WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 19/abr/2020 . 19:18

SERIA INFORMATIVO SE NÃO FOSSE SUSPEITO.

Pelo segundo sábado consecutivo, não tem infectados pelo coronavírus. Mas no domingo os casos explodem.

JÁ ESTÁ EM FUNCIONAMENTO A CENTRAL DO COVID-19 NO CENTRO DE CONVENÇÕES DE ILHÉUS.

Bastante tranquilizadora a entrevista do médico André Cezário no programa O Tabuleiro

“ILHÉUS ESTÁ PREPARADA PARA ATENDER PACIENTES COM COVID-19”, AFIRMA COORDENADOR.

Foto e matéria do O Tabuleiro

“Antes de ter necessidade de UTI, o município já havia pactuado leitos com o Hospital de Ilhéus. Montamos uma estrutura com mais 10 leitos no Centro de Convenções,  pois é um ambiente amplo e ventilado”, pontuou. André também informou que uma ala do Hospital Regional Costa do Cacau está sendo adequada para pacientes graves de Covi-19 na região. Serão 30 leitos de UTI para toda a região.

Centro de Convenções.

Bolsonaro estima o ‘custo Rodrigo Maia’ para o Brasil: mais de R$1 trilhão

Presidente da Câmara se especializa em criar projetos a serem pagos pelos outros

No desabafo na noite de quinta (17), o presidente Jair Bolsonaro fez o seu palpite sobre o “custo Rodrigo Maia” para o Brasil. Só as medidas que ele fez a Câmara aprovar, durante a crise do coronavírus, custarão ao Brasil cerca de R$1 trilhão, segundo estimativa de Bolsonaro. Deve estar certo. A pandemia chegou aqui quando o governo lutava contra os prejuízos provocados por Maia retardando a reforma da Previdência. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A desidratação da reforma na Câmara custará ao Brasil R$340 bilhões em 10 anos, a maior parte com mordomias de políticos e servidores.

Estão no “custo Rodrigo Maia” as 772 viagens em jatos da FAB desde sua posse na presidência da Câmara, mas os dados são “secretos”.

Notícias Relacionadas

Maia também foi responsável por não separar economia e política ao manter parada a análise da reforma durante denúncias contra Temer.

Em 2017, ano do escândalo da JBS, o prejuízo calculado para o INSS apenas com o adiamento temporário da reforma, foi de R$18,6 bilhões.

Bolsonaro: falta orçamento para repor perdas de estados e municípios

Presidente fez live direto da rampa do Palácio do Planalto

Publicado em 18/04/2020 – 18:35 Por André Richter – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Foto: Marcello Casal Jr/Agencia Brasil

Durante uma transmissão feita pelas redes sociais direto da rampa do Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro disse que falta orçamento para repor as perdas de arrecadação de estados e municípios, causadas pela crise do novo coronavírus.

“Não sabemos quanto vai chegar a conta do ICMS e ISS. Estamos calculando muito a cima de R$ 100 bilhões. Não tem espaço para isso no Orçamento. Não é que se vire o chefe do Executivo. Se aqui nós quebrarmos, quebra o Brasil. Os estados estão muito mal das pernas”, afirmou.

O presidente defendeu medidas de saúde para evitar o contágio em massa da população, como uso de máscaras, luvas, álcool em gel e campanhas educativas, e afirmou que as consequências econômicas da pandemia podem ser graves.

Bolsonaro voltou a falar sobre a decisão de governadores e de prefeitos que determinaram o fechamento total do comércio nos estados e municípios do país devido à pandemia do novo coronavírus. Segundo o presidente, as autoridades estão fazendo o que “bem entendem” e sem levar em conta a possibilidade de muitos trabalhadores ficarem desempregados e de queda na arrecadação de impostos.

O presidente também pediu “humildade” das autoridades para reconhecerem que o fechamento total não é o caminho adequado. Segundo Bolsonaro, no que depender dele, o isolamento da população será flexibilizado.

“Essas pessoas que estão sendo demitidas não pagam conta de luz, compram o essencial na praça.  Estamos em uma situação complicada. Será que o pessoal não enxerga isso? Vai continuar me atacando, ofendendo, me chamando de tudo, até me acusando de genocídio. Não dá para entender que o que vai matar as pessoas para valer vai ser as consequências do desemprego? Acordem para isso.”

Após a transmissão, Bolsonaro desceu a rampa do Palácio do Planalto e conversou com um grupo de apoiadores que estava na Praça dos Três Poderes. As pessoas e o presidente estavam separados por uma grade de segurança que fica de forma permanente em frente do palácio.

Edição: Narjara Carvalho

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
abril 2020
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia