WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 7/jan/2020 . 18:00

O VENENO DA NOITE!

Jornalista que ‘aluga a pena’.

Tem mesmo é que passar perrengue.

Paciência…

O PREFEITO DE ILHÉUS, MÁRIO ALEXANDRE, É CONTESTADO PELOS SERVIDORES.

Obra de esgotamento sanitário da Embasa na zona sul de Ilhéus chega a sua fase final

ETE Ilhéus

 

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) está prestes a concluir sua maior intervenção em Ilhéus nos últimos dez anos: a ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Ilhéus/ Pontal, investimento da ordem de R$60 milhões que atingiu 80% do cronograma físico executado. A previsão é de que o serviço de coleta, tratamento e destinação final de esgotos seja gradativamente disponibilizado à população beneficiada, de mais de 65 mil pessoas, a partir de maio. A intervenção vai elevar a cobertura de atendimento para cerca de 80%, índice semelhante ao das capitais mais saneadas do país.

 

O principal equipamento é uma moderna Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) localizada no distrito do Couto, com capacidade de tratamento de 148 litros por segundo e eficiência de 99%. Também está em conclusão a implantação de 14 estações elevatórias responsáveis pelo bombeamento dos esgotos até a ETE. “Os moradores do entorno podem ficar tranquilos em relação às elevatórias, pois elas possuem grupo gerador cabinado, ou seja, vão funcionar com o mínimo de ruído em caso de intermitência do fornecimento de energia elétrica e possuem baixa possibilidade de emissão de odores incômodos. Basta que todos utilizem adequadamente a rede de esgoto e cuidem para que não haja vandalismo ou manuseios indevidos dos equipamentos”, ressaltou o gerente de expansão Heber de Andrade Melo.

 

A prefeitura, com o auxílio da Embasa, está definindo e regularizando a questão fundiária dos locais onde funcionarão as estações elevatórias dos bairros Pontal e Sapetinga, levando em consideração os anseios da população e pré-requisitos técnicos. Isso é fundamental para que as últimas frentes de serviço possam avançar. “Já temos exemplos positivos de funcionamento de estações elevatórias em áreas de convivência, como o da Praça Nossa Senhora da Luz, em Salvador. Ilhéus já conta em seu território com 22 dessas estações e estão previstas obras de requalificação na elevatória da Praça São Sebastião, local turístico”, afirmou Heber.

A equipe de trabalho social do SES de Ilhéus realiza, desde o início da obra, um intensivo processo de mobilização social para adesão ao sistema de esgotamento sanitário pela população que será atendida pelo empreendimento e para o engajamento com a conservação dos recursos naturais e o uso correto dos equipamentos implantados. “Dentre as diversas ações desenvolvidas, destacamos o exercício do controle social que acontece através das reuniões mensais com a Comissão de Acompanhamento da Obra (CAO) e a manutenção de canal de atendimento para interlocução constante com a comunidade”, ressaltou Rosana Rocha, supervisora de ação social do interior.

Agradecemos a atenção!

Mariana Vieira

Analista de Comunicação Corporativa – EL Ilhéus

(73) 3234-7273

VILA QUEIROZ, TÁ RUIM PRA NÓS.

Bom dia ! Amigo, veja a situação da Vila Queiroz, temos mais de uma semana sem o recolhimento do lixo. por favor divulgue.

Aneel tanto aprontou que despertou o ambientalista Jair Bolsonaro

Agência não conteve o ímpeto de ajudar as distribuidoras parceiras e Bolsonaro sepultou taxação da energia solar

A armadilha de taxar o consumidor que investiu na geração limpa, solar e eólica, em mais de 60% para garantir o lucro de usinas termelétricas, super poluentes, foi por água abaixo pela articulação de Jair Bolsonaro. A agência reguladora Aneel não conseguiu conter o ímpeto de ajudar distribuidoras parceiras, mas encontrou no presidente, sempre acusado de ser contra o meio ambiente, o maior defensor da energia renovável. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Bolsonaro foi taxativo e disse ter obtido garantias dos presidentes Davi Alcolumbre (Senado) e Rodrigo Maia (Câmara) de proibir a taxação.

A medida deve reduzir a emissão de gases poluentes de termelétricas, mas nenhuma ambientalista, sueca ou nacional, agradeceu Bolsonaro.

Sem taxação, a expectativa é de aumento do investimento, redução ou até eliminação do uso de termelétrica e queda no valor da conta de luz.

Definidas regras para venda de queijo artesanal em todo o país

A normatização vale para todos os derivados de leite

Publicado em 06/01/2020 – 18:32

Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil  Brasília

O Ministério da Agricultura definiu as regras para que produtores possam comercializar queijos artesanais em todo o país, e não apenas na localidade de produção. A normatização detalha o funcionamento do Selo Arte, criado a partir da Lei 13.680 de 2018, que instituiu legislação específica para a caracterização de alimentos de origem animal, e da regulamentação instituída em decreto editado em julho de 2019.O ministério estima que haja no país 170 mil produtores de queijos artesanais.A normatização vale não apenas para o queijo, mas para todos os derivados de leite, como iogurtes, requeijões, nata e produtos similares, chamados tecnicamente de lácteos.Detalhamentos semelhantes serão estipulados para carnes, pescados e produtos derivados de abelhas, como mel.

Pelas regras antigas, um produtor precisava de uma autorização de inspeção federal para comercializar fora de seu local de origem, o que valia tanto para produtos industriais quanto artesanais. Pelas novas normas, quem obtiver o Selo Arte gozará dos benefícios da inspeção federal, tendo autorização para comercializar em outras cidades e estados.

Segundo o diretor do Departamento de Cadeias Produtivas do Ministério da Agricultura, Orlando Castro, as exigências permanecerão no patamar da permissão de inspeção federal. Mas o Selo poderá ser concedido pelos serviços de inspeção estaduais, agilizando o processo.

Para conseguir o selo, o interessado terá de provar que seu produto se enquadra na modalidade artesanal. Apesar de o termo ser adotado cada vez mais, ele presume uma série de procedimentos. Entre as características está o manejo manual e o emprego de padrões criados e reconhecidos como de uma família, grupo ou região, além da não utilização de maquinário.

O candidato ao Selo terá que demonstrar também que cumpre com exigências sanitárias, de higiene e de saúde dos animais, a partir dos quais o leite é produzido. A propriedade deve ter certificação de vacinação contra brucelose e tuberculose. As ordenhas precisam ser separadas do local do armazenamento.

A estrutura tem parâmetros como as divisões em vidro e pisos em azulejo. “Situação de ordenha tem que ter vistoria sanitária e procedimento de limpeza. Tem que ter qualificação dos trabalhadores. Tem que ter controle de vacina do rebanho. É Tudo que se exige na unidade de fabrico normal. É a questão de boas práticas de manejo e ordenha”, disse Castro.

Avanço

Na avaliação do diretor administrativo da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), Américo da Silva Neto, o Selo Arte foi um avanço muito importante. Mas alerta que muitos produtores não conseguem seguir as exigências postas.

“O pequeno produtor, que faz 200, 300 litros por dia, não tem condição de fazer análise de brucelose e tuberculose, não consegue contratar veterinário para estar na propriedade. Não arca com as estruturas físicas para o ambiente adequado. Agora é promover os meios para que as pessoas que produzem possam atender a esses requisitos”, disse Neto.

Uma das medidas que poderia ir neste sentido, segundo o diretor da associação, seria a concessão de empréstimos a juros mais baixos. Outra medida seria a qualificação desses fabricantes. “Precisa ter equipamentos para armazenar e transportar o leite. Não adianta ter equipamento se não sabe nem ler a norma”, disse o representante da Abraleite, que atua na fabricação de queijo fresco e curado.

O diretor de Cadeias Produtivas do Ministério da Agricultura, Orlando Castro, também aponta a importância de ações de promoção da qualificação do setor. De acordo com ele, além das ações de empresas de assistência técnica, como a Emater, o ministério pretende desenvolver trabalhos nos estados para que gerem iniciativas multiplicadoras.

Edição: Fernando Fraga

Portal de Consulta de Linhas Pré-pagas entra em funcionamento

Por enquanto acesso é para consumidores da Região Norte

Publicado em 06/01/2020 – 12:35

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Entrou em funcionamento, hoje (6), o Portal de Consulta de Linhas Pré-Pagas, ferramenta pela qual os consumidores poderão verificar a existência de linhas pré-pagas ativas cadastradas nos seus CPFs. A consulta pode ser feita no endereço, onde será possível identificar cadastros indevidos, de modo a evitar a ocorrência de fraudes com linhas a eles associadas indevidamente.De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o serviço será implantado de maneira gradual. Nesse primeiro momento, o acesso estará disponível apenas para os consumidores da Região Norte. A partir do dia 15 de janeiro, o acesso estará disponível para os clientes das regiões Centro-Oeste e Nordeste. Já os clientes das regiões Sul e Sudeste, terão acesso à base do portal a partir do dia 22 de janeiro.Atualmente, o serviço pré-pago contabiliza 122,3 milhões de linhas, cadastradas pelas operadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo. Segundo a Anatel, a iniciativa do portal visa “garantir uma base cadastral do serviço correta e atualizada, a fim de evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, dessa forma, proporcionar mais segurança aos consumidores”.Segundo a Anatel, o serviço não traz informações para quem possui linhas de celular pós-pagas. E a página disponibiliza orientações para quem identificar a existência de linhas cadastradas indevidamente em seu nome. Nesse caso, o cliente deverá entrar em contato com a operadora para correção das informações.

“É válido destacar que o pedido de cancelamento/desvinculação do consumidor deverá ser atendido em até 24 horas caso a solicitação seja executada por meio de atendente e até 48 horas úteis se solicitada no call center ou portal da prestadora sem a intervenção de atendente. Por questão de segurança dos consumidores, para realizar este cancelamento, será necessário confirmar dados demonstrando que é o titular do CPF”, informou a Anatel.

Edição: Fernando Fraga

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia