WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Minha Casa’

Governo atualiza programa habitacional e deve mudar para ‘Casa Verde Amarela’

Programa que hoje é denominado ‘Minha Casa, Minha Vida’ já tem 16 anos e será reformulado, diz ministro

O governo vai reformular o “Minha Casa, Minha Vida” e deve dar outro nome ao programa – “Casa Verde Amarela”. A expectativa é que o lançamento ocorra ainda este mês, segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Mas ele ressalvou que a nova denominação ainda precisa ser aprovada pela área de Comunicação do governo.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Marinho disse que as bases da nova política habitacional estão definidas. Explicou que, primeiro, será lançado um programa para apoiar os municípios na regularização fundiária.

A ideia é dar escritura pública a pessoas que moram em áreas irregulares não reclamadas há pelo menos 5 anos, desde que não sejam encostas, margens de rios ou pântanos.

Notícias Relacionadas

Quanto ao novo “Minha Casa, Minha Vida”, o ministro justificou que o programa já tem 16 anos e precisa ser reformulado.

Um dos equívocos é, na avaliação dele, a construção de mais de 500 mil moradias em locais sem transporte e infraestrutura básica, como creche e hospital. “Foram tomadas pelo tráfico. Isso não queremos repetir”.

Também segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, é necessário ainda retomar a construção das milhares de unidades que estão paradas. “Deixar obra paralisada é desrespeitar o contribuinte brasileiro”.

“Especialmente no Norte e Nordeste para famílias com até R$ 3 mil de renda familiar e nas outras regiões até R$ 2 mil”, adiantou à Rádio Bandeirantes o ministro do Desenvolvimento Regional.

Rogério Marinho foi entrevistado por Thays Freitas, Claudio Humberto e Pedro Campos, no Jornal Gente.

Governo vai lançar programa para regularizar escritura de moradias

Anúncio foi feito pelo ministro Rogério Marinho em live presidencial

O governo federal deve lançar um programa para facilitar a legalização de imóveis urbanos no país. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2) pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, durante live com o presidente Jair Bolsonaro. 

“Temos hoje de 10 a 12 milhões de unidades habitacionais que não têm escritura pública, então vamos lançar um programa que vai apoiar os municípios brasileiros, para que eles possam fazer valer a legislação que já existe, desde o ano 2000, e foi repaginada em 2017, para termos pequenas reformas habitacionais e a legalização fundiária nas cidades brasileiras”, anunciou Marinho.

Sobre o novo programa de habitação popular do governo, que vai substituir o Minha Casa Minha Vida, o ministro falou que as tratativas estão sendo concluídas e o lançamento oficial pode ocorrer nos próximos 15 dias. 

“A nossa ideia é justamente diminuir o juro habitacional, isso passa pela questão da remuneração do fundo de garantia [FGTS], já que está havendo uma diminuição da taxa Selic, e essa redução vai permitir que um número grande de famílias tenha acesso ao financiamento da casa própria”, comentou.

Rogério Marinho disse que desde o início do ano passado, já foram entregues 500 mil novas moradias populares no país, pelo programa Minha Casa Minha Vida, com investimentos, segundo ele, de R$ 5 bilhões. “Estamos fazendo retomada de empreendimentos praticamente toda semana”, disse.

Edição: Fábio Massalli

O MINHA CASA MINHA VIDA EM ILHÉUS, VAI TERMINAR NA POLÍCIA.

A Caixa Econômica já não aguenta tantas denúncias e reclamações. Aguardem o desenrolar dos acontecimentos.

Reunião com a Caixa sobre irregularidades do MCMV. Foto Clodoaldo Ribeiro

PROCEDIMENTOS DO CADASTRAMENTO DO MINHA CASA MINHA VIDA! ===>>> 14-08-2017

Imagem Google

É bom esclarecer à população,  a saber:

1- A Caixa Econômica Federal é o agente financiador e, cabe ao município, selecionar os beneficiários, de acordo com o perfil;

2- A seleção, tanto do empreendimento do Vilela, quanto do Residencial Rio Cachoeira (ao lado do Hospital Costa do Cacau), foi realizada pelo governo anterior;

3- O sorteio eletrônico, realizado na Superintendência da Caixa Econômica, em Itabuna, é meramente para definir qual será o apartamento de cada beneficiário (Por exemplo: Bloco X, Andar Y, Apartamento Z);

4- Se houveram alterações – excluindo algumas pessoas e agraciando outras -, foi por obra, exclusivamente, da nova gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Aquela presepada toda, de divulgar o vídeo com o sorteio da Caixa Econômica, foi para tentar enganar as pessoas e, atribuir à Caixa, as mudanças de vários nomes.

SERÁ QUE JÁ TEM TREITA NO CONDOMÍNIO VILA CACHOEIRA?

O POVO COMEÇA A BOTAR A BOCA NO TROMBONE.

Graças as redes sociais, alguns  programas radiofônicos com microfone aberto à população, e também alguns sites e blogs que não se agacham a ‘merendinha’ gobbeliana.

O povo começa a botar a boca no trombone, e reclamar duramente seus direitos. Vide o caso do Condomínio Vila Cachoeira, programa federal do Minha Casa Minha Vida.

OS NUMEROS 60 E 66 FORAM ERROS DE DIGITAÇÃO?

NÃO TEM JEITO, É DAÍ PRA PIOR!

Clique na imagem

A HISTÓRIA SE REPETE, OU É A PERGUNTA QUE NÃO PODE CALAR?

01- Conj Habitacional Vilela -Clodoaldo Ribeiro

Várias denúncias circulam em sites, blogs, redes sociais e programas radiofônicos, que não são locais apropriados para os fatos.

Denúncias de todos tipos de beneficiados, em detrimento dos verdadeiros necessitados.

Nesse momento repete-se a traquinagem passada? Clique aqui.

O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL E A POLÍCIA FEDERAL, são as instituições para serem acionadas pelos prejudicados. 

ENCENAÇÃO FOTOGRÁFICA PARA ENGANAR BESTAS!

Observe bem certas semelhanças na encenação fotográfica.

Uma foto posada entre ‘sorteadas’

Uma furtiva saia preta e blusa vermelha saindo de cena.

 

Ministro define competência do MPF para apurar irregularidades no “Minha Casa Minha Vida”

A atribuição de investigar possíveis irregularidades no cadastro do programa Minha Casa Minha Vida, ainda que cometidas por autoridades estaduais ou municipais, é do Ministério Público Federal (MPF). Ao resolver conflito de competência suscitado na Ação Cível Originária (ACO) 2166, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), salientou que, como se trata de programa habitacional federal, custeado por verbas federais e no qual os entes federados estaduais e municipais atuam como meros executores, é indiscutível o interesse da União no processo.

No caso dos autos, uma moradora do município de Várzea Grande (MT) apresentou representação no MPF relatando a existência de um esquema montado na administração municipal, chefiado por um vereador e seu sobrinho, que seria responsável pelo cadastramento, para direcionamento dos imóveis, em desrespeito às prioridades estabelecidas pelo programa. Por meio de despacho, o MPF declinou da competência, entendendo que caberia ao Ministério Público Estadual investigar irregularidades na seleção de beneficiários.

O ministro observou que, identificado o interesse da União, é imprescindível a presença do Ministério Público Federal na apuração dos fatos supostamente irregulares narrados no conflito de atribuições. Lembrou que, no caso de eventual ajuizamento de ação, por se tratar da correta aplicação dos recursos federais, a competência será da Justiça Federal, nos termos do art. 109, I, da Constituição Federal.
Destacou ainda que o entendimento do procurador-geral da República, em parecer, é no sentido de que a investigação deve ocorrer no âmbito do MPF. O parecer ressalta que o programa é gerido pelos Ministérios das Cidades e da Fazenda e operacionalizado pela Caixa Econômica Federal, havendo interesse direto da União em fiscalizar e manter a devida aplicação dos recursos federais. :: LEIA MAIS »

ESPAÇO DO LEITOR – COMO NUM PASSADO RECENTE?

nome: Ana Cláudia

ESPAÇO-DO-LEITOR

Empresa:
Atividade:
email: ssdp@hotmail.com
Telefone:
Fax:
Endereço:
Bairro:
Cidade:
Estado: Bahia
Pais: br
Cep: 00000-000
Teor: mensagem
mensagem: Boa noite Sr. Gui, tenho feito várias denúncias  neste blog, mas vejo que não estão publicando. Mesmo assim, gostaria de pedir que sinalizam em ministério público  para ficarem de olho com relação ao minha casa minha vida. Pois muita gente que já teve seu nome na primeira lista, vai perder agora, pois eles estão solicitando nova entrega de documentos, para que possam eliminar algumas pessoas, com a desculpa de que não entraram no perfil, para assim sobrar vagas para fazer a campanha pra “mamis’, para colocar o povo da gestão atual .Vamos abrir o olho meu povo, vamos abrir o olho ministério público.
Envia2: Envia

Memoria do blog, clique aqui.  <<<<<<<========

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia