WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Petrobrás’

PEQUENO HISTÓRICO PROFISSIONAL DE GRAÇA FOSTER.

Graça Foster - Presidente da Petrobras.

Graça Foster – Presidente da Petrobras.

Esta mulher que vocês estão vendo, é o cão chupando manga, mesmo.

Assim dizem os lulopetistas encastelados na Petrobras, sob o manto do Gabrielismo.

Funcionária de carreira, tentaram envolve-la nos escândalos da empresa e não conseguiram.

O máximo que pode acontecer com ela é perder a Presidência da empresa, onde chegou por indicação política é claro, mas pela sua competência é logico.

Segundo os incomodados, ela estabelece metas e cobra resultados, parecendo presidente de empresa privada. Se queixam os preguiçosos.

Se fosse assim desde o começo a Petrobras não teria chegado a esse estado lastimável. Sei do que estou falando….

Dirigentes da Petrobras e Dilma serão alvo de ações criminais individuais em NY por causa do “Pasadenagate”

Por Jorge Serrãopasadenagate

Quem levou uma comissão de pelo menos US$ 20 milhões na temerária compra da refinaria Pasadena pela Petrobras? Os nomes dos beneficiados surgem em uma investigação particular promovida por investidores da Petrobras – que preparam uma ação judicial individualizada, na Justiça de Nova York, contra os diretores e conselheiros da empresa que avalizaram a negociata que gerou um prejuízo de US$ 1 bilhão 180 milhões à petroleira estatal de economia mista – um dos símbolos do capimunismo tupiniquim.

A “novidade” das ações criminais individualizadas contra os gestores e conselheiros apavora o governo – acostumado a contar com a costumeira impunidade em ações judiciais genéricas, cujo o alvo impreciso era a União, controladora da Petrobras. Agora, a individualização criminal, principalmente na Justiça norte-americana, que costuma pegar mais pesado em casos de corrupção, se transforma em um problema concreto para a petralhada e seus aliados. Dilma Rousseff, reeleita ou não, pode ser um dos alvos. Lá fora, ela é apenas uma ex-presidente do “Conselhão” da Petrobras…

A ação judicial de responsabilização individual tem respaldo no próprio Estatuto da Petrobras – :: LEIA MAIS »

Petrobras conclui plataformas na China.

por Sabrina Valle/Agência Estado

Petrobras conclui plataformas na China

Para não atrasar seu cronograma de produção, a Petrobras vai concluir quase integralmente na China a conversão de duas plataformas e metade de outro equipamento para o pré-sal da Bacia de Santos, contratados em 2012 para serem feitos no Brasil de forma a estimular a retomada da indústria naval. O acordo com o estaleiro chinês Cosco foi fechado em fevereiro. As unidades fazem parte de um pacote de quatro conversões (transformação de casco de navio em plataformas), contratadas por US$ 1,7 bilhão. Quando entrarem em operação, entre 2016 e 2017, as plataformas P-74, P-75, P-76 e P-77 serão responsáveis pelo equivalente a 30% da atual produção da Petrobrás. 

O movimento não é isolado e mostra a limitação da indústria local de acompanhar o ritmo que a Petrobras precisa para aumentar sua produção de petróleo, estagnada há quatro anos em torno de 2 milhões de barris por dia. O governo decidiu, na década passada, usar as encomendas da Petrobrás para resgatar estaleiros obsoletos e justificar a criação de novos.

O objetivo era fortalecer a cadeia de fornecedores, que depois poderia exportar produtos e serviços. Mas, com os prazos vencendo e cronogramas atrasados, a decisão é garantir a produção dentro do prazo, mesmo que os estaleiros nacionais percam empregos e parte dos contratos.

“A mensagem da presidente Graça Foster tem sido clara, doa a quem doer ela quer cumprir cronograma”, disse o advogado Marcelo Pereira, do escritório Gaia Silva Gaede, após debate na Bolsa do Rio sobre conteúdo local no setor de óleo e gás. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, Alex Santos, diz que a P-75 será integralmente convertida no Cosco, a P-76, 95%, e a P-77, cerca da metade. Do pacote de quatro conversões contratadas há dois anos, apenas a P-74 está no Brasil, no estaleiro Inhaúma.

 

IBAMA PETROBRAS – AUDIÊNCIA PÚBLICA EM ILHÉUS.

digitalizar0011

A Audiência Pública, ocorre durante todo o dia no Hotel Praia do Sol, e conta com toda a assistência dos Órgãos envolvidos, desde recepção até atendimento médico.

DSC04105

DSC04107

DSC04114

ILHÉUS, A PETROBRAS E AS PERFURAÇÕES !

Os problemas e escândalos que envolvem a Petrobrás, não influem na sua prioridade e necessidade de prospectar petróleo e gás, seja no mar ou na terra.

Em vista disso, ela vai ter quer explorar os seus campos, e voltar a produzir seus poços maduros.

O que Ilhéus tem a ver com isso? Explico, na medida do possível:

A Petrobras tem 72 campos entre Camamu e Alcobaça. Estão previstas 26 perfurações inicialmente.

Agora mesmo já estão sendo finalizadas as providencias para 8 perfurações em dois campos. E Ilhéus será a base de apoio para todo o sistema. Porto e aeroporto (clique aqui).

Para se ter uma ideia do que isso representa em termos de empregos, vou mostrar lá abaixo, a Prefeitura vai deixar de ser a maior empregadora da cidade, e os vereadores assistencialistas que vivem de pedir emprego, vão morrer a míngua. E os politiqueiros chinfrins também.

Guardadas as devidas proporções, vejam quantas empresas chegaram a Macaé, e quantos empregos estão disponíveis hoje:

macae

 

 

Jaques Wagner, Sérgio Gabrielli e a presidente Dilma estão embaraçados com o caso Petrobrás.

A informação de que presidente Dilma Rousseff, quando era ministra chefe da Casa Civil, aprovou a compra de uma refinaria de petróleo no estado americano.
Por: Fonte G1 – Data: 20/03/2014 – 14:05:43

A informação de que presidente Dilma Rousseff, quando era ministra chefe da Casa Civil, aprovou a compra de uma refinaria de petróleo no estado americano do Texas repercutiu nesta quarta-feira (19) no Congresso Nacional. O negócio é alvo de investigações.

A informação foi publicada na edição desta quarta do jornal O Estado de São Paulo. Em 2006, quando era ministra da Casa Civil e presidia o Conselho de Administração da Petrobras, a presidente Dilma Rousseff votou a favor da compra de 50% da refinaria de Pasadena, no estado americano do Texas.

Um negócio em que a Petrobras teve um grande prejuízo e que hoje está sendo investigado pelo Tribunal de Contas da União, pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

Segundo o jornal, a decisão de apoiar a compra da refinaria está na ata do Conselho de Administração da Petrobras de fevereiro de 2006, com aprovação unânime. O ex-ministro Antonio Palocci e o atual governador da Bahia, Jacques Wagner, também participavam do conselho.  :: LEIA MAIS »

ESTÁ NO RIMA – ILHÉUS SERÁ A BASE DE APOIO DAS PLATAFORMAS DA PETROBRÁS.

portoaeroportoPetrobras

RIMA – PERFURAÇÕES NA BACIA CAMAMU-ALMADA.

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS DO IBAMA DEBATEM CRITÉRIOS AMBIENTAIS PARA EXPLORAÇÃO NA BACIA DE CAMAMU-ALMADA

Fonte: ANPPlataforma de Petróleo - Foto Divulgação

20/02/2014

As audiências promovidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) acontecem no dia 27 de março, às 18 horas, no Centro de Cultura Olívia Barradas, em Valença, na Bahia, e no dia 29 de março, às 10h, no Hotel Praia do Sol, em Ilhéus. O processo de consulta pública segue as disposições das Resoluções Conama nº 001/86 e nº 009/87, e garante a ampla participação dos interessados no processo de licenciamento ambiental. 
Estará em debate o Estudo de Impacto Ambiental e o respectivo Relatório de Impacto Ambiental da atividade de perfuração marítima nas concessões BM-CAL-11 e BM-CAL-12, localizadas na Bacia de Camamu-Almada (BA), em águas com cotas batimétricas que variam de 1.100 a 2.400 metros.

A Petrobras, operadora da concessão, pretende perfurar oito poços exploratórios para verificar a existência de petróleo e gás natural. O Programa Exploratório Mínimo (PEM) remanescente para o primeiro período exploratório prevê a perfuração de um poço no bloco CAL-M-372 (BM-CAL-12) e dois poços no bloco CAL-M-248 (BM-CAL-11).

Tais atividades não precisam de aprovação específica por parte da ANP, uma vez que são pré-autorizadas pelo contrato de concessão, bastando o encaminhamento de notificação de início do poço junto à cópia da licença ambiental à Agência, com a devida antecedência.

Fonte: ANF

RESERVAS DE PETRÓLEO, E NÃO É PRÉ-SAL !

As Reservas da Petrobras


Desde 1984, a Petrobras vem realizando importantes descobertas em águas profundas e ultraprofundas. Essas descobertas ocorreram, inicialmente, na Bacia de Campos e incluem os campos de Albacora, Marlim, Marlim Sul, Marlim Leste, Barracuda, Caratinga, Espadarte e Roncador. Desde 1999, nas bacias de Santos e do Espírito Santo também têm ocorrido descobertas nessa faixa de lâmina d’água.


No fim de 1999, as reservas de petróleo e gás da Petrobras chegaram a 17,3 bilhões de boe, distribuídas da seguinte forma: 14% em terra firme, 11% em águas rasas e 25% em águas profundas. Os 50% restantes encontravam-se em águas ultraprofundas. Em resumo, as reservas equivalentes de petróleo e gás da Empresa em águas ultraprofundas representavam 75% do total.

Como reflexo dessa distribuição, sua produção em águas profundas e ultraprofundas vem aumentando proporcionalmente em relação à produção total: de 1,7% em 1987 para mais de 55% no primeiro semestre de 2000. Em 30 de dezembro de 2000, o pico da produção diária interna de petróleo da Petrobras era de 1.531.364 bopd, distribuídos da seguinte maneira: 17% em terra firme, 19% em águas rasas e 64% em águas profundas e ultraprofundas.

Para aumentar sua produção interna, a Petrobras precisa desenvolver seus campos em águas profundas e ultraprofundas. Em 2005, a Empresa planeja atingir a produção de 1.85-milhões bopd no Brasil, e cerca de 75% dos quais serão provenientes de águas profundas e ultraprofundas.

Além do mais, a maior parte das expectativas de descobertas de novas reservas se concentra em águas ultraprofundas. Atualmente a Petrobras detém concessões para exploração de 99 blocos no Brasil, 72 dos quais estão situados no mar e 75% deles em lâmina d’água de além de 400m. Assim sendo, a Petrobras está empenhada com afinco em um esforço de exploração com várias plataformas DP em operação em lâminas d’água que variam de 1.800 a 3.000m.

Fonte: Petrobras

Justiça já emitiu 18 decisões favoráveis ao leilão de Libra, diz AGU.

20/10/2013 18h26 – Atualizado em 20/10/2013 18h47

Leilão do Campo de Libra está marcado para segunda (21), no Rio.

AGU contabiliza 23 ações para tentar suspender certame.

Do G1, em Brasília
A Advocacia Geral da União (AGU) informou neste domigo (20) que a subiu de 14 para 18 o número de decisões emitidas pela Justiça favoráveis à realização do leilão do Campo de Libra, o primeiro do pré-sal sob as novas regras do modelo de partilha.

Até as 18h deste domingo, segundo a AGU, foram protocoladas 23 ações que pediam a suspensão do leilão, que será realizado nesta segunda-feira (21) no Rio de Janeiro. Desse total, 18 foram consideradas favoráveis à realização do certame e cinco ainda aguardam decisão. Advogados da União estão de plantão em todos os estados e no Distrito Federal para monitorar a tramitação das ações e atuar em caso de necessidade.

De acordo com a AGU, o governo considera “favorável” não apenas as decisões nas quais os magistrados negaram as solicitações para que o processo que irá conceder à iniciativa privada a exploração petrolífera em Libra seja interrompido. Nas contas dos advogados da União, os estados que mais concentram ações judiciais contra Libra são Rio de Janeiro e São Paulo.

ONDE JÁ FORAM AJUIZADAS AÇÕES CONTRA O LEILÃO DO CAMPO DE LIBRA
Unidade da federação Nº de ações
Rio de Janeiro 08
São Paulo 07
Distrito Federal 02
Rio Grande do Sul 02
Paraná 02
Bahia 01
Pernambuco 01
Fonte: AGU

O Executivo federal também inclui na conta de sentenças a seu favor os casos em que os juízes de fora do Rio de Janeiro alegaram que não tinham competência para julgar as ações devido ao fato de o primeiro pedido de liminar (decisão provisória) com esse objetivo ter sido ajuizado na capital fluminense.

Ao analisar o primeiro processo, explicou a AGU, o juiz da 30ª Vara da Justiça Federal, no Rio, negou a liminar. Portanto, o entendimento do órgão é de que as ações que forem encaminhadas por outros estados para o Rio também deverão ser rejeitadas.

‘De qualquer maneira’
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, convocou uma entrevista neste sábado para rebater críticas ao leilão.

O governo não sabe quantas empresas participarão do leilão, mas ainda que apenas um consórcio apresente proposta, afirmou, o certame será realizado. “De qualquer maneira ocorrerá o leilão”, declarou. “Não sabemos dizer quantos consórcios irão participar desse leilão. Isso importa, mas importa pouco. O importante é que haja participante. Um ou mais de um”.

Lobão disse ainda que, com a partilha do Campo de Libra, o governo não está “privatizando o petróleo do pré-sal”. “Ao contrário, estamos nos apropriando dessa riqueza imensa que está abaixo do mar e no interior da terra. De nada nos servirá se ela continuar ali deitada em berço esplêndido”, disse.

Segurança reforçada
O leilão do campo de Libra está previsto para ocorrer nesta segunda-feira (21), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A presidente Dilma Rousseff assinou um decreto que autoriza o envio de tropas do Exército para reforçar a segurança e garantir a realização do leilão.

Cerca de 1,1 mil homens trabalharão na segurança do leilão – entre Exército, Força Nacional, polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal.

A assessoria de comunicação do Exército, informou na tarde deste domingo, que o reforço na segurança do entorno do Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, onde será realizado o leilão, acontecerá de forma progressiva. Segundo o Coronel Roberto Itamar Cardoso, a ocupação visa diminuir o impacto na movimentação das pessoas e no trânsito de veículos na região.

A operação, que começou às 0h deste domingo, terminará às 24h desta segunda-feira, dia do leilão. Em torno de 11h, cerca de 30 militares estavam munidos de escudos e armamento não letal no local.

Por volta das 15h, duas tropas ocupavam a calçada em frente ao hotel. Eram 30 soldados do exército, separados em dois grupos, munidos de armadas não letais.

Manifestações
Em Brasília, o secretário-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, afirmou nesta sexta que as manifestações contra o leilão do campo de Libra – a maior reserva de petróleo já encontrada no Brasil – são legítimas.

Leilão de Libra
O leilão do Campo de Libra, maior reserva de petróleo já descoberta no Brasil, é o primeiro a ser realizado para conceder áreas para exploração de petróleo e gás natural na região do pré-sal sob o regime de partilha de produção.

Pelas regras da partilha, vencerá o leilão o consórcio que destinar a maior parcela do óleo à União. A Petrobras será a operadora única e sócia de todos os campos, com no mínimo 30% de participação.

A expectativa do governo é de produção de 1 milhão de barris de óleo por dia no Campo de Libra.

Funcionários da Petrobras entraram em greve no Rio em protesto e prometem atos na próxima segunda para tentar barrar a realização.

“As manifestações não comprometerão o leilão de Libra. Elas devem ocorrer dentro do processo democrático, sem o uso da violência”, afirmou Carvalho, após audiência no Senado.

Movimentos sociais, apoiados por esses sindicatos, ex-diretores da Petrobras e alguns acadêmicos tentam barrar o leilão na Justiça, defendendo que ele vai “privatizar” uma das maiores riquezas do país.

Ex-diretor da Petrobras entra com ação para suspender leilão do pré-sal.

FABIANO MAISONNAVE 

DE SÃO PAULO

Ontem à noite, o ex-diretor de Gás e Energia da Petrobras no governo Lula Ildo Sauer e o advogado Fábio Konder Comparato protocolaram na Justiça Federal, em São Paulo, uma ação popular pedindo a suspensão do primeiro leilão do pré-sal brasileiro, do campo de Libra, previsto para a próxima segunda-feira, 21.

Exército é convocado para garantir a realização do leilão do pré-sal
Disputa no campo de Libra deve ter até quatro consórcios
Produção no campo a ser leiloado atingirá pico em 2029

De acordo com Sauer, atualmente professor do Instituto de Energia e Ambiente da USP, o leilão tem “ilegalidades flagrantes”, sobre as quais não quis especificar, e contraria os interesses nacionais ao “seguir a política energética dos EUA e da China”, para quem o objetivo é “a produção rápida para reduzir o preço”.

Editoria de Arte/Folhapress

“Para um país que pretende ser exportador, como é o caso do Brasil, interessa controlar o ritmo da produção e manter o preço elevado”, diz a introdução da ação popular.

Sauer e Comparato defendem que o campo de Libra seja repassado à Petrobras.

SEGURANÇA

A pedido do governo do Rio presidente Dilma Rousseff convocou o Exército, para garantir a realização do leilão na segunda.

A partir de domingo, 24h antes do leilão, parte do bairro da Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade, onde ocorrerá o leilão terá a segurança controlada por militares.

Petroleiros da Petrobras, que iniciaram nesta quinta uma greve por tempo indeterminado contra o leilão, prometem levar “pelo menos mil” pessoas para a porta do hotel para tentar impedir a venda.

A mobilização contará com 1.100 homens do Exército, das polícias Federal, Rodoviária Federal, da Força Nacional, além de agentes das polícias Civil e Militar do Rio. O planejamento será definido hoje e o efetivo ainda pode aumentar.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia