de cidades fora do eixo Ilhéus-Itabuna

  • Dotar a CEPLAC com personalidade jurídica e orçamento próprio para atuar na pesquisa, extensão rural e comunicação

  • Integração das costas do Cacau e do Descobrimento para intensificar o fluxo do turismo e escoamento de produtos agrícolas entre as regiões

  • Priorizar políticas de crédito e assistência técnica para a agricultura familiar

  • Investimento em infraestrutura: estradas, energia e mobilidade urbana

  • Investimentos mais expressivos para instituições públicas e filantrópicas de Saúde

  • Ampliação de escolas públicas com educação em tempo integral

  • Fortalecimento do Turismo rural, religioso, cultural e lazer

  • Luta pela diminuição da carga tributária para fortalecer os setores do comércio e indústria

  • Instalação plena da Ferrovia Oeste-Leste e Porto Sul

O QUE FOI 31 de MARÇO DE 1964

Por Alexandre Paz Garciaalexandre-garcia

Gostaria de dizer algumas coisas sobre o que aconteceu no dia 31/03/1964 e nos anos que se seguiram. Porque concluo, diante do que ouço de pessoas em quem confio intelectualmente, que há algo muito errado na forma como a história é contada. Nada tão absurdo, considerando as balelas que ouvimos sobre o “descobrimento” do Brasil ou a forma como as pessoas fazem vistas grossas para as mortes e as torturas perpetradas pela Igreja Católica durante séculos. Mas, ainda assim, simplesmente não entendo como é possível que esse assunto seja tão parcial e levianamente abordado pelos que viveram aqueles tempos e, o que é pior, pelos que não viveram. Nenhuma pessoa dotada de mediano senso crítico vai negar que houve excessos por parte do Governo Militar. Nesta seara, os fatos falam por si e por mais que se tente vislumbrar certos aspectos sob um prisma eufemístico, tortura e morte são realidades que emergem de maneira inegável. 

Ocorre que é preciso contextualizar as coisas. Porque analisar fatos extirpados do substrato histórico-cultural em meio ao qual eles foram forjados é um equívoco dialético (para os ignorantes) e uma desonestidade intelectual (para os que conhecem os ditames do raciocínio lógico). E o que se faz com relação aos Governos Militares do Brasil é justamente ignorar o contexto histórico e analisar seus atos conforme o contexto que melhor serve ao propósito de denegri-los.

Poucos lembram da Guerra Fria, por exemplo. De como o mundo era polarizado e de quão real era a possibilidade de uma investida comunista em território nacional. Basta lembrar de Jango e Jânio; da visita à China; da condecoração de Guevara, este, um assassino cuja empatia pessoal abafa sua natureza implacável diante dos inimigos.

Nada contra o Comunismo, diga-se de passagem, como filosofia. Mas creio que seja desnecessário tecer maiores comentários sobre o grau de autoritarismo e repressão vivido por aqueles que vivem sob este sistema. Porque algumas pessoas adoram Cuba, idolatram Guevara e celebram Chavez, até. Mas esquecem do rastro de sangue deixado por todos eles; esquecem as mazelas que afligem a todos os que ousam insurgir-se contra esse sistema tão “justo e igualitário”. Tão belo e perfeito que milhares de retirantes aventuram-se todos os anos em balsas em meio a tempestades e tubarões na tentativa de conseguirem uma vida melhor.

Read the rest of this entry »

PROCURE E ACHE UMA REFINARIA NA FOTO!

Vocês estão sabendo que há uma "refinaria" da Petrobras em Bacabeiras, no Maranhão, onde se foi investido R$ 1 BILHÃO com o dinheiro do povo, com contratos superfaturados?  Mais uma "Pasadena" no Brasil.  Hoje, o deputado do Solidariedade, Simplicio Araujo, liderou uma visita técnica para apurar como está a situação das instalações. E sabem o que encontraram???? Apenas o terreno! (Foto de hoje!) Queremos saber: ONDE FOI PARAR O DINHEIRO DO POVO???!

Vocês estão sabendo que há uma “refinaria” da Petrobras em Bacabeiras, no Maranhão, onde se foi investido R$ 1 BILHÃO com o dinheiro do povo, com contratos superfaturados?
Mais uma “Pasadena” no Brasil.
Hoje, o deputado do Solidariedade, Simplicio Araujo, liderou uma visita técnica para apurar como está a situação das instalações. E sabem o que encontraram????
Apenas o terreno! (Foto de hoje!)
Queremos saber: ONDE FOI PARAR O DINHEIRO DO POVO???!

O PT e a Imprensa – De pedra a vidraça.

(*) Percival Puggina –

(Foto: Nadja Raupp Meucci)

Entre 1980 e 2002, o Partido dos Trabalhadores foi uma ininterrupta saraivada de pedras contra as vidraças do poder. Pedra dura sem ternura, nem meias palavras. O partido adotou a denúncia como elemento central de suas estratégias, dividindo-se entre as tribunas dos parlamentos e os balcões do Ministério Público e do Poder Judiciário. Era carga cerrada, que ganhava eficiência e eficácia com produção de cartilhas e com a rápida propagação das mensagens e orientações até o mais solitário vereador ou militante, no mais remoto dos municípios. Onde houvesse um meio de comunicação e alguém para ser municiado, ali chegava a informação ou a versão mais conveniente para o ataque, em dimensões nacionais, aos adversários da hora. Foram mais de duas décadas disso.

Os alvos não eram apenas os ocupantes do Palácio do Planalto. Eram, também, as vidraças de todo espaço de poder cobiçado pelo partido. E o partido cobiçava todos os espaços de poder. A articulação com movimentos sociais e sindicatos permitia-lhe dar um jeito de mobilização popular às manifestações estrategicamente promovidas contra seus adversários em todo o país. Como era de se esperar, o partido tornou-se o queridinho da mídia porque, na área política, ninguém conseguia ser mais ativo. O PT não era apenas fonte. Era protagonista e fonte torrencial de informações maliciosas, que geravam repercussão.

Eram cotidianos, nos parlamentos, os discursos de senadores, deputados e vereadores petistas brandindo como tacapes, jornais e revistas que reproduziam suas denúncias e acusações. Não passava pela cabeça do PT a ideia de que o jornalismo, em especial o jornalismo investigativo, pudesse se tornar um incômodo. Não! Era uma parceria que dava bons resultados. O PT atacava e a imprensa multiplicava os efeitos do ataque. A imprensa investigava e o partido repercutia. Os órgãos oficiais investigavam e vazavam para o partido e para a imprensa. E a vida sorria para todos.

No entanto, poucos meses após haver o PT chegado ao poder, os mesmos veículos que antes eram fidedignos e parceiros passaram a ser vistos como manipuladores e inimigos. Acumulam-se, desde então, as tentativas de lançar controle sobre os meios de comunicação. Mais recentemente, tal proposta recebeu o nome de “marco regulatório” da mídia. Agora, foi a vez da presidente Dilma, numa de suas cotidianas crises de nonsense, proclamar, referindo-se às denúncias sobre a Petrobras: “Não é papel da imprensa investigar!”. Segundo ela, a tarefa pertence à Polícia Federal.

A frase atropela rudimentares liberdades propiciadas pela democracia, essenciais à subsistência desse regime. Tem potencial para destruir as pontes sobre as quais o partido de quem a proferiu palmilhou os caminhos do poder. E ergue nuvens negras sobre o futuro do país em suas mãos.

 

(*) Percival Puggina é arquiteto, empresário, escritor, titular do site www.puggina.org, articulista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de “Crônicas contra o totalitarismo”; “Cuba, a Tragédia da Utopia” e “Pombas e Gaviões”. Integrante do grupo Pensar+ e membro da Academia Rio-Grandense de Letras.

apoio_04

 

Abrigo São Vicente de Paulo faz festa para homenagear padroeiro em Ilhéus

O louvor ao santo começou no domingo, 21, segue com celebração de missa pelo bispo diocesano, dom Mauro Montagnolli, dia 27, e culmina com o Dia Internacional do Idoso, em 1º de outubro.

Abrigo São Vicente de Paula.

Abrigo São Vicente de Paula.

“O caminho da fé nos leva ao encontro de Cristo Jesus” é o tema da festa religiosa consagrada a São Vicente de Paulo, padroeiro do abrigo que leva seu nome, situado na Avenida Luiz Viana Filho, alto da Conquista, em Ilhéus. A programação, iniciada no último domingo, dia 21, com apresentação da banda de música da Polícia Militar, segue até o dia 1º de outubro, coincidindo com o Dia Internacional do Idoso.

O louvor a São Vicente de Paulo recomeça nesta segunda-feira, 22, a partir das 14h30, com festa coordenada pelo educador físico professor Jujuba. A programação da terça-feira, 23, inclui passeio especial a partir das 9 horas, seguido de almoço no Iate Clube de Ilhéus, e sessão “Cinema em Casa” com a exibição do filme “O auto da compadecida”, às 15 horas.

Na quarta-feira, dia 24, a partir das 14h30, os idosos vão interagir com os atores da Companhia Ilheense de Teatro e alguns músicos locais. O dia seguinte, 25, é marcado pela tarde musical com os cantores Bebeto, João Carlos e Lousede Pinto. Na sexta-feira, a partir das 14h30, acontece o bingo da melhor idade, e depois apresentação do grupo Dilazenze e representantes do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Teotônio Vilela.

No dia 27, às 19 horas, o bispo diocesano de Ilhéus, dom Mauro Montagnolli, celebra missa em consagração a São Vicente de Paulo. Já segunda-feira, dia 29, tarde de beleza em parceria com o Instituto Embelleze e o Cras do bairro Teotônio Vilela. No dia 30, a partir das 14 horas, acontece atividade dinâmica, sob a coordenação do Centro de Atenção aos Diabéticos de Ilhéus (Cadi).

Dia Internacional do Idoso – A programação prossegue no dia 1º de outubro, a partir das 14h30, com apresentação de alunos da escola municipal Fábio Araripe Goulart, músicos Anne de Cidra e Kelly Leporace e o karaokê Santana. Já às 18h30, o médico geriátrico Antonio Carlos Espírito Santo profere palestra sobre o tema “Cuidado com o idoso”. 

O silêncio de Lula !

carinha_colunista_marco_antonio_villa

Ao escolher candidatos sem consulta à direção partidária, ele transformou o PT em instrumento de vontade pessoal

Na história republicana brasileira, não houve político mais influente do que Luiz Inácio Lula da Silva. Sua exitosa carreira percorreu o regime militar, passando da distensão à abertura. Esteve presente na Campanha das Diretas. Negou apoio a Tancredo Neves, que sepultou o regime militar, e participou, desde 1989, de todas as campanhas presidenciais.

Quando, no futuro, um pesquisador se debruçar sobre a história política do Brasil dos últimos 40 anos, lá encontrará como participante mais ativo o ex-presidente Lula. E poderá ter a difícil tarefa de explicar as razões desta presença, seu significado histórico e de como o país perdeu lideranças políticas sem conseguir renová-las.

Lula, com seu estilo peculiar de fazer política, por onde passou deixou um rastro de destruição. No sindicalismo acabou sufocando a emergência de autênticas lideranças. Ou elas se submetiam ao seu comando ou seriam destruídas. E este método foi utilizado contra adversários no mundo sindical e também aos que se submeteram ao seu jugo na Central Única dos Trabalhadores. O objetivo era impedir que florescessem lideranças independentes da sua vontade pessoal. Todos os líderes da CUT acabaram tendo de aceitar seu comando para sobreviver no mundo sindical, receberam prebendas e caminharam para o ocaso. Hoje não há na CUT — e em nenhuma outra central sindical — sindicalista algum com vida própria.

No Partido dos Trabalhadores — e que para os padrões partidários brasileiros já tem uma longa existência —, após três decênios, não há nenhum quadro que possa se transformar em referência para os petistas. Todos aqueles que se opuseram ao domínio lulista acabaram tendo de sair do partido ou se sujeitaram a meros estafetas.

Lula humilhou diversas lideranças históricas do PT. Quando iniciou o processo de escolher candidatos sem nenhuma consulta à direção partidária, os chamados “postes”, transformou o partido em instrumento da sua vontade pessoal, imperial, absolutista. Não era um meio de renovar lideranças. Não. Era uma estratégia de impedir que outras lideranças pudessem ter vida própria, o que, para ele, era inadmissível.

Os “postes” foram um fracasso administrativo. Como não lembrar Fernando Haddad, o “prefeito suvinil”, aquele que descobriu uma nova forma de solucionar os graves problemas de mobilidade urbana: basta pintar o asfalto que tudo estará magicamente resolvido. Sem talento, disposição para o trabalho e conhecimento da função, o prefeito já é um dos piores da história da cidade, rivalizando em impopularidade com o finado Celso Pitta. Read the rest of this entry »

Reynaldo-BH: ‘Paulinho de Lula entendeu que o PT só defende os seus’

REYNALDO ROCHA

Não é a dureza da pena que incentiva o criminoso. É a certeza da impunidade. Este segundo mensalão é a prova disso. Tem a mesma raiz do outro: um projeto de poder ancorado na corrupção desenfreada.

Graças aos votos de ministros do STF coniventes com o crime, a condenação dos mensaleiros acabou reforçando a sensação de impunidade. São BANDIDOS soltos, ou em prisão domiciliar, ou frequentando a prisão somente à noite e em fins de semana. TODOS eles. Exceto Marcos Valério, o carequinha idiota de Minas Gerais.

O resultado do até dias atrás maior escândalo político e moral acontecido no Brasil incentivou o diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa (o Paulinho, amigo de Lula) a seguir em marcha acelerada rumo aos cofres da estatal. E capturar um butim a ser dividido com alegres escroques.

Tudo na vida tem, ao menos, dois lados. A mesma impunidade que incentivou a continuidade da prática da compra de apoios e votos no Congresso valeu também para que a ficha caísse: Paulo Roberto Costa entendeu a tempo que o PT cuida dos seus e entrega os outros aos leões.

E o que esperar da Justiça neste momento? Onde Celso de Mello e o Barroso Garboso vão enfiar a cara após estimularem o projeto de usurpação de poder denunciado por Joaquim Barbosa, Ayres Brito, Luiz Fux e Cezar Peluzo? Nem falo de Lewandowski, Toffoli e Zavascky, que pensam o que lhes ordenam pensar.

Nem mesmo o julgamento serviu como freio para o ROUBO descarado capitaneado por Vaccari e o PT, com o apoio da base alugada! Confiavam na impunidade. Alguém duvidava do prosseguimento da roubalheira desenfreada mesmo após a condenação do STF?

Agiram na certeza de que sempre haveria um Marcos Valério para – como dizem os bandidos – puxar uma cana de 40 anos. Mas o Paulinho de Lula não gostou da ideia. O PT é o escorpião nas costas de quem o ajuda a atravessar o rio, mesmo que de lama. Faz parte da natureza do PT.

Também ficou claro que as ditas oposições perderam um tempo enorme ao não abordar o tema como foco desta campanha eleitoral.

Estamos sós, mas somos milhões. Com um sentimento coletivo de nojo e vergonha. Exigimos que o mensalão não ficasse em segundo plano nestas eleições, enquanto se discutia o casamento gay e a quadratura do círculo. Nunca a corrupção.

Por fim, o PT sempre esteve certo na tentativa (ainda latente) do tal controle social da mídia. A prova está nas bancas. Na falta de um “conselho popular” que impedisse a denúncia do assalto ao patrimônio do povo brasileiro, resta a Dilma afirmar que se trata de “especulação”. Sem dúvida. Nunca antes na história deste país, no que se refere à aplicação de dinheiro roubado, especulou-se tanto. E jamais se lavou tanto dinheiro.

Isto explica a surpresa de Dilma: “O que são R$ 120.000,00?”.

Depende da comparação que se faça. Perto do que roubaram na Petrobras, parece dinheiro de troco.

ESCÂNDALO DA PETROBRAS CAI COMO BOMBA NA CAMPANHA DO PT.

negocios nauticos
Dê a sua opinião:
Não há nenhuma enquete disponível no momento.


contador de visitas

DÊ A SUA OPINIÃO.
Não há nenhuma enquete disponível no momento.
Webtiva.com // webdesign da Bahia
Arquivos
Agenda
dezembro 2014
D S T Q Q S S
« nov    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031