WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa

:: ago/2020

‘Antes de obras novas, queremos concluir obras inacabadas’, diz Bolsonaro

30/08/2020 10:49

Presidente afirmou que governo quer concluir “obras inacabadas há 10, 20, 30, 40 anos”

Presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou no Twitter que vai priorizar conclusão de obras não terminadas. Crédito da Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro publicou neste domingo (30) a mensagem de que seu governo vai priorizar a conclusão de obras não terminadas de governos anteriores antes de iniciar novos projetos. “Antes de obras novas, queremos concluir obras inacabadas há 10, 20, 30, 40 anos”, afirmou em sua conta no Twitter.

A postagem compartilhou ainda o vídeo de uma declaração do ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, admitindo que o governo está, sim, inaugurando obras de governos anteriores. “Sempre se questiona ou critica a falta de continuidade dos governos”, disse.

POR QUE MALÃO É UMA NOIVA TÃO COBIÇADA?

Com certeza não é pela competência ou boa gestão.

Podem apostar na complacência e na permissividade.

Malão gozando a cara do povo

 

O FINAL DOS DEVANEIOS E A CHEGADA DA REALIDADE!

Amanhã, 31 de agosto, vai estar aberto o prazo para as Convenções Partidárias.

Fato comum em qualquer eleição.

Nesse momento vão ser decidas as coligações, agora só na majoritária, e lançamento das candidaturas que poderão ser homologadas ou não, pela Justiça Eleitoral.

Quando tudo estiver nos conformes, posso analisar FRIAMENTE cada candidatura de per si.

Até lá, continuo observando a movimentação…   

O VENENO DA NOITE!

Faz tempo que o ‘coronelismo’ acabou.

Foi substituído pela ‘despudorada elite eleitoreira’!

Pega a visão…

O GOVERNADOR RUI COSTA, VEM INAUGURAR MAIS UMA OBRA DO GOVERNO DO ESTADO.

RUI COSTA INAUGURA NESTA SEGUNDA-FEIRA PRIMEIRA ETAPA DO SISTEMA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA ZONA SUL DE ILHÉUS

Mercado de trabalho mostra estabilidade após pandemia, aponta Ipea

A taxa de desocupação foi de 13,3% na semana de 2 a 8 de agosto

Publicado em 28/08/2020 – 20:23 Por Vladimir Platonow – Repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

O mercado de trabalho brasileiro mostra sinais de estabilidade, com algum viés de recuperação, ainda que de forma discreta, após o tombo causado pelos efeitos econômicos da pandemia. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (28), em boletim do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Covid-19) referente à semana de 2 a 8 de agosto.

Segundo a Carta de Conjuntura do Ipea, ainda que não seja possível notar uma reação mais robusta do mercado de trabalho, a simples estabilidade nos índices já pode apontar que houve uma interrupção na tendência de queda, que vinha se mostrando desde o mês de março, notadamente a partir de maio e junho, quando houve o pico da pandemia principalmente no Rio de Janeiro e São Paulo.

A taxa de desocupação foi de 13,3% na semana de referência, próxima da média de julho, de 13,1%. O nível da ocupação também apresentou estabilidade em relação ao mês anterior, situando-se em 47,9%, nível idêntico à média de julho.

“O nível de ocupação costuma reagir aos movimentos do nível de atividade de forma defasada. Assim, o recuo da população ocupada observado em junho e julho teria refletido a forte retração da atividade econômica observada no início da pandemia, e sua estabilidade no período mais recente já poderia ser interpretada como reflexo da melhora dos indicadores econômicos a partir de maio”, destacaram os técnicos do Ipea.

Segundo eles, se não houver piora das condições sanitárias associadas à pandemia, o que poderia levar a novas restrições ao funcionamento das atividades econômicas, “seria razoável esperar que o nível de ocupação passasse a recuperar-se gradualmente nos próximos meses”.

Ainda assim, mesmo que a evolução favorável da pandemia possa levar ao processo de retorno gradual a algum tipo de normalidade no funcionamento da economia, os efeitos adversos da crise no mercado de trabalho, de acordo com o Ipea, tendem a persistir durante algum tempo.

“Em particular, é razoável imaginar que, nos próximos meses, a taxa de desocupação se mantenha em um patamar elevado, podendo até vir a oscilar para cima, pressionada pelo movimento de retorno à força de trabalho de uma parcela de trabalhadores que, amparada pelo recebimento do auxílio emergencial, deixou de procurar emprego por conta da crise e do distanciamento social”, salientou o instituto na Carta de Conjuntura.

De acordo com o Ipea, é razoável esperar que, com a continuidade do processo de recuperação do nível de atividade econômica, o nível de ocupação passe a recuperar-se nos próximos meses, mas a taxa de desocupação se mantenha em um patamar elevado, pressionada pelo movimento de retorno à força de trabalho de pessoas que deixaram de procurar emprego por conta da crise e do distanciamento social.

“Os resultados recentes da Pnad Covid-19 sugerem que esse movimento ainda não começou de forma significativa. De fato, o número de pessoas não ocupadas que não procuraram emprego por conta da pandemia, mas gostariam de trabalhar, permaneceu elevado (18,3 milhões), apesar da queda em comparação com a média de julho (18,9 milhões)”, ressaltou o Ipea.

De qualquer forma, a redução, na margem, do contingente de pessoas fora da força de trabalho que gostariam de trabalhar, mas não procuraram emprego por conta da pandemia, é um dos indícios que sinalizam o retorno gradual a algum tipo de “normalidade” no mercado de trabalho.

“Outro sinal nesse sentido é fornecido pelo número de pessoas ocupadas, mas temporariamente afastadas do trabalho devido ao distanciamento social, que continuou a trajetória de queda observada desde o início da pesquisa. Na primeira semana de agosto, esse indicador atingiu 4,7 milhões de pessoas, abaixo da média de julho, que foi de 6,8 milhões de pessoas.

Edição: Liliane Farias

O VENENO DA NOITE!

Os ‘traquinos’ começam a pagar as faturas.

Vamos aguardar mais um pouquinho por novidades.

Paciência…

UMA PARÓDIA ROLANDO NO WHATSAPP

O COLO COLO APRESENTA SEUS CRAQUES.

Falta o Barcelona fazer o mesmo.

ARTILHEIRO BOCA DE GOAL

COMPENETRADO EM RESPEITO AO HINO NACIONAL

JUNTO AO MEIO CAMPO, TORCEDORES E DIRETORES

 

PROBLEMAS DA CACAUICULTURA BAIANA E O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA.

Pronunciamentos do Presidente do Sindicato Rural de Ilhéus, e da Ministra da Agricultura.

 

 

COMEMORANDO COMO UM GOL DE PLACA. ===>>> 07/04/2020

A cada confirmação de infecção pelo coronavírus, a Prefeitura de Ilhéus vibra, anunciando e quase comemorando.

Não obstante a sua incompetência, ainda coloca carros de som tocando mais terror na população.

Vamos coroa-lo…

USO INDISCRIMINADO DE MÁSCARAS, UM MODISMO SEM QUALQUER NOÇÃO!

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
agosto 2020
D S T Q Q S S
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia