WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ‘Audiências’

MAIS E MAIS PROBLEMAS ASSOLAM A NOSSA ILHÉUS

Como se não bastassem os problemas já existentes e sem solução, novos problemas vão chegando, como Trânsito Urbano e Mobilidade Urbana.

E a turma do mimimi do gato gago, continua enxugando gelo.

Paciência…

É nós na fita…

Ressocialização dos presos de Ilhéus e Itabuna é pauta de audiência na SEAP

Audiência na SEAP

 

O deputado estadual Eduardo Salles e o secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente de Itabuna, John Nascimento, participaram de audiência com o chefe de gabinete da SEAP (Secretaria de Administração Penintenciária e Ressocialização) , Carlos Sodré, nesta sexta-feira (21), para discutir a possibilidade   de oferecer condições de trabalho para presos do sistema penitenciário de Ilhéus e Itabuna.

“A nossa proposta é que as bolas produzidas pela Penalty, na fábrica que fica em Itabuna, sejam encaminhadas para os presídios dos dois municípios, onde passarão pelo serviço de costura. Atualmente, a empresa envia cerca de 40 mil bolas, periodicamente, para que o serviço seja realizado em São Paulo”, explica Eduardo Salles.

O parlamentar já havia discutido o assunto durante audiência com o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, e o CEO do grupo Cambuci, controlador da Penalty, César Ferreira, há cerca de dois meses, quando tratavam sobre a ampliação da fábrica em Itabuna. “Também já conversei, brevemente, com o secretário da SEAP, Nestor Duarte, sobre o assunto e ele foi muito receptivo à nossa ideia”, garante Salles.

Carlos Sodré afirmou  que existem 1.400 presos na unidade prisional de Itabuna e mais de 300 no Conjunto Penal de Ilhéus e sinalizou que a parceria é viável, mas antes precisa conversar com o secretário Nestor Duarte e os gestores das unidades prisionais. Ficou acordado que, em breve, será realizada uma reunião com todos os envolvidos, inclusive o deputado Eduardo Salles, com o objetivo de discutir uma possível parceria.

“A partir de um convênio entre a Penalty e o governo do estado poderemos oferecer a atividade laborativa interna para os detentos e eles conseguiriam a redução da sua pena em um dia, para cada três dias trabalhados . Além disso,  teremos a condição de viabilizar a reinserção  dos ex-presidiários na sociedade, que também é uma função do estado”, ressalta o parlamentar.

“Agora, vou tentar agendar uma audiência do secretário Nestor Duarte com César Ferreira para que possamos discutir mais detalhadamente essa iniciativa”, conclui o deputado.

ASCOM – Deputado Estadual Eduardo Salles

CURTA A FANPAGE – www.facebook.com/eduardosalles2014

SIGA NO INSTAGRAM – @eduardossalles

ACESSE O SITE – http://eduardosalles.com.br/

CONTATOS – (71) 3115-5543 / (71) 3115-5588 / (71) 99215-9247 – Jairo Gonçalves

FRENTE PARLAMENTAR, AUDIÊNCIAS PÚBLICAS, OU ÁLIBIS FUNCIONAIS?

Geralmente compostas por parlamentares de 1º mandato, baixo clero, essas atividades tornaram-se corriqueiras.

É um modo esperto e habilidoso de passear pelo Brasil, as custas de nosso pobre dinheirinho, procurando luminosidade.

Pois na refrega dos grandes temas, são vozes mudas, apitos surdos.

Plenário vazio, maneira única de fazer discurso e distribuir como release para as bases.

Plenário vazio, maneira única de fazer discurso e distribuir como release para as bases.

 

 

Ibama: audiências públicas do Porto Sul são exemplos para a Bahia.

audeincia Itabuna 1

Itabuna, principal polo comercial e de prestação de serviços do Sul da Bahia, será uma das maiores beneficiadas com a implantação do Porto Sul, projeto de R$5,6 bilhões do Governo da Bahia. A cidade foi palco na sexta-feira, 13, da audiência pública do Ibama,  que apresentou à população o estudo de impacto ambiental (EIA), relatórios complementares, caderno de resposta aos questionamentos  e do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA). Na última quinta-feira a audiência foi realizada em Ilhéus. Nas duas cidades, cerca de duas mil pessoas participaram das discussões e receberam informações das adequações ao projeto.

Na abertura da audiência pública em Itabuna,  o assessor da Casa Civil do Governo da Bahia Eracy Lafuente explicou o objetivo do encontro. “Nossa  intenção não é cooptar, acelerar ou intensificar o processo mas coletar críticas e colaborações como fizemos nas outras audiências que resultaram na mitigação do impacto ambiental do projeto e na colaboração de todos para que esse empreendimento tenha  êxito”.

O Porto Sul favorecerá a instalação de novos empreendimentos na Bahia e criará milhares de empregos. “O alcance social dos investimentos mudará o perfil da região e trará  desenvolvimento para toda a região”, afirmou o prefeito de Itabuna, Claudevane Leite.

O superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto,  destacou que ao todo foram realizadas 10 audiências com um total de 12 mil participantes: “Este é sem dúvida o projeto mais debatido e enriquecido de contribuições da sociedade organizada na Bahia”. Para ele, esse modelo trouxe colaborações que servirão de referencial para outros projetos no futuro. “As discussões em torno do Porto Sul foram um exercício importante que gerou confiança de que as audiências são um espaço sério, que aproveita e incorpora o debate. Isso prova que o projeto ficou muito melhor economicamente, ambientalmente e socialmente”, ressaltou Célio Costa.

Em estágio avançado de licenciamento, o Porto Sul será o maior empreendimento portuário privado da região Nordeste, que servirá para escoar minério de ferro e produtos agrícolas do interior da Bahia para o exterior por meio da FIOL. Acaba de receber autorização de construção da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). O projeto aguarda agora a licença de instalação (LI).

SE PELO MENOS ELES AJUDASSEM….

Desde a primeira audiência, os membros do MP não ajudam, só atrapalham.

Desde a primeira audiência, os membros do MP não ajudam, só atrapalham.

Audiência Pública do Mineroduto – Mais investidores agregando forças para a chegada do Porto Sul.

Mesa da Audiência Pública.

Mesa da Audiência Pública.

Por: Caliana Mesquita.

Mais um considerável passo na construção do Porto Sul foi dado na noite desta quinta- feira (24). A empresa Sul Americana de Metais (SAM) realizou sua primeira audiência publica em Ilhéus, para pleitear a licença previa (LP) do IBAMA na construção do mineroduto que cortará cerca de 21 cidades entre Minas Gerais e Bahia, em uma extensão de 482 km.

Isaac AbagliO mineroduto  integra o projeto Vale do Rio Pardo que objetiva escoar o minério de ferro via um sistema de tubulação em aço especial  que passará aproximadamente  1,5 m a baixo da terra, levando o minério das minas de Grão Mogol e Pedro Carvalho, localizadas no Norte de Minas Gerais, até o Porto Sul em Ilhéus na Bahia, com investimento estimado de U$$ 3 bilhões.

O projeto não é polêmico. Após as ondas de discussões envolvendo o terminal portuário do Porto Sul, os demais projetos que sucedem a logística portuária  notasse que perdeu as forças de base questionadora, seja por conformidade ou desistência.

A audiência da SAM teve tom passivo. Não lotou o Centro de Convenções de Ilhéus com comunidades efervescidas pela paixão por um projeto, nem uma legião de ambientalistas, enfurecidos pelo pânico da degradação ambiental, ocuparam os salões com suas faixas de protesto. De fato a Sul Americana de Metais se deparou com um cenário bem mais brando do que o inicio das discussões Porto Sul.

Marco Tulio

Dentre os pontos que foram abordados pelos questionadores do empreendimento, encontravam-se o fato dos estudos terem sido concluídos sem a consulta de representações ambientais, além e por consequência , a ausência de referencias  sobre a APA Lagoa Encantada e Rio Almada. Deixando  margem para duvidas advindas da abrangência de conhecimento do empreendimento para com a área direta e indiretamente atingida. “Quero deixar claro que não sou contra ao empreendimento, mas precisamos questionar, e para mim é negativo o fato deste estudo ter sido concluído sem ter, antes, feito uma reunião com órgãos de ampla importância para o meio ambiente como a ABARA, por exemplo, que cuida da APA da Lagoa Encantada e Rio Almada” disse Isaac Albagli, secretário de desenvolvimento urbano de Ilhéus.

De acordo com o diretor de geologia e meio ambiente da SAM, Marco Túlio  a audiência é a confirmação de um trabalho de 2,5 anos de estudos e interação social, a fim de “hoje podermos mostrar com ética e responsabilidade nossa politica” afirmou o diretor assegurando do compromisso da empresa com as questões ambientais e com a expectativa de geração de emprego e renda para os municípios envolvidos.

Audiências públicas do Porto Sul em seis cidades reúnem 4.600 pessoas.

Obras serão iniciadas após licenciamento ambiental

Barro Preto, no Sul da Bahia, encerrou a série de audiências públicas promovidas pelo Ibama e Governo da Bahia para a apresentação do relatório de impacto ambiental e do projeto do Porto Sul, empreendimento de R$ 3,4 bilhões, que terá um porto público e um terminal privativo operado pela Bahia Mineração. Além da audiência pública realizada em outubro de 2011 em Ilhéus, com a participação de 3.780 pessoas, durante a semana aconteceram audiências também em Uruçuca, Itacaré, Itabuna, Coaraci e Itajuipe.

Ao todo, as audiências públicas nas seis cidades tiveram a participação de 4.600  pessoas, que somando-se a Ilhéus chega-se a um total de 8.400  inscritos. “Esse nível de participação demonstra o envolvimento da comunidade e a transparência com que o Governo da Bahia está conduzindo todo o processo de implantação do Porto Sul, com o máximo respeito à questão ambiental e às pessoas inseridas na área do empreendimento”, afirma Eracy Lafuente, coordenador de infra-estrutura da Casa Civil do Governo da Bahia.

Lafuente destaca ainda que “após a obtenção da licença ambiental, o Governo da Bahia vai agilizar o início das obras, já que esse empreendimento é considerado prioritário dentro da política de criação de novos pólos de desenvolvimento que criará condições para que o Sul da Bahia viva um novo ciclo econômico”.

O presidente da Bamin – Bahia Mineração, José Francisco Viveiros, afirmou que o saldo das audiências públicas é positivo. “O processo de licenciamento passa por estas audiências, que servem para responder as dúvidas sobre o nosso projeto. Fico feliz em deixar a população devidamente esclarecida”, disse, para, em seguida, concluir: “Tenho certeza de que a licença sairá pelas inúmeras manifestações de apoio que recebemos nestas audiências públicas. E que os próximos passos para a obtenção deste processo sejam dados com velocidade maior para que a gente possa começar este investimento ainda este ano”.

O superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto, fez uma avaliação positiva das audiências. ”A participação popular foi extremamente positiva. Conseguimos chamar a atenção para a importância do licenciamentos ambiental e foram apresentadas sugestões que contribuirão com a nossa equipe técnica na elaboração do relatório final”.

A licença ambiental concedida pelo Ibama antecede a licença de funcionamento, que permitirá o inicio das obras do Porto Sul.

O PORTO SUL :: LEIA MAIS »

BARRO PRETO FECHA SÉRIE DE SEIS AUDIÊNCIAS PÚBLICAS DO PORTO SUL

Está sendo realizada neste sábado (2), em Barro Preto,  a ultima das
seis audiências públicas promovidas pelo Ibama e Governo da Bahia para
apresentação do relatório de impacto ambiental e do projeto do Porto
Sul. Durante a semana, foram promovidas audiências em Uruçuca,
Itacaré, Itabuna, Coaraci e Itajuipe. Ao todo, os seis encontros
reuniram 4.600  pessoas, que somando-se à audiência realizada em
outubro de 2011 em Ilhéus, chega-se a um total de 8.400  inscritos.
“Esse nível de participação demonstra o envolvimento da comunidade e a
transparência com que o Governo da Bahia está conduzindo todo o
processo de implantação do Porto Sul, com o máximo respeito à questão
ambiental e às pessoas inseridas na área do empreendimento”, afirma
Eracy Lafuente, coordenador de infra-estrutura da Casa Civil do
Governo da Bahia.
O Governo da Bahia e a Bahia Mineração, parceira no empreendimento,
iniciarão as obras após a concessão da licença ambiental pelo Ibama.

AS NOTÍCIAS COMEÇAM A CHEGAR – AUDIÊNCIA PÚBLICA DO PORTO SUL EM COARACI REÚNE 500 PESSOAS

Cerca de 500 pessoas participam neste momento da audiência pública para a apresentação do relatório de impacto ambiental e do projeto Porto Sul em Coaraci. A audiência ocorre em clima de tranqüilidade, sem a presença de manifestantes contrários ao projeto, que estiveram nas audiências realizadas em Uruçuca, Itacaré e Uruçuca.

Uma equipe de reportagem da Rede Globo faz a cobertura da audiência, para uma veiculação de uma reportagem no Bom Dia Brasil de amanhã. Como Rede Globo é frontalmente contrária ao Porto Sul, é aguardar a veiculação da reportagem.

 A audiência pública em Coaraci deve terminar por volta da meia noite.

MANIFESTANTES SÃO RECRUTADOS PARA PROMOVER CONFUSÃO EM COARACI

Um grupo de manifestantes contrários ao Porto Sul foi mobilizado em Itacaré e Serra Grande para comparecer à audiência pública que acontece daqui a pouco em Coaraci.

O objetivo é tumultuar a audiência, numa cidade onde o Porto Sul não desperta tanto interesse na população local, gerando imagens que criariam uma sensação de que as pessoas são contrárias ao empreendimento.

O grupo de Itacaré é formado basicamente por rastafáris da ONG Casa do Boneco. A mobilização contra o Porto Sul tem o dedo invisível da Natura. 

AUDIÊNCIA DO PORTO SUL EM ITACARÉ DEVE ENTRAR PELA MADRUGADA

               

103 pessoas se inscreveram para fazer questionamentos na audiência pública do Porto Sul, que acontece em Itacaré. Coordenada pelo superintendente do Ibama na Bahia, Célio Costa Pinto, a audiência acontece num clima de tranqüilidade, com poucas manifestações contrárias.

Dirigentes da Natura, Txai Resort e ONG Floresta Viva, que chegaram a colocar carros de som para mobilizar pessoas contra o empreendimento não compareceram à audiência.

 Os principais questionamentos envolvem o turismo e a pesca. A previsão é de que a audiência termine por volta das 2 horas da madrugada de quarta-feira.

EM ITACARÉ O NÍVEL BAIXOU – QUEM FINANCIOU ESTA TURBA?

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
outubro 2019
D S T Q Q S S
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia