WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: out/2020

OSB ILHÉUS – DÍVIDA CONSOLIDADA DO MUNICÍPIO

A ROMÂNTICA E HISTÓRICA ILHÉUS E O SEU ABANDONO CULTURAL

 

 

Acabar com as filas nas unidades básicas de saúde é uma prioridade de Cacá (11)

A ampliação do atendimento nas unidades básicas de saúde para acabar com as filas de consultas médicas e exames clínicos, é prioridade do candidato a prefeito de Ilhéus, Cacá, da coligação “O Futuro é Agora”. Outra medida do futuro prefeito será a implantação do Plantão Odontológico 24 Horas, cuja rede de assistência foi totalmente desarticulada pela atual gestão municipal. 

“Nossa equipe já definiu uma estratégia, em nível de suprimentos e de recursos humanos, para viabilizar o funcionamento das unidades de saúde, das 7 às 18h, e algumas até às 22h, considerando a localização geográfica, na zona urbana e na zona rural”, afirma Nosso Cacá. 

O candidato lamentou que, apesar dos investimentos feitos pelo Governo do Estado em Ilhéus, a atual gestão não foi capaz de dar eficiência ao serviço de saúde pública. Cacá teve a experiência, como vice-prefeito, de participar do planejamento de grandes obras para Ilhéus, como o Hospital Costa do Cacau e a transformação do Hospital Regional da Conquista em uma unidade materno-infantil.  

O plano de Cacá para a saúde em Ilhéus contempla a implantação de cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) e dois Hospitais de Pequeno Porte (HPP’s), como alternativas para consolidar um projeto de saúde popular. Ele pretende também realizar um programa especial de atendimento ao idoso e ao deficiente físico, com acompanhamento domiciliar.

“Vamos implantar o Programa Médico da Família, um sistema de acompanhamento pediátrico nos anos iniciais, aliado a um programa de complementação alimentar da criança (0 a 6 anos), e implantar a Central de Leitos do SUS municipal, que permitirá uma gestão direta na resolução das transferências necessárias para o internamento dos pacientes”, enfatiza Cacá.

AMOR A PRIMEIRA VISITA

Se ainda fosse Luis Eduardo Magalhães, eu acreditaria nesse amor.

Ele era figura constante em Ilhéus, frequentador assíduo das tardes de domingo no Berro D’água, acessível e cordial com todos.

Mas Grampinho, me poupe, me economize…

GUSMÃO ENTREVISTA JABES

Ilhéus é destaque nacional no combate a fraudes no Bolsa Família. ===>>>03-06-2016<<<===

Trabalho de auditoria resultou na exclusão de 6 mil cadastros irregulares e inclusão de cerca de 4 mil novos beneficiários

Na última quarta-feira, 1º de junho, uma reportagem do telejornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo, mostrou o resultado de um trabalho que vem sendo realizado em Ilhéus desde o ano de 2013 para inibir fraudes no programa federal Bolsa Família, que visa transferir renda a famílias carentes. A matéria citou como exemplo o levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS), em parceria com a Caixa, que identificou mais de 6 mil cadastros irregulares.

Fotos divulgação

Fotos divulgação

De acordo com o atual secretário de Desenvolvimento Social, Kácio Brandão, as auditorias foram realizadas durante a gestão do ex-secretário e vereador Jamil Ocké, por determinação do prefeito Jabes Ribeiro. A fiscalização detectou, dentre os cadastros irregulares, o recebimento do benefício por parte de 1300 servidores municipais, que passaram a integrar o programa durante a gestão municipal anterior.

Esse tipo de fraude foi registrado em grande número no Brasil nos últimos anos. Em todo o País, já foram descobertos 500 mil cadastros irregulares de pessoas que prestaram informações falsas ou que até mesmo já morreram. Um cruzamento de dados junto à Receita Federal, Tribunais de Contas, Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Ministério do Desenvolvimento Social, que é responsável pelo Bolsa Família, mostrou o tamanho do prejuízo: R$ 2,5 bilhões pagos entre 2013 e 2014.

Oportunidade – Em Ilhéus, após a verificação dos cadastros irregulares, seis mil benefícios pagos a pessoas que não se enquadravam nos parâmetros foram cancelados no primeiro semestre de 2015. Com isso, a fila de espera para adesão ao programa andou, passando a beneficiar ilheenses que realmente precisavam da complementação de renda.

:: LEIA MAIS »

CARTA À POPULAÇÃO – JAMIL OCKÉ

Após quase 04 anos da matéria veiculada em um programa televisivo, com referência à Operação Citrus, venho a público esclarecer o que segue:
Tal operação teve o objetivo de investigar supostas fraudes entre empresas e o Município de Ilhéus que teriam ocorrido entre 2009 até o ano de 2016 (oito anos).
A matéria sensacionalista do Fantástico (Rede Globo de Televisão) leva a crer de que as supostas irregularidades no Município teriam levado a uma situação de ônibus escolares danificados, entrega de carne vencida em Escola Municipal e a precariedade de uma sala de aula no Distrito do Japu. Nunca fui responsável direta ou indiretamente sobre qualquer questão na Secretaria de Educação, tampouco fui responsável direta ou indiretamente por licitações no Município, que ocorrem em um setor unificado e distante de meu local de trabalho.
Como é de conhecimento de todos do Município, estive a frente da Secretaria de Desenvolvimento Social entre os anos de 2013 a 2015 (três anos), portanto era responsável na implementação e ampliação do CRAS, CREAS, CRAM, BPC (idosos e pessoas com deficiência), Centro POP, Abrigo Institucional para moradores de rua, Cartão do Idoso, Balcão de Emprego, Abrigo CASA LAR (feminino e masculino), Abrigo Renascer, Conjuntos Habitacionais do “Minha Casa Minha Vida”, acompanhamento de Bolsa Família, inclusive, talvez alguns se lembrem, foi em minha gestão que determinei pessoalmente a exclusão de diversas pessoas que recebiam bolsa família irregularmente, inclusive servidores públicos¹ , bem como foi em minha gestão que tivemos um salto nas matrículas do PRONATEC, o que levou a Ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campelo, a vir pessoalmente acompanhar nossa formatura ² , e ainda, foi em minha gestão que entregamos as casas do Condomínio e Loteamento Sol e Mar, onde milhares de famílias realizam o sonho da casa própria³ .
Acredito que não sejam necessários maiores exemplos de que não era Secretário de Educação do Município de Ilhéus/BA.
Na matéria, o Ministério Público menciona que a fraude rendeu cerca de R$25 milhões, porém, ao final do meu processo, depois de todo o alarde provocado, apresentação de documentos e testemunhas trazidos, todo este valor foi desconsiderado e hoje eu estou respondendo por R$12 mil, referente a um suposto recebimento a menor de 2 mil quilos de frango no Natal de 2015. Minha defesa demonstrou através de provas concretas, inclusive com a assinatura dos recebidos, bem como o Número de Identificação Social (NIS), a inexistência de quaisquer irregularidades, além de que tal entrega foi aprovada pelo Tribunal de Contas, sem qualquer ressalva. O processo no Tribunal de Contas e o Penal são públicos, todos podem acessar. Aqueles que veiculam o vídeo do Fantástico não querem acessar por preguiça ou por terem medo de estarem errados no que dizem.
A oposição tem veiculado o referido vídeo do Fantástico tentando demonstrar que eu teria me beneficiado com as irregularidades em licitações, enriquecendo; quem me conhece sabe que moro no mesmo apartamento há mais de 30 anos, dirijo o mesmo carro desde 2010 e, como foi demonstrado em processo, sequer tenho dinheiro em conta bancária fora o previsto em minha renda normal como professor municipal e Secretário/Vereador, à época.
A oposição, ao invés de apresentar propostas, busca desviar a atenção das propostas e benefícios que foram trazidos e do que realmente importa numa eleição – que o povo escolha aquele que irá lhe representar para promoção do seu melhor bem-estar.
Mesmo com todos esses percalços, fiz questão de que minha candidatura fosse umas das primeiras registradas na Justiça Eleitoral, acompanhada de todas as certidões, inclusive as negativas criminais.
Assim, com esta carta, estou dando como encerrado este assunto nas redes sociais e na mídia, a Justiça irá solucionar a questão no futuro. Aqueles que desejarem debater sobre a questão pessoalmente, podem me procurar, ficarei o mais feliz e gratificado em responder e esclarecer todas as questões.
Retorno às eleições com sentimento de esperança e determinação; fortalecido por todo o apoio que me é dado por amigos, familiares e companheiros de luta. Sigo honrado, apto a concorrer às eleições de 2020, inspirado nas realizações que efetivei durante minha trajetória política, e por isso conto com o apoio e o voto do povo da nossa cidade para continuar a construir um presente melhor.

Ilhéus/BA, 30 de Outubro de 2020.
Jamil Ocke
Candidato a Vereador – 11.222

1 – https://folhapolitica.jusbrasil.com.br/noticias/150386482/mil-funcionarios-e-ex-funcionarios-publicos-recebiam-irregularmente-o-bolsa-familia-em-ilheus-ba?ref=amp
2 – http://mds.gov.br/area-de-imprensa/noticias/2014/setembro/ministra-participa-de-formatura-do-pronatec-brasil-sem-miseria-em-ilheus-ba
3 – https://diariobahia.com.br/minha-casa-minha-vida-entrega-mais-de-2-mil-apartamentos-em-ilheus/

O VENENO DA NOITE!

Em qual dos 40 distritos de Ilhéus, o Jequitibá de Itabuna vai construir seu shopping?

O povo precisa saber de detalhes…

OBSERVATÓRIO SOCIAL DO BRASIL – ILHÉUS BA.

Projeto de Cacá vai levar internet aos distritos de Ilheus

Durante o debate realizado na Faculdade de Ilhéus, na quarta-feira (28), que reuniu os candidatos a prefeito, Cacá (11) lamentou o estado de abandono em que se encontra a população dos distritos, e garantiu, se eleito, resgatar o projeto Gigasul, em parceria com a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), para levar o sinal de internet às comunidades rurais. 

O candidato Progressista criticou a situação precária das estradas vicinais de Ilhéus, que só recebem melhoramentos às vésperas de eleição e da festa de padroeiro. Nosso Cacá reprovou também o serviço caótico de transporte público no município, que na sua visão, tem prejudicado a comercialização dos pequenos produtores rurais. 

Para Cacá, o sinal de internet nas comunidades rurais vai promover mais integração e desenvolvimento para o setor agrícola. O resgate do projeto Gigasul, inclusive, já foi discutido com o reitor da UESC, Alessandro Fernandes Santana, além de outras possibilidades de desenvolvimento na área de inovação tecnológica no município. 

O Projeto Rede Sul-Baiana de Comunicação em alta velocidade para Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação (Gigasul) tem como objetivo a implantação de uma rede rápida para o tráfego de dados entre as instituições de ensino e pesquisa e as prefeituras de Ilhéus, Itabuna e Uruçuca, além das empresas do Polo de Informática. 

Parceria – Em associação à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (SECTI), o projeto Gigasul será desenvolvido no âmbito do Parque Tecnológico do Sul da Bahia, sediado na UESC. Segundo Nosso Cacá, esse projeto é fundamental para o desenvolvimento do ecossistema de inovação em Ilhéus e no Sul da Bahia. 

A proposta do candidato da coligação “O Futuro é Agora” (PP. PT. PC do B. DC e Rede) é expandir também o sinal de internet para as praças, morros e áreas periféricas da cidade. “Hoje podemos tirar do papel sonhos mais audaciosos, ambiciosos para construir uma cidade mais justa e humana, e isso passa é claro pelas comunidades rurais”, salienta Cacá.

Em debate, Cacá (11) deixou Marão sem respostas

Um dos momentos mais comentados entre os que assistiram ao debate dos candidatos a prefeito, promovido pela Faculdade de Ilhéus, na noite de quarta-feira (28), foi quando o candidato Cacá (11) dirigiu perguntas ao prefeito Marão sobre a utilização dos recursos públicos, para ele justificar o alto custo dos preços dos contratos de serviços da Prefeitura. Marão (PSD) titubeou e não respondeu aos questionamentos de Cacá e de outros candidatos.

Na rodada de perguntas candidato para candidato, Nosso Cacá foi o primeiro a formular a questão e escolheu o prefeito candidato. Ele questionou o fato de Marão, no segundo mês de seu governo, ter “sujado” o nome do município de Ilhéus no CAUC, a certidão negativa de débito do Governo Federal, o que impediu a cidade de receber recursos federais e provenientes de emendas parlamentares. 

“A gestão anterior deixou na Saúde 10 milhões de reais no caixa e você decretou estado de emergência na saúde, o que ocasionou o pedido de demissão da então secretária da pasta. Gostaria que o senhor esclarecesse por que o resíduo sólido (lixo) de Ilhéus custava, no governo passado, uma média de 800 mil reais por mês e o senhor gasta 1 milhão e 600 mil reais por mês?”, perguntou Cacá. 

O Progressista ainda questionou: “por que o transporte escolar, no governo passado, não chegava a R$ 150 mil, e no seu governo, custa R$ 400 mil? Por que a iluminação pública era exatamente R$ 200 mil por mês e, no seu governo, custa R$ 372 mil? Gostaria de saber se esses contratos de alto valor agregado para o povo de Ilhéus vão continuar por mais quatro anos de sua gestão e que transparência o senhor vai ter?”

E totalmente sem graça, o prefeito Marão disse: “Não sei nem que pergunta responder”, ao fugir dos questionamentos do Nosso Cacá, que, por sua vez, lamentou, na réplica, a ausência de respostas do atual prefeito de Ilhéus, dando a entender não saber explicar os motivos que levaram ao aumento absurdo dos valores dos contratos da Prefeitura.

O VENENO DA NOITE!

A simbologia do numero ’40’, lembra alguma história infantil?

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
outubro 2020
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia