WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 24/ago/2021 . 14:57

Governo usará COP26 para melhorar imagem da agropecuária brasileira

Publicado em 24/08/2021 – 12:51 Por Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Foto: Guilherme Mortimon/Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) quer reverter a imagem negativa, em termos ambientais, que o setor agropecuário tem no exterior. Segundo o secretário de Comércio e Relações Internacionais do ministério, Orlando Leite Ribeiro, os problemas de desmatamento se tornam ainda mais graves para o Brasil devido a uma percepção externa reforçada por países que querem defender “seus sistemas ineficientes” de prática agrícola.

A afirmação foi feita hoje (24) durante o debate Pró-Clima: Agroindústria, Segurança Alimentar e Sustentabilidade, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que contou também com a participação da ministra da pasta, Tereza Cristina.

Imagem externa

“É preciso diferenciar o problema que temos do problema da imagem. Temos, sim, problemas com o número crescente de desmatamento. O governo está ciente disso e tenta reverter. Mas existe um problema maior que é a percepção, no exterior, dessa situação. No imaginário popular europeu, a Amazônia está queimando e estão extraindo madeira no coração da Amazônia, mas a gente sabe que não é isso”, disse Ribeiro.

O secretário lembrou que o bioma amazônico é uma área imensa que ocupa mais de 50% do território brasileiro. “Esse problema ocorre sobretudo na franja de humanização norte do Mato Grosso e no sul do Pará. Então é um problema muito localizado”, acrescentou.

Perguntado sobre se as críticas feitas ao país teriam, por trás, tentativas de se impor barreiras comerciais para a agropecuária brasileira, Ribeiro disse que o governo se preocupa “com os recortes que são feitos sob essa questão”.

“De fato essa pressão internacional, sobretudo da União Europeia, veio após a conclusão das negociações do acordo do Mercosul com a União Europeia”, disse o secretário ao lembrar que essa pressão contra o Brasil não é consenso entre os países integrantes do bloco.

“Reconheço que existe o problema e que temos de tratar para reverter a questão do desmatamento. Agora, o que me pergunto é se uma vez equacionado esse problema não surgirão outras dificuldades para impedir o avanço desse acordo. Por exemplo, direitos trabalhistas. A agricultura brasileira é muito competitiva, e isso às vezes assusta. Então, é normal esse tipo de reação por parte de alguns países que querem defender seus sistemas ineficientes e seus modelos tradicionais”, argumentou.

COP26

Para a ministra Tereza Cristina, a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26) representará uma oportunidade para o país apresentar, ao mundo, “o papel positivo da agropecuária brasileira para a mitigação de emissões e para a adaptação às mudanças climáticas”.

“Sabemos das características de nossa agricultura tropical que se singulariza como uma das mais produtivas, inovadores e descarbonizantes do mundo. No entanto, nos surpreendemos ao descobrir o quão pouco se sabe sobre nossa agropecuária fora do Brasil. Esse desconhecimento acaba sendo aproveitado por aqueles que querem avançar narrativas tendenciosas que buscam transferir para este setor parte do ônus histórico pela emissão de gases de efeito estufa”, disse a ministra.

Tereza Cristina disse que governo e sociedade civil estão se preparando para “levar a visão brasileira sobre agricultura e ambiente à COP-26”.

“O que defendemos é que se reconheça o papel positivo da agropecuária para a mitigação de emissões, e para a adaptação às mudanças climáticas. Tenho convicção de que a agricultura brasileira já vem fazendo isso há muito tempo, através de várias políticas públicas para estímulo de práticas como plantio direto, o RenovaBio, o uso da segunda safra na mesma área, as florestas plantadas, e a política de bioinsumos que cresce cada vez mais”.

O RenovaBio é a a Política Nacional de Biocombustíveis, que tem como principal instrumento o estabelecimento de metas nacionais anuais de descarbonização para o setor de combustíveis, de forma a incentivar o aumento da produção e da participação de biocombustíveis na matriz energética de transportes do país.

“A experiência brasileira tem demonstrado que é possível atingir resultados expressivos a partir de abordagem equilibrada de sustentabilidade na agricultura. Entendemos que essa é a visão que deve prevalecer no âmbito das negociações da COP26 e para além de novembro”, acrescentou a ministra.

Edição: Maria Claudia

QUALQUER SEMELHANÇA, NÃO É MERA COINCIDENCIA!

Dom , 22/08/2021 às 09:23

Tempo Presente: a obsessão de Augusto Castro

Da Redação

A vontade do prefeito de Itabuna, Augusto Castro, em eleger a primeira-dama e secretária municipal Andrea Castro para a Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (Alba) virou tema do programa Café com Pimenta, do blog do Pimenta, na última quarta, 15. Em entrevista, o analista e marqueteiro político Josias Miguel disse que eleger Andrea é uma obsessão do prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD).

“Augusto é obcecado pela eleição de Andrea. Ele tá trabalhando feito um louco. Como ele tem uma base grande, a base que ele trouxe do tempo em que ele era deputado [estadual], ele manteve acesa a ação nessas bases. Agora, está se desdobrando entre início de governo e pré-campanha de Andrea. Eu acho que isso prejudica um pouco o tempo dele”, avaliou o analista.

Brasil tem 152 milhões de pessoas com acesso à internet

Dia do Internauta mostra que, apesar de amplo, acesso ainda é desigual

Publicado em 23/08/2021 – 11:48 Por Lucas Pordeus León – Repórter da Rádio Nacional – Brasília

Aplicativos de mensagem, internet, plataformas digitais, aplicativos, e-mail, redes sociais

O internauta tem um dia dedicado a ele, 23 de agosto, data em que, no ano de 1991, a rede mundial de computadores foi aberta ao mundo. No Brasil, tem crescido, ano a ano, o número de pessoas com acesso à internet e a pandemia acelerou esse processo. Porém, as desigualdades de acesso ao mundo digital persistem no país, segundo especialistas.

Pesquisa promovida pelo Comitê Gestor da Internet do Brasil revelou que, em 2020, o país chegou a 152 milhões de usuários – um aumento de 7% em relação a 2019. Com isso, 81% da população com mais de 10 anos têm internet em casa. 

O coordenador da pesquisa, Fábio Storino, destaca que a pandemia fez com que os indicadores de acesso à internet apresentassem os maiores crescimentos dos 16 anos da série histórica.

Ouça na Radioagência Nacional

O crescimento do total de domicílios com acesso à internet ocorreu em todos os segmentos analisados. As residências da classe C com acesso à internet passaram de 80% para 91% em um ano. Já os usuários das classes D e E com internet em casa saltaram de 50% para 64% na pandemia.

Porém, Fábio Storino explica que esse acesso à internet é desigual, uma vez que cerca de 90% das casas das classes D e E se conectam à rede exclusivamente pelo celular.

A desigualdade de acesso à internet no Brasil se reflete também no ensino básico. O censo escolar de 2020 revelou que apenas 32% das escolas públicas do ensino fundamental têm acesso à internet para os alunos, porcentagem que chega a 65% no caso das escolas públicas do ensino médio.

Além de aumentar os investimentos em infraestrutura para internet nas escolas, o diretor executivo da ONG D3e, Antonio Bara Bresolin, que atua na produção de pesquisas para orientar políticas de educação, afirma que é necessário também capacitar os profissionais da área.

O governo federal espera aumentar a infraestrutura da internet nas escolas a partir do leilão do 5G, previsto para outubro deste ano. Segundo o ministro das Comunicações, Fabio Faria, 6,9 mil escolas públicas urbanas que hoje não têm acesso à internet receberão a infraestrutura nos primeiros anos da instalação do 5G no Brasil. O edital do 5G prevê investimentos para levar internet de alta velocidade para todas as escolas em locais com mais de 600 habitantes até 2029. 

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

agosto 2021
D S T Q Q S S
« jul   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia