WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Lixo’

UMA NOVA EMPRESA SE INSTALA EM ILHÉUS

Segundo informações, trata-se de uma empresa especialista em pinturas de caminhões coletores de lixo.

Foto ilustrativa colhida no Google.

Governo assina acordos que podem fechar lixões e despoluir rios

Ministério do Meio Ambiente lidera as parcerias

Publicado em 14/06/2021 – 12:57 Por Agência Brasil – Brasília

Catadores de lixo podem aproveitar resíduos de prédios públicos de Brasília

A despoluição de rios, a logística reversa de resíduos e a transformação de lixo em energia são os objetivos de três acordos de cooperação assinados nesta segunda-feira (14) entre associações setoriais e o Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Um deles, sobre o monitoramento da qualidade da água, foi assinado com a Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre). O acordo prevê a criação de uma plataforma digital para aprimorar a gestão da qualidade da água em todo o Brasil.

“A plataforma oferecerá informações consolidadas sobre a qualidade dos efluentes tratados, mais transparência aos usuários e incentivo a melhorias operacionais, além de melhor orientação de ações de fiscalização pelos órgãos ambientais e agências reguladoras, com instrumentos para verificação das metas de desempenho dos serviços de tratamento de efluentes”, detalhou a pasta em nota.

Outro acordo assinado trata da logística reversa de óleo lubrificante. Por meio dele, a expectativa é de que sejam integradas informações setoriais sobre essa logística no Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos e, com isso, seja desenvolvido um aplicativo online, para permitir a integração com os demais sistemas de logística reversa existentes no país, como eletroeletrônicos, embalagens e medicamentos. Nesse caso, além do MMA e da Abetre, outra parceira será a Associação Ambiental para Coleta, Gestão e Rerrefino do Oluc – óleo lubrificante usado ou contaminado.

Há ainda a parceria para elaboração do Atlas de Recuperação Energética de Resíduos Sólidos. “Esta ferramenta digital indicará as regiões com maior potencial para investimentos no aproveitamento do lixo como fonte de energia”, explicou o ministério.

Além disso, está prevista a integração de informações setoriais e de infraestrutura sobre recuperação energética, a modernização normativa e o desenvolvimento de conteúdos para a qualificação de órgãos ambientais e consórcios públicos.

Edição: Lílian Beraldo

“MÃOS QUE RECICLAM”

Catadores de Vitória da Conquista e outros 16 municípios baianos contam com apoio de Defensores Públicos no programa “Mãos que Reciclam”

Pensar na segurança dos trabalhadores que atuam com reciclagem tem sido um ponto de atenção da Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado da Bahia (ADEP-BA).

Lançado em 2016, o programa “Mãos que Reciclam” é desenvolvido em 17 municípios baianos e visa garantir a dignidade dos catadores e catadoras que atuam em condições precárias. Iniciado em Vitória da Conquista, o projeto deu origem em 2019 ao Núcleo de Gestão Ambiental da Defensoria Pública Da Bahia (NUGAM), que já realizou ações em  Itapetinga, Amargosa, Barreiras, Itabuna, Ilhéus, Camaçari, Salvador, Jacobina, Juazeiro, Senhor do Bonfim, Alagoinhas, Feira de Santana, Porto Seguro, Eunápolis, Teixeira de Freitas e Jequié.

De acordo com a Defensora Pública Kaliany Gonzaga, coordenadora do NUGAM, a  criação do projeto se deu pela constatação de que mesmo os catadores tendo inúmeros direitos assegurados pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS, Lei n° 12.305/2010), eles exerciam seu trabalho diário em condição insalubre e desprotegida. “Havia uma inexistência de eficientes sistemas municipais de coleta seletiva ou de logística reversa, além do descumprimento da legislação ambiental por parte dos diversos geradores de resíduos”, explica a defensora.

O Mãos que Reciclam é composto, em sua maioria, por mães (57%), o que permite a manutenção da economia familiar. Entre as ações desenvolvidas pelo programa destacam-se a busca ativa de catadoras e catadores em seu local de trabalho ou residência, pois a maioria deles não trabalham em Cooperativas ou Associações; distribuição de cestas básicas e equipamentos de proteção individual (EPI’s); criação de ecoponto nas cidades de Vitória da Conquista e Itapetinga;  realização de cursos de capacitação e de estímulo ao associativismo.

 

Sobre a ADEP-BA

Fundada em 1985, a  Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Estado da Bahia (ADEP-BA)  atua na luta pela manutenção e ampliação das garantias e prerrogativas da carreira da categoria. Além de servir ao Defensor, a entidade busca divulgar o trabalho do defensor junto aos grupos vulneráveis e vulnerabilizados de toda a Bahia. A atual gestão (biênio 2020/2022) está sob o comando de Igor Raphael de Novaes Santos e sua chapa “Diálogo e força para um novo tempo.”

Assessoria de imprensa
Juliana Rodrigues
Jornalista – 5467/BA
(71) 9.9254.4764

UMA SUCATA QUE RENDE DINHEIRO. ===>>>06-01-2014

Sucata

UMA SUCATA QUE RENDE DINHEIRO

Empresas que reciclam sucatas eletrônicas, e existem várias no sul do País, que coletam a dita sucata preferencialmente nas Cooperativas de Coletas.

Taí uma boa oportunidade para criação de uma cooperativa destinada a esse fim.

Ganhariam dinheiro, e não precisariam ficar dependente do poder público.

0,,11326071-EX,00Atualização:

Uma empresa do ramo de sucatas eletrônicas, esteve em Ilhéus para estudar o mercado. E só do Polo de Informatica, na época, levou 2 carretas lotadas de graça, custo 0800.

A preguiça não deixou que os envolvidos se interessassem, dava trabalho…

 

AFINAL, A TÃO COBRADA LICITAÇÃO DA COLETA DE LIXO

É NECESSÁRIO ESCLARECER O QUE É ‘HORA CERTA’?

VILA QUEIROZ, TÁ RUIM PRA NÓS.

Bom dia ! Amigo, veja a situação da Vila Queiroz, temos mais de uma semana sem o recolhimento do lixo. por favor divulgue.

MAIS UMA LIXEIRA VICIADA!

Trabalho triplo para as garis!

Todos os dias, durante todo o dia…

ELE VOLTOU, O LIXÃO DO CAIC VOLTOU NOVAMENTE…..

A volta desse lixão só vem, mais uma vez, confirmar o que muitos sabem e não tem coragem de comentar.

A população de Ilhéus é desprovida de qualquer noção de civilidade, educação  e cidadania.

Fazem o mal feito, não denunciam aonde deve quem faz o mal feito, e ficam de mimimi na internet criticando o mal feito.

Tenham a santa paciência….

Foto: Nilson Pessoa

Foto: Nilson Pessoa

DECRETO SOBRE RESÍDUOS SÓLIDOS, QUE PODE SERVIR DE GUIA PARA ILHÉUS.

O DESTINO DO LIXO NÃO DOMICILIAR.

Pelas fotos (tenho mais, muitas mais)  pode-se ver que não é resíduo domiciliar.

É gerado por uma lanchonete que:

– Toda madrugada descarta o lixo aí, toda madrugada os badameiros rasgam os sacos e espalham o lixo.

–  Todos os dias, se não fosse a boa vontade das garis, em juntar e ensacar de novo o lixo, ele ficava espalhado o dia todo.

Onde anda a fiscalização da Prefeitura para agir?????

DSC04543 DSC04544 DSC04545

 

O LIXO É UM SUB-PRODUTO, PROPRIEDADE DE QUEM O PRODUZ !

Isso é uma coisa que não resta a menor dúvida.

O que falta ainda, é uma legislação justa para equacionar o problema do descarte aleatório e extemporâneo. A lei tem que ter uma responsabilizarão mútua, do Poder Executivo e da população.

O Plano Nacional de Gerenciamento de Resíduos Sólidos , já prevê que a coleta domiciliar é de responsabilidade das Prefeituras.

Cidades como Salvador e outras pelo Brasil afora, já tomaram providências, ou estão tomando.

É mais do que necessário que Ilhéus também venha a ter sua legislação.

Lei justa, fiscalização presente, e punições duras.

E que a população tome consciência cidadã, e não ficar de mimimi na internet….

A sua educação e o lixo.
A sua educação e o lixo.

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

marmita mensal
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia