WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Blogosfera’

ASSIM NÃO É O QUE PARECE – BLOGOSFERA E IMPRENSA.

UM PRESENTE DE MALÃO PARA OS QUERIDOS PONTALENSES

Exclusivo. Praça São João Batista (Pontal) pode receber estação elevatória de esgoto

Praça São João Batista. Foto: Blog do Gusmão/arquivo.

Segundo informações do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, o poder executivo municipal, por meio da secretaria de meio ambiente, autorizou a construção de uma estação elevatória de esgoto na Praça São João Batista, no bairro Pontal. Após insistentes pedidos da Embasa, a PMI liberou a obra que poderá ser iniciada ainda neste ano. Nazal revela ter dito “não” à empresa de água e saneamento quando foi secretário de desenvolvimento sustentável (de janeiro de 2017 a abril de 2018).

Segundo Nazal, a prefeitura percebeu que o equipamento será mal recebido pelos moradores do Pontal e, por isso, suspendeu momentaneamente a autorização que poderá ser liberada numa data conveniente.

A comunidade do Pontal utiliza a Praça São João Batista como área de lazer. Ao longo de muitos anos os pontalenses têm demonstrado forte senso de pertencimento com o espaço público que abriga lojas de alimentação (lanches), quadra poliesportiva e eventos da Igreja Católica.

UM FATO BASTANTE INTRIGANTE. (BLOGOSFERA) ===>>> 19/07/2013

INTEGRANTE DO REÚNE ILHÉUS GERENCIA RÁDIO QUE NÃO CONCEDE VALES-TRANSPORTES AOS FUNCIONÁRIOS

PostDateIcon 18/jul/2013 . 15:43 | PostAuthorIcon Autor: Editor Blog do Gusmão.

 

Maurício Galvão: gerente da Rádio Bahiana.

Diretores e membros da Força Sindical Regional Sul decidirão, nessa tarde, se haverá paralisação na Rádio Bahiana de Ilhéus. A emissora pode sair do ar a partir das 5 horas dessa sexta-feira (19). De acordo com Elias Reis, presidente do sindicato dos radialistas ilheenses, o ato é pelo cumprimento da legislação trabalhista.

A Rádio Bahiana é comandada por dois políticos: o secretário de relações institucionais, Jailson Nascimento, e o sindicalista Bebeto Galvão. Quem gerencia é Maurício Galvão, filho de Bebeto e um dos integrantes mais ativos do movimento Reúne Ilhéus.

Nas negociações com o prefeito de Ilhéus, sobre o transporte coletivo, Maurício Galvão exige o abatimento do valor da passagem e documentos relacionados. Inteligente, utiliza discurso bem encadeado e excelente oratória. Por outro lado, segundo funcionários da Rádio Bahiana, a emissora que ele gerencia não concede vales-transportes e atrasa constantemente os salários.

Comentário do blog do Gusmão.

Este espaço é favorável à pauta do Reúne Ilhéus. Também repudiamos a forma como o prefeito de Ilhéus trata o movimento, sem diálogo e com autoritarismo. Jabes dá a entender que prefere o silêncio dos empresários, do que o grito das ruas.

Nessa postagem, apenas questionamos um discurso, que segundo os radialistas, está bem distante da prática.

Atualizado às 16h53min.

Não conseguimos entrar em contato com Maurício Galvão. Ligamos para o número de final 2131.

Clique em leia mais para ler o comunicado oficial do Sindicato dos Radialistas.

Leia mais »

Com fim do imposto sindical, projeto de Bebeto propõe outra forma de contribuição ===>>> 15/10/2017

Sábado, 14 de Outubro de 2017 – 14:00

Fonte: Bahia Notícias

Foto: Agência Câmara

Já sem esperança de que o governo federal proponha alguma alternativa para o fim do imposto sindical, centrais que defendem a obrigatoriedade apoiam agora um novo projeto de lei que cria outra forma de contribuição. O texto, de autoria do deputado federal Bebeto (PSB-BA), já está na Câmara. Segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, com aprovação de assembleias de cada categoria, a taxa prevista seria cobrada a todos os trabalhadores, sejam eles sindicalizados ou não. No entanto, a falta de apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), representa um entrave para o trâmite da matéria na Casa. Diante disso, de acordo com a publicação, sindicalistas organizam manifestações contra a reforma trabalhista para 10 de novembro – data às vésperas da entrada das novas regras em vigor.

BEBETO APRESENTOU A MAIS COMPLETA ANÁLISE DO GOVERNO MARÃO.

´Na verdade, o prefeito de Ilhéus é o governador Rui Costa´, ironiza Bebeto

O ex-deputado federal Adalberto Galvão, o Bebeto, iniciou sua trajetória política na segunda metade da década de 70, no MR8, organização que tinha uma célula em Ilhéus. O Movimento Revolucionário 8 de Outubro foi um movimento político de extrema-esquerda marxista que participou da luta armada contra a ditadura militar brasileira.

A falta de liberdade era a marca da época. A missão às escondidas era articular silenciosamente os partidos de esquerda para, mesmo sob o forte olhar da ditadura, pudesse criar condições para cooptar militantes e organizar a base estudantil visando uma contestação ao regime pela luta.

Em 78, Bebeto ingressou no PCdoB, onde recebeu a tarefa de continuar a luta organizativa no campo estudantil, ainda sob forte vigilância da ditadura. Foi da direção da União Estadual dos Estudantes, representando a posição do partido, até chegar os anos 80, quando participou do processo da luta democrática, de contestação do “sindicalismo pelego”, como intitula, até então, comandado pelos militares.

A escolha à época pelo PCdoB até hoje é justificada. “A luta sindical era quem mais incorporava a capacidade de contradição com o capitalismo, abrindo frestas de liberdade no campo do trabalho para melhorar as condições de vida da classe trabalhadora. Era luta por emprego, salário e liberdade”, assegura.

Também lhe coube a tarefa de organizar a ação sindical na região, em especial, nas fábricas de cacau para arregimentar militantes e organizar a retomada do sindicato. Bebeto era funcionário da então poderosa Barreto de Araújo. Estrategicamente conseguiu uma mudança de posto que foi fundamental na organização dos trabalhadores. Saiu do setor administrativo e foi trabalhar na produção da indústria.

“Lá era o centro nevrálgico da contradição de classe em função da produção realizada, da expropriação praticada pelo capital em relação ao trabalho realizado por milhares de trabalhadores”, afirma. Paralelo a esta ação mais localizada, começou a circular por todas as indústrias moageiras da região. A meta era articular nas fábricas a retomada do sindicato, que estava sob a tutela do regime militar. Em 82, a primeira vitória: o sindicato avançou e passou a operar através de uma junta governativa. Bebeto organizou a primeira greve dos trabalhadores na indústria do cacau, em 1984. Um momento histórico na região.

Em 1992 foi o primeiro comunista a conquistar um mandato de vereador em Ilhéus. Não conseguiu se reeleger em 96. “Mas olhei pra frente”, afirma. Foi Assessor da Secretaria de Relações Institucionais da Prefeitura de Ilhéus, no governo do então prefeito Jabes Ribeiro. Em seguida voltou ao movimento sindical, deixou o PCdoB e se dedicou à tarefa de organizar a Força Sindical na Bahia. Foi diretor da CUT estadual, contemporâneo do hoje senador Jaques Wagner. Em 2010 ensaiou um voo mais alto: ser deputado estadual. “Sim, isso mesmo. A ideia era (ser) candidato a deputado estadual”, mas o partido alterou o status da candidatura para federal. Teve que desconstruir bases, desfazer acordos e terminou na quinta suplência da Bahia na Câmara Federal. Em 2014, dobrou a votação anterior com mais de 97 mil votos, elegendo-se deputado federal. Quatro anos depois, optou por não tentar a reeleição. E tem que justificar essa decisão por onde passa até hoje.

“Para a composição da chapa majoritária alguns tiveram que fazer sacrifícios pela necessidade de consequências diretas na composição das chapas, um esforço de tentar pacificar o nosso campo político. Apelos foram feitos, demoramos 60 dias para debater, realizei plenárias e decidi abrir mão. Fizemos um ajuste que, novamente, faria. A luta política é maior que o cargo que eventualmente você representa”, justifica a decisão.

Candidato derrotado a prefeito de Ilhéus em 2016, Bebeto atribui o insucesso a uma decisão que tomou em Brasília. Antes do impeachment da presidente Dilma Rousseff, Bebeto assegura que convergiam 50 por cento de intenção de voto à sua candidatura em Ilhéus. Ao votar contra o impeachment, teria perdido musculatura eleitoral. “Minha história é pequena, mas só eu posso falar por ela. Veio o desafio do impeachment, que tinha como escopo criminalizar Dilma sem nenhuma base institucional. Imputaram a ela uma responsabilidade não albergada pela Constituição. Uma responsabilidade política e não de infração político-administrativa. Disse ao partido que não votaria (a favor da saída) porque não havia crime ali praticado. Havia a possibilidade de votar e se votasse estaria convergindo com parte do sentimento da população de Ilhéus. Eu fiz a pesquisa. Eu preferi me perfilar contra, para zelar por minha história e sabendo que o desdobramento do impeachment poderia ser fatal para a minha candidatura”, se explica.

Agora, Bebeto anuncia sua pré-candidatura a prefeito de Ilhéus pelo PSB. Nesta entrevista exclusiva concedida ao jornalista Maurício Maron, ele fala da sua decisão, do momento político nacional, faz fortes críticas ao prefeito Mário Alexandre e diz como pretende governar Ilhéus, caso seja o escolhido da população, ano que vem.

Abaixo, leia a entrevista. É esclarecedora sob vários aspectos.

—————————– :: LEIA MAIS »

Marão pode ser afastado por suspeita de crime de responsabilidade

Obtidos com exclusividade pelo Ilhéus Comércio, documentos indicam que o prefeito pode ter violado a legislação que disciplina as finanças e o orçamento públicos, ao usar milhões de reais para o combate do novo coronavírus, supostamente, sem decretar a abertura de créditos extraordinários. Esse suposto crime de responsabilidade pode afastá-lo da prefeitura, caso a Justiça aceite eventual denúncia contra o gestor.

 

 

O prefeito Mário Alexandre. Foto: SECOM.

Leia matéria completa clicando aqui

MARÃO NÃO ESTÁ OBEDECENDO A CARTILHA.

Pode, sem querer é claro, estar prejudicando uma pretensa candidatura.

“Tentamos identificar as razões pelas quais está havendo esse surto e ficou claro que está havendo um descumprimento coletivo do distanciamento, fechamento de estabelecimento. Não há respeito em Ilhéus, principalmente, e pedimos para que seja reforçado, se não vai sair do controle. Os prefeitos não estão conseguindo se impor”, reclamou.

https://www.bahianoticias.com.br/noticia/247004-vilas-boas-se-diz-preocupado-com-quebra-do-isolamento-em-salvador-e-no-sul-da-bahia.html

Secretário de Saúde do Estado da Bahia – Fábio Vilas Boas. Foto: Paulo Fróes/GOVBA

O PREFEITO CHAMA OS SKATISTAS DE NOEIROS.

Estou movimentando um lugar que só tinha escuridão e noieiro, diz Mário

Mário AlexandreArquivo/Secom

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, justificou hoje (03) – ou tentou justificar – a construção de um imóvel da iniciativa privada na praia da avenida Soares Lopes, considerando a cessão “uma espécie parecida com o modelo de uma Parceria Público Privada, mas que não chega a ser uma PPP”. Essa foi a primeira vez que ele se pronunciou publicamente sobre a polêmica. De acordo com o prefeito não há motivo para as críticas que o futuro empreendimento está passando. “Ele (o empresário) recuperou uma pista antiga de skate na área. Estou movimentando um lugar que só tinha escuridão, onde só tinha (sic) noieiro (usuários de drogas)”, justificou.

A explicação foi dada durante entrevista à emissora de rádio Ilhéus FM. O apresentador Vila Nova então questionou se a cessão não deveria ter ocorrido através de um processo licitatório, já que poderia ter algum outro empresário interessado no projeto. Mário respondeu que não necessariamente. “Trata-se de uma Cessão Precária. Ele está construindo mas ali não é dele. No dia que não estiver dando certo, o município vai lá e toma”, afirmou. Pelo documento a que o Jornal Bahia Online teve acesso, a cessão do espaço é de dez anos.

O prefeito falou em parcerias da iniciativa privada e o governo municipal. Para justificar o que considera “assunto de rede social com críticas de pessoas que até nem se identificam”, anunciou que a empresa de Transportes Rota vai recuperar o histórico prédio onde funciona a Biblioteca Municipal, antiga Escola General Osório, na praça Castro Alves. Também lembrou que o grupo Canabrava recuperou a quadra poliesportiva de Olivença. 

Só não explicou o porquê da diferença no procedimento. O Canabrava, por exemplo, não teve direito a nenhum espaço público em função da “PPP” na quadra. Assim como a Rota também não terá quando reformada a biblioteca. Por que então, um empresário (escolhido pelo governo) que já está instalado ao lado da polêmica obra terá direito a utilizar por dez anos um espaço público privilegiado, pelo fato de ter recuperado uma pista de skate?

Entenda a polêmica clicando aquiaqui e aqui.

GOVERNO FAZ EVENTO DE CONCLUSÃO DE OBRA QUE NEM INICIOU

Em ano de eleição você vê de tudo, a mais recente aconteceu no dia de hoje no bairro de nossa senhora da Vitória, o Governo Municipal fez um Evento com convidados para assinatura de conclusão de uma obra que sequer INICIOU.

A atual gestão gasta mais de 3 milhões de reais com publicidade, se tivesse realmente trabalhando não precisaria gastar pois o trabalho por si só já faria a propaganda.

Assinaturas simbólicas são realizadas para poder passar uma impressão de que o trabalho está andando, enquanto isso o Bairro nossa senhora da Vitória continua na lama e esgoto a céu aberto

 Alguém está vendo alguma coisa concluída aqui ? Eu não. 

A HORA QUE O ‘NEGRO DAMIÃO’ FAZ FALTA ! ===>>> 01/06/2016

negrodamiaonegro-smiling

MALHA FINA DO JORNAL ‘A REGIÃO’


18.Janeiro.2020

Mané, o perseguido

Dizem que Mané 100 começou a concorrer nas licitações do Hospital de Base mas, ao conferir a documentação, o leiloeiro viu que estava tudo ilegal. Mané 100 procurou o amigo Cuma para se queixar que estava “sendo perseguido”.

“Olha a laranja! Olha a laranja!”

O prefeito ficha suja deu um jeitinho de arranjar um laranja para ganhar as licitações no lugar de Mané 100 para o fornecimento de marmitas e lanches. Mané, que não gosta de guardar segredos, saiu contando a façanha para todo mundo.

Engana e tripudia

O prefeito ficha suja Fernando Cuma, em conversa com amigos, falou que conhece a população de Itabuna e que ela “é fácil de enganar”. Tem razão. Ficou três anos sem fazer nada pela cidade e agora, com um pouco de asfalto, viu todos satisfeitos.

Não vai sobrar nem poeira

colegio cisoO Exterminador de Escolas e governador da Bahia Rui Costa continua fazendo estragos. Em sua sanha para acabar com a estrutura escolar, desta vez Rui causou o fechamento do tradicional Colégio Ciso, de Itabuna. E o colégio é de um aliado…

Facada nas costas

O Ciso, que é dirigido pelo petista Junior Brandão, teve o contrato com o estado cancelado pelo “cumpanhêro” Rui Costa sem dó nem piedade. Brandão viu o legado de seu pai ser jogado no lixo pelo mesmo governador que ele apoia e ajudou a eleger.

Tem caroço nesse angu

O governador do PT vem acabando com colégios estaduais em toda a Bahia e a conta já passa de 100. Outra vítima que gerou protestos foi o Colégio Odorico Tavares, em Salvador, cujo terreno será vendido, às pressas, para particulares.

Marão, o sensação

O prefeito de Ilhéus, Valdeniltom Marão, disse uma vez que é “mais esperado que os artistas” nos eventos. Pelo menos na Lavagem das Escadarias da Catedral de São Sebastião ele foi mesmo. Mas era esperado para ser vaiado na porta.

Marão, o “ovacionado”

Um grupo de servidores, dos 300 que Marão demitiu depois de prometer não fazer isso, apareceu com faixas de “Marão, o traidor” e “Marão, o mentiroso” e vaiou o alcaide até acabar a voz. Não adiantou a claque levada poe ele tentar aplaudir.

Mala preta no bagageiro

O marajá de Itabuna (R$ 30 mil por mês), que não anda de ônibus há mais de 60 anos, vai autorizar mais um tapa na cara do cidadão, autorizando um novo aumento na passagem de ônibus, alegando “que está previsto no contrato de concessão”.

Não cumpriram nada

Mas também está no contrato que as empresas já deviam ter construído duas estações de transbordo, criado a passagem única de integração e dotado os ônibus de ar-condicionado. Mas para essa coisas o contrato de concessão, pelo jeito, ‘não vale’.

Discurso de enganação

A desculpa do Coronel Banana, que manda na “ag?ncia reguladora” sem ter capacitação, é de que o contrato “determina que haja revisão ordinária da tarifa a cada três anos, ou quando houver disparidade no número de passageiros estimado”.

Justo só pra eles

É vago suficiente para voce? Essa “disparidade” pode ser qualquer coisa que ele decidir. A nota oficial da agência ainda diz que chegará a um “valor justo para todos”. Valor justo para o cidadão seria R$ 2,50. Mas querem R$ 4,50.

Vai pagar o táxi?

A sanha do governador Rui Costa de fechar escolas atingiu também o Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, do bairro Mangabinha. O estado dá como alternativa aos estudantes mudar para o Estadual de Itabuna… que fica do outro lado da cidade.

Obra enterrada por Rui

rui mentiraUm advogado de Salvador questionou o Dnit sobre a enroladíssima duplicação da BR-415 entre Itabuna e Ilhéus. A resposta foi que o Dnit não conseguiu informação alguma com o Governo da Bahia, que ficou responsável pelo projeto da obra.

A mentira das obras

Rui Costa assinou duas vezes uma “ordem de serviço” da obra que não existia (fraude) e ainda arrotou que se o governo federal não construísse, ele ia fazer a obra “com o dinheiro do estado”. Isso foi em 2017 e até hoje nem um prego foi batido.

Tem que responder na urna

Neste ano tem eleição para prefeitos, muitos com apoio do governador, e temos certeza de que Rui vai aparecer por aqui para assinar outra “ordem de serviço” fantasma. Tomara que o eleitor saiba dar nas urnas a resposta que Rui merece.

Somando e crescendo

O médico Antonio Mangabeira, que os adversários diziam que só teria o PDT na eleição, já tem três partidos fechados com ele, mais dois em conversas adiantadas. Ele quer chegar a 12, mas será difícil, por causa da dependência de Rui Costa.

Dois já estão fora

O PRB, por exemplo, é do ex-prefeito Vane, que quer sair candidato com apoio do PT ou virar vice de Fernando Cuma para ajudar um pastor do partido. No MDB, o quase presidiário Lúcio Veiria Lima troca farpas e faíscas com Mangabeira.

As biomentiras do estado

No ano passado o Governo do Estado soltou mais uma daquelas fake news sobre a Biofábrica, de que estaria sendo ampliada e passaria a oferecer outros serviços e mudas. Tudo muito bonito, mas tudo muito falso, como a realidade mostrou.

Insustentável

A Biofábrica fechou o escritório de Itabuna porque não conseguia pagar as contas. A maior parte dos funcionários está com vários meses de salário atrasado e sem 13º, fornecedores não vêem a cor do dinheiro. Se fosse privada tinha falido.

Pelo menos promete

O prefeito de Ilhéus, Valdenilton Marão, nem sempre faz as obras que anuncia, como a Vila Gastronômica ou a nova feirinha da Guanabara. Mas pelo menos promete usar a verba extra (R$ 7 milhões) do pré-sal na recuperação da orla norte.

Esse esconde a grana

Já o marajá de Itabuna (R$ 30 mil por mês) esconde o destino dos mais de R$ 8 milhões que recebeu do Governo Federal pelo mesmo repasse do pré-sal. Cuma faz de conta que não recebeu para ver se a gente esquece. Talvez a grana seja comida pelos ratos…

Aumentando o pirão

Mostrando o descaso que eles têm com a população, os vereadores de Ilhéus aprovaram salário de R$ 12.661 para quem se eleger em outubro para a Câmara. Isso para trabalhar por poucas horas, só três dias na semana – quando trabalham.

Emprego dos sonhos

Não é a toa que todo mundo quer disputar o cargo. Além do salário gordo e de trabalhar quase nada, vereadores contam com mordomias e diárias até para visitar a vizinha Itabuna. Depois de eleitos, ainda ganham um “extra” do prefeito.

Recado na cara

Conversa quente em um café de Itabuna, entre Mané 100 e Raimundo do Caixão… Mané falou que Raimundo, quando foi diretor do Hospital de Base, sabia de todos os roubos praticados ali e que participou de todos. “É ladrão também”, disparou.

Português difícil

Em outra conversa no mesmo café, Raimundo do Caixão falou que ele e o prefeito ficha suja Cuma “são do mesmo pantanal”. Ao ser questionado se tinham adquirido terras por lá e diante da negativa, se descobriu que ele queria dizer… “patamar”.

A MALHA FINA DO JORNAL ‘A REGIÃO’.

11.Janeiro.2020 

A farsa dos 300

O alcaide de Ilhéus, Valdenilton Marão, demitiu 300 pessoas alegando que tinha que economizar na folha, mas os números dizem que o prefeito é um mentiroso. A folha estava em R$ 19,7 milhões antes das demissões dos 300. 

Conta de malandro

Depois que demitiu os 300 para “economizar”, Marão saiu contratando cabos eleitorais e indicados de vereadores. O resultado foi uma economia zero na folha que, sem os 300 demitidos, acabou ficando nos mesmos R$ 19,7 milhões. 

Boca de aterro

Perto de fazer companhia ao irmão na cadeia, Lúcio Viera Lima, ainda dono do MDB, se dedica a soltar idiotices na ânsia de aparecer. Nesta semana disse que ia pedir o apoio de Mangabeira para Charliane na eleição de prefeito… 

Hipocrisia de político

sirio libanesO governador Rui Costa alega que a Saúde na Bahia é muito boa, que os hospitais do estado são “de referência”, etc… mas, quando teve que fazer uma cirurgia simples, correu para o caríssimo Hospital Sírio Libanês, em São Paulo/SP. 

Filosofia antiga

A cirurgia, para retirada de um nódulo mamário benigno, é feita em vários hospitais da Bahia, tanto do estado quanto particulares, mas Rui Costa não confia neles. Para o governador, a melhor médica baiana é a Dra. Latam ou Dr. Azul. 

Não confia neles…

Rui Costa poderia ter se operado no Hospital Geral do Estado, no Roberto Santos ou até no Regional Costa do Cacau. Mas ele sabe como o estado em que mantém os hospitais e não bota fé na própria propaganda. Quem tem, tem medo. 

Foi na sua conta

O governador petista preferiu viajar 2 mil km, gastar com diárias, transporte e estadia, para fazer em São Paulo a cirurgia simples que é oferecida de graça no Hospital Geral do Estado. Por que não? Quem paga a conta somos nós. 

Moral de tarado

O prefeito que fala em “moralizar a família itabunense” é o mesmo que largou a esposa, casou com uma secretária. Depois a abandonou e casou com a secretária seguinte. E o mesmo que mete a mão nas mulheres de seu gabinete… 

Cimento ignorante

Mesmo com orçamento de mais de R$ 600 milhões e verba extra de R$ 7 milhões em janeiro, a única ação real da Prefeitura de Itabuna é o projeto “Cimento na Praça”, de cimentar todas as praças, sem urbanização nem design. 

Inveja mata, João

O vice-governador João Leão podia ter evitado o mico, mas abriu a boca para criticar o Centro de Convenções de Salvador, construído inteiramente pela Prefeitura, para substituir o do estado, abandonado por Rui desde 2016. 

Resposta na cara

Leão desdenhou: “parece shopping”. A resposta veio do secretário Cláudio Tinoco: “se o nosso é bonitão como shopping center é porque baiano merece coisa boa e bonita, diferente das ruínas do CC de João Leão”. Retou-se. 

Tempo perdido

Não adianta nada os servidores do estado fazerem protesto contra a PEC da Previdência da Bahia. O governador Rui Costa pode aprovar o que quiser na Assembleia Legislativa, onde a manada de aderentes é “só” o dobro da oposição. 

Melhor estratégia

Se os sindicalistas e servidores querem mesmo marcar posição, devem rejeitar os candidatos da base de Rui Costa nas eleições de prefeito e vereador. É a única linguagem (além de propina) que os políticos entendem: seus votos. 

Foi cedo demais

sonrizalO esquema que parecia tão fácil quanto bater prego em mamão mole começa a dar errado. A colocação de asfalto sonrizal muito antes da eleição foi burrice. Em várias ruas o asfalto já começa a se desintegrar, assim como os votos. 

A vingança vem aí

João Mamão e seu assessor secretário Sonso Gomes chegam no bairro, colocam o asfalto, combinam os votos dos moradores e depois somem. O asfalto derrete e ninguém aparece para consertar. O maior buraco será o das urnas. 

Nem esfriou o corpo

A pressa do governador Rui Costa em vender o Colégio Odorico Tavares, que ele fechou em dezembro sob o protesto da sociedade, está deixando muita gente com a tal pulga atrás da orelha. Não existe motivo para pressa, mas suspeita. 

Pressa suspeita

Rui mandou para a Alba um pedido para votar a venda com urgência, durante o recesso. Uma coisa estranha é que não cita o nome do colégio, disfarçado como “bem imóvel”. E destina o dinheiro para “a infraestrutura da Bahia”. 

Mentiu de novo

Quando fechou o colégio, com a falsa alegação de que os alunos “tinham que vir da periferia”, Rui Costa disse que o imóvel seria trocado pela “construção de 6 ou 8 novas escolas”. Mas a grana vai é para o buraco negro do governo. 

A verdadeira razão

O prefeito de Itabuna levou 3 anos para contratar só 8 novos médicos. E nem foi por querer melhorar a saúde, cada vez mais caótica. Foi para pegar uma verba oferecida pelo Ministério da Saúde que só vem para novas contratações. 

Derrota à vista

A maré não anda boa para o pequeno Coronel Berg. Depois de se achar dono do pedaço e perder as eleições no partido, resolveu lançar Junior Brandao como pré-candidato a prefeito de Itabuna. Tudo indica mais uma derrota. 

Batalha perdida

Primeiro foi Miralva e Manoel Porfirio que, com a anuência de Rosenberg, se ganhassem o PED lançariam Capitão Azevedo como pré-candidato da base do governo em Itabuna. Nenhum deles contava com uma sabotagem de Rui. 

Sem candidato

O governador mandou Cuma se aliar a Azevedo para barganhar a permanência no governo e, com isso, capitão virou a “noiva” de esquerda e direita. Charlliane corre por fora para ser a candidata da direita. Já na esquerda, só defuntos. 

Ad infinitum

Desde 2014 a Embasa usa a mesma agência, a Rocha Propaganda e Marketing, que pertence à esposa do secretário da Casa Civil do Governo da Bahia. Ela até venceu uma licitação, mas desde então se perpetua usando aditivos eternos. 

Rindo de Itabuna

Enquanto a cidade cai em desgraça por conta da falta de assistência medica e vive cheia de buracos, Cuma se diverte com amigos na casa de praia, dando boas risadas, consumindo bebidas caras e canapés. Um pinto de lixo… no luxo. 

Perdido na Alba

Um site de Salvador que faz reportagem políticas tripudiou da capacidade de Rosenberg como líder de governo. Diz que os colegas criticam sua falta de domínio do regimento da Assembleia e, por isso, muitas e sérias “barrigadas”. 

Perdido na base

Deputados da base do governo e da oposição são unânimes em dizer que Rosemberg acaba prejudicando Rui Costa. Além disso, ele tem dificuldade em cumprir as promessas com a base, já que o governador não recebe os deputados. 

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
dezembro 2020
D S T Q Q S S
« nov    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia