Para Paulo Kramer, desgaste com vacinas e “percebida insensibilidade presidencial” em relação às mortes já bateu no teto

Para ele, já “bateu no teto” o desgaste de imagem do governo pela má distribuição de vacinas “e de uma percebida insensibilidade presidencial diante das inúmeras famílias de brasileiros atingidas pela pandemia de covid-19”. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Paulo Kramer chegou à conclusão de que a indignação popular decorrente desses fatores já foi “precificada” pelo Planalto, isto é, está “contabilizada” politicamente.

Notícias  Relacionadas

“A preocupação do governo agora é buscar recuperar a maior parcela possível desses desiludidos e indignados”, afirma o cientista político.

Para ele, o governo apostará em forte e rápida recuperação da economia e “na agitação do espantalho da volta de Lula ao poder em 2022”.