WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 20/jul/2021 . 15:53

PF investiga em 26 estados desvios de R$3,2 bilhões em verbas federais contra Covid

ROUBARAM MUITO

Foram 102 operações 175 prisões e 1.536 buscas e apreensões


Sede da Policia Federal em Brasília. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) ultrapassou na última semana a marca de 100 operações de repressão ao desvio e utilização indevida de verbas públicas federais destinadas ao combate à pandemia de covid-19. Até o último dia 13, o total de operações chegou a 102 e os valores apreendidos a quase R$ 190 milhões.

Em nota, a PF informou hoje (20) que, desde abril do ano passado, já cumpriu 158 mandados de prisão temporária, 17 de prisão preventiva, totalizando 175, e 1.536 de busca e apreensão em 205 municípios de 26 unidades da federação. O montante de contratos de produtos e serviços investigados atingiu cerca de R$ 3,2 bilhões.

Superfaturamento

Deflagrada em abril de 2020 na Paraíba, a Operação Alquimia foi a primeira ação para apurar suspeita de fraude em contrato. De lá para cá, o Amapá é o estado com o maior número de operações, 11 no total, seguido por Maranhão (10), Pernambuco (8), Sergipe (8), Rio de Janeiro (7), São Paulo (6), Piauí (6), Pará (6), Amazonas (4) e Rondônia (4).

Sobre o montante de contratos investigados, o Pará lidera com R$ 1,4 bilhão. Em seguida, aparecem o Rio de Janeiro (R$ 850 milhões), Pernambuco (R$ 198 milhões), São Paulo (R$ 118 milhões), Minas Gerais (R$ 102 milhões), Rondônia (R$ 92 milhões) e Piauí (R$ 82 milhões).

Aneel participa de festa do lobby contra energia solar

Coluna de Claudio Humberto – Diario do poder

Na Aneel, “agência reguladora” de energia que mais parece órgão de defesa dos interesses das bilionárias distribuidoras de energia, a turma nem disfarça mais. O diretor-geral da Aneel, André Pepitoni, divulgou em seu Instagram, todo pimpão, foto ao lado de um, digamos, representante das distribuidoras, recebendo “convite” para a festa em agosto do setor que tenta liquidar a energia solar no Brasil, com ajuda da própria Aneel.

Eles merecem

A assessoria de Pepitoni nega que ele será homenageado na festa dos distribuidores. A Aneel bem que “merece”, dada sua dedicação à causa.

Lobby poderoso

O ex-senador Cassio Cunha Lima (PB) e o ex-presidente do TCU José Múcio estão entre os figurões contratados para defender distribuidoras.

Armação em curso

A aliança distribuidoras/Aneel tramam “taxar o Sol” e a cobrança abusiva pelo uso de postes e cabos, tudo para inviabilizar energia solar no País.

Poder sem Pudor

O Fusca é o mesmo

Remexendo uns papéis, certa vez, o então senador Cristovam Buarque (PDT-DF) encontrou o recorte de uma coluna de Danuza Leão, de 1993, noticiando uma visita de Lula a Brasília, tendo sido recebido no aeroporto por ele, ex-reitor da UnB, que o depois o levou a compromissos em seu Fusquinha. O ex-ministro da Educação do governo petista, que ainda tem o carro, acha que o ex-operário mudou muito: “Lula já não aceita carona em fusquinhas…”

Pista do mau humor

A Imazon, que ontem divulgou relatório sobre “destruição da Amazônia”, era uma das ONGs “de elite” com acesso fácil a dinheiro público. Só em 2018, a Imazon recebeu R$25,6 milhões. A fonte secou no atual governo.

Pé no poder

O ex-ministro Mandetta mantém um pé no Palácio do Planalto, apesar do pé no traseiro que tomou: Henrique Marques Pinto, que ele nomeou assessor, dá cartas como secretário adjunto da Secretaria de Governo.

Errando alvos

Bolsonaro faz a delícia de veículos de comunicação que o criticam, repercutindo suas publicações, e agora levanta a bola do vice-presidente da Câmara, como se não houvesse adversários mais relevantes.

O sem-inquérito

Perseguido por facção criminosa nas eleições de 2020, o deputado Capitão Wagner (Pros-CE) ainda aguarda abertura de inquérito sobre o fato, pela Secretaria de Segurança do Ceará. Sentado, senão vai cansar.

Frase do dia

Tudo fizeram

Presidente Jair Bolsonaro acusando a cúpula da CPI e irmão de Renan por vacinas “a qualquer preço”

Ditadura decadente

Para ver a “excelência” dos hospitais e a vida dos cubanos sem comida e emprego é preciso ver no Netflix o documentário “Cuba e o cameraman”. A história de um cinegrafista simpático ao regime que volta ao país várias vezes, por 45 anos, seguindo alguns personagens. É de cortar coração.

E os checadores?

O presidente Bolsonaro deixou o hospital, em São Paulo, usando máscara, ao lado de seguranças. Parou para entrevistas, e aí retirou a máscara. Manchete: “Sem máscara, Bolsonaro fala após ter alta.”

Queda acentuada

A média móvel diária mundial de óbitos relacionados à Covid-19 (7,8 mil) está caindo desde o início de maio, quando mais de 14 mil pessoas perdiam a vida para o vírus, todos os dias.

Corrupto de lá

Após a prisão do ex-presidente Jacob Zuma, protestos violentos foram registrados nas maiores cidades da África do Sul, provocando a morte, até agora, de quase 120 pessoas e a prisão de mais de 2 mil.

Pensando bem…

…indignados com os R$5,7 bilhões para financiar campanha eleitoral, eleitores agora só veem cifrão na menina dos olhos dos políticos.

Presidente diz que deve vetar dinheiro para o fundo eleitoral

Presidente falou com exclusividade para para a Rádio Nacional

Publicado em 19/07/2021 – 21:07 Por Agência Brasil – Brasília

O presidente Jair Bolsonaro garantiu que deverá vetar o aumento no fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado, na quinta-feira (15), pelo Congresso na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2022.  “Posso adiantar para você que não será sancionada”, disse o presidente em entrevista exclusiva para a Rádio Nacional da Amazônia, que teve trechos exibidos no programa A Voz do Brasil desta segunda-feira (19). “A tendência nossa é não sancionar isso daí em respeito aos trabalhadores, ao contribuinte brasileiro”, disse o presidente. Segundo o presidente, o dinheiro pode ser mais bem empregado na construção de pontes e construção de malha rodoviária, por exemplo.

Entrevista do Presidente Jair Bolsonaro
Entrevista do Presidente Jair Bolsonaro – Divulgação/Empresa Brasil de Comunicação

Auxílio Emergencial e novo programa de renda 

O presidente comentou que, mesmo com a pandemia o Brasil conseguiu encerrar o ano passado com mais empregos do que no ano anterior.

Jair Bolsonaro também falou sobre o auxílio emergencial que o governo vem pagando aos brasileiros em função da pandemia de covid-19. No ano passado foram pagas 5 parcelas de R$ 600 às famílias que comprovassem necessidade.  “Nós gastamos em auxílio emergencial em 2020 o equivalente a mais dez anos de Bolsa Família”, disse.  E comentou que o novo programa de transferência de renda que deverá substituir o Bolsa Família deve ter um incremento de mais de 50% no valor que é pago atualmente. 

Vacinação

Jair Bolsonaro falou também sobre o andamento da vacinação no país. Disse que, excetuando os países produtores de imunizantes, o Brasil é o país que mais tem vacinado no mundo. Segundo ele, no Brasil já foram distribuídas mais de 150 milhões de doses de vacina e mais de 100 milhões de pessoas já tomaram a primeira dose. “Mais da metade das pessoas acima de 50 anos já estão vacinadas”, disse. Comentou também sobre o apoio do governo federal a estados e municípios no combate à pandemia. Segundo ele, foram cerca de R$ 700 bilhões repassados para o combate da covid-19 para abertura de leitos de UTI, compra de insumos.

Amazônia 

“A Amazônia é uma região riquíssima.”, disse. Segundo o presidente, está a cargo do Ministério de Minas e Energia um projeto que permita às comunidades indígenas que vivem em terras demarcadas desenvolver atividades como garimpo, criação de pequenas centrais hidrelétricas e cultivo de plantações. “Algumas comunidades indígenas estão vibrando com a possibilidade de aprovar esse projeto para dar dignidade a eles”. 

Bolsonaro também falou sobre a distribuição de títulos da reforma agrária na região. “Em dois anos de governo nós distribuímos mais títulos do que nos últimos 20 anos”, disse.

O presidente disse que também trabalha para a eliminação de gargalos que impedem a exportação, a exemplo do asfaltamento da BR-163. “Eram uns 50 quilômetros apenas mas que levavam uns 10 dias de chuva para um caminhão carregado passar. O Tarcísio [de Freitas, ministro da Infraestrutura] asfaltou isso daí”.

Saúde 

O presidente também comentou sobre seu estado de saúde.  Segundo ele, o quadro de obstrução intestinal foi agravado por uma crise de soluços, mas ele garante que o problema já foi resolvido. “Eu estou bem, 100%”. E concluiu: “Estou bem e vou cumprir essa missão até o último dia”.

A entrevista completa você confere às 21h na Rádio Nacional e, às 22h30 na TV Brasil.

Veja a entrevista:

 

Edição: Claudia Felczak

contador free
nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia

marmita mensal
julho 2021
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia