WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘História’

ILHÉUS E A NOVA POLEMICA DAS AMENDOEIRAS.

Essas amendoeiras, como podem ser identificadas, foram plantadas na areia da praia.

O resto veio depois…

ANTES DA PANDEMIA DA CORRUPÇÃO

O VAPOR CANAVIEIRAS TAMBÉM ATRACAVA EM ILHÉUS.

Veja matéria clicando aqui.

Vapor Canavieiras

PANDEMIA E CORAGEM

Pandemia e Coragem

Rui Sá Silva Barros

Historiador e Astrólogo

A Organização Mundial de Saúde advertiu, na década de 1990, sobre a possibilidade de uma pandemia dada a grande mobilidade de pessoas ao redor do mundo. Malária, cólera e hepatite são doenças permanentes com picos e refluxos. Ocorreram surtos endêmicos localizados de Sars, H1N1, ebola, dengue, zika, febre amarela, sarampo e agora chegou a pandemia esperada com o corona vírus que tem parentesco com a Sars. Ela também passará, mas deixando marcas.
Os médicos chineses perceberam e anunciaram um novo tipo de pneumonia, pesquisas posteriores dataram o paciente 1 para 17/11/2019, Saturno aproximando-se de Plutão (microrganismos), Sol em Escorpião em trino à Lua em Câncer, Marte oposto a Urano. Com o ingresso de Júpiter em Capricórnio a doença expandiu-se, ocorreu um eclipse em 26/12 no início do signo e quando Marte ingressou no signo (exaltado) a Covid-19 acelerou. Agora Marte ingressa em Aquário encontrando Saturno e os dois fazem quadratura a Urano em Touro.
Torre de Babel - Pandemia e Coragem
Times Square em Nova York, normalmente repleta de gente.
Do site Época.
Como Júpiter e Saturno retrogradarão, a tríplice conjunção dura o ano inteiro e isto indica que  a pandemia persistirá com afluxos e refluxos. É de lembrar que a gripe espanholamatou entre 25 e 100 milhões de pessoas (1918/9) e ocorreu em 3 fases com dois intervalos de refluxo, portanto é cedo para dar a crise como encerrada na Ásia.
Chovem estimativas muito variadas para a duração e a letalidade da pandemia. Na realidade não há informação adequada para qualquer previsão do ponto de vista epidemiológico, pois poucos testes foram realizados e o número de contagiados está subestimado na proporção de 10:1.  É certo que milhões de pessoas estão contaminadas, mas não exibem nenhum sintoma e  podem contagiar outras pessoas. Todas as explicações dadas são insuficientes para explicar a alta letalidade na Itália e Espanha. A Grécia, que faz parte do mesmo ecossistema e que teve seu sistema de saúde bastante avariado pelo austericídio recente, quase não aparece nas estatísticas.
Economia — Ao longo dos anos escrevi bastante sobre a situação da economia mundial depois da crise de 2008. Uma ação coordenada por 20 países barrou uma grande depressão, mas os mecanismos financeiros ficaram intocados, os banqueiros não foram processados e os bancos centrais despejaram trilhões de dólares para continuar o jogo. Era artificial e desde o ano passado vários analistas previam uma crise que agora chegou.
A pandemia paralisou o comércio internacional e o confinamento a produção e o consumo local. Ficou claro que a China é a fábrica do mundo, pois várias empresas pararam no Ocidente sem as peças e componentes produzidos no Oriente. Haverá recessão, discute-se o grau e há estimativas catastróficas.  O montante de dívidas no mundo chegou a 325 trilhões US (governos, empresas e famílias) no ano passado e isto já era impagável, agora vai crescer ainda mais e isto levará a um cabo de guerra no futuro, pois o sensato seria renegociar tudo, mas os credores farão o diabo para sair com o seu.
Torre de Babel - Pandemia e Coragem - Porto chinês parado
Porto chinês parado.

:: LEIA MAIS »

Museu Nacional reabrirá parcialmente em 2022

A instituição já captou R$ 164 milhões para obras de reconstrução 

Publicado em 03/03/2020 – 21:52 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

O Museu Nacional estará parcialmente de portas abertas em 2022, quando se comemora o bicentenário da Independência. A estimativa é dos envolvidos no projeto de recuperação, que deu um passo importante nesta terça-feira (3) com a assinatura do termo da estrutura de governança, incluindo a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Fundação Vale e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Em solenidade realizada no Campus da Praia Vermelha da UFRJ, foi anunciado que já foram captados R$ 164 milhões, dos R$ 340 milhões necessários para as obras de reconstrução, depois da tragédia de setembro de 2018, quando um incêndio liquidou o acervo histórico e quase fez ruir as fachadas.

“Estamos assinando um termo de cooperação com a Fundação Vale, Unesco e UFRJ, com a Vale já aportando R$ 50 milhões nesse novo modelo de governança. Já arrecadamos cerca de metade do que é necessário. Nós temos o orçamento até 2022. A partir daí, [para financiar] toda a arquitetura interna, a recomposição do acervo e as exposições, nós precisaremos de mais aportes financeiros”, disse a reitora da UFRJ, Denise Pires de Carvalho.

A reabertura plena da instituição só deverá ocorrer em 2025. O diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, considerou que os recursos já garantidos são um bom começo, mas lembrou que ainda há uma longa jornada pela frente, quando serão necessários maiores aportes financeiros, para recuperar, ainda que parcialmente, a importância que o Museu Nacional possuía.

“Um dos desafios é a recomposição das nossas coleções e isso não conseguimos fazer só com as pessoas daqui. Precisamos de auxílio externo. Tivemos uma carta-aberta, publicada por 26 instituições científicas alemãs, se comprometendo a ajudar o museu e ponderando a possibilidade de doar novos exemplares. Porém, nós temos que merecer isso. Só quando tivermos um palácio com as melhores condições de segurança, para que tragédias como a de 2 de setembro de 2018 não aconteçam jamais”, destacou Kellner.

Dos R$ 164 milhões aportados, R$ 55 milhões são provenientes de emendas de deputados federais, R$ 50 milhões da Vale, R$ 21 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), R$ 20 milhões da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e R$ 16 milhões do Ministério da Educação (MEC). Os valores são arredondados.

A Unesco foi representada por sua diretora e representante no Brasil, Marlova Jovchelovich Noleto. A Vale contou com a presença de seu diretor-executivo de Relações Institucionais, Comunicação e Sustentabilidade, Luiz Eduardo Osório, que também é presidente do Conselho Curador da Fundação Vale.

Edição: Liliane Farias

ASSINATURA DA AUTORIZAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DA PONTE ESTAIADA.

A foto do fato.

FRASE E PREMONIÇÃO DE UM ESTADISTA!

Abraham Lincoln

UMA HISTÓRIA VERDADEIRA QUE PRECISA SER RECONTADA.

OS ANOS DE CHUMBO – SOLO DE TROMBONE

:: LEIA MAIS »

SOLO DE TROMBONE – ALBERTO HOISEL, O ZÉ…FERINO. POR ANTÔNIO LOPES!

Na medida do possível, vou publicar páginas desse delicioso livro.

Passagens tratadas com ironia, sarcasmo e humor. Com fotos inéditas.

Para começar 2 paginas para seu deleite…

:: LEIA MAIS »

TRAVESSIA PONTAL-ILHÉUS – AS LANCHAS ===>>> 10/01/2018


CONCURSO DE BONECAS ===>>>16-09-2011

Antônio Olímpio, um gozador nato, agora reitor e presidente da Universidade Livre do Mar e da Mata – Maramata – e também administrador e gerente do Campus das Espumas Flutuantes, resolve homenagear os seus chefes, o Prefeito Newton Lima e seu Vice Mário Alexandre.

Ilhéus sabe do apelido do prefeito, Newton Boneca. Ao contrário do que muitos pensam, esse apelido vem dos tempos de futebol, quando Newton não cabeceava as bolas para não desmanchar os cabelos. Inicialmente era Newton cabelo de boneca.

Abaixo a oficialização do ato, e a contribuição do Sarrafo.

Feia, mal cuidada, mal maquiada, iludida, sem amantes, explorada, cheia de cafetões, final de carreira.

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia