WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 26/maio/2020 . 18:01

NESSA JOGADA, MARÃO SE LASCOU TODINHO.

Igreja Batista Memorial de Ilhéus vai manter as programações de forma virtual

Igreja Batista Memorial de Ilhéus vai manter as programações de forma virtual 1

O Pastor Abraão da Igreja Batista Memorial de Ilhéus, utilizou as redes sociais para informar a seus membros que as atividades da igreja continuará de forma virtual. 

O Pastor salientou que a decisão é para a valorização e preservação da vida.

Veja aqui a nota na íntegra.

COMUNICADO Diminuto

 

Entidades apoiam ministro e dizem que burocracia com bandeira ambiental devasta.

Setor produtivo apoia ações de Ricardo Salles por legislação para desenvolvimento sustentável

“No meio ambiente, a burocracia também devasta”. Com este argumento central, entidades de setores produtivos do campo, da indústria, do comércio, turismo e da construção civil, entre outras, condenaram a agenda burocrática que utiliza a bandeira ambiental como instrumento para o travamento ideológico e irrazoável de atividades econômicas cumpridoras das leis e essenciais ao desenvolvimento do País.

Por meio de nota, as entidades concluem que tal agenda afasta investimentos e subtrai empregos, gerando pobreza em vez de respeito ao meio ambiente. E reafirmam seu compromisso com a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável, condenando os infratores que, além de causarem prejuízos ambientais e à imagem do País, praticam concorrência desleal às empresas regulares e responsáveis.

“As ações do Ministério do Meio Ambiente, na defesa da legislação e dos interesses ambientais com sensibilidade ao desenvolvimento do País de forma sustentável e legítima, contam com o nosso total apoio”, conclui a nota publicada como anúncio nos meios de comunicação.

Notícias Relacionadas

A manifestação de apoio ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ocorre depois de entidades ligadas à proteção ambiental e em defesa da transparência repudiaram a fala do titular da pasta na reunião ministerial de 22 de abril, quando o ministro defendeu “passar a boiada”, alterando regras infralegais, enquanto a imprensa se concentra no noticiário sobre a pandemia de covid-19.

Operação Placebo aprofunda investigações sobre corrupção na saúde

São cumpridos 12 mandados de busca e apreensão em SP e no Rio

Hospital de campanha Foto: Rogério Santana/Governo do Rio de Janeiro

A Operação Placebo, deflagrada hoje (26) pela Polícia Federal (PF), no Rio de Janeiro, vai aprofundar as investigações para apurar a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do estado. De acordo com a PF, os elementos de prova obtidos durante as apurações foram compartilhados com a Procuradoria-Geral da República (PGR), dentro da investigação que ocorre no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os trabalhos começaram com a Polícia Civil, o Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal (MPF).

No início da manhã, policiais federais chegaram ao Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio, Wilson Witzel, na zona sul da cidade. Segundo a PF, a Operação Placebo apura “indícios de desvios de recursos públicos destinados ao atendimento do estado de emergência de saúde pública de importância internacional, decorrente do novo coronavírus no estado”.

Em nota, o governador afirmou que não há nenhuma participação ou autoria dele em qualquer tipo de irregularidade nas questões que envolvem as denúncias apresentadas pelo MPF. “Estou à disposição da Justiça, meus sigilos abertos e estou tranquilo sobre o desdobramento dos fatos. Sigo em alinhamento com a Justiça para que se apure rapidamente os fatos. Não abandonarei meus princípios e muito menos o estado do Rio de Janeiro.”

Na nota, Witzel disse ainda estranhar declarações de parlamentares da base aliada ao governo sobre operações da PF.  “Estranha-me e indigna-me sobremaneira o fato absolutamente claro de que deputados bolsonaristas tenham anunciado em redes sociais, nos últimos dias, uma operação da Polícia Federal direcionada a mim, o que demonstra limpidamente que houve vazamento, com a construção de uma narrativa que jamais se confirmará”, afirmou.

Questionado mais cedo sobre a operação, o presidente Jair Bolsonaro disse que tomou conhecimento dos fatos pela imprensa. “Fiquei sabendo agora pela mídia. Parabéns à Polícia Federal”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada.

Em nota, a Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) destacas que as buscas nos palácios das Laranjeiras e da Guanabara tiveram autorização do STJ. “A Fenapef apoia todo e qualquer esforço para apurar e combater a corrupção. Mesmo em tempos de pandemia, os policiais federais seguem fazendo seu trabalho de investigação. A lisura das investigações e o sigilo das operações devem ser preservados em qualquer circunstância.”

Mandados de busca e apreensão

Ao todo, a Operação Placebo, inclui 12 mandados de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro. Os mandados foram expedidos pelo STJ. Além dos policiais federais que foram ao Palácio Laranjeiras, equipes da PF se dirigiram ao prédio onde mora o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, em Botafogo, na zona sul.

Foram também ao edifício, no Leblon, do ex-subsecretário executivo da Secretaria de Estado de Saúde Gabriel Neves, que foi afastado do cargo e depois exonerado quando começaram as denúncias de aplicação indevida dos recursos na construção e aquisição de equipamentos dos hospitais de campanha. O subsecretário foi preso no dia 7, em operação do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC) do Ministério Público do Rio, suspeito de obter vantagem na compra de respiradores para os hospitais de campanha. Edmar Santos foi exonerado no dia 8, mas em seguida foi nomeado pelo governador para o novo cargo de secretário extraordinário de Acompanhamento de Ações Governamentais Integradas da Covid-19.

O governo do estado chegou a empenhar R$ 1 bilhão, montante que seria aplicado em contratos emergenciais sem licitação para o combate à covid-19, a maior parte para os hospitais de campanha. Sete unidades estão sendo construídas pelo Instituto de Atenção Básica e Atenção à Saúde (Iabas), organização social também investigada nas denúncias. Apesar de parte dos recursos já ter sido liberada pelo governo estadual, as unidades ainda estão atrasadas. O prazo de entrega era 30 de abril, mas o cronograma já foi atualizado diversas vezes. Estão funcionando atualmente as unidades do Leblon e do Parque dos Atletas, construídas e geridas pela Rede D’Or, e a do Maracanã, também coordenada pelo Iabas.

* Texto ampliado às 12h42 para inclusão de posicionamento da Fenapef

Edição: Graça Adjuto/Juliana Andrade

Governo federal trabalha mais que Câmara, Senado e STF somados, diz pesquisa

Entretanto, 43% dos entrevistados disseram não saber quem mais atua contra a pandemia

A responsabilidade pelo combate ao coronavírus é dos governos estaduais e municipais, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), mas para a maior parte dos brasileiros (31,2%) o governo federal é que mais trabalha contra a pandemia, segundo pesquisa exclusiva do instituto Orbis para o site Diário do Poder. Mas 43% dos entrevistados afirmam “não saber responder”, enquanto para 11% é a Câmara é a que mais trabalha, seguida do STF com 10,8% e o Senado, com apenas 4%. Leia na Coluna Cláudio Humberto.

A pesquisa foi realizada em todos os estados do País. Foto: Diário do Poder

Sobre o uso da cloroquina no estágio inicial do tratamento contra a Covid19, 39,9% disseram ser contra e 39,1%, a favor; 21% não sabem.

A margem de erro é de 1,89%. Foto: Diário do Poder

As regiões Norte e Centro-Oeste estão empatadas como o maior apoio ao uso da cloroquina: 46,5% a favor. No Sul, 50,6% são contra ao medicamento.

Notícias Relacionadas

Márcio Pinheiro, do Orbis, disse que as entrevistas são anteriores ao vídeo polêmico, e não é possível avaliar se impactariam nos números.

O Instituto Orbis ouviu 2.681 pessoas no dia 22 de maio, em todo o País. A margem de erro, para mais ou para menos, é de 1,89%

DIÁRIO OFICIAL – EDIÇÕES 108 E 109 DOS DIAS 22 E 23 DE MAIO DE 2020

Registros

Registros encontrados: 1342

  • Edição Nº 109

    23/Maio/2020

    Diário Oficial

    Data: 23/05/2020Hora: 22:19

    Decreto 037/2020 do Município de Ilhéus/BA: Dispõe sobre a antecipação do feriado municipal de Nossa Senhora das Vitórias e regras de funcionamento dos templos de qualquer culto ou religião, e dá outras providências

    Tamanho: 2.289MB

    Visualizar arquivo

  • Edição Nº 108

    22/Maio/2020

    Diário Oficial

    Data: 22/05/2020Hora: 20:03

    Portaria SUTRAM n. 015 de 22 de maio de 2020: Dispõe sobre a substituição de membro integrante da JARI – Junta Administrativa de Recursos de Infrações, na forma que especifica

    Portaria CGM n. 010/2020: Dispõe sobre o sistema de Protocolo Virtual da Controladoria-Geral do Município de Ilhéus “e-CGM

    Retificação a Portaria n. 158/2020 do Município de Ilhéus/BA, publicada no Diário Oficial Eletrônico do Município em 12 de maio de 2020, edição 100, p. 11

    Edital n. 003/2020 – AUDIÊNCIA PÚBLICA PARA DEMONSTRAÇÃO E AVALIAÇÃO DAS METAS FISCAIS DO 1º QUADRIMESTRE DO EXERCÍCIO DE 2020

    Extrato ao Termo Aditivo ao Contrato n. 041/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Ratificação, Homologação e Adjudicação da Dispensa de licitação n. 004/2020 da Superintendência de Transportes, Trânsito e Mobilidade do Município de Ilhéus/BA

    Tamanho: 2.391MB

    Visualizar arquivo

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
maio 2020
D S T Q Q S S
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia