WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Candomblé’

SALVE N.S. DA CONCEIÇÃO – SALVE OXUM A RAINHA DO OURO!


NO RITUAL DO CANDOMBLÉ É ASSIM!

Vereador que bolar no santo, só pode ser raspado e catulado, como Oxumaré ou Bessém.

A imagem diz tudo…

Metade divindade, metade cobra.

Terreiro de Matamba Tombenci Neto promove festa em homenagem a Iansã no sábado, dia 28

13895048_1150829358273053_4319124253714225536_n

O Terreiro Matamba Tombenci Neto, localizado na Av. Brasil, 485, Alto da Conquista, abre o calendário de festejos religiosos de 2017 no sábado, dia 28, a partir das 21 horas, com homenagens a Nkissi Matamba (Iansã). Mãe Ilza Mukalê e o seu ministério convida amigos, filhos do terreiro e toda comunidade, para participarem da comemoração.

Um dos mais antigos e tradicionais terreiros de candomblé da Bahia, o Terreiro Matamba Tombenci Neto foi fundado em 1885 e hoje é comandado por Mãe Ilza Mukalê, que há mais de 40 anos lidera o legado herdado de sua mãe Mameto Bandanelumga, Dona Roxa.

Ações culturais marcam o centenário do Terreiro do Bate Folha

Fotos divulgação

Fotos divulgação

Em celebração aos seus 100 anos, o Terreiro do Bate Folha (Mata Escura) recebe, nos dias 03 e 04 de dezembro programação que inclui seminário, música, teatro, poesia e exposição fotográfica. A ocasião é para debater e apresentar a história do Terreiro, tendo como ponto crucial, a salvaguarda da religião do culto afro-brasileiro de Nação Congo-Angola (ou apenas Angola) na Bahia. O Centenário é apoiado pela Fundação Pedro Calmon, unidade da SecultBA e sua programação apresenta conferências e palestras com a proposta de preservar o legado histórico dos 100 anos do Terreiro. “Nesta comemoração dos 100 anos do Bate Folha, os baianos é que são presenteados. A programação de palestras e debates não podia ser mais educativa e cultural. Teremos a oportunidade de aprender como esta comunidade venceu a luta pela preservação dos primeiros cultos de matriz africana introduzidos na Bahia, os da nação Congo-Angola”, afirma Jorge Portugal, secretário de Cultura do Estado.

:: LEIA MAIS »

Inscrições para o Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória

Inscrições para o Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória
Projeto visa formação de jovens de comunidades negras e de terreiro
Mãe Ilza e Marinho Rodrigues_Foto-Tacila Mendes

Mãe Ilza e Marinho Rodrigues_Foto-Tacila Mendes

 

Em 2013, os encontros realizados durante Projeto Mãe Ilza Mukalê: histórias e saberes possibilitaram aos participantes a oportunidade de conhecer mais a cultura tradicional de matriz africana, pela voz e presença de Mãe Ilza.

Agora, o projeto Mãe Ilza Mukalê II: Música Identidade e Memória (MIM) realizará ações de Formação e Qualificação de Agentes Culturais para 30 jovens de comunidades negras e de terreiro, entre os meses de agosto e dezembro de 2014, em Ilhéus. Os participantes produzirão, até o final do projeto, um Kit Multimídia, contendo cartilha, DVD e CD, além de outros conteúdos digitais, instrumentos musicais, adereços e serviços culturais de base étnica.


O MIM será conduzido a partir de quatro módulos de formação: Curso de Formação e Qualificação de Agentes Culturais, com oficinas de Gestão Cultural, Gestão de Comunicação e os Laboratórios Artísticos;Pesquisa ParticipativaEncontros da Tradição Oral; e a Mostra Multicultural, com a finalidade de apresentar o resultado do processo formativo, envolvendo a realização da Feira Multicultural, Simpósio: “Cultura, Mercado e Comunidade Negra”Mostra de filmes, além de Apresentações Artísticas.


As inscrições ocorrerão entre os dias 01 e 08 de agosto na sede do Terreiro Matamba Tombencí Neto (TMTN) ou pelo site do projeto. Os participantes terão o direito a bolsa auxílio mensal e certificado de formação.


O MIM acontecerá no Terreiro Matamba Tombencí Neto (TMTN) no Alto da Conquista e foi contemplado no Edital Formação e Qualificação em Cultura 2012 da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Para mais informações, acesse: www.maeilzamukale.blogspot.com.
 
 
Serviço:

O que? – Projeto Mãe Ilza Mukalê II: Música identidade e memória.

Como? – Ações de formação e qualificação de agentes culturais para jovens de comunidades negras e de terreiro.

Quando? – Entre os meses de Agosto e Dezembro de 2014.

Quem? – Realizado pelo Terreiro Matamba Tombenci Neto e Organização Gongombira de Cultura e Cidadania, com o apoio financeiro da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Onde? – Na sede do Terreiro Matamba Tombenci Neto (TMTN) no bairro da Conquista, em Ilhéus.

 

Ascom Flávio Rebouças

 

4 DE DEZEMBRO NA BAHIA – DIA DA GUERREIRA IANSÃ.

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

marmita mensal
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia