Novo Couto retirada fraude

Numa operação realizada na última sexta-feira (23 de fevereiro), no povoado Novo Couto, zona rural de Ilhéus, técnicos da Embasa identificaram e retiraram uma fraude num ramal de distribuição de água tratada que abastecia 52 famílias de uma área de invasão. A ação foi acompanhada por uma patrulha da 69ª Companhia Independente da Polícia Militar e faz parte de um planejamento integrado, junto com a Polícia Civil e Departamento de Polícia Técnica, para incrementar os esforços contra o roubo de água em Ilhéus.

A retirada da ligação clandestina, também usada para irrigação, foi coordenada pelo gerente da Unidade Regional da Embasa em Itabuna (USI), Danilo Gomes, acompanhado do gerente comercial Uillas Batista e da assistente social Thaíse Dias, além de técnicos da área operacional. Em conversa com uma das lideranças da comunidade, Lourenço Fernandes da Silva, foi explicado que a Embasa não pode fazer ligações no local por ser uma área privada invadida e que a ocorrência já é do conhecimento da prefeitura de Ilhéus.

A ação da sexta-feira é a primeira após a reunião, ocorrida no dia 15 de fevereiro, entre técnicos da Embasa, o delegado Evy Paternostro, titular da 7ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin), e o tenente Erinaldo Dantas, representante da 69ª Companhia Independente da Polícia Militar. No encontro, ficou definido o apoio policial nas operações contra fraudes e roubo de água em Ilhéus, principalmente nos locais considerados inseguros e com alto índice de criminalidade.

Já no início do mês de fevereiro, no dia 9, investigadores da Polícia Civil acompanharam o trabalho dos técnicos da Embasa numa barraca de praia da Zona Sul de Ilhéus, quando ficou constatada a adulteração do hidrômetro. Além do prejuízo financeiro, o gerente da USI, Danilo Gomes, chama a atenção para o desperdício de água quando não há controle do consumo. Ilhéus passou por um racionamento de água em 2016 e o combate às fraudes é uma das medidas para evitar que a adoção do sistema seja necessária outra vez.

O roubo de água é tipificado como crime contra o patrimônio, segundo o artigo 155 do Código Penal. A pena prevista em lei é reclusão de um a quatro anos, além de multa. A Embasa encaminha para a Polícia Civil os casos identificados de fraudes e roubo de água. A população também pode denunciar a existência de fraudes por meio do 0800 05555 195.

—————————————-

Assessoria de Comunicação da Embasa

Unidade Regional de Itabuna (USI)

Telefones 73 3214.4903/4900