WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Polícia’

Polícias de nove estados fazem operação de combate a crimes digitais

Terceira fase da Operação 404 mira pirataria digital internacional

Publicado em 08/07/2021 – 08:38 Por Agência Brasil – Brasília

. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), foi deflagrada, nesta quinta-feira (8), a terceira fase da Operação 404, com o objetivo de combater crimes de pirataria digital.

As ações estão executadas pelas Polícias Civis de nove estados: Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Os policiais cumprem 11 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e/ou suspensão de sites e aplicativos de streaming ilegal de conteúdo, desindexação de conteúdo em mecanismos de busca e remoção de perfis e páginas em redes sociais.

A ação integrada no combate à pirataria online conta também com a colaboração das embaixadas dos Estados Unidos (Homeland Security Investigations (HSI) e Departamento de Justiça do Reino Unido no Brasil (IPO – Intellectual Property Office e PIPCU – Police Intellectual Property Crime Unit).

Edição: Aécio Amado

Empresários ligados ao MBL são presos em investigação de lavagem de dinheiro

Movimento nega qualquer relação com os acusados

Dois empresários foram presos hoje (10) por suspeita de integrarem um esquema lavagem de dinheiro ligado ao Movimento Brasil Livre (MBL). Além das prisões temporárias por cinco dias, a Operação Juno Moneta cumpre mandados de busca e apreensão em seis endereços na capital paulsita e em Bragança Paulista. Segundo o Ministério Público de São Paulo (MPSP), foram recolhidos telefones celulares, computadores, pendrives, documentos impressos e dinheiros. 

De acordo com nota do Ministério Público, os empresários “mantêm estreitas ligações” com o movimento e usavam várias empresas de fachada pra ocultar recursos e receber dinheiro para o MBL sem que as doções fossem feitas diretamente ao movimento político. “As evidências já obtidas indicam que estes envolvidos, entre outros, construíram efetiva blindagem patrimonial composta por um número significativo de pessoas jurídicas, tornando o fluxo de recursos extremamente difícil de ser rastreado”, diz a nota da promotoria.

O Movimento Brasil Livre negou ligação com os acusados. “Alessander Monaco Ferreira e Carlos Augusto de Moraes Afonso não são integrantes e sequer fazem parte dos quadros do MBL. Ambos nunca foram membros do movimento”, diz a nota divulgada pelo movimento.

Notícias Relacionadas

Confusão jurídica

Existe, de acordo com o MPSP, uma “confusão jurídica” entre os negócios do MBL e empresas controladas pela família Ferreira dos Santos, apontada como “criadora” do movimento. Segundo as investigações, a família adquiriu ou criou diversas empresas, atualmente sem atividades, que acumulam dívidas fiscais de R$ 400 milhões. Um dos presos, Alessander Monaco Ferreira, é acusado de ter criado duas empresas de fachada.

O outro preso, Carlos Augusto de Moraes Afonso, que teria o apelido de Luciano Ayan, é apontado como sócio de ao menos quatro empresas de fachada e teria movimentado dinheiro com origem incompatível com seus negócios. Ele também é apontado como disseminador de fake news e acusado de fazer a ameças a pessoas que questionam as finanças do MBL. (ABr)

AS ONGs AMBIENTALISTAS TAMBÉM SÃO TERRORISTAS.

WWF e Marina Silva, alegremente homenageada…

A POLÍCIA FOI BUSCAR, MAS O INDIGITADO ESCAPULIU

O agressor de mulher deu o pinote.

Dizem que a agredida é advogada, sendo assim a OAB deve intervir para a aplicação da Lei Maria da Penha…

Foto ilustrativa colhida no Google.

O PREFEITO DE NITERÓI É PRESO POR CONLUIO COM EMPRESAS DE ÔNIBUS

O dinheiro da gratuidade voltava em parte como propina, acusa a polícia.

Prefeito de Niterói chegando preso.

PRESIDENTE DA ADEFI É DENUNCIADO POR ESTELIONATO

José da Cruz da Silva, vulgo “zé sem pernas”, presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Ilhéus(ADEFI), foi denunciado nesta segunda feira(26), na delegacia de polícia de furtos e roubos, pela prática de estelionato pela senhora Maria Sônia Marques dos Santos, 57 anos, que reside na Morada do Porto, Banco da Vitória. A mesma registrou queixa sob o BO nº18-006897, que tem a frente a Bela Rita de Cássia Ribeiro de Oliveira. A vítima, relatou no plantão, que o “zé sem pernas” lhe tomou dinheiro para confeccionar um passe livre intermunicipal, já que o mesmo é membro do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência(COEDE), e tem uma certa “primazia” de adquirir esse benefício naquele colegiado. Dona Maria Sônia disse ainda, que ficou sem fazer os exames que faria na capital, de uma trombose, devido o dinheiro pago ao senhor José Cruz, que garantiu que ela iria de “graça” com o passe livre. “Isso já tem quase um ano e nada desse passe. Toda vez que eu cobro dele, ele me fala que demora mesmo. Eu coloquei vários créditos no celular dele e recarreguei cartuchos de sua impressora”, relatou dona Sônia como é conhecida no condomínio Morada do Porto. “Ele sempre vai à Salvador com o seu acompanhante, Victor Kruschewsky Montargil da Secretaria de Desenvolvimento Social de Ilhéus(SDS), que também está envolvido nessa trama de roubo”. Declarou ela indignada.

NOTA: O senhor José Cruz da Silva, além de presidente da ADEFI, membro suplente do COEDE, é também membro titular do Conselho Municipal dos Transportes de Ilhéus e funcionário da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), lotado no setor de Benefícios Sociais.

 

ESPAÇO DO LEITOR – IMPORTANTE, REPASSEM!

ESPAÇO-DO-LEITOR

Atenção: estão andando nas casas 2 rapazes fazendo demonstrações de colchões ortopédicos. Não abram o portão pra eles e nem os deixam entrar em sua casa. Cuidado eles tb tem uma mulher junto com eles!!! São ladrões e estão armados! Passe esta mensagem pra todas as pessoas que você conhece! Vamos ficar atentos Obrigado Repassando Informação da Polícia Civil.

Integrante do movimento “OCUPA UESC” é preso após arrombar sala e furtar objetos na universidade

Integrante do movimento “OCUPA UESC” é preso após arrombar sala e furtar objetos na universidade

Por Karla Menezes

FILTRADO DA COLUNA ‘MALHA FINA’ DO JORNAL A REGIÃO

 logo-ar-14s

Ai, meus sais

A lista de clientes que o casal de traficantes Daniel Rosa e Mariângela Berbert, preso na semana passada, guarda no WhatsApp vai dar o que falar. Tem muita gente conhecida, vips e famosos, de Itabuna e Ilhéus. Vai faltar Diazepan…

De mudança

O deputado Bebeto, que foi contra o impeachment de Dilma, hoje abre fogo contra o PT e a aliança dele com seu partido, o PSB. Gente próxima já diz que Bebeto pode se bandear para algum partido ligado ao DEM de ACM Neto.

A EQUIPE DE CRIMINAL MINDS PRECISA VIR A ILHÉUS!

Para perfilar as mentes, e investigar a morte de Thayná Verena.

criminal-minds-season-10

Amante de Lula finalmente é condenada – Rosemary Noronha

O deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) publicou em seu blog que a ex-assessora da Presidência em São Paulo, Rosemary Noronha, desembarcou em Portugal com 25 milhões de euros durante uma viagem junto com Lula ao país europeu. Segundo o deputado, uma “fonte” o informou sobre o episódio. Ainda de acordo com Garotinho, Rosemary — afastada de seu posto após ser deflagrada a operação Porto Seguro — teria afirmado que levava o dinheiro em uma mala, que não poderia ser aberta por questões diplomáticas. Um carro forte teria sido contratado, então, para transportar o valor a ser depositado no Banco Espírito Santo, na cidade do Porto. Garotinho levantou a suspeita de que o beneficiário da apólice, em nome de Rosemary, fosse o ex-presidente Lula. “Na apólice do seguro feito no Porto está escrito: ‘Responsável pelo transporte: Rosemary Noronha’. E o beneficiário, o felizardo dono dos 25 milhões de euros, alguém imagina quem é? Será que ele não sabia? A coisa foi tão primária que até eu fico em dúvida se é possível tanta burrice”, escreveu.

PM confia no Movimento Passe Livre, que destrói concessionárias de carros de luxo em SP

(Fabio Braga - Folhapress)

Caso de polícia – Os contribuintes paulistas que se preparem, pois uma conta extra de no mínimo R$ 2 milhões deve chegar proporcionalmente ao bolso de cada um. Esse é o resultado da manifestação do criminoso Movimento Passe Livre, que fez a Polícia Militar de São Paulo a acreditar que o protesto seria pacífico e por isso a presença de policiais não era necessária.

A PM acreditou nessa besteira e os manifestantes, que há muito deveriam estar na cadeia, depredaram duas concessionárias de automóveis – uma Mercedes-Benz e outra Jaguar/Land Rover –, usando pedras, barras de ferro, extintores de incêndio e blocos de concreto para destruir mais uma dezena de carros de luxo, como se o País fosse órfão de leis que punem esse tipo de crime.

O estado de São Paulo é conhecido em todo o restante da federação por sua riqueza e pujança, mas R$ 2 milhões (o equivalente a US$ 900 mil) é dinheiro em qualquer lugar do planeta. Fosse o governador Geraldo Alckmin um político de pulso, o secretário de Segurança Pública e o comandante da Polícia Militar já estariam demitidos, pois é inaceitável que autoridades confiem em uma quadrilha formada por criminosos de aluguel escondidos por trás de uma suposta ideologia.

Como a PM não acompanhou de forma adequada a manifestação, que acabou com a depredação das concessionárias de automóveis localizadas na zona oeste da cidade de São Paulo, o prejuízo ficará para o Estado. A passividade da PM com esses criminosos que se dedicam ao vandalismo é tão inconcebível quanto colocar em liberdade Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, sob a promessa de que ele deixará de se dedicar ao tráfico de drogas.

:: LEIA MAIS »

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

marmita mensal
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia