WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Eleições’

Veja como ficam as datas do Novo Calendário Eleitoral 2020

PARANÁ

02/07/2020 | Concebido por Goioerê

Com a promulgação nesta quinta-feira (02) da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 18/2020, que adia eleições municipais para 15 (1º turno) e 29 de novembro (2º turno), fica estabelecida a prorrogação de diversas datas do calendário eleitoral. Confira as principais:

31 de agosto a 16 de setembro: realização das convenções partidárias para definição de coligações e escolha dos candidatos. As convenções podem ocorrer por meio virtual.

31 de agosto a 26 de setembro: período para o registro de candidaturas. Início do prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e emissoras de rádio e TV para elaboração do plano de mídia.

27 de setembro: Início da Propaganda Eleitoral, inclusive na internet

15 de novembro: 1º turno das eleições

29 de novembro: 2º turno das eleições

15 de dezembro: Último dia para entrega das prestações de contas

18 de dezembro: Prazo final para diplomação dos eleitos

Acesse aqui a PEC nº 18/2020 na íntegra

ELEIÇÕES 2020

ESTÁ CHEGANDO A HORA DE SEPARAR OS HOMENS DOS MENINOS.

De acordo com o Calendário Eleitoral para 2020, a partir do dia 20 de julho está aberto o prazo para as Convenções Partidárias.

É nesta hora que vamos saber quem está para brincadeiras e firulas, e quem vai realmente para a batalha.

A ACADEMIA FITNESS E O PROCESSO ELEITORAL EM ILHÉUS. ===>>> 27/09/2019

Faltando mais de um ano, vários pre-candidatos começam a se movimentar.

Alguns querendo ganhar folego, outros musculatura.

Outros preferem feijoadas, caldo de mocotó, para acumular gorduras.

Enquanto isso, o rio que passa embaixo da ponte, ainda é um riacho.

Só observando, fica a dica!

Atualização em 16/12/2019:

Tem também os que esperam um ‘suplemento nutricional’, aceitando até ‘bomba’.

 

ISTO É CAMPANHA ELEITORAL ANTECIPADA?

Ministério Público volta a defender eleições na data prevista

Disputas municipais estão marcadas para 4 e 25 de outubro

Em ofício enviado hoje (9) à cúpula do Congresso Nacional, o vice-procurador-geral eleitoral, Renato Brill de Góes, voltou a defender a realização das eleições municipais nas datas previstas, em 4 e 25 de outubro, mesmo no contexto da pandemia do novo coronavírus.

A manifestação foi enviada aos presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que se reuniram ontem (8) com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, para discutir questões de saúde e a possibilidade de adiamento do pleito.

No novo ofício, Brill de Góes afirmou que “estão em jogo elementos fundantes da República”. Como fiscal do processo eleitoral, ele disse que é necessário ressaltar aos líderes do Congresso pontos que já haviam sido levantados por ele em um parecer enviado ao TSE em maio.

Em ambos os documentos, Brill de Góes cita estudos de universidades no Brasil, nos Estados Unidos e em países europeus e asiáticos que preveem a estabilização do número de registros de novos casos de covid-19 até o fim de julho, ainda antes do início das campanhas, que devem começar em agosto.

“Nesse contexto, entende-se que a curva preditiva de tais pesquisas permite sejam mantidas as datas estabelecidas no Art. 29, II, da Constituição Federal para a realização das eleições, afastando-se a hipótese de seu adiamento”, escreveu o vice-procurador-geral eleitoral.

Brill de Góes citou ainda as eleições realizadas pela Coreia do Sul em 15 de abril e mencionou nove países que devem realizar eleições até o fim do ano, como Estados Unidos, Espanha e Chile.

Para que haja qualquer mudança no calendário eleitoral, o Congresso precisa aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC). Empossado no mês passado na presidência do TSE, o ministro Luís Roberto Barroso tem dito que o adiamento, ou não, das eleições é uma “decisão política”, embora pregue que o Congresso tenha como prioridade a saúde do eleitor.

Edição: Nádia Franco

SEGURA NA MÃO DE DEUS, E VAI… ===>>> 23/05/2020

Se o Governador Rui Costa continuar segurando a mão do Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, ele afunda devagar.

Se soltar, afunda de vez. Uma questão de tempo.

Gov. Rui Costa e Marão, em alta comemoração.

Pesquisa: mais de 65% é favor de adiar eleições de outubro, em combate à pandemia

Instituto Paraná Pesquisas também aponta que para quase 62% dos brasileiros, prefeito que lida bem com o surto do vírus é favorito para vencer

Levantamento do Paraná Pesquisa revela que a maioria dos brasileiros (65,3%) é favor de adiar as eleições de outubro deste ano para novembro ou dezembro, em razão da pandemia do novo coronavírus no País. Para 28,7% as eleições não devem ser adiadas e 6% não soube responder ou não opinou. O instituto de pesquisa ouviu 2.280 brasileiros em 230 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal.

O Paraná Pesquisas também avaliou a opinião dos eleitores sobre a atuação do governo municipal da sua cidade: para 42,3% prefeitos estão atuando de forma ótima (14,1%) ou boa (28,2%). Já para 28,7%, os chefes dos governos municipais estão agindo de forma ruim (11,6%) ou péssima (17,1%). Para 26,2% a atuação é regular e 2,8% não respondeu ou opinou.

Notícias Relacionadas

Em relação às chances dos atuais prefeitos de serem reeleitos, o instituto Paraná mostra que 61,8% dos brasileiros acreditam que os políticos que estão indo bem na crise do coronavírus são os favoritos para a eleição municipal deste ano. Para 30.6% eles não são favoritos e 7,6% dos entrevistados não respondeu ou opinou.

TODOS FAZENDO PESQUISAS ELEITORAIS INTERNAS.

Isso é comum em época de eleição, todos os pré-candidatos são movidos a pesquisas.

As surpresas aparecem quando nomes que não estão nas estimuladas, aparecem nas espontâneas.

O que é muito bom para o processo eleitoral.

Maia estuda 1º turno da eleição para 15 de novembro ou 6 de dezembro

Proposta será analisada pelo Congresso Nacional

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse hoje (21) que o primeiro turno das eleições municipais deste ano poderá ser realizado no dia 15 de novembro ou 6 de dezembro. A proposta será analisada pelo Congresso Nacional, em comissão mista formada por deputados e senadores.

“Talvez o melhor modelo seja uma reunião do colégio de líderes das duas Casas para que se construa uma maioria em relação a adiar e para qual período. Você tem dois períodos discutidos, 15 de novembro ou primeiro domingo de dezembro, para o primeiro turno, e um [intervalo] para o segundo turno um pouco menos para dar tempo para a transição. Essas são as ideias”, afirmou Maia. “Mas temos que saber se vai ter voto para adiar ou não. A partir do momento que tiver voto para adiar, se discute uma data, tudo com sintonia com o TSE”, acrescentou.

Apesar do adiamento das eleições, o congressista tem se posicionado contra a prorrogação dos mandatos. A comissão mista está prevista para ser criada na próxima semana, logo após a posse do ministro Luís Roberto Barroso na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Notícias Relacionadas

“Sou radicalmente contra prorrogação de mandato”, disse. “Não vejo na Constituição Federal um prazo para prorrogar mandato, porque no futuro alguém pode se sentir forte, ter apoio no Parlamento, criar uma crise e prorrogar seu próprio mandato. A questão de prorrogação do mandato acho que é muito sensível para a nossa democracia”, argumentou Rodrigo Maia.

Prorrogação do auxílio

O parlamentar afirmou ainda que poderá ser prorrogado o auxílio emergencial pago a trabalhadores informais de baixa renda e a beneficiários do Bolsa Família em virtude da pandemia de covid-19. O valor do auxílio é de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil para mães solteiras, que deverá ser pago em três parcelas.

Segundo Maia, uma das alternativas para a manutenção do auxílio emergencial é realocar recursos da União que atualmente estejam sendo aplicados em áreas não prioritárias para o momento de crise em saúde pública provocada pela pandemia do novo coronavírus.

“Que a gente encontre parte desses recursos na parte de gastos dos governo que está mal alocada. Agora, temos que tomar o cuidar de não seguir criando despesas sem realocar recursos de outras despesas que nesse momento não são prioritárias”, afirmou.

“Como nós já temos a [reforma da] Previdência aprovada, agora nós precisamos, sem nenhuma dúvida, da reforma administrativa, não apenas para congelar ou cortar salários, mas melhorar a qualidade do gasto público”, avaliou.(ABr)

Bruno Reis lidera disputa pela Prefeitura de Salvador, com 18 pontos de vantagem

Vice-prefeito de Salvador filiado ao DEM pontua de 31% a 35,5% em dois cenários

O vice-prefeito da capital baiana, Bruno Reis (DEM), já desponta como favorito para a sucessão da Prefeitura de Salvador, com mais de 18 pontos percentuais de vantagem para o segundo colocado, o deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante). É o que mostra o levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta quinta-feira (21), em que o candidato apoiado pelo prefeito ACM Neto (DEM) obtém entre 31% e 35,5% da preferência do eleitor soteropolitano, em dois cenários da pesquisa estimulada, em que são apresentadas listas de pré-candidatos.

A aceitação da gestão do atual prefeito foi evidenciada pelos números da pesquisa sobre a avaliação de sua administração, aprovada por 78,5% e avaliada como ótima e boa por 63,3% dos 820 eleitores pesquisados.

Mesmo sem poder ser reeleito para um terceiro mandato consecutivo, ACM Neto aparece em primeiro colocado, com 17,4% da preferência, na pesquisa espontânea, em que não são oferecidas opções para os eleitores. O segundo colocado é Bruno Reis, com 7,6%, e outros nomes citados pontuam abaixo de um ponto percentual.

Quando foram apresentadas 13 opções de voto para 820 eleitores pesquisados, Bruno Reis aparece com 18,1 pontos percentuais à frente do segundo colocando. Nesse primeiro cenário da estimulada, o vice-prefeito foi o nome preferido por 31% dos eleitores, seguido pelo deputado Sargento Isidório, com 12,9%, e pela deputada federal Lídice da Mata (PSB), com 11%.

Veja o quadro completo do primeiro cenário da disputa na modalidade de pesquisa estimulada:

 

No segundo cenário da pesquisa estimulada, com apenas oito opções de votos, Bruno Reis abre vantagem de 18,8 pontos percentuais, ao pontuar 35,5%. Seu adversário mais próximo, Sargento Isidório, também melhora o desempenho, pontuando 16,7%; seguido de Lídice da Mata, com 12,6%.

Veja os dados deste segundo cenário:

O levantamento da Paraná Pesquisas também mediu o potencial eleitoral de seis pré-candidatos à prefeitura de Salvador, veja os números:

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais telefônicas com eleitores com 16 anos ou mais durante os dias 16 a 20 de maio de 2020 sendo auditadas, no mínimo, 15% das entrevistas. A Paraná Pesquisas encontra se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1 ª, 2 ª, 3 ª, 4 ª, 5 ª, 6 ª e 7 ª Região sob o nº 3122/20. De acordo com a Resolução TSE nº 23 600 2019 essa pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº BA 07354/2020.

Tal amostra representativa do município de Salvador atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 3,5% para os resultados gerais.

O GALÃ DA NOVA PONTE ILHÉUS-PONTAL

Está parecendo que o Prefeito Mário Alexandre lança a pré-candidatura do 55, ou estou enganado?

O Governador Rui Costa sabe dessa presepada, feita com obra do Governo do Estado?

O Prefeito espertinho…

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
julho 2020
D S T Q Q S S
« jun    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia