Falso ortopedista

Alguém precisa interpelar o senador Otto Alencar por crime de falsidade ideológica e mentir na CPI. Otto se apresenta como ortopedista, mas não é nem nunca foi. Uma simples consulta ao Cremeb e ao CFM mostra que Otto não tem essa especialidade reconhecida.

Vem ai um tsunami federal

Depois do anúncio de que duas desembargadoras presas na Operação Faoreste vão fazer delação premiada, a venda de calmantes explodiu na Bahia. No sul da Bahia, tem gente almoçando Rivotril para não surtar de vez, de ex-prefeitos a empresários do mal.

Jogo de empurra

estacionamentoQuando a nova ponte de Ilhéus foi entregue, o projeto estava incompleto. Faltava construir os estacionamentos na área do entorno. O estado alegou que sua parte terminava ali e a responsabilidade era da Prefeitura. Questionado, o prefeito Marão prometeu fazer ainda em 2020.

Projeto inacabado

O tempo passou, já estamos no meio de 2021 e Marão jogou o assunto para debaixo do tapete. Finge que não é com ele e torce para os ilheenses esquecerem dos estacionamentos. Mas a cobrança continua e uma hora Marão vai ter que fazer o que já devia estar pronto.

Esporro de quem pode

Depois de devolver dois projetos de lei da Prefeitura para marcar território, o presidente da Câmara de Ilhéus, Jeba Moraes, deu coletiva botando panos quentes na história, elogiando Marão e a primeira-dama. Dizem que foi resultado de um “esporro” vindo de Salvador.

Obedece quem tem juízo

Jeba quer sair candidato a deputado pelo PSD, mas é o mesmo partido de Soane Galvão, esposa de Marão, que já definiu que todos os esforços do partido no município irão para ela. Segundo uma fonte, Jeba foi “aconselhado” a aprovar “o que Marão precisar”.

Índio de carnaval

Se os índios elegem um “índio” vereador, devem esperar que ele defenda as causas da tribo, certo? Bom, os de Ilhéus vão esperar sentados. Não só o “comunista” Cláudio Magalhães mostra falta de força na casa, como sequer apareceu na reunião que tratava da Sapucaeira.

Só anda na pressão

A reunião com a Prefeitura só aconteceu porque os índios e outros moradores do distrito bloquearam a BA-001 exigindo melhoria na estrada de acesso, há muito tempo intransitável. Pelo jeito, os índios elegem um representante e recebem um político qualquer…