WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 6/abr/2021 . 17:55

“Leilão da FIOL I evidencia a importância da VALEC”, afirmou André Kuhn no Congresso Ibracon

 

Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL)

Na última quinta-feira (1º), o diretor-presidente da VALEC, André Kuhn, participou como palestrante no Painel Estrutura de Negócios e Obras Icônicas do 62º Congresso Ibracon. Além de Kuhn, o painel contou com a abertura do secretário Executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e da participação do diretor de Planejamento e Pesquisa do DNIT, Luiz Guilherme de Mello, com mediação da presidente da Infra Women Brazil, Isadora Cohen.

O Ibracon – Instituto Brasileiro do Concreto, é uma instituição técnica ligada à Engenharia Civil brasileira com 49 anos de existência, 1700 membros ativos em todo o Brasil. Este ano, os organizadores do Congresso propuseram esse bloco de estruturação de negócios com participantes ligados ao Governo, tendo em vista o aumento das oportunidades de parcerias entre os setores público e privado, com destaque para o setor de infraestrutura. Exemplo disso é a Infra Week promovida pelo Ministério da Infraestrutura, que acontece esta semana, entre os dias 07 e 09, com a concessão de 28 empreendimentos à iniciativa privada. 

Sobre a subconcessão da primeira etapa da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a FIOL I, marcada para o próximo dia 08, André Kuhn afirmou: “trata-se de um grande empreendimento que evidencia a importância da VALEC para a infraestrutura brasileira”. O trecho ferroviário, que vai de Ilhéus a Caetité, na Bahia, tem 537 km de extensão e se constituirá em um corredor para escoamento de minérios e grãos. A VALEC entrega esse importante ativo com avanço físico de aproximadamente 75%. De acordo com a modelagem da subconcessão, caberá ao vencedor do leilão finalizar a obra. Ao falar sobre a FIOL e os demais empreendimentos sob a responsabilidade da VALEC, Kuhn enfatizou: “a missão da nossa empresa é fomentar o transporte ferroviário do país e o consequente desenvolvimento das regiões por onde a ferrovia passa. No caso específico do nosso setor, é fundamental o investimento inicial por parte do Estado. Nós preparamos os ativos até que se tornem interessantes para o ingresso do setor privado”. 

Outros empreendimentos abordados pelo diretor-presidente foram a Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO), que será construída com recursos oriundos do investimento cruzado (saiba mais Valec e ANTT assinam contrato com a Vale para a construção da FICO), a Transnordestina, ferrovia considerada estratégica para a região Nordeste e que tem a VALEC como sócia minoritária. Atualmente, a estatal promove avaliação quanto à viabilidade desse empreendimento. Kuhn apresentou também o status das obras da segunda etapa da FIOL, denominada FIOL II, trecho que conecta os municípios de Caetité e Barreiras, na Bahia, e está sendo construído pela estatal com previsão de término para o final de 2022. A respeito da FIOL III, trecho final da ferrovia, onde acontecerá a conexão com a Ferrovia Norte-Sul, em Figueirópolis/TO, o diretor-presidente da VALEC informou que o Ministério da Infraestrutura avalia se será construído com recursos da União ou por meio de investimento privado, a exemplo do que ocorrerá com a FICO.


Assessoria de Comunicação Social
Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.
 (61) 2029-6030
 ascom@valec.gov.br
 twitter.com/valec_ferrovias
 instagram.com/valec.oficial
 linkedin/valec-ferrovias
 facebook.com/valec.oficial/

Confira os vacinômetros contra a covid-19 dos estados do país

Ministério da Saúde também divulga dados em plataforma online

Publicado em 23/02/2021 – 13:26 Por Agência Brasil – Brasília

A vacinação contra a covid-19 teve início no fim de janeiro de 2021 e para auxiliar no acompanhamento da quantidade de pessoas vacinadas, governos estaduais e municipais passaram a divulgar um “vacinômetro”. A página é uma espécie de banco de dados que registra, entre outras informações, a quantidade de pessoas que já tomaram algum tipo de imunizante contra a doença, locais de vacinação, quais grupos estão sendo vacinados, etc. Na maior parte dos vacinômetros também é possível obter as informações por município.

O Ministério da Saúde também disponibiliza uma ferramenta com informações sobre o registro das doses aplicadas da vacina. Os dados sobre as coberturas vacinais podem ser acessados por meio de um painel online, no LocalizaSUS.

Confira os vacinômetros contra a covid-19 em todo o país:

Edição: Bruna Saniele

A SINDROME DO 2º MANDATO.

O 2º mandato sempre foi pior do que o 1º.

Até para quem aparentemente tinha uma base política e técnica.

Imaginem para quem vive cercado de oportunistas e traquinos?

Implementação do 5G e avanços em conectividade serão legado do governo

Em entrevista, Fábio Faria falou sobre gestão, 5G, eleições e governo

Publicado em 06/04/2021 – 00:26 Por Agência Brasil – Brasília

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, participa do programa Sem Censura, na TV Brasil

Em entrevista hoje (5), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou sobre o que considera que será seu legado para os próximos 10 anos: a implementação do padrão da nova geração de internet (5G) no Brasil.

“Temos um deserto digital muito grande. São 45 milhões de brasileiros sem acesso à internet. Estamos aproveitando o leilão 5G para diminuir esse deserto digital e, até 2028, vamos levar internet para todos os brasileiros”. O ministro afirmou que a missão de conexão de todos os brasileiros é um esforço conjunto e uma exigência do governo.

Faria também foi questionado sobre assuntos políticos diversos, como a atual composição do governo, o papel da comunicação e da imprensa na atual gestão, mudanças políticas e sobre o cenário que acredita que será o palco das eleições federais de 2022. 

Sobre as recentes mudanças na estrutura política, e as mudanças de comando nas Forças Armadas, Faria afirmou que há continuidade no projeto democrático do atual governo federal e que especulações sobre ingerência ou interferência política nos comandos militares são infundadas.

Sobre a troca efetuada pelo presidente Jair Bolsonaro no comando do Ministério da Defesa e a consequente mudança no comando da Marinha, Força Aérea e Exército, Faria afirmou que não há qualquer razão para preocupação. Faria explicou que o processo faz parte da tradicional hierarquia militar, que geralmente organiza posições de comando pelo critério de antiguidade. 

“É normal que os comandantes das Forças sejam mais jovens do que o ministro da Defesa. Foram trocas consensuais. O ministro Braga Netto é mais moderno. Os três antigos comandantes e os três novos comandantes estarão presentes na troca para demonstrar que há total harmonia no processo. Não muda em nada o respeito à democracia”, explicou.

Eleições 2022

Sobre política e a previsão do cenário eleitoral de 2022, Faria afirmou “Lula ainda não está na vitrine”. Segundo o ministro, o presidente Jair Bolsonaro tem plena consciência de que haverá um embate político que poderá levar ao segundo turno em 2022, seja contra Lula ou contra o adversário escolhido pela oposição. “O presidente Bolsonaro sempre soube que iria enfrentar o PT em 2022 em segundo turno. Não mudou nada”, afirmou.

“O presidente Bolsonaro foi anti-PT e derrotou grandes políticos. Agora, temos um governo que realizou muita coisa. As pessoas estão preocupadas com a pandemia e as pessoas não querem saber de política, querem saber quando vão se vacinar.”

Legado

O ministro revelou também o que considera o pior momento de sua atual gestão: os momentos iniciais frente ao Ministério das Comunicações – quando, segundo Faria, havia grande atrito entre os poderes. 

Sobre o ápice de sua carreira como ministro, Faria afirmou que a entrega do edital do leilão da tecnologia 5G para o Tribunal de Contas da União (TCU) foi o momento mais marcante. Fábio Faria disse ainda que seu legado será o 5G no Brasil, a ampliação da conectividade em áreas remotas e a expansão de diálogo em um Brasil “amplamente dividido.”

Responsável pela pasta desde 17 de junho de 2020, o ministro está a frente das negociações para a implementação da nova geração de internet no Brasil e trabalha como consultor do assunto na comissão especial do 5G no Congresso. Ele está, ainda, no comando de estatais incluídas no Plano Nacional de Desestatização (PND) do governo federal. Fábio Faria é considerado figura estratégica na articulação política do governo com o Legislativo e também é avaliado como apaziguador de eventuais conflitos entre os Poderes.

Fábio Faria foi entrevistado na estreia do novo formato do programa Sem Censura, que foi ao ar nessa segunda-feira (6) na TV Brasil, sob o comando da jornalista Marina Machado. Em suas considerações finais, Faria relembrou o histórico do Sem Censura, que desde 85 coloca temas de interesse público em debate.

Fábio Faria foi entrevistado pelos jornalistas Marianna Holanda, do Estadão, e por Fábio Murakawa, do Valor Econômico, sobre a atual conjuntura política, mudanças no governo e sobre a articulação do governo antes e durante a pandemia de covid-19.

Veja aqui a íntegra do programa Sem Censura

Edição: Fábio Massalli

contador free


Webtiva.com // webdesign da Bahia

abril 2021
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia