Na coletiva sobre indícios de eficácia de 50% na Coronavac, Doria estava a 6.560km de distância

Não chega nem ao nível da russa Sputnik (90,5%). Ele só não contava com o imponderável: seu vice com covid forçou seu retorno à vida como ela é. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O percentual ainda será oficializado, mas o Butantan indica o que o Wall Street Journal noticiou na segunda (21): a eficácia da vacina é de 50%.

Evaldo de Araújo, infectologista do Hospital das Clínicas da USP, diz que se isso for confirmado, a chance de imunizar uma pessoa será de 50%.

O presidente do Butantan, Dimas Covas, deu outra má notícia: o pedido de registro da vacina da Anvisa será realizado apenas dentro de 15 dias.

O infectologista diz que tudo é muito frustrante: “Ficou muito feio, muito ruim”. Sugere aposta do Brasil em vacinas de eficácia próxima de 100%.