WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Negócios’

GESTÃO & NEGÓCIOS!

Necessariamente nessa ordem, dizem os especialistas, economistas e administradores.

Quando a ordem é invertida, os NEGÓCIOS  passam a ter prioridade sobre a GESTÃO, a ADMINISTRAÇÃO afunda, reafirmam os especialistas!

Nessa ordem

Em Cuba, Rui busca ampliar presença de empresas baianas no país

Governador Rui Costa em Cuba

“Estamos identificando possibilidades de negócios para ampliar a participação de empresas baianas no comércio com Cuba”, afirmou o governador Rui Costa durante a abertura da 35º Feira Internacional de Havana (FIHAV), nesta segunda-feira (30). Ao lado do embaixador do Brasil em Cuba, Antonio Alves Junior, Rui visitou a área onde as empresas brasileiras estão expondo seus produtos e garantiu que vai se empenhar para aumentar a presença baiana na FIHAV em 2018, gerando mais receita e emprego na Bahia. 

O Brasil é o 3º país com maior volume de exportações para Cuba e a feira, que acontece desde 1983, é considerada uma das grandes oportunidades para fazer novas parcerias comerciais com o país. Os secretários estaduais de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, e da Saúde, Fábio Vilas-Boas, acompanharam o governador para prospectar negócios.  Mais de 70 países estão na feira, cuja participação brasileira é coordenada pela Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). 

Ainda durante a visita à feira, Rui antecipou que pretende aproveitar a viagem a Cuba para estabelecer outros tipos de relações com o país, além da comercial. “Vamos buscar parcerias na área da produção de equipamentos, de vacinas e de medicamentos. Também queremos firmar parcerias para pesquisa e ensino com nossas universidades e com a Bahiafarma”, acrescentou o governador. Ronaldo Dias, presidente da Bahiafarma, e os reitores da Uneb, José Bites, e da Uesc, Adelia Carvalho, também participaram da abertura da feira nesta segunda.

Atacadistas e distribuidores do Nordeste se reúnem a partir de amanhã (12) na Bahia


UMA SUCATA QUE RENDE DINHEIRO. ===>>>06-01-2014

Sucata

UMA SUCATA QUE RENDE DINHEIRO

Empresas que reciclam sucatas eletrônicas, e existem várias no sul do País, que coletam a dita sucata preferencialmente nas Cooperativas de Coletas.

Taí uma boa oportunidade para criação de uma cooperativa destinada a esse fim.

Ganhariam dinheiro, e não precisariam ficar dependente do poder público.

0,,11326071-EX,00Atualização:

Uma empresa do ramo de sucatas eletrônicas, esteve em Ilhéus para estudar o mercado. E só do Polo de Informatica, na época, levou 2 carretas lotadas de graça, custo 0800.

A preguiça não deixou que os envolvidos se interessassem, dava trabalho…

 

ILHÉUS PRECISA DE UM SHOPPING CENTER II. (publicado em 29/08/2011) – MEMÓRIA.

Maquete de um Shopping Center colhida no Google.

Conforme ficou claro na nossa enquete de opinião, clique aqui, a população adere em 85% à ideia de um Shopping Center no local do velho Estádio Mário Pessoa, logicamente com suas compensações.

Sabemos em ‘off’, que 2 propostas estão para serem colocadas em cima da mesa.

Resta transparência e fiscalização da sociedade.

E agora mais do que nunca, com a vizinhança do Premier Business Center.

Premier Business Center.

FIOL, PORTO SUL, E DE QUEBRA UMA SIDERÚRGICA, PODEM CAIR NO COLO DA VALE.

Apesar de sua eficiência, produtividade e competência, a VALE sempre teve um sonho de ter seu próprio porto.

Isso agora parece começar a ser possível.

Uma ferrovia para transportar o minério, um porto para exportá-lo, uma siderúrgica para transformação do minério, em produto com valor agregado.

É tudo que uma empresa privada de sucesso busca.

Dinheiro, competência e credibilidade, a VALE tem de sobra.

VALE, uma empresa de trabalho e sucesso.

VALE, uma empresa de trabalho e sucesso.

 http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2011/04/em-10-anos-valorizacao-das-acoes-da-vale-foi-tres-vezes-da-petrobras.html

Boulevard Shopping ultrapassa os 60% de obras concluídas em Conquista. Veja as fotos da obra

fonte_blogdomarcelo

RESENHA GERAL Blog do Marcelo

O empreendimento é um dos maiores empreendimentos da região, com 75.375 m² de área construída.

As obras de construção do Boulevard Shopping Center impressionam pela velocidade e tamanho. Nesta terça-feira (17), a reportadagem da Resenha Geral foi convidada a conhecer o andamento das obras, que já estão com 60% finalizadas. A previsão de inauguração é para dezembro de 2015.

 

Shopping Boulevard

Shopping Boulevard

No momento da visita, os operários trabalhavam na instalação das vigas de aço que darão sustentação ao teto panorâmico do empreendimento. Este, o teto, é um dos pontos que impressionam, pela grandiosidade da obra. De um ponto a outro do Shopping, um telhado de vidro possibilitará a visualização do céu. Cléber Flores, um dos engenheiros responsáveis, explica que, durante a parte de concretagem, “foram despejados 50 caminhões de concreto na estrutura da obra em um único dia. Esta cena se repetiu por 14 diferentes dias. Um recorde para a cidade”.

Outro número impressionante é o tamanho dos tanques de armazenamento da água da chuva. São quatro ao todo, com possibilidade de estocar 1 milhão de litros d’água, que servirão ao setor de limpeza e manutenção dos banheiros. O Shopping é um dos maiores empreendimentos da região, com 75.375 m² de área construída, e terá 2.200 vagas de estacionamento – divididas em quatro setores. São 100 mil metros quadrados (10 hectares) do Master Plan, composto por torres empresarias e residenciais, às margens da Avenida Olivia Flores. O projeto também é planejado para futuras expansões, que traz novas oportunidades para a região.

Grupo OAS demitiu executivos e quer vender todos os negócios, exceto a construtora

Grupo OAS demitiu executivos e quer vender todos os negócios, exceto a construtora

Cesar Mata Pires mandou vender empresas do grupo | Foto: Reprodução

 

Citado na Operação Lava-Jato, o Grupo OAS vive um momento atípico, segundo a coluna Radar Online, da revista Veja. De acordo com a publicação, o grupo demitiu praticamente todos os executivos das empresas OAS há duas semanas, com exceção do braço original a construtora. O controlador do grupo, Cesar Mata Pires contratou a G5/Evercore, empresa de investimentos e reestruturações, para vender os negócios do grupo, menos a construtora.

INICIA NESTA QUINTA-FEIRA A 22ª EDIÇÃO DA EXPOILHÉUS.

Até 25 de janeiro, 70 expositores estarão apresentando as últimas tendências e novidades nas áreas de artesanato, roupa íntima, acessórios, surf wear e confecções em geral.

ExpoIlhéus 2013 - Foto Gidelzo Silva (Secom Ilhéus)

ExpoIlhéus 2013 – Foto Gidelzo Silva (Secom Ilhéus)

A 22ª edição da Expoilhéus, um dos principais eventos da programação anual de verão do município, será aberta oficialmente às 17 horas desta quinta-feira, dia 25 de dezembro. Montada na Avenida Soares Lopes, a nova edição contará com a participação de mais de 70 expositores que apresentarão as últimas tendências e novidades nas áreas de artesanato, roupa íntima, acessórios, surfwear e confecções em geral. Com entrada gratuita, a feira de verão à beira mar ficará aberta até o dia 25 de janeiro, funcionando todos os dias, sempre das 17 às 23 horas.

Carla Ouvires, presidente da Associação das Indústrias de Confecções, Calçados e Acessórios de Ilhéus, chama atenção para o fato de que a 22ª edição da Expoilhéus terá como novidade a participação dos produtores de chocolate do município. “Outras novidades também estarão presentes, como a ampliação da praça de alimentação e a melhoria da nossa internet Wifi”, adianta, acrescentando que a estrutura contará, ainda, com banheiros químicos e sistema de segurança.

Carla salienta que, a exemplo das edições anteriores, a Expoilhéus 2014/2015 será enriquecida pela apresentação de shows musicais, realidade que, segundo ela, contribui para a valorização dos artistas da terra. “Ano após ano, além da valorização cultural, a nossa feira tem contribuído para o fortalecimento de diversas vertentes, como a geração de emprego e renda, o incremento da atividade turística e a ampliação das opções de lazer e entretenimento”, comenta a presidente.

Promoção – Promovida pela Associação das Indústrias de Confecções, Calçados e Acessórios de Ilhéus, a 22ª edição da Expoilhéus conta, entre diversos outros parceiros, com o apoio da Prefeitura de Ilhéus, por meio da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio (Sedic), e do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Secretaria de Comunicação Social – Secom – Ilhéus – 24.12.14

 

NEGÓCIOS NÁUTICOS – BARCOS USADOS OCUPANDO ESPAÇO?

Você pode estar com esse tipo de problema.

Tem um barco, ou mesmo só o casco, seja de alumínio ou fibra, está ocupando espaço pois você não usa mais? É dinheiro parado.

Estamos criando uma página dentro do site, para facilitar o encontro de quem quer vender, com quem quer comprar, a publicidade é grátis.

Dinheiro parado.

Dinheiro parado.

Ocupando espaço

Ocupando espaço

NEGÓCIOS NÁUTICOS – BARCOS PRODUZIDOS EM ILHÉUS.

Fotos enviadas pelo fabricante.

Fotos enviadas pelo fabricante.

NEGÓCIOS NÁUTICOS – COMPRA.

Procuro embarcação miúda, de fibra, até 10 pés, para passear  em águas internas, e receber motor de rabeta de 5,5 hp.

Temos compradores para jet sky.

Mandar foto, descrição, e preço. Email osarrafo@gmail.com

DEPOIS QUE O PT FALIU A INDÚSTRIA BRASILEIRA !

Indústria chinesa emprega 1 milhão para atender Brasil

interface 

O crescimento da demanda doméstica brasileira por produtos industrializados atendido pelas importações de produtos chineses na última década criou cerca de 1 milhão de empregos na indústria de transformação da China. O número equivale a 12% dos 8,29 milhões de trabalhadores formais que a indústria de transformação brasileira mantinha em fim de 2013, segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Essa é a conclusão de cálculos feitos pelo economista Paulo Feldmann, professor da Faculdade de Economia e Administração (FEA/USP), em um trabalho que tem como tema a desindustrialização brasileira. A ideia do cálculo é saber quantos empregos poderiam ter sido gerados no Brasil caso o crescimento da demanda de produtos industrializados de 2004 a 2013 atendido pela importação de produtos chineses tivesse sido suprido pela indústria doméstica. O cálculo foi feito em relação à China porque o país é o principal fornecedor externo ao Brasil desde 2012 e 98% do que os brasileiros compram dos chineses são produtos manufaturados, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento (Mdic).

De acordo com o levantamento, o número de trabalhadores empregados na indústria de transformação da China na fabricação de produtos para o Brasil cresceu de 693 mil em 2004 para 1,78 milhão em 2013. A conta levou em consideração a população economicamente ativa em cada um dos períodos, a partir da qual foi estimado o número total de trabalhadores chineses empregados na indústria de transformação voltada para exportação. O número de trabalhadores foi estimado com base na participação da importação brasileira de produtos “made in China” na exportação total do país asiático. 

:: LEIA MAIS »

O DESGOVERNO FEDERAL, SÓ ATRAPALHA O DESENVOLVIMENTO DO BRASIL.

interface

Máquinas importadas preocupam fabricantes nacionais

Os bens de capital importados continuam invadindo o mercado nacional. Segundo Valter Furlan, presidente da Câmara Setorial de Cimento e Mineração da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), nos casos de mineração e cimento metade dos equipamentos adquirida neste ano veio de fora. “Considerando que o mercado está 60% menos comprador do que cinco anos atrás, os fabricantes nacionais estão fornecendo não mais que 20% do que faziam em 2008”, afirma Furlan, acrescentando que a cadeia de valor desses segmentos está registrando o fechamento de uma empresa de 50 funcionários por dia nos últimos três anos.

Furlan diz que o temor dos fabricantes é de que acabem sobrando muito poucas empresas produtoras de máquinas para mineração, cimento e agregados no Brasil. “Essa hipótese pode vir a se concretizar se o governo federal não reconhecer que esses segmentos são importantes para a geração de mão de obra bem remunerada e também que contribuem para a inovação.”

Pelos dados da Abimaq, em 2013 uma máquina para mineração produzida no Brasil resultou 37% mais cara do que uma fabricada nos EUA ou Alemanha. Os técnicos da entidade explicam que essa diferença se deve ao conjunto de barreiras tributárias e econômicas que inclusive dificultam a abertura de novas empresas e acabam levando outras à falência. Há um consenso entre os empresários do setor de bens de capital para cimento e mineração de que as mudanças demandadas estão nos impostos não recuperáveis na cadeia produtiva, na Logística, nos encargos sociais e trabalhistas e nos custos de regulamentação, de investimento e de energia.

:: LEIA MAIS »

CANNABIS TOUR, UM NOVO NICHO DE NEGÓCIOS!!!

A empresa de viagem que sair na frente, vai ter enorme sucesso.

Passagens Ilhéus-Washington em 12 vezes, vai ganhar muitos clientes, e dinheiro naturalmente.

Os ervoafetivos ilheenses estão em delírio com a liberação da maconha lá.

Já pensou, queimar um beck, finório ou morrete na maior legalidade?

E aí??? Só……

Ervoafetivo se empapuçando...

Ervoafetivo se empapuçando…



anuncie aqui

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
Carregando...

Brasileirão

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia