WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Blogosfera’

Operação cumpre mandados contra suspeitos de sonegação em Salvador e Ilhéus

Foto: Cláudia Cardozo / Bahia Notícias

Um grupo empresarial que atua no setor de comércio atacadista de materiais de construção suspeito de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro foi alvo da operação “Corações de Ferro”, deflagrada na manhã desta terça-feira (31). Estima-se que o grupo tenha sonegado cerca de R$ 11 milhões em impostos.

A operação cumpre dezoito mandados de busca e apreensão, sendo onze em Ilhéus e sete em Salvador. Além dos mandados, a Justiça determinou ainda o bloqueio dos bens do grupo empresarial e de seus sócios, ocultos e ostensivos, para garantir a recuperação dos valores sonegados. Segundo a investigação, as empresas teriam sonegado um valor estimado em mais de R$11 milhões em impostos, por meio de operações fraudulentas de aquisição de ferro como se fossem o consumidor final, quando, na verdade, o material era destinado à revenda. Além disso, as empresas eram erroneamente enquadradas no regime do Simples Nacional.

 

De acordo com o Ministério Público da Bahia, as investigações revelaram ainda que os delitos dos envolvidos decorreriam da inclusão de pessoas sem capacidade econômico-financeira no quadro societário das diversas empresas criadas, na condição de “laranjas” ou “testas de ferro”, ou ainda mediante o uso de nomes e Cadastros de Pessoas Físicas (CPFs) falsos, para atuar na compra e venda de ferro para construção civil. O objetivo era sonegar o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) devido e promover a blindagem patrimonial dos verdadeiros gestores do grupo.

 

A operação é uma iniciativa da Força-Tarefa de Combate à Sonegação Fiscal, composta pelo Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (Gaesf), do Ministério Público do Estado da Bahia; Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa da Secretaria Estadual da Fazenda (Infip); Coordenação Especializada de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (Ceccor/LD/Dececap/Draco), da Secretaria de Segurança Pública e pela  Companhia Independente de Polícia Fazendária da Polícia Militar (Cpifaz).

Justiça Eleitoral custa ao país R$27 milhões por dia

COLUNA CH/8 DE AGOSTO

Justiça Eleitoral custa ao país R$27 milhões por dia


Sobram razões para acabar essa sangria, que torrou meio bilhão de reais na sede suntuosa do TSE em Brasília. Foto: Marcello Casal Jr/ ABr

Com ou sem eleição, a Justiça Eleitoral custa mais de R$9,8 bilhões anuais ou R$27 milhões por dia. E 65% vão para o sumidouro de salários altos e penduricalhos idem. Sobram razões para acabar essa sangria, que torrou meio bilhão de reais na sede suntuosa do TSE em Brasília. Ainda não se vê no horizonte da Câmara a extinção da Justiça Eleitoral jabuticaba, que só existe no Brasil, mas o presidente, Arthur Lira, avisou: “Não tenho preconceito com nenhuma pauta, da direita ou da esquerda”.

Fausto que ofende

Ex-membro do TSE confessou certa vez a vergonha que sentia ao usar gabinete de ministro com 150 metros quadrados “num país sem escolas”.

Até na garagem

O estacionamento privativo mostra como o dinheiro público foi gasto sem piedade no magnífico palácio espelhado da sede do TSE.

Para que tudo isso?

Tanto luxo para o TSE reunir sete ministros nas noites de terça e quinta: três do STF, dois do STJ e dois que têm escritórios de advocacia.

‘CPMF’ togada

Países democráticos criam comissões provisórias para realizar eleições, mas no Brasil patrimonialista virou permanente, e com poder judicante.

Presidente Jair Bolsonaro durante sua live desta quinta (29) – Foto: reprodução TV Brasil.

Aposta no confronto pode ser estratégia suicida

Nem mesmo os auxiliares mais próximos do presidente Jair Bolsonaro conseguem assimilar a estratégia, se é que há uma, de dobrar a aposta no confronto sempre que se vê sob ataque do Supremo Tribunal Federal (STF). Quando se espera que mude de atitude quando ministros exibem bíceps, até para expor o comportamento de magistrados, impensável em qualquer democracia ocidental, aí é que ele mostra irritação e radicaliza.

Vá se eleger, mané

Após 28 anos na Câmara e eleito em 2018, Bolsonaro desdenha de conselhos. Acha que ninguém lhe pode dar aulas sobre política.

É maior do que ele

Ele até concorda, sinceramente, com apelos para refrear a incontinência verbal, mas basta uma manchete para cancelar sua versão “paz e amor”.

Aposta no pior

“Não vê que o plano do STF é torná-lo inelegível?”, indaga-se um general do Planalto, para depois concluir, desolado: “Ele parece apostar nisso…”

Poder sem Pudor

Pinto mole

Recém-eleito deputado federal, o maranhense Pinto do Itamaraty foi a Brasília e se hospedou na casa do deputado Sebastião Madeira (PSDB-MA). Passou mal e ficou de repouso. Madeira recomendou cuidados à sua empregada e, ao chegar para o almoço, perguntou a ela como estava “o paciente”. Madeira contava que não segurou a risada com a resposta: “O Pinto? Acho que ele continua doente. Fui lá olhar e ele tá tão molinho…

Dentro das normas

Pelo Regimento Interno da Câmara dos Deputados, propostas não-conclusivas que recebem pareceres nas comissões sempre são analisadas pelo plenário da Casa. É o caso da PEC do Voto Impresso.

Olha a desculpa

A CPI da Pandemia marcou para a próxima quinta (12) o depoimento do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). A justificativa é que o nome de Barros foi mencionado por Jair Bolsonaro.

Todo cuidado é pouco

O Senado recebe na próxima semana o projeto, já aprovado na Câmara, da privatização dos Correios, a estatal decrépita de serviços postais. Senadores de oposição já estão esfregando as mãos.

Terras e terras

A deputada Joênia Wapichana (Rede-RR) agradou a oposição ao dizer que é crime invadir terras, mas somente as terras indígenas. Já nas propriedades rurais, toda invasão é estimulada.

Só assim teremos uma decisão inquestionável

Presidente Arthur Lira (Câmara) sobre analisar voto impresso no plenário

Fake Vac

A história de que o Chile “colhe os frutos da vacinação”, ressaltando que “usam Coronavac”, não resiste aos dados do Worldometer: lá, a média de mortes caiu de 108 para 73, mas ainda é o dobro de antes da vacina.

Solução vem da crise

A falta de recursos e a impossibilidade de espalhar agentes pelo país impediu a realização do Censo 2020. Agora, Confederação Nacional dos Municípios e IBGE se uniram para trabalhar juntos e fazer o Censo 2021.

Vai repensar

O deputado Marco Feliciano (Rep-SP) parabenizou Arthur Lira por levar a decisão do voto impresso ao plenário e lamentou a falta de apoio de Rodrigo Pacheco no Senado. “Parece ser contra o clamor popular por mais transparência. Mas é inteligente e creio, irá repensar”, disse.

Redes nada sociáveis

Joice Hasselmann (PSL-SP) criticou a demora da perícia no incêndio da Cinemateca e culpou o secretário de Cultura, Mario Frias. Ele respondeu: “ainda estão ocupados tentando descobrir quem bateu na senhora”.

Pensando bem…

… 100 pedidos de impeachment contra o presidente da República é normal, mas pedido de impeachment contra ministro do STF é ofensa.

Brasil tem menor média de casos de covid do ano

COLUNA CH/1 DE AGOSTO

O HUB ampliou a oferta de leitos para a SES-DF, com a abertura de 11 novas vagas de enfermaria Covid, totalizando 23 leitos (21 de enfermaria e 2 de UTI)

Segundo o painel do Conass, a média de casos despencou para 35 mil. Foto: Comunicação/HUB

A disparada da vacinação em julho fez desabar a média de casos de Covid no Brasil ao menor patamar do ano. Segundo dados do conselho dos Secretários de Saúde (Conass), que costuma omitir o número de recuperados da doença, foram cerca de 35 mil casos registrados por dia na última semana, o que só foi visto em dezembro de 2020. A média de mortes também despencou e deve ficar abaixo de mil, nos próximos dias.

Efeito julho

Em 198 dias de vacinação, o Brasil aplicou cerca de 141 milhões de doses, sendo quase 40 milhões delas apenas nos 31 dias de julho.

Novo patamar

A nova realidade da pandemia no Brasil coincide com a evolução da vacinação, que já chegou a mais de 50% da população brasileira.

Público-alvo

Levando-se em conta só a população adulta, público-alvo do PNI, no Brasil o percentual sobe para 66% de vacinados e 25% de imunizados.

Chupa, Joe

Para termos ideia da situação atual, o Brasil deve ultrapassar os Estados Unidos na proporção da população vacinada até a semana que vem.

Presidente Jair Bolsonaro durante motociata no Sul, em 10 de julho – Foto: Isac Nóbrega/PR.

Militares não têm alternativa a Bolsonaro em 2022

À exceção dos militares deixados para trás, como os magoadíssimos ex-ministros Santos Cruz (Governo), agora na trincheira da oposição, e Fernando Azevedo e Silva (Defesa), os militares continuarão apoiando Jair Bolsonaro por uma razão: a eleição de 2022 repetirá a polarização esquerda/direita, e o atual presidente ainda é, para eles, o único capaz de vencer Lula, por quem têm ojeriza, ou um preposto que o substitua.

‘Crise’ é torcida

Ativistas na mídia alimentam a fantasia de que generais estão “indóceis” com o PP na Casa Civil. Nem o general que foi demitido confirma isso.

Batem continência

Obrigado a ceder a Casa Civil a Ciro Nogueira, o general Luiz Eduardo Ramos aceitou alegremente um novo ministério. Militar bate continência.

Lição de poder

Perguntaram a Raúl Alfonsín, presidente da Argentina pós-ditadura, qual seria sua relação com os quartéis. “Militares batem continência”, ensinou.

Poder sem Pudor

Prioridade de governo

O tucano Geraldo Alckmin se diverte lembrando uma história da Câmara Municipal da sua Pindamonhangaba (SP). Certa vez, um vereador chamou o prefeito de “desleixado” por não reformar o muro do cemitério, que desabara. Um vereador situacionista discordou, encerrando a discussão: “Consertar o muro do cemitério não deve mesmo ser prioridade. Por dois motivos: quem está fora não quer entrar e quem está dentro não quer sair!”

Dedos cruzados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou durante debate sobre as reformas política e eleitoral que “a cláusula de barreira vai tirar oito ou nove partidos nesta eleição (2022)”. Tomara.

Viva a Fiocruz

O Brasil passou das 141 milhões de doses aplicadas e a Fiocruz comemorou ter fornecido mais de 80 milhões de doses ao governo federal, a maior fornecedora do Plano Nacional de Imunização.

Ativismo eleitoral

Repórteres e âncoras chamando Bolsonaro de mentiroso e “comprando” quaisquer versões, desde que contrárias ao governo, mostra como a campanha de 2022 será, como se diz em política, uma “carnificina”.

Pinóquio dá inveja

Sem ser importunada por “verificadores”, Gleisi Hoffmann, presidente do PT, espalhou fake news de que Paulo Guedes (Economia) cortou “96% da verba do IBGE”. É o velho vale-tudo eleitoral de volta.

Frase do dia

[O TSE] está em conflito com os brasileiros

Deputado José Medeiros (Pode-MT), para quem o conflito do TSE ‘não é com o presidente’

Vetos dos vetos

Há 25 vetos do presidente Bolsonaro a serem avaliados no Congresso após o recesso. Desses, 14 estão “sobrestando a pauta”, o que significa que nada pode ser votado até serem votados.

Por que não?

Bolsonaristas sairão às ruas, domingo (1º) em defesa do voto auditável. A impressão do voto já é adotada em todos os 44 países que usam urnas eletrônicas. Só Brasil, Butão e Bangladesh recusam essa evolução.

Tempos estranhos

Uma ex-funcionária resolveu processar uma editora especializada em publicações sobre veículos por dizer que um carro era “confortável para uma vovó”. O juiz indeferiu a ação da senhora de 62 anos, que é avó.

Contracheque na mão

A pandemia ainda afeta o mercado de trabalho, apesar dos números de carteiras assinadas em franca ascensão. Estudo da Luandre RH, revelou que 90% dos desempregados aceitam ganhar menos, mas ganhar algo.

Pensando bem…

…o fundão eleitoral foi reajustado de acordo com a inflação… do início dos anos 1990.

GOVERNO MALÃO É RECONHECIDO PELO GOVERNADOR RUI COSTA.

Pelo menos na sua incapacidade de gerir o novo Hospital Materno Infantil, construído pelo Governo da Bahia.

Foto colhida no Blog do Gusmão

PITADAS DA MALHA FINA DO JORNAL A REGIÃO

Falso ortopedista

Alguém precisa interpelar o senador Otto Alencar por crime de falsidade ideológica e mentir na CPI. Otto se apresenta como ortopedista, mas não é nem nunca foi. Uma simples consulta ao Cremeb e ao CFM mostra que Otto não tem essa especialidade reconhecida.

Vem ai um tsunami federal

Depois do anúncio de que duas desembargadoras presas na Operação Faoreste vão fazer delação premiada, a venda de calmantes explodiu na Bahia. No sul da Bahia, tem gente almoçando Rivotril para não surtar de vez, de ex-prefeitos a empresários do mal.

Jogo de empurra

estacionamentoQuando a nova ponte de Ilhéus foi entregue, o projeto estava incompleto. Faltava construir os estacionamentos na área do entorno. O estado alegou que sua parte terminava ali e a responsabilidade era da Prefeitura. Questionado, o prefeito Marão prometeu fazer ainda em 2020.

Projeto inacabado

O tempo passou, já estamos no meio de 2021 e Marão jogou o assunto para debaixo do tapete. Finge que não é com ele e torce para os ilheenses esquecerem dos estacionamentos. Mas a cobrança continua e uma hora Marão vai ter que fazer o que já devia estar pronto.

Esporro de quem pode

Depois de devolver dois projetos de lei da Prefeitura para marcar território, o presidente da Câmara de Ilhéus, Jeba Moraes, deu coletiva botando panos quentes na história, elogiando Marão e a primeira-dama. Dizem que foi resultado de um “esporro” vindo de Salvador.

Obedece quem tem juízo

Jeba quer sair candidato a deputado pelo PSD, mas é o mesmo partido de Soane Galvão, esposa de Marão, que já definiu que todos os esforços do partido no município irão para ela. Segundo uma fonte, Jeba foi “aconselhado” a aprovar “o que Marão precisar”.

Índio de carnaval

Se os índios elegem um “índio” vereador, devem esperar que ele defenda as causas da tribo, certo? Bom, os de Ilhéus vão esperar sentados. Não só o “comunista” Cláudio Magalhães mostra falta de força na casa, como sequer apareceu na reunião que tratava da Sapucaeira.

Só anda na pressão

A reunião com a Prefeitura só aconteceu porque os índios e outros moradores do distrito bloquearam a BA-001 exigindo melhoria na estrada de acesso, há muito tempo intransitável. Pelo jeito, os índios elegem um representante e recebem um político qualquer…

ESSA FOI BOA – TIVE QUE COMPARTILHAR DO JORNAL A REGIÃO.

https://www.aregiao.com.br/

CÂMARA DE ILHÉUS FAZ NOVO CONTRATO COM EMPRESA INVESTIGADA NA OPERAÇÃO XAVIER

https://www.pimenta.blog.br/2021/02/06/camara-de-ilheus-faz-novo-contrato-com-empresa-investigada-na-operacao-xavier/

Montagem site PIMENTA

Alunas da Faculdade Madre Thaís produzem TCC na USP

Ensino Superior 

Enquanto realizavam o estágio no Departamento de Parasitologia do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), as alunas do Curso de Biomedicina da Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus) Camila Araújo Valério e Vanessa Maria Nascimento Chalup desenvolveram os seus Trabalhos de Conclusão de Curso.

Camila Araújo Valério defendeu o trabalho com o título “O impacto da pandemia de Covid-19 em pacientes pediátricos: um olhar comparativo sobre 15 vírus respiratórios na cidade de São Paulo”. O objetivo do estudo foi avaliar o impacto da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV-2) nas crianças e como sua circulação influenciou ao estado de alerta que por consequência interferiu a disseminação de outros vírus frequentemente diagnosticados nos meses analisados. Foram amostras da ala pediátrica de seis hospitais onde foram classificados os sintomas de crianças entre: Infecções das Vias Aéreas Superiores, Síndrome Gripal, Síndrome Respiratória Aguda Grave, Manifestações gástricas, Manifestações atípicas e Assintomáticas. As amostras foram extraídas e, posteriormente, avaliadas pela técnica de RT-PCR (Reação em Cadeia da Polimerase após Transcrição Reversa) para confirmação, identificação e distinção de qual vírus promoveu infecção no período de março a agosto de 2020, uma vez que, prioritariamente, prejudique as vias respiratórias o SARS-CoV-2 poderia ser confundido com outros vírus circulantes.

Camila observou que a maioria dos sintomas dos casos em pacientes em idade escolar foram leves, enquanto casos mais severos ou com sintomas gástricos e atípicos ocorreram com menor frequência. Comparando-se dados coletados no ano de 2019, notificou-se uma diminuição no número de casos positivos dos vírus respiratórios durante o período da quarentena e mesmo após a flexibilização das medidas de isolamento social, enquanto o vírus causador da Covid-19 manteve-se particularmente estável. Demonstrando que o aumento das medidas de prevenção motivadas pelo SARS-CoV-2, consequentemente, suscitou uma menor disseminação dos vírus de comum circulação em pacientes pediátricos.

Já Vanessa Maria Chalup, também do curso de Biologia da FMT-Ilhéus, pesquisou sobre a “Incidência de vírus respiratórios sazonais brasileiros durante a pandemia do SARS-CoV-2: uma análise das co-infecções”. A discente cita a literatura de (THOMAZELLI et al., 2007) justificando que as viroses emergentes vêm tomando o interesse de estudiosos, cientistas e pesquisadores, em virtude do impacto na saúde pública e socioeconômica, aumento da morbi-mortalidade, além da condição de confinamento causada em pandemias. E ainda na análise em questão, os vírus respiratórios emergentes provocam infecções respiratórias agudas (IRAs) que são  as causas mais comuns de morbidade e mortalidade entre pacientes pediátricos  no mundo todo, sendo responsáveis por aproximadamente 30% de todos os óbitos infantis nos países em desenvolvimento, observadas nos cinco primeiros anos de vida. Embora raramente constituam causa de morte em países industrializados, as IRAs produzem grandes custos diretos e indiretos com assistência à saúde.

De acordo com Vanessa Chalup “no Brasil, os vírus respiratórios sazonais são, em sua maioria, agentes das doenças respiratórias agudas, principalmente as pneumonias, sendo a causa mais frequente de óbitos em menores de cinco anos e são responsáveis por doença grave nos maiores de 60 anos (Façanha; Pinheiro, 2004). Com epidemias regulares e semanas epidemiológicas definidas, são pesquisados e diagnosticados, há mais de 30 anos, no laboratório de virologia clínica e molecular do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB-II ) da Universidade de São Paulo (USP) 15 vírus respiratórios, sendo eles: vírus sincicial respiratório (RSV), metapneumovirus (HMPV), adenovírus (AdV), influenza A e B (IA e IB), parainfluenza (PIV-1, -2, -3 e -4), coronavírus sazonais (CoV-NL63, -229E, -HKU1 and -OC43), rhinovírus (RV) e enterovírus (EV)”.

Ela enfoca que em 2020, com a circulação do SARS-CoV-2 concomitantemente com os vírus respiratórios sazonais sobretudo RSV, AdV e RV que são de maior incidência nesta população, ficou a dúvida de qual seria a gravidade da infecção pelo SARS-CoV-2 co-infectado com outros vírus respiratórios sazonais brasileiros, uma vez que o SARS-CoV-2 entrou no País pelo Estado de São Paulo e exatamente no início da sazonalidade do RSV e outros vírus.

A discente conclui apontando A gravidade das co-infecções por vírus respiratório, já foi descrito e bem estudado, entretanto não há consenso na literatura se a codetecção viral em hospitalizados com doenças respiratórias inferiores está associada a um aumento de gravidade da doença (SLY; Jones, 2011).

Para a professora e mestra Ana Paula Ady de Oliveira, coordenadora do Colegiado do Curso em Bacharelado Ciência Biológica da Faculdade Madre Thaís “o bom ensino que oferecemos aliado às boas oportunidades fazem com que os nossos alunos possam se destacar em qualquer lugar. No caso específico, Camila e Vanessa, são excelentes alunas e merecem essa grande oportunidade,” conclui a coordenadora.

ASSIM NÃO É O QUE PARECE – BLOGOSFERA E IMPRENSA.

UM PRESENTE DE MALÃO PARA OS QUERIDOS PONTALENSES

Exclusivo. Praça São João Batista (Pontal) pode receber estação elevatória de esgoto

Praça São João Batista. Foto: Blog do Gusmão/arquivo.

Segundo informações do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, o poder executivo municipal, por meio da secretaria de meio ambiente, autorizou a construção de uma estação elevatória de esgoto na Praça São João Batista, no bairro Pontal. Após insistentes pedidos da Embasa, a PMI liberou a obra que poderá ser iniciada ainda neste ano. Nazal revela ter dito “não” à empresa de água e saneamento quando foi secretário de desenvolvimento sustentável (de janeiro de 2017 a abril de 2018).

Segundo Nazal, a prefeitura percebeu que o equipamento será mal recebido pelos moradores do Pontal e, por isso, suspendeu momentaneamente a autorização que poderá ser liberada numa data conveniente.

A comunidade do Pontal utiliza a Praça São João Batista como área de lazer. Ao longo de muitos anos os pontalenses têm demonstrado forte senso de pertencimento com o espaço público que abriga lojas de alimentação (lanches), quadra poliesportiva e eventos da Igreja Católica.

UM FATO BASTANTE INTRIGANTE. (BLOGOSFERA) ===>>> 19/07/2013

INTEGRANTE DO REÚNE ILHÉUS GERENCIA RÁDIO QUE NÃO CONCEDE VALES-TRANSPORTES AOS FUNCIONÁRIOS

PostDateIcon 18/jul/2013 . 15:43 | PostAuthorIcon Autor: Editor Blog do Gusmão.

 

Maurício Galvão: gerente da Rádio Bahiana.

Diretores e membros da Força Sindical Regional Sul decidirão, nessa tarde, se haverá paralisação na Rádio Bahiana de Ilhéus. A emissora pode sair do ar a partir das 5 horas dessa sexta-feira (19). De acordo com Elias Reis, presidente do sindicato dos radialistas ilheenses, o ato é pelo cumprimento da legislação trabalhista.

A Rádio Bahiana é comandada por dois políticos: o secretário de relações institucionais, Jailson Nascimento, e o sindicalista Bebeto Galvão. Quem gerencia é Maurício Galvão, filho de Bebeto e um dos integrantes mais ativos do movimento Reúne Ilhéus.

Nas negociações com o prefeito de Ilhéus, sobre o transporte coletivo, Maurício Galvão exige o abatimento do valor da passagem e documentos relacionados. Inteligente, utiliza discurso bem encadeado e excelente oratória. Por outro lado, segundo funcionários da Rádio Bahiana, a emissora que ele gerencia não concede vales-transportes e atrasa constantemente os salários.

Comentário do blog do Gusmão.

Este espaço é favorável à pauta do Reúne Ilhéus. Também repudiamos a forma como o prefeito de Ilhéus trata o movimento, sem diálogo e com autoritarismo. Jabes dá a entender que prefere o silêncio dos empresários, do que o grito das ruas.

Nessa postagem, apenas questionamos um discurso, que segundo os radialistas, está bem distante da prática.

Atualizado às 16h53min.

Não conseguimos entrar em contato com Maurício Galvão. Ligamos para o número de final 2131.

Clique em leia mais para ler o comunicado oficial do Sindicato dos Radialistas.

Leia mais »

Com fim do imposto sindical, projeto de Bebeto propõe outra forma de contribuição ===>>> 15/10/2017

Sábado, 14 de Outubro de 2017 – 14:00

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Agência Câmara

Já sem esperança de que o governo federal proponha alguma alternativa para o fim do imposto sindical, centrais que defendem a obrigatoriedade apoiam agora um novo projeto de lei que cria outra forma de contribuição. O texto, de autoria do deputado federal Bebeto (PSB-BA), já está na Câmara. Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, com aprovação de assembleias de cada categoria, a taxa prevista seria cobrada a todos os trabalhadores, sejam eles sindicalizados ou não. No entanto, a falta de apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), representa um entrave para o trâmite da matéria na Casa. Diante disso, de acordo com a publicação, sindicalistas organizam manifestações contra a reforma trabalhista para 10 de novembro – data às vésperas da entrada das novas regras em vigor.

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

marmita mensal
setembro 2021
D S T Q Q S S
« ago    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia