Enquanto leio esta interessante peça do ciber jornalismo aqui no Sarrafo, rememoro as “escorregadeiras” dos meus tempos de criança. É, porque naqueles tempos ainda não havia chegado ao Brasil os Norte americanos tobogãs, que fizeram frisson entre crianças e adultos!

 

Vejam só como as coisas evoluem no mundo civilizado. Quem ousaria dizer do tobogã sociológica e sintaticamente entronizado de forma tão singular nos costumes, linguagem e prática de imposições aflitivas no mundo das políticas? Não é surpreendente?

 

Não me escapa à memória a primeira viagem aérea e as sensações das perdas de peso causadas pelos vácuos percorridos pela aeronave, o que nos suprimia a gravidade fazendo-nos como se flutuássemos no ar, não fosse, na verdade, uma sensação de imponderável queda quase livre!

 

Essa simbologia linguística muito bem aproveitada pelo Sarrafo para descrever o “bota fora” no Sistema PMI, com vistas à excreção do exército de nomeados que dormiam pendurados no Orçamento e folha de salários do município, nos faz pensar. Isto nos faz navegar com alguma ironia, os medos e incertezas dos defenestrados dos mimos e cuidados maternos da viúva mãe. Fico imaginando ouvir o balido lacrimoso do terneiro esfomeado ante a irreversibilidade e teimosia da vaca nutriz que, peremptória, nega seu saboroso leite. É trágico!

 

Por favor, não considerem essa construção de sintaxe meramente figurativa, como sendo um tripudio ou escárnio àqueles que passam a integrar o contingente doravante em dieta restritiva e com acesso vetado à rica e calórica ração servida pela PMI aos seus nomeados em cargos de confiança, Convenhamos, todos já estão rotundos; bem “nutridos”, ate gordinhos e com indisfarçável sobrepeso!

 

Admira-me e causa estranhamentos, que o perfil e o histórico resultantes do modelo político e administrativo adotado pelo ainda atual governo, não tenha pensado em ergonomia e racionalidade com relação ao uso abusivo do turnover, sem anglicismo; ainda prefiro os expressivos: “entra e sai”, o “nomeia e exonera”, o “admite e o demite” para facilitar os trâmites das centenas de nomeados, singularmente secretários, entre os vários que sequer chegaram a sentar à cadeira da secretaria para a qual foi elevado.

 

Explico a minha sugestão prática e funcionalmente dinâmica: Paralelamente instituídos por Decreto Emergencial; o Tobogã de saída e a Escada Rolante de entrada, geminados e intercomunicantes, deveriam ter sido montados no átrio de acesso ao Palácio Paranaguá, o que facilitaria em muito o pesado trânsito do “mete e tira” de secretários e afins nomeados e exonerados por decretos simultâneos. No mundo político as coisas passam tão rápidas não é?

 

Com esse aparato quase automático, todo esse processo poderia ter sido otimizado para números recordes de nomeações e exonerações automáticas/dia. E esse processo de meramente burocrático, se transformaria num performático espetáculo teatral, com intensa participação e interatividade popular. A claque popular postada ao sopé do tobogã recepcionaria com apupos ou guirlandas havaianas (duvido muito o 2º) aqueles, morro abaixo. Já a claque apologista, os babaovistas de plantão, ao pé da escada rolante ascendente cantariam hinos de louvor àqueles elevados aos seus quinze minutos de sucesso no Sistema e na mídia política, enquanto Secretários de fugaz transitoriedade.

 

Imaginem o nosso prefeito; tão simpático; tão querido pelo povo agradecido! Ele descendo no seu último dia de prefeito ao tobogã untado com azeite Gallo extra-virgem! O sopé do tobogã repleto de guirlandas de rosas rubras e o rego final acarpetado de almofadas recheadas com jasmins indianos! Muita água de cheiro, abraços e lágrimas por tão saudosa despedida! Não seria Lindo?

 

Não sei o porquê de haver-me lembrado agora de um país que conheci, onde logo após as celebrações dos casamentos, pagos os dotes; os maridos levam as esposas ao dentista e recomendam que lhes extraiam os dentes caninos, os pré-molares os molares e ate os sisos!  Seria por algum fator de economicidade?

 

Agora me deem licença que vou lá à cozinha engolir o meu Paquetá 500mg.