WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
embasa

:: 18/mar/2020 . 18:00

O VENENO DA NOITE!

Qual o órgão público que está inflacionando os preços dos alugueis em Ilhéus?

China mostra caminho para interromper disseminação do novo coronavírus

A experiência da China em conter a disseminação do novo coronavírus pode servir de lição para outros países que enfrentam a pandemia da COVID-19, disse uma autoridade da Organização Mundial da Saúde (OMS) em entrevista ao UN News.

 

Enquanto mais de 153 mil casos de doenças respiratórias foram registrados globalmente até domingo (15), esse número está em declínio na China, demonstrando que o curso do surto foi alterado, de acordo com o representante da OMS no país, Gauden Galea.

“É uma epidemia que foi interrompida à medida que crescia e parou de crescer. Isso está muito claro a partir dos dados que temos, bem como das observações que podemos ver na sociedade em geral”, disse o especialista, falando da capital, Pequim, no sábado (14).

“Portanto, essa é uma grande lição: que o curso natural do surto não precisa ser um pico muito alto que sobrecarregue os serviços de saúde. Esta lição de contenção, portanto, é uma lição que outros países podem aprender e se adaptar às suas próprias circunstâncias.”

Entendendo ‘uma pneumonia de causa desconhecida’
A Covid-19 é a mais recente doença provocada pelos coronavírus que causam infecções respiratórias, como MERS e SARS.

A OMS está trabalhando no caso desde 31 de dezembro, quando foi informada pela primeira vez que “uma pneumonia de causa desconhecida” havia sido detectada em Wuhan, a maior cidade da província de Hubei, no centro da China.

Galea relatou que havia três perguntas principais a serem compreendidas durante esta fase inicial: como o vírus estava sendo transmitido, sua gravidade e quais medidas de controle deveriam ser tomadas.

“De certa forma, as três primeiras semanas foram profundamente envolvidas na investigação epidemiológica local, na realização de perguntas aos pesquisadores nacionais, na interpretação de redes internacionais de especialistas, no desenvolvimento de comunicações de risco em torno das informações que tínhamos, enviando informações para a mídia, alcançando parceiros nas Nações Unidas e nas missões na China com sede em Pequim”, afirmou.

Galea e colegas viajaram para Wuhan de 20 a 21 de janeiro, apenas alguns dias antes de a cidade ser sujeita a um bloqueio. Na época, não havia uma demanda esmagadora pelos serviços de saúde, embora a situação tenha mudado quando especialistas em saúde chineses e internacionais realizaram uma missão conjunta um mês depois.

O especialista entendeu que, embora houvesse deficiências na época, tomar medidas diferentes teria sido difícil.

“Mas essa contenção foi eficaz e permitiu que o restante da China pudesse conter o surto de uma maneira muito eficiente. A forma da epidemia e o pequeno número de casos vistos fora de Hubei são um testemunho do sucesso e da eficácia”, afirmou.

“É muito importante perceber que essas deficiências não são exclusivas da China e que poucos países estão manifestando maior velocidade de ação.”

Da emergência internacional à pandemia
Após duas reuniões de seu Comitê de Emergência, o chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em 30 de janeiro, declarou a nova doença uma emergência de saúde pública de interesse internacional: a classificação mais alta da agência para avaliação de riscos.

A OMS então montou o que Galea descreveu como um “plano de pesquisa” e começou a enviar kits de teste e equipamentos de proteção individual para outros países.

Na semana passada, a OMS anunciou que a COVID-19 poderia ser caracterizada como uma pandemia: a primeira a ser desencadeada por um coronavírus.

“Quando lembramos que uma emergência de saúde pública de interesse internacional foi declarada em 30 de janeiro e, conforme falamos agora, estamos em meados de março, é muito importante entender que qualquer país que ainda não atendeu à chamada precisa estar agindo e agindo rápido: preparando a população através de uma comunicação de risco apropriada”, disse Galea.

Compartilhando as lições aprendidas
Com o número de casos na China em declínio, a OMS está trabalhando para compartilhar as lições aprendidas lá em benefício de outros países que agora enfrentam a COVID-19.

Galea elogiou a cooperação oportuna com a Comissão Nacional de Saúde, sua contraparte no país. Trocas precoces e frequentes resultaram no compartilhamento da sequência genética do vírus, bem como nas especificações para o desenho dos testes, para que outros países pudessem identificá-lo.

“A maior conclusão é que a China demonstrou que o curso do surto pode ser alterado. Normalmente, um surto dessa natureza teria um crescimento exponencial, atingiria um pico alto e diminuiria naturalmente quando todas as pessoas suscetíveis fossem infectadas ou desenvolvessem a doença. Isso não aconteceu na China de várias maneiras”, disse ele.

“Um: a forma do curso dos eventos – o gráfico, a curva epidêmica, como chamamos, do número de casos ao longo do tempo – parece muito antinatural. É uma epidemia que foi cortada à medida que crescia e parou de seguir. Isso é muito claro a partir dos dados que temos, bem como das observações que podemos ver na sociedade em geral.”

“Portanto, é uma grande lição que o curso natural do surto não precise ser um pico muito alto que sobrecarregue os serviços de saúde. Essa lição de contenção, portanto, é uma lição que outros países podem aprender e se adaptar às suas próprias circunstâncias.”

Utilize as ferramentas
Uma lição até agora tem sido a importância de ter sistemas nacionais de saúde pública fortes. Galea sublinhou a necessidade de preparação e o valor de fornecer a todos os cidadãos acesso a cuidados de saúde.

No nível individual, ele exortou as pessoas a não entrar em pânico e a seguir procedimentos para reduzir o risco de propagação, como lavar as mãos adequadamente, cobrir o nariz ao espirrar, tossir no cotovelo e trabalhar em casa sempre que possível.

“As pessoas já ouviram essas coisas muitas vezes, mas nunca se pode repeti-las o suficiente ou com força suficiente. Este é o caminho. Essas são as ferramentas que temos agora. Utilizem.”

JORGE SOLLA TAMBÉM É UM GOZADOR. CONHEÇO.

Ele pensa que Jorge, enquanto Secretário de Saúde da Bahia, esqueceu o quanto Mário, vice-prefeito, sacaneava seu trabalho em prol do Hospital Geral Luiz Viana Filho?

Tem até a invasão do Malão e seus pernas de pau.

DIÁRIO OFICIAL – EDIÇÕES 61 E 62 DE 17 DE MARÇO DE 2020

Registros

Registros encontrados: 1280

Clique no link abaixo

  • Edição Nº 62

    17/Março/2020

    Diário Oficial

    Data: 17/03/2020Hora: 22:37

    Decreto n. 012/2020 do Município de Ilhéus/BA: Estabelece medidas temporárias de prevenção e controle para enfrentamento do COVID-19 no âmbito do município de Ilhéus e dá outras providências

    Decreto n. 013/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa servidor para a função de Fiscal bSanitário de Vigilância Sanitária, no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde

    Portaria n. 099/2020 do Município de Ilhéus/BA: Institui o Comitê Municipal de Emergência em Saúde Pública – COES, no âmbito Municipal

    Portaria n. 107/2020 do Município de Ilhéus/BA: ?Nomeia membros do Comitê Municipal de Emergência em Saúde Pública – COES, no âmbito Municipal

    Tamanho: 2.147MB

    Visualizar arquivo

  • Edição Nº 61

    17/Março/2020

    Diário Oficial

    Data: 17/03/2020Hora: 18:52

    Lei n. 4056 do Município de Ilhéus/BA: Altera a lei municipal n. 4.015, de 05 de junho de 2019, alterando a estrutura da Secretaria Municipal de Comunicação Social e dá outras providências

    Portaria n. 100/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil dá outras providências

    Portaria n. 101/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil dá outras providências

    Portaria n. 102/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria de Gestão e Tecnologia do Município de Ilhéus dá outras providências

    Portaria n. 103/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos dá outras providências

    Portaria n. 104/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social dá outras providências

    Portaria n. 105/2020 do Município de Ilhéus/BA: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social dá outras providências

    Portaria n. 106/2020 do Município de Ilhéus/BA: Concede licença com vencimentos a servidora Eliana Neres Mello

    Portaria SUTRAM n. 012 de 13 de março de 2020: Designa Gestores, Fiscais de Contratos, e Fiscais de Contratos Substitutos no âmbito da Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade do Município de Ilhéus dá outras providências

    Portaria n. 013 de 17 de março de 2020 da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo: Fica INDEFERIDA a solicitação da LICENÇA AMBIENTAL, por meio de Processo nº 006448/2018, a BARRY CALLEBAUT BRASIL – COM. PROD. ALIMENTICIOS LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 33.163.908/0004-18, para Atividade de Comercio atacadista de sementes, flores, plantas e gramas (Cod. 46.23-1-06), instalado CI Iguape Centro IND.S/N Rua C Lote 7e 8B PROC 7368/01 – Iguape – Ilhéus – BA

    Portaria n. 016 de 17 de março de 2020 da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo: Fica INDEFERIDA a solicitação da RENOVAÇÃO LICENÇA AMBIENTAL SIMPLIFICADA, por meio de Processo 3583/2019, a CLARO S.A, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 40.432.544/0359-51, para a atividade (61.20-5-01) – Telefonia Móvel Celular, localizado na Rua Araújo Pinho, 07, Ilhéus – BA

    Resolução n. 001/2020 do CMAS – Ilhéus/BA, 22 de janeiro de 2020

    Resolução n. 002/2020 do CMAS – Ilhéus/BA, 19 de fevereiro de 2020

    Edital n. 002 / 2020: Disponibilidade Pública da Prestação de Contas do Exercício de 2019

    Edital de Convocação – CONDEMA

    Extrato ao Contrato n° 010-A/2020 – Pregão Presencial n° 020/2018 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 002/2020 – Registro de Preços n° 007/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 009-A/2020 – Pregão Presencial n° 020/2018 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 007/2020 – Pregão Eletrônico n° 008/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 009-A/2020 – Pregão Presencial n° 020/2018 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 014/2020 – Registro de Preços n° 014/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 025/2020 – Registro de Preço n° 012/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 0352020 – Registro de Preços n° 028/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Termo Aditivo ao Contrato n. 129/2019 – Tomada de Preços n. 008/2018 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato do 3° Termo Aditivo ao Contrato n° 015/2017 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato do 3° Termo Aditivo ao Contrato n° 019/2017 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato do 4° Termo Aditivo ao Contrato n° 175/2017 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 015/2020 – Pregão Eletrônico n° 016/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Contrato n° 030/ 2020 – Pregão Eletrônico n° 024/2018 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao 2º Termo de Apostilamento ao Contrato n. 155/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao 3º Termo de Apostilamento ao Contrato n. 100/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao 4º Termo de Apostilamento ao Contrato n. 099/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao termo de apostilamento ao contrato n. 016/2020 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Termo de Apostilamento ao Contrato n. 030/2020 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao Termo de Apostilamento ao Contrato n. 190/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato ao 3º Termo de Apostilamento ao Contrato n. 234/2017 do Município de Ilhéus/BA

    Termo de Apostilamento ao Contrato n. 129/2019 do Município de Ilhéus/BA

    Extrato do Contrato 164/2019S do Fundo Municipal de Saúde de Ilhéus/BA

    Extrato do Contrato 002/2020S do Fundo Municipal de Saúde de Ilhéus/BA

    Tamanho: 2.481MB

    Visualizar arquivo

Brasil registrou ao menos 1.109 mortes por gripe em 2019

Pessoas com mais de 60 anos, com problemas cardiovasculares crônicos e diabéticos representam maior número de óbitos por gripe no ano passado

Idosos representam a maior parte dos óbitos por gripe

Idosos representam a maior parte dos óbitos por gripe

O Brasil teve em 2019 teve 1.109 óbitos decorrentes de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) por influenza, segundo o último relatório do Ministério da Saúde.

O número representa 22,5% de todas as mortes por SRAG que fazem parte do levantamento — elaborado por amostragem, ou seja, apenas uma parcela dos casos é contabilizada.

O subtipo de vírus da gripe que mais matou foi o H1N1, o mesmo da epidemia de 2009, que corresponde a 787 óbitos. Além disso 73% das mortes foram de pessoas com fatores de risco determinados para a doença.

O pneumologista Pedro Rodrigues Genta, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, explica que a maior parte dos infectados por influenza não possui grandes complicações.

Segundo o relatório, 54,6% dos óbitos foram de pacientes com mais de 60 anos. Em segundo e terceiro lugares, aparecem as pessoas com doenças cardiovasculares crônicas (35,9%) e diabéticas (27,6%).

Genta afirma que idosos possuem o sistema imunológico e saúde fragilizados e costumam ter outras doenças cardiovasculares e respiratórias crônicas.

“Eles possuem uma capacidade física e imunológica limitada para lidar com esse tipo de situação.”

O pneumologista explica que doenças cardiovasculares crônicas podem ser descompensadas pelo quadro infeccioso gripal.

“O quadro vai exigir mais do organismo e do coração, que já possui uma deficiência. A frequência cardíaca fica aumentada o que coloca o coração do paciente em risco.”

Pacientes diabéticos também podem ter a imunidade prejudicada, se a doença não estiver sob controle. Além disso, a diabetes pode acometer doenças cardiovasculares e renais, que podem complicar o quadro.

Número de óbitos pode ser ainda maior

O estado de São Paulo foi o que mais concentrou mortes por influenza: 24,6%. Além disso observa-se um maior número de casos e mortes nas regiões Sul e Sudeste.

Segundo o relatório do ministério, o maior número de casos e óbitos nessas regiões é devido à “concentração populacional e também ao maior número de unidades sentinelas de SRAG para influenza, por isso faz-se necessário o fortalecimento da vigilância da influenza nas outras regiões do país (Centro-Oeste, Norte e Nordeste)”.

Veja mais: Coronavírus não transmite tão fácil quanto a gripe, diz diretor da OMS

Para Genta, o resultado do relatório é por conta da falta de acesso ao diagnóstico.

“Fora desses centros, o acesso é ruim. Em muitos hospitais, nem sequer existe a disponibilidade de fazer o diagnóstico. Muitas vezes se trata com antibiótico, achando que é uma pneumonia bacteriana e na verdade é viral.”

Campanha de vacinação antecipada

campanha de vacinação contra gripe deste ano foi antecipada pelo Ministério da Saúde.

Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mesmo que a vacina não apresente eficácia contra o coronavírus, é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem as influenzas na triagem e acelerarem o diagnóstico para o novo coronavírus.

Para o pneumologista, a mortalidade da gripe é muito negligenciada no Brasil e corremos o risco de dar importância indevida ao novo coronavírus.

“[A gripe] é uma doença que se pode prevenir com vacina. Nesta fase em que teremos um risco maior do novo coronavírus, teremos também um risco maior de gripe, que tem sintomas muito parecidos.”

Leia também: Lavar as mãos ou álcool gel? O que é melhor contra vírus e bactérias

Genta explica que todos dentro do grupo de risco devem se vacinar. As pessoas que não se encaixam nas definições de risco podem consultar seus médicos para avaliar o custo x benefício da vacinação.

Mandetta afirmou em coletiva de imprensa que a campanha começará vacinando gestantes, crianças de até seis anos, puérperas e idosos. Depois, serão incluídas outras categorias.

*Estagiária

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
março 2020
D S T Q Q S S
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia