WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: 3/set/2019 . 20:28

O LIMITE DO RIDÍCULO – Laerte A. Ferraz, 31/08/2019, para Vida Destra

 

Até há bem pouco tempo, se alguém se declarasse de direita nas redes sociais, podia se preparar para ser insultado, achincalhado e enxovalhado. O mínimo que se podia esperar era receber os rótulos de retrógrado, reacionário ou de fascista; era um meio seguro de perder amigos virtuais. Se dissesse isso no mundo real, num restaurante ou até mesmo na Câmara dos Deputados, por exemplo, poderia ser acusado de racismo e homofobia, além de receber ameaças, podendo até ser cuspido, mesmo que legitimamente investido de cargo parlamentar. Exagero? Que nada! Aconteceu.

Por outro lado, dizer-se de esquerda era sinônimo de progressismo: era ser descolado. Funcionava como uma espécie de senha, de palavra de passe para acesso aos ambientes mais intelectualizados, mesmo para as pessoas incultas e limitadas que, apesar de o serem, eram recebidas com benevolência. Declarar-se de esquerda conquistava simpatias, abria portas e sorrisos nas reuniões da “esquerda caviar”, essa que se sempre se refestelou nas benesses e privilégios de cargos bem remunerados e favorecimentos à custa do Erário. Enfim, ser de esquerda era a certeza e a garantia de aceitação social.

No ambiente acadêmico, ser de esquerda era essencial para garantir boas avaliações; no mundo artístico nem se cogitava que alguém pudesse não ser adepto do socialismo; no funcionalismo público, fazer campanha e votar em partidos de esquerda era quase um dever de ofício. No jornalismo, ficava ainda melhor quando a declaração de posição política viesse acompanhada de citações pontuais de Gramsci e Noam Chomsky. É claro que para dar consistência e credibilidade às convicções ideológicas, era fundamental mostra-se apoiador da agenda feminista e da Escola de Frankfurt, especialmente em relação a temas como o aborto, à ideologia de gênero, o apoio aos movimentos LBGT, à escola crítica de Paulo Freire, liberação das drogas e aos movimentos ditos “sociais”.

:: LEIA MAIS »

O VENENO DA NOITE!

Dou muitas risadas com entrevistas de alguns políticos.

Parece até que ninguém lembra do seu passado.

Paciência…

PINGA FOGO EM  A TODA PODEROSA  DONA DO PEDAÇO

Hoje sai da toca, muito cedo, era madrugada ainda, tinha que dar o recado porque finalmente sai da floresta nacional. Com uma tabuleta nas mãos e sem destino, nesta terra onde o fogo pinga e me deparei com uma área derrubada, devastada e queimada.

Uma placa de 1936, chamuscada pelo fogo, informava que seu apelido era Praça Cairu. No meio dos destroços estava lá o Nêgo Véio, falastrão como sempre, definiu pra mim, aquela situação e nas palavras dele: “esta praça é a rainha da Inglaterra, a intocável, a poderosa e dona do pedaço. Nenhum, no seu juízo normal tenta ou se atreve a incomodá-la.

Aqui Pinga Fogo, tem um aterro sanitário que o governante chama carinhosamente de Feirinha da Guanabara, tem duas praças de fobicas, uma praça de mobiletes com motos sem boys, numa esquina sem dobradiça e um montão de mascate, que entre eles mesmos e o povão de Deus, se enganam no meio dos urubus. Ah! Seu Pinga Fogo, aqui o bicho corre solto com a pule na mão e um copo de mingau na outra.

Seu Pinga, se seu tempo de estreia for de 24 horas, vai assistir neste giratório daqui à pouquinho, os sindicalistas, a polícia militar, a Secretaria da Fazenda Estadual, com apitos, batuques, numa blitz organizada, que inferniza a vida dos que trabalham para sustentar este bando de gente fina.

Seu Pinga Fogo, hoje numa rádio da cidade, o chefe maior, nomeado de Fiscal do Governador da Bahia, repetiu sua promessa de 2016 – VOU ACABAR COM A FEIRINHA DA CAIRU. Seu projeto mixuruca já desbotou dentro de uma gaveta de um consultório médico, e a praça geme de dor.

E Nêgo Véio começa a tremer, prestes a dar uma caruara, só teve tempo pra jogar seu cachimbo fora, enquanto naquele momento munidos de paus e pedras, a tropa de elite do chefão governante, partiu pra cima do Pinga Fogo, e ali mesmo, deram a sentença final.

Na mesma placa de 1936, o Pinga Fogo, debochou com suas escritas com a seguinte frase: se o governo grandalhão, acha que o Tempo ainda é De Alegria é porque tem muita grama no bolso da praça.

Vou girar…

 Pinga Fogo.

Famosa Feirinha do Guanabara -Centro

Conselho sugere incluir parques nacionais no PND

Publicado em 03/09/2019 – 11:14

Por Agência Brasil  Brasília

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses – Antonio Milena/Agência Brasil

Nesse sentido, o conselho levou em consideração, entre outros pontos, o fato das concessões gerarem ações que podem melhorar a qualidade do serviço oferecidos ao público visitante e criem condições para o apoio ao trabalho de conservação, proteção e gestão dos parques nacionais, conferindo “aos projetos de relevo o tratamento prioritário previsto na legislação”.

O conselho observou também que as concessões permitirão ampliar as oportunidades de investimento e criação de emprego, estimulando o crescimento da economia nacional e a consequente a ampliação e melhoria da infraestrutura de serviços voltados ao cidadão.

Edição: Aécio Amado

CORTE DE VERBAS NO SISTEMA ‘S’!

Algumas instituições estão saindo dos trilhos, desviando-se da atividade fim para outros ativismos.

É dinheiro jogado fora…

MARÃO LEVANDO ILHÉUS NA MARESIA.

 

Cansado de quê?

Sem cumprir promessas, sem planejamento e sem realizações, dependente direto do Governo do Estado.

O Prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, cumpre agenda midiática de enxugar gelo, depois de 3 anos no governo.

 

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia