WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

:: ago/2019

Banco Central implantará sistema de pagamentos instantâneos

Transações serão feitas em poucos segundos

Publicado em 31/08/2019 – 10:16

Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O desenvolvimento do sistema de pagamentos instantâneos está avançando. Nesta semana, o Banco Central (BC) anunciou que será responsável por desenvolver a base de dados e a administração do sistema.

A ideia é substituir as transações com dinheiro em espécie ou por meio de transferências bancárias (TED – Transferência Eletrônica Disponível – e DOC – Documento de Ordem de Crédito) e débitos por transações entre pessoas.

Segundo o BC, os pagamentos instantâneos serão feitos em alguns segundos e funcionarão por 24h todos os dias da semana.

A decisão de desenvolver o sistema vai permitir que bancos e fintechs (empresas de tecnologia do setor financeiro) possam dar continuidade à definição de seus modelos de negócios para o pagamento instantâneo.

Atualmente, os pagamentos por transferência são feitos por canais bancários e os valores chegam ao destinatário no mesmo dia, desde que a transferência seja feita em dias úteis, em horário definido pelos bancos de 6h30 às 17h.

O custo da transferência é definido pelos bancos para cada operação ou tem o valor incluído em um pacote de serviços. Com o sistema de pagamentos instantâneos, a expectativa do Banco Central é que haja redução desses custos para os clientes.

Segundo o BC, também haverá redução de custos para empresas que recebem as transferências. No caso de um lojista, por exemplo, a redução no número de intermediários vai significar menor custo de aceitação em relação aos demais instrumentos de pagamento.

O BC diz que o estabelecimento comercial precisará ter somente um código único de identificação para permitir que seus clientes façam a leitura desse código por meio de seus smartphones. Nesse código estarão contidas todas as informações necessárias para que os recursos sejam transferidos instantaneamente.

Segundo o Banco Central, iniciar um pagamento instantâneo deverá ser tão simples quanto selecionar uma pessoa na lista de contato do telefone celular. Isso porque não haverá a necessidade de inserir informações como número do banco, da agência e da conta e o CPF (Cadastro de Pessoa Física) do recebedor.

Para fazer o pagamento instantâneo, serão necessários um smartphone, uma conta em um prestador de serviço de pagamento (PSP) da escolha do consumidor e o aplicativo.

Sistema

No último dia 28, o BC informou que decidiu desenvolver e gerar a base de dados para “maximizar ganhos de escala e efeitos de rede típicos da indústria de pagamentos” e por levar em conta “sua criticidade para o bom funcionamento do ecossistema de pagamentos”,

“A base de dados de endereçamento permitirá a realização de pagamentos de maneira intuitiva e simplificada, utilizando, de forma segura, informações de fácil conhecimento, como número de telefone ou conta de e-mail”, acrescentou o Banco Central.

Em dezembro do ano passado, por meio do Comunicado 32.927, o BC já havia divulgado os requisitos fundamentais do sistema de pagamentos instantâneos.

“A divulgação do Comunicado foi o ponto de partida para o início do processo de implantação do sistema de pagamentos instantâneos no Brasil. Os requisitos fundamentais estabelecem a política institucional para o desenvolvimento desse sistema, o que inclui a governança para a definição de regras, as formas de participação e a infraestrutura centralizada de liquidação”, acrescentou.

“O Banco Central vem atuando na liderança desse processo, com o objetivo de criar, de uma perspectiva neutra em relação a modelos de negócio ou participantes de mercado específicos, as condições necessárias para o desenvolvimento de um sistema de pagamentos instantâneos eficiente, competitivo, seguro, inclusivo e que acomode todos os casos de usos”, disse a instituição, em nota.

Edição: Kleber Sampaio

O VENENO DA NOITE!

‘Fake News’ é a nova desculpa para encobrir mentirosos e traquinos!

Paciência…

Governo quer corte no Sistema S para financiar Bolsa Família

A contribuições compulsórias cairiam de R$ 22 bilhões anuais para R$ 12,3 bilhões, segundo projeto feito pela equipe econômica

A equipe econômica está planejando um corte de 44% nos recursos destinados ao Sistema S, que inclui instituições de apoio ao setor empresarial, como Sesi, Sesc e Sebrae. A ideia é redirecionar os recursos para o Bolsa Família, através do Ministério da Cidadania, e para o Ministério da Economia.

A contribuições compulsórias para o Sistema S cairiam de R$ 22 bilhões anuais para R$ 12,3 bilhões, segundo apresentação feita pela equipe econômica, que contém dados da proposta, e à qual a Bloomberg teve acesso.

Dos R$ 9,7 bilhões em cortes, 24,1%, ou R$ 5,3 bilhões, serão aplicados no Bolsa Família e em programas do Ministério da Economia. Os 20% restantes, ou R$ 4,4 bilhões, serão efetivamente economizados.

O Ministério da Economia diz, por meio da assessoria de imprensa, que ainda não há uma definição sobre o Sistema S e que os estudos estão sendo concluídos para decisão final nas próximas semanas.

O governo está conversando com entidades do Sistema S e há uma expectativa de que seja possível fechar um acordo até o fim da próxima semana, segundo um integrante da equipe econômica, que pediu anonimato porque as discussões não são públicas.

Ainda de acordo com essa fonte, os recursos destinados ao Bolsa Família ajudarão na empregabilidade de quem recebe o benefício. O valor redirecionado ao Ministério da Economia também será aplicado em políticas para produtividade e empregabilidade. O documento não detalha quais são essas políticas.

ANS suspende 51 planos de saúde a partir de 6 de setembro

Publicado em 30/08/2019 – 16:22

Por Léo Rodrigues – Repórter da Agência Brasil  Rio de Janeiro

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou, hoje (30), uma lista com 51 planos de saúde oferecidos por dez operadoras que terão a comercialização suspensa a partir do dia 6 de setembro. A medida é decorrente das reclamações enviadas pelos consumidores nos meses de abril, maio e junho. Foram relatadas negativas de coberturas e descumprimentos dos prazos máximos para realização de consultas, exames e cirurgias.

A análise das queixas se dá dentro do programa de monitoramento da garantia de atendimento, cujo objetivo é exigir que as operadoras assegurem aos usuários o acesso aos procedimentos previstos em contrato. Para que a comercialização possa ser retomada, será preciso melhorar a qualidade do serviço para as 278,6 mil pessoas vinculadas atualmente aos 51 planos. Novos clientes não poderão ser aceitos enquanto a ANS manter a suspensão.

A Agemed e Assistência Médica Infantil (AMI) são as duas operadoras mais afetadas. Cada uma ficará impedida de comercializar 14 planos.

A ANS, no entanto, liberou a venda de 28 planos de saúde de 11 operadoras. Eles haviam sido suspensos em avaliações anteriores do programa de monitoramento da garantia de atendimento.

A ANS mostra em seu site a lista completa dos planos liberados e suspensos. Também é possível consultar informações do monitoramento de cada operadora, conferindo o histórico e verificando se ela já foi afetada em alguma avaliação passada. Há ainda uma classificação das empresas conforme o desempenho no programa de monitoramento.

Edição: Fernando Fraga

Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne, em Ilhéus, passa por reforma e recebe climatização ===>>> 29/04/2015

Unidade atende a 1200 estudantes das séries finais do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos

Localizado na Avenida Canavieiras, região central de Ilhéus, o Instituto Municipal de Ensino Eusínio Lavigne (IME), um dos símbolos da cidade, passa pela fase final de reforma, iniciada no mês de março pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur). A unidade, que atende a 1200 estudantes das séries finais (6º ao 9º anos) e da Educação de Jovens e Adultos, também teve todas as salas climatizadas.

De acordo com a diretora administrativa da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), Silvana Pena, todo o prédio, que abriga 18 salas de aula além daquelas destinadas à área administrativa, foi pintado. O mobiliário está sendo totalmente trocado, além disso, os sistemas elétricos, hidráulicos e de iluminação foram trocados.

Toda a fiação da unidade foi substituída visando suportar a instalação de condicionadores de ar, realizada em todas as salas da unidade escolar, lembra a secretária de Educação, Marlúcia Rocha. A diretora geral do IME, professora Sueli Dantas, afirmou que a climatização, assim como toda a reforma, permite aos professores, estudantes e funcionários administrativos condições mais confortáveis de trabalho. A escola conta, hoje, com 44 docentes que lecionam em 36 turmas somente nos turnos matutino e vespertino.

Reformas – Nos últimos dois anos, as Secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e de Educação (Seduc) promoveram reformas em 60% das 52 unidades escolares que compõem a rede municipal de ensino. As requalificações atingiram escolas do campo e da zona urbana de Ilhéus. A previsão é de que a última fase do serviço no IME seja concluída já na próxima semana.

IME em reforma - Foto Gidelzo Silva - Secom Ilhéus

IME em reforma – Foto Gidelzo Silva – Secom Ilhéus

Secretaria de Comunicação Social – Secom – Ilhéus – 29.04.15

Eduardo Salles convida para enquete que vai escolher o nome da nova ponte de Ilhéus


Uma das principais obras de mobilidade urbana em andamento no Estado, a nova ponte que liga o bairro do Pontal ao Centro de Ilhéus ainda não tem um nome oficial. Para batizar o equipamento, o deputado estadual Eduardo Salles já elaborou um Projeto de Lei para ser votado na Assembleia Legislativa. 

Porém, o parlamentar propôs que a escolha do nome aconteça por meio de participação popular no Programa O Tabuleiro, do radialista Vila Nova, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 7h às 9h, na Ilhéus FM.

Eduardo Salles tem preferência por batizar de Gabriela a primeira ponte estaiada da Bahia. “A obra de Jorge Amado foi fundamental por retratar uma Ilhéus da década de 20 que vivia mudanças políticas, econômicas e culturais”, justificou.

“Jorge Amado já tem justas homenagens, como o aeroporto. Acho que chamar de Gabriela será também um atrativo a mais aos milhares de turistas que visitam anualmente o município. Mas acho que a população de Ilhéus é a mais capaz de decidir”, acrescentou o deputado.

Eduardo Salles esclareceu que o nome mais votado durante a enquete será o que ele utilizará em seu Projeto de Lei que pretende batizar a ponte.

ASCOM – Deputado Estadual Eduardo Salles

CURTA A FANPAGE – www.facebook.com/eduardosalles2014

SIGA NO INSTAGRAM – @eduardossalles

ACESSE O SITE – http://eduardosalles.com.br/

CONTATOS – (71) 3115-5543 / (71) 3115-5588

PONTE PONTAL

VALEC entrega ao MInfra relatório final da FIOL

Dividido em oito volumes, o relatório é composto por cadernos com quantitativos, memória de cálculo, justificativa, planilha orçamentária, gerando valores de investimento para a execução dos serviços remanescentes e complementares da FIOL 1, lotes 1, 2, 3 e 4.

da esq. para dir.: Marcos Aires (superintendente de Projetos, Custos e Estudos), Paula Tagliari (superintendente de Meio Ambiente e Desapropriação), Ramon Saleno (gerente de Projetos), Ismael Trinks (diretor do Departamento de Transporte Ferroviário do MInfra), Maryane Figueiredo (superintendente de Construção).

 

Canteiro industrial da FIOL (Guanambi/BA)

 

O trabalho desenvolvido pelas áreas de projeto, construção e ambiental da VALEC servirá como ponto de partida para a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) dar continuidade aos estudos de desenvolvimento do processo de subconcessão desse trecho ferroviário.

Diretrizes e metas

A VALEC vem atuando para que as diretrizes e metas do MInfra sejam cumpridas. Em março deste ano, o trecho entre Porto Nacional/TO e Estrela d’Oeste/SP da Ferrovia Norte-Sul foi subconcedido em leilão que teve como vencedora a empresa Rumo Logística. Em 31 de julho, o contrato de subconcessão foi assinado em solenidade que aconteceu em Anápolis/GO.

Também em março, foi entregue ao Ministério da Infraestrutura o Projeto Básico da FICO (Ferrovia de Integração Centro-Oeste), trecho Água-Boa/MT e Mara Rosa/GO. Nesse trecho, a ferrovia percorrerá 382,97 km com o objetivo de escoar a produção agrícola do Mato Grosso para os portos, melhorando a logística do país, a partir da conexão com a Ferrovia Norte Sul.


TEXTO: Ana Caichiolo

IMAGENS: Luiz Guilherme – Vida Engenharia

ASSIM FUNCIONA O AMBIENTALISMO DE OCASIÃO.

CONVOCAÇÃO TERRORISTA.

Este email foi recebido pelo blog, e circulou pela internet. Quem conhece o modus operandi da senhora Socorro Mendonça, já pode prever o que vai acontecer. Esta ação prejudica Ilhéus e Itabuna também.

Car@s

É chegado o momento de todo cidadão, mais do que nunca, exercer o seu papel se fazendo presente, questionando, sugerindo e argumentando sobre um empreendimento que acontecendo, vai alterar drasticamente a vida de todos nós.

É este mesmo o modelo de desenvolvimento que queremos?

É esta a vocação do Sul da Bahia, ser corredor de exportação? Ser Parque Siderúrgico?

Quem será diretamente atingido conhece seu direito de questionar?

Vamos todos juntos, é chegada a hora de, os governantes que foram colocados no Poder pelo Povo, não mais decidirem sozinhos pelos nossos destinos, pois estão provando dia após dia, que pensam apenas neles e não no povo que o elegeu. CHEGA! É chegada a hora da efetiva PARTICIPAÇÃO POPULAR, nas decisões quanto ao presente e o futuro de todos nós.

Antes de ir à Audiência, leiam o RIMA – RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL da Ferrovia que está disponibilizado no site do AÇÃO ILHÉUS. É público, mas difícil  de termos acesso. Está recheado de imagens que fazem o arquivo ficar pesado, mas insistam, pois é importante para subsidiar os questionamentos que possamos fazer.

DIVULGUEM!!!! CONVIDEM SEUS AMIGOS. ESTE EMPREENDIMENTO ALTERA TODO O SUL DA BAHIA E AS CONSEQUÊNCIAS NEGATIVAS AFETARÃO O MUNDO!

Escrito por Maria do Socorro Mendonça

1 resposta para “CONVOCAÇÃO TERRORISTA.”

  • souza Neto says:

    Prezado blogueiro.

    Conheço um pouco sobre o aparato ambientalista-indigenista no Brasil. O livro do Lorenzo Carrasco – Ambientlaismo, Novo Colonialismo – é um dos meus preferidos. Já estudo a obra há três anos.

    Em minha cidade, Canavieiras, sou conhecido como o maior crítico da criação da Reserva extrativista de Canavieiras. Todo o processo, que deveria observar o preconizado na Lei 9.985/2000, que regulamenta o Sistema Nacional de Unidades de Conservação(SNUC),foi fraudado pelos integrantes da OSCIP Pangea, da ONG Ecotuba e de alguns fanáticos da cidade.

    Por conta de minha atuação no caso da Resex Canavieiras, fui convidado e realizei palestras em algumas cidades do Extremo Sul (Caravelas, Prado, Alcobaça, Teixeira de Freitas, Mucuri e Nova Viçosa). Fui, na época, convidado por opositores da Resex do Cassurubá. Também fiz uma palestra na FTC Itabuna sobre o mesmo tema.

    Sou a favor da exploração racional e sustentável dos nossos recursos naturais e também do desenvolvimento. Nos casos do Porto Sul e da Ferrovia, é preciso levar em conta o custo-benefício (aceitabilidade), a possibilidade real de execução do projeto e sua operação eficaz (exequibilidade) e se existem outros meios “mais eficazes” que os propostos, capazes de propiciar os mesmos efeitos e soluções (adequabilidade).

    No presente caso, os benefícios econômicos envolvidos superam em muito os possíveis impactos ambientais; o projeto é perfeitamente realizável; e a área escolhida a mais adequada em função dos aspectos geográficos e logísticos envolvidos. Além disso, teremos também a ZPE como fator de desenvolvimento e geração de empregos. A ZPE será totalmente dependente do Porto Sul.

    Hoje moro em Ilhéus. Estarei na audiência amanhã.

AS ONGs SÃO TÃO BOAZINHAS!

É claro como água mas nem todos entendem.
A demarcação de terras indígenas serviu para que os índios as vendessem para empresas estrangeiras.
A FUNAI, recentemente reestruturada por Bolsonaro, até agora detectou 36 contratos de venda totalizando uma área DO TAMANHO DO ESTADO DA BAHIA.
Sim ! O Brasil perdeu uma área do tamanho do estado da Bahia porque os índios que receberam terras as VENDERAM para empresas estrangeiras. Uma das propriedades foi vendida pelos índios por 120 milhões de Dólares a uma empresa irlandesa.
Agora você entende porque o cacique Raoni foi falar com Macron, presidente da França ?
Agora você entende porque Bolsonaro mandou parar com a farra de demarcações tão defendida pelas esquerdas?
As esquerdas não são boazinhas com os índios. Apenas fazem intermediação imobiliária, vendendo a Amazônia para estrangeiros.
Bom dia !
Já é hora de acordar !

Áureo Alessandri

http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/03/funai-considera-nulas-vendas-de-terra-indigena-para-estrangeiros.html

PREFEITURA ENXUGA GELO

Essa foi ótima!

A COPA GABRIELA DE FUTEBOL FEMININO.

Tanto sucesso em anos anteriores, corre o risco de não acontecer.

Ilhéus e região possuem mais de uma dezena de times em atividade.

Faltam apoio, patrocínio e divulgação.

Vamos prestigiar a Copa GABRIELA!

O VENENO DA NOITE!

Prefeitura ‘enxuga gelo’.

Deu na televisão.

Paciência…

anuncie aqui

Carregando...

Tabela do Brasileirão

contador free

nao basta

Webtiva.com // webdesign da Bahia
agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia