Fonte: Site A REGIÃO

Na Baía de Todos Os Santos com a estreia, pela empresa Mobitur, da lancha speedboat. O lançamento foi feito por Mario Bruni, da Conquest Operadora de Turismo; Beto Menezes, da Privetur; e Cláudio Maia, da Itaparica Turismo.

A viagem inaugural saiu do Terminal Náutico de Salvador até a Ilha dos Frades, com parada em Bom Jesus dos Pobres. Inspirada no Prêmio Nobel da Paz, a lancha foi batizada de Malala Yousafzai, símbolo da luta pelo direito à educação das meninas.

O equipamento possui capacidade para 46 passageiros sentados, 2 tripulantes, material de salvatagem e equipamento de oxigênio (seguindo os padrões da aviação), garantindo conforto, rapidez, segurança e seguindo todos os protocolos de biossegurança para os turistas.

 

Pesquisa de 18 anos

“A mobitur é um projeto que já tem 18 anos e que a gente vem amadurecendo e ele está se materializando agora. A Malala foi concebida para nossa Baía. A gente precisava de um equipamento para integrar as pessoas ao mar e um olhar com outra perspetiva da cidade de Salvador”.

“Ela tem total e plena integração com a natureza porque não tem cobertura. Ela foi concebida com esse conceito, explorado em Nova York com Jet Boat, Miami, Roterdã e Shanghai. Nós fizemos pesquisas para trazer esse conceito”, diz Luís Valente, CEO da Mobitur.

Marcelino Carvalho, também da Mobitur, diz que “o produto Malala representa uma alternativa que vai de encontro aos anseios de uma população que está sentindo falta de estar ao ar livre, por ser uma embarcação com a proposta de contato direito com a natureza”.

Carvalho revela que existe um plano de investimento para trazer novos equipamentos para Bahia. “A nossa intenção é começar com a Malala, mas temos programado para 2021 a chegada de novas embarcações e produtos diferentes, com a ideia de inovar o mercado náutico da Bahia”.

 

Experiência aprovada

Cristina Mendonça, uma das convidadas do trade turístico, contou sua experiência. “Foi muito diferente das minhas outras experiências com lanchas, escunas e catamarãs. Eu realmente fiquei surpresa com três fatores da Malala: a velocidade, a estabilidade e a segurança”.

Outra convidada, Tânia Neres, afirma que “é satisfatório saber que é uma lancha rápida e que tem estabilidade no mar, o que vai ser muito importante para as pessoas que têm medo de navegar, então ninguém vai enjoar e vai curtir muito.”